Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
  1. ArchDaily
  2. Oscar Niemeyer

Oscar Niemeyer: O mais recente de arquitetura e notícia

Obra de Oscar Niemeyer é exibida nas ruas do Rio de Janeiro

A obra do arquiteto Oscar Niemeyer está atualmente sendo apresentada pela cidade do Rio de Janeiro. Durante todo o mês de janeiro, modelos e gravuras assinadas pelo arquiteto podem ser vistos na Barra da Tijuca, na zona sul da cidade. Lá, os visitantes têm a oportunidade de conhecer um pouco da história da arquitetura brasileira e descobrir alguns dos trabalhos mais famosos de Niemeyer. O RioCVB organizou a exposição para celebrar o legado de Niemeyer e exibir alguns dos edifícios mais emblemáticos do Brasil.

Clássicos da Arquitetura: As Arquiteturas do Parque Ibirapuera / Oscar Niemeyer

Este artigo foi originalmente publicado em 20 de julho de 2018. Para ler sobre outros projetos icônicos de arquitetura, visite nossa seção Clássicos da Arquitetura.

O Parque Ibirapuera constitui-se de um marco na cidade de São Paulo e na arquitetura moderna brasileira. Abrigando um conjunto de cinco edifícios culturais conectados por leve e sinuosa marquise, o projeto concebido pelo arquiteto Oscar Niemeyer em harmonia ao paisagismo, é como uma poesia pairando na malha urbana paulistana.

Com projeto encomendado em 1951 pelo Governador Lucas Nogueira Garcez, responsável por instituir uma comissão idealizadora composta por representantes dos Poderes Público e Privado nas comemorações do IV Centenário da Cidade de São Paulo, decidiu-se que o parque tornaria-se marco para a capital, servindo como importante chave cultural e de lazer. A ideia, que já havia sendo discutida anteriormente por Ciccillo Matarazzo, permitiu então a idealização de uma proposta que abrigava um conjunto de edifícios de caráter cultural e artístico.

Palácio das Exposições. Image © Romullo Baratto Auditório Oscar Niemeyer. Image © Manuel Sá Palácio da Agricultura / Museu de Arte Contemporânea. Image © Manuel Sá Palácio da Agricultura / Museu de Arte Contemporânea. Image © Manuel Sá + 34

A beleza de 4 apartamentos em edifícios projetados por Oscar Niemeyer

Habitar residências projetadas por consagrados nomes da arquitetura moderna é um sonho almejado por muitos, mas, porventura, nem sempre o desejo é passível de ser realizado. Por isso, muitos se deparam com a possibilidade de alugar ou adquirir apartamentos em edifícios icônicos e experimentam viver nas células especialmente concebidas por estes arquitetos.

No caso dos edifícios desenhados por Oscar Niemeyer, fluidez e flexibilidade talvez sejam palavras-chaves que melhor expressem a planta e soluções tipológicas criadas.

Na tentativa de reunir exemplares de apartamentos concebidos pelo mestre e reformados lideradas por jovens arquitetos contemporâneos, estes quatro projetos revelam a reinterpretação da planta aos novos moradores. Confira a seguir:

Clássicos da Arquitetura: Centro Cultural Oscar Niemeyer / Oscar Niemeyer

© Leonardo Finotti © Leonardo Finotti © Leonardo Finotti © Leonardo Finotti + 13

O projeto do Centro Cultural é do arquiteto Oscar Niemeyer e foi batizado com seu nome. Localizado na cidade de Goiânia, no estado de Goiás, foi construído sobre uma esplanada de 26 mil metros quadrados, a Esplanada da Cultura, praça que era destinada à realização de shows e eventos, que homenageia o ex-presidente da República Juscelino Kubitschek. O complexo é composto por quatro edifícios geometricamente puros: um retângulo que abriga uma biblioteca pública, um cilindro onde fica o Museu de Arte Contemporânea (MAC), um cambota que abriga o Palácio da Música e uma pirâmide de 36 metros de altura que abriga o Monumento aos Direitos Humanos.

Ninguém nasce moderno: as primeiras obras de mestres da arquitetura do século XX

No âmbito da arquitetura, grande parte do século XX é marcada por uma produção que se lê, de modo geral, como moderna. As bases que configuram essa produção têm sido, há pelo menos seis décadas, objeto de discussão, reunindo opiniões divergentes sobre a verdadeira intenção por trás da gestalt moderna.

Pilares icônicos na arquitetura moderna brasileira

Nos cinco pontos da "nova arquitetura" definidos como norteadores da produção arquitetônica moderna a partir da década de 1920 por Le Corbusier e materializados na construção da Villa Savoye (janelas em fita, fachada livre, terraço jardim, planta livre e pilotis), talvez o emprego dos pilotis seja o elemento mais incorporado pelos arquitetos modernos brasileiros

O que acontece com os Pavilhões da Serpentine Gallery quando são desmontados?

Se o sinal mais seguro do início do verão em Londres é a aparição de um novo pavilhão em frente à Serpentine Gallery, talvez seja justo dizer que o verão termina quando o pavilhão é desmontado. As instalações ganharam destaque desde sua edição inaugural em 2000, atuando como uma espécie de honra exclusiva e indicação de talento para os escolhidos para construir ali. Arquitetos anteriores incluem Zaha Hadid, Rem Koolhaas e Olafur Eliasson.

Serpentine Pavilion 2015 / Selgas Cano. Image © Iwan Baan Serpentine Pavilion 2014 / Smiljan Radic. Image © Iwan Baan Serpentine Pavilion 2006 / Rem Koolhaas. Image © John Offenbach Serpentine Pavilion 2007 / Olafur Eliasson, Kjetil Thorsen, Cecil Balmond. Image © Luke Hayes + 20

Obra não concluída de Oscar Niemeyer no Líbano pode se tornar patrimônio mundial da humanidade

A inacabada Feira de Trípoli, projetada por Oscar Niemeyer para a capital do Líbano, pode se tornar patrimônio mundial da humanidade da Unesco. Concebida nos anos 1960 a pedido do então presidente Fouad Chéhab, a feira tinha como objetivo simbólico forjar uma imagem de modernidade para o país.

Tal pai, tal filho: 20 arquitetos e arquitetas que seguiram a profissão do pai

Em qualquer profissão é comum que filhos sigam a carreira dos pais, motivados pelo contexto em que cresceram e contagiados pela paixão pela profissão. Na arquitetura não poderia ser diferente. Viver rodeado de croquis, plantas e café parece despertar a vontade de seguir a mesma carreira.

Por razão do dia dos pais comemorado no Brasil neste próximo domingo, 12 de agosto, compilamos uma lista de arquitetos e arquitetas que seguiram os passos de seus pais. Confira a seguir:

Museu de Arte da Pampulha reabre as portas após interromper atividades

A Secretaria Municipal de Cultura de Belo Horizonte reabriu o Museu de Arte da Pampulha após interrupção dos projetos e exposições e do Bolsa Pampulha. Desde o dia 16 deste mês, os visitantes podem participar do projeto Museu por Dentro, que oferece uma aproximação à história, arquitetura e acervo do museu, bem como à paisagem que o envolve.

O novo projeto oferece diferentes atividades, como uma visita guiada pelas dependências internas do edifício e a observação por meio de lunetas do Conjunto Moderno da Pampulha, composto pela Igreja São Francisco de Assis, a Casa do Baile, o Iate Tênis Clube, a Casa Kubitschek e o próprio Museu de Arte.

Cascas de concreto: fundamentos de projeto e exemplos

Pensemos numa folha de papel. Caso haja a tentativa de deixa-la em pé a partir de seu estado primário, a mesma não sustentará seu peso próprio. Contanto, se a curvarmos ou dobrarmos, a mesma atinge uma nova qualidade estrutural, suportando seu próprio peso. Da mesma forma, agem as cascas. “Não se pode imaginar uma forma que não necessite de uma estrutura, ou uma estrutura que não tenha uma forma. Toda forma tem uma estrutura e toda estrutura tem uma forma. Dessa maneira, não se pode conceber uma forma sem se conceber automaticamente uma estrutura e vice-versa.” [1] A importância do pensamento estrutural que culmina no objeto construído é então, tida pela relação entre forma e estrutura. A partir da associação do concreto e do aço, destacam-se as cascas, estruturas cujas superfícies curvas contínuas apresentam pequena espessura, se comparada às outras dimensões, frequentemente utilizadas em grandes coberturas e não permitindo esforços pontuais.

As cascas são estruturas muito utilizadas para coberturas de grandes vãos sem apoios intermediários. Em termos estruturais, são eficientes por resistirem muito bem a esforços de compressão, podendo, em pontos específicos de sua superfície, principalmente próximos aos apoios, absorverem pequenos momentos de flexão.

Clássicos da Arquitetura: Sede do Partido Comunista Francês / Oscar Niemeyer

© Denis Esakov
© Denis Esakov

Em março de 1972, um artigo no The Architectural Review proclamouoque essa estrutura era “provavelmente o melhor prédio de Paris desde a Cité de Refuge de Le Corbusier para o Exército de Salvação”. [1] O artigo se referia, obviamente, ao primeiro projeto na Europa do arquiteto brasileiro Oscar Niemeyer: a sede do Partido Comunista Francês em Paris, França, construída entre 1967 e 1980. Tendo trabalhado com Le Corbusier no Edifício das Nações Unidas de 1952 em Nova Iorque e concluído recentemente o Congresso Nacional, além de edifícios governamentais icônicos adicionais em Brasília Niemeyer não era estranho à íntima relação entre arquitetura e o poder político. [2]

© Denis Esakov © Denis Esakov © Denis Esakov © <a href='https://www.flickr.com/photos/o_0/29118795843/'>Flickr user Guilhem Vellut</a> licensed under <a href='https://creativecommons.org/licenses/by/2.0/'>CC BY 2.0</a> + 37

Curso "Arquitetura Moderna em São Paulo" - Abertas as inscrições para as turmas de Março e Abril

História da Arquitetura: curso sobre a obra de quatro arquitetos brasileiros – Oscar Niemeyer, Vilanova Artigas, Lina Bo Bardi e Paulo Mendes da Rocha – com foco em suas produções em São Paulo. A arquitetura será discutida a partir da dimensão teórica e dos usos

Brasília: 30 anos do tombamento

"...Brasília é a execução, em alta modernidade, da ideia nutrida pelo Ocidente do que fora a plenitude grega" (Paulo Emilio Salles).

Sempre que, no eixo monumental, cruzo a linha imaginária que liga o Congresso Nacional ao Palácio do Itamaraty e vislumbro a Praça dos Três Poderes do alto da rampa que nela desemboca, me vem uma emoção genuína, que não se desgasta pela sua repetição. A visão privilegiada do conjunto da Praça, ladeada pelos seus três edifícios principais e adornada com a perspectiva do Itamaraty, à direita, é uma imagem que só se compara com a dos grandes espaços urbanos icônicos da humanidade.

O legado de Niemeyer 5 anos após sua morte

No livro Amares, publicado em 1993, o escritor uruguaio Eduardo Galeano afirma que Niemeyer conseguiu fazer pouco contra o capitalismo, mas tem feito muito contra o domínio da linha reta na arquitetura moderna. Traçou o caminho para a redescoberta da geometria biomórfica, aproveitando ao máximo as possibilidades técnicas e estruturais do concreto armado, desenvolvido posteriormente por Le Corbusier em Ronchamp, Jørn Utzon e Eero Saarinen.

Niemeyer utilizou um sistema metodológico multifocal tão forte e criativo que acabou por influenciar não apenas os mestres da geração moderna, mas também a linguagem fluida dos contemporâneos Toyo Ito, Kazuyo Sejima, Alvaro Siza e Zaha Hadid. Entrevistada pelo jornal espanhol "El Paìs" em 2015, a própria Hadid afirma que "Niemeyer era um virtuoso do espaço. Possuía um talento inato para a sensualidade. (...) Ele construiu formas de concreto aparentemente líquido e tirou de Le Corbusier todo o talento escultural que a modernidade manteve fechada em uma gaiola cartesiana. O Le Corbusier mais livre saiu no Brasil".

Conheça a casa não construída de Niemeyer em Israel através desse modelo 3D

O nome de Oscar Niemeyer será pra sempre associado a arquitetura de formas sinuosas. Sejam linhas ondulantes, cúpulas ou estruturas delicadas que se repetem em um ritmo perfeito, seus projetos rejeitam "a linha reta, dura e inflexível, criada pelo homem" em favor do "Universo curvo de Einstein", como ele mesmo descreveu em seu livro de memórias, As curvas do tempo, no ano 2000. De fato, em uma entrevista tardia realizada pelo Independent, Niemeyer recebe título de "o arquiteto que erradicou a linha reta".

Mas o que acontece com estes artistas devotos a uma só filosofia a qual perseguem ininterruptamente por décadas e décadas; seria algum tipo de obsessão? Pergunto-me se Niemeyer chegou um dia a questionar sua dedicação exclusiva as linhas curvas. Talvez uma certa inquietação o tenha conduzido a desenvolver o inusitado projeto da casa de Tel Aviv, encomendada pelo magnata da hotelaria, Yekutiel Federmann - ou talvez simplesmente fosse um reflexo da agitação política e pessoal daquele momento.

Fotos da Semana: 10 espelhos d'água incríveis

Esta semana, reunimos aqui uma série de fotografias que fazem uso do reflexo de espelhos d'água como principal elemento compositivo. Nelas, a superfície da água desempenha um papel fundamental para criar efeitos na composição, seja para refletir elementos, seja para difundir a luz. Veja, a seguir, uma seleção de dez fotografias de renomados profissionais como Lu Hengzhong, Yao Li e Nico Saieh.

© Nico Saieh © Yao Li © Lu Hengzhong © Fernando Guerra + 11

Sede da Mondadori de Oscar Niemeyer, pelas lentes de Karina Castro

Como um dos pioneiros do modernismo brasileiro, Oscar Niemeyer é célebre por suas formas ousadas e sinuosas e pelo uso da "curva livre e sensual". Paul Goldberger descreveu isso quando afirmou que Niemeyer não comprometeu os ideais utópicos do modernismo, mas, quando filtrado através da sua sensibilidade, o severo e implacável rigor da modernidade europeia tornou-se tão suave como a música brasileira.

Quando Georgio Mondadori, presidente da editora italiana Mondadori, encomendou a Niemeyer o projeto da nova sede da empresa em 1968, queria que o prédio parecesse ao Palácio Itamaraty (também conhecido como Palácio dos Arcos) em Brasília. Niemeyer concordou, mas, dado seu espírito brincalhão, desviou-se deliberadamente do projeto anterior e procedeu a construção do que mais tarde ele identificaria como sua obra favorita na Europa. Continue lendo para ver um conjunto impressionante de dezesseis fotografias do edifício Mondadori feitas pela fotógrafa e artista visual Karina Castro, com sede em Milão, que foi convidada por Mondadori para capturar sua sede 40 anos após a conclusão do edifício.

© Karina Castro © Karina Castro © Karina Castro © Karina Castro + 15