Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
  1. ArchDaily
  2. Habitação Social

Habitação Social: O mais recente de arquitetura e notícia

Stefano Boeri Architetti projeta primeiro edifício de habitação social com floresta vertical

O novo projeto de habitação social de Stefano Boeri Architetti é o primeiro edifício deste tipo a integrar uma floresta vertical em uma torre residencial popular, oferecendo um espaço mais agradável para seus moradores. A estrutura verde, que será construída na cidade de Eindhoven, contará com 5.200 arbustos e 125 árvores plantadas ao longo de seus 75 metros de altura.

O edifício conhecido como "Trudo Vertical Forest" abrigará 125 unidades para pessoas de baixa renda, especialmente famílias jovens. Cada unidade contará com uma varanda repleta de verde, árvores e arbustos construindo uma floresta ascendente em meio à cidade.

Peabiru Trabalhos Comunitários e Ambientais lança filme sobre problemas da habitação no Brasil

A ONG Peabiru Trabalhos Comunitários e Ambientais, composta por arquitetos, urbanistas e técnicos sociais voltados ao lado social da profissão, trabalha com habitação de interesse social, junto a movimentos de moradia, para promover habitação, melhorias habitacionais e regularização.

A partir de oficinas realizadas entre 2015 e 2016 em diferentes cidades do estado de São Paulo, a organização realizou um curta-metragem para expor os problemas reais que a o cenário da habitação enfrenta. Agora, seus esforços se concentram em levar esse filme de volta às comunidades onde foram foram gravadas as cenas, para promover eventos com música, cinema e debate entre os moradores de cada cidade.

Equipe brasileira recebe menção honrosa em concurso internacional de ideias para habitação social na China

Bee Breeders divulgou recentemente os vencedores do Prêmio Modern Collective Living Challenge, parte da série de concursos Global Housing Crisis. O edital solicitava que fossem pensados novos modelos habitacionais acessíveis aos agricultores rurais remanejados da China, onde a urbanização acelerada vem criando um enorme êxodo rural. Apenas uma equipe brasileira, formada pelo coletivo-rt (arquiteta e professora Unicap Ana Luisa Rolim) e estudantes de arquitetura e urbanismo Unicap, Larissa Falavigna, Maria Júlia Jaborandy e Hugo Santiago, foi premiada no concurso com uma menção honrosas. Conheça a proposta deles abaixo:

Vídeo aéreo mostra a construção de um dos maiores complexos habitacionais de Nova Iorque

O projeto da ODA New York para o Bushwick II, um complexo residencial localizado no terreno da antiga cervejaria Rheingold, está ganhando forma em Bushwick, um bairro em rápido processo de desenvolvimento em Nova Iorque. Administrado pela All Year Management, as unidades do 123 Melrose já estão sendo comercializadas. Enquanto isso, a construção do 10 Monthieth, projetado pelo Rabksy Group, acaba de ser inaugurada.

Juntos, os projetos ocupam três quarteirões inteiros da cidade, um total de mais de 125 mil metros quadrados brutos. Bushwick II será o maior complexo habitacional que este bairro de Brooklyn já viu.

Vídeo aéreo mostra a construção de um dos maiores complexos habitacionais de Nova Iorque Cortesia de ODA New York Cortesia de ODA New York Cortesia de ODA New York + 24

Resultado do Concurso CODHAB-DF de Projetos de Arquitetura para Habitação de Interesse Social

O resultado oficial do Concurso Nacional de Projeto de Arquitetura para Habitação de Interesse Social, dividido em três grupos, foi divulgado na última quinta-feira, dia 17 de agosto. A Companhia de Desenvolvimento Habitacional do Distrito Federal (CODHAB-DF) anunciou os três vencedores de cada categoria, escolhidos dentre os 88 projetos enviados de todo o país.

As categorias avaliadas foram habitação unifamiliar econômica e casa sobreposta, os grupos 1, 2, e 3 tiveram que criar unidades com um quarto com expansão para mais um, dois quartos com expansão para mais um e três quartos, respectivamente. As propostas foram avaliadas seguindo critérios como: soluções inovadoras, economicidade e viabilidade técnico-construtiva, funcionalidade, flexibilidade, tempo de execução e forma de manutenção, aspectos plásticos e estéticos, acessibilidade, entre outros.

Conheça, a seguir, os premiados no concurso:

Bee Breeders divulga vencedores de concurso para habitações sociais em Nova Iorque

Bee Breeders selecionou os vencedores do New York Affordable Housing Challenge, inspirado nas barreiras enfrentadas pela população global em nossa cultura contemporânea de escassez habitacional e privação econômica. As submissões fornecem várias respostas arquitetônicas multifacetadas a terrenos dispersos de várias escalas em torno de Nova Iorque, "redefinindo a cultura, a economia e a experiência da domesticidade urbana por meio do espaço, material, morfologia ou estrutura".

Abaixo estão os vencedores do concurso New York Affordable Housing:

Primeiro lugar: The Table Top / Lap Chi Kwong, Alison Von Glinow . Image Cortesia de Bee Breeders Segundo lugar: Out-Of-Site / Peter Wong, Christopher Jarrett, Nazinin Modaresahmadi, Robert Stubbs. Image Cortesia de Bee Breeders Terceiro lugar: New York Affordable Housing Challenge / Liyang Chen, Yao Zheng. Image Cortesia de Bee Breeders Prêmio NYB Green: Forging the Upward Frontier / Ryan Ball. Image Cortesia de Bee Breeders + 85

Clássicos da Arquitetura: Projeto Habitacional Pruitt-Igoe / Minoru Yamasaki

Poucos edifícios na história podem reivindicar um legado tão infame como o Projeto Habitacional Pruitt-Igoe em St. Louis, Missouri. Construído durante o auge do modernismo, esta coleção nominalmente inovadora de torres residenciais foi concebido para se erguer como um triunfo dos projetos arquitetônicos racionais sobre os males da pobreza e a deterioração urbana; Em vez disso, duas décadas de turbulência precederam a destruição final, brusca, de todo o complexo em 1973. A queda de Pruitt-Igoe acabou por significar não apenas o fracasso de um projeto de habitação pública, mas sem dúvida a morte de toda uma era de projetos modernistas.

Após duas décadas de crimes e problemas de manutenção, Pruitt-Igoe foi demolido entre 1972 e 1977. ImageVia pruitt-igoe.com As torres reluzentes de Pruitt-Igoe deveriam ter sido um\ "Manhattan no Mississippi.". ImageCourtesy de Wikimedia usuário Cadastral (Public Domain) Cortesia de "The Pruitt Igoe Myth" Grande parte do paisagismo e instalações comunitárias que Minoru Yamasaki originalmente propôs nunca foram construídas, contribuindo para a espiral descendente de Pruitt-Igoe. ImageVia pruitt-igoe.com + 8

CAU/GO abre edital para projetos de habitação social

O CAU/GO lançoy mais um edital, desta vez em apoio a projetos para construção ou reforma de habitações de interesse social em Goiás. As inscrições vão até 15 de maio, e as propostas aprovadas devem ser desenvolvidas até 15 de dezembro. Podem se candidatar entidades sem fins lucrativos, que tenham em seu quadro um profissional de Arquitetura e Urbanismo, para coordenação do projeto e Registro de Responsabilidade Técnica.

Clássicos da Arquitetura: Bairro Gallaratese / Aldo Rossi e Carlo Aymonino

À medida que a poeira abaixava após a Segunda Guerra Mundial, grande parte da Europa permaneceu com uma escassez habitacional. Em Milão, uma série de planos foram elaborados em resposta à crise, estabelecendo comunidades satélites para a cidade do norte da Itália, onde cada uma seria habitada por entre 50.000 e 130.000 pessoas. A construção da primeira dessas comunidades começou em 1946, um ano após o fim do conflito. Dez anos mais tarde, em 1956, a adoção do Il Piano Regolatore Generale -um novo plano diretor- preparou o cenário para o desenvolvimento da segunda, conhecida como "Gallaratese". O terreno da nova comunidade foi dividido em partes 1 e 2, sendo esta última propriedade do Monte Amiata Società Mineraria per Azioni. Quando o plano permitiu o desenvolvimento privado de Gallaratese 2 no final de 1967, a comissão para o projeto foi dada ao Studio Ayde e, em particular, seu sócio Carlo Aymonino. Dois meses depois, Aymonino convidaria Aldo Rossi para projetar um edifício para o complexo e os dois italianos começaram a realizar suas respectivas visões para a comunidade microcósmica ideal. [1]

© Gili Merin © Gili Merin © Gili Merin © Gili Merin + 17

"Corredores da diversidade": O segredo do sucesso dos conjuntos habitacionais de Singapura

Em novembro de 1960, foram erguidos os primeiros blocos habitacionais pela Câmara de Desenvolvimento e Habitação de Singapura, em resposta à grave falta de moradia para os 1,6 milhões de cidadãos do país. Avançando rapidamente para 2017, mais de 80% da população do país vive em conjuntos habitacionais, e destes, mais de 90% é proprietária da residência onde reside. Muitas vezes pintados em cores vibrantes, os conjuntos dão ênfase aos espaços sociais comunitários, frequentemente mantendo o térreo dos blocos como espaços públicos abertos. Estes podem incluir áreas para vendedores ambulantes, bancos, mesas, churrasqueiras e pavilhões onde os moradores podem socializar protegidos do sol.

Diversidade em Conexão. Imagem © Siyuan Ma Diversidade em Comum. Imagem © Siyuan Ma Diversidade em Trânsito. Imagem © Siyuan Ma Diversidade em Crenças. Imagem © Siyuan Ma + 11

CAJ: Ao Quê Nos Leva - ciclo de palestras 2017/1

Aqui, estamos em constante contato com o desconhecido. A diversidade, assim como nos faz únicos, também nos faz iguais. Sempre em movimento, buscamos o que nos forma e ao quê nos leva.

CAJ: AO QUÊ NOS LEVA, é a segunda edição do ciclo de palestras organizado pelo Centro Acadêmico Joan Villà do curso de Arquitetura e Urbanismo do Centro Universitário Belas Artes de São Paulo.

Gratuito, o evento acontecerá nos dias 20, 22 e 23 de fevereiro de 2017, entre 8h e 21h, no Auditório Raphael Galvez Dazzani (Rua Álvaro Alvim, 90 - Vila Mariana).

Embora a participação presencial seja exclusiva para alunos

Campo de olivas é convertido em projeto habitacional ecológico

O escritório Philippe Barrière Collective (PB + Co) criou o plano urbano para um novo empreendimento semi-rural / semi-urbano em Manouba, Tunísia. Ocupando um campo de olivas, o projeto inclui pavilhões de habitação coletiva e prevê a recuperação de 4.475 oliveiras.

Cortesia de v2com Cortesia de v2com Cortesia de v2com Cortesia de v2com + 4

Proposta de Tatiana Bilbao na Bienal de Arquitetura de Chicago responde ao problema de habitação social no México

Com a inauguração recente da primeira Bienal de Arquitetura de Chicago, o tema central deste grande evento internacional - "The State of the Art of Architecture" - se fez presente através de diferentes abordagens arquitetônicas com intervenções de mais de 100 arquitetos de 30 diferentes países que buscavam "demonstrar que a arquitetura é importante em qualquer escala".

Após apresentar as 15 instalações mais interessantes da Bienal, mostramos agora a proposta exibida pelo escritório mexicano liderado por Tatiana Bilbao, que enfrenta o problema da habitação social no México por meio de um protótipo flexível que responder às diferentes necessidades de cada família.

Mais detalhes sobre o projeto, a seguir.

© Enrique Macias Cortesia de Tatiana Bilbao Cortesia de Tatiana Bilbao © Enrique Macias + 20

Livro de Héctor Vigliecca sobre habitação social terá lançamento no Brasil e nos EUA

O arquiteto e urbanista Héctor Vigliecca lançará “O Terceiro Território – Habitação Coletiva e Cidade”, primeiro livro sobre seus principais projetos de habitação social, no dia 26 de março, em Orlando, EUA, a convite do American Institute of Architects e da Universidade da Flórida.

China construirá 7 milhões de habitações sociais em 2015

O Ministério de Habitação e Desenvolvimento Urbano-Rural da China anunciou em dezembro que o país iniciará em 2015 a construção de 7 milhões de apartamentos amparados pelo programa de habitação social.

O plano prevê que 4,8 milhões destas habitações sejam concluídas ainda em 2015, destacou o Ministro Chen Zhenggao.

Mais informações a seguir.

Residencial Corruíras / Boldarini Arquitetura e Urbanismo

© Daniel Ducci © Fábio Knoll © Daniel Ducci © Daniel Ducci + 50

Cidades Radicais de Justin McGuirk: pela América Latina em busca de uma nova arquitetura

Em Cidades Radicais, Justin McGuirk viaja pela América Latina em busca de pessoas e ideias que estão moldando o modo como as cidades estão evoluindo: "após décadas de falhas sociais e políticas, uma nova geração tem revitalizado projetos de arquitetura e urbanismo voltados para a persistente pobreza e desigualdade. Juntos, esses ativistas, pragmáticos e idealistas sociais estão experimentando significativas iniciaticas que o resto do mundo pode aprender com eles." O texto seguinte é um trecho do original Radical Cities no PREVI - o projeto de habitação social experimental em Lima que contou com James Stirling e Aldo van Eyck entre seus contribuidores.

Em um subúrbio ao norte da capital Lima está um exemplo de habitação que poderia ter mudado a aparência de cidades do mundo em desenvolvimento. Seus residentes seguem suas vidas se sentindo sortudos por viverem aonde vivem, mas obviamente devido ao fato de residirem no último grande experimento em habitação social. Se você passar por ele hoje em dia, pode até nem reparar nele. Ainda que o Proyecto Experimental de Vivienda – PREVI – possua uma genealogia radical. Alguns dos melhores arquitetos de hoje em dia se esmeraram para erguer este conjunto. Agora ele está praticamente esquecido.

Projetos de urbanismo e habitação social brasileiros serão discutidos no XX CBA

O XX Congresso Brasileiro de Arquitetos – que acontecerá de 22 a 25 de abril, em Fortaleza – traz grandes nomes do urbanismo e da habitação social para integrar o grupo temático “Habitação”. Dentre os convidados estão autores de projetos modelos reconhecidos no mundo inteiro.

Um dos integrantes é o argentino Jorge Mário Jáuregui, um dos arquitetos responsáveis por melhorias em cinco favelas cariocas através do programa “Favela-Bairro”. Iniciado em 1994, o programa propunha implantar infra-estrutura urbana, serviços, equipamentos públicos e políticas sociais nas comunidades do Rio de Janeiro.