Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
  1. ArchDaily
  2. Habitação Social

Habitação Social: O mais recente de arquitetura e notícia

Buenos Aires vai cobrar de motoristas que quiserem transitar no centro da cidade

Poucas cidades do planeta tiveram a coragem de taxar a circulação de veículos – mesmo que os exemplos existentes tenham sido, até aqui, positivos. Coube a Buenos Aires o papel de lançar a primeira política desse tipo na América Latina. A partir de agora, a prefeitura cobrará pelo ganho de tempo dos que insistem em usar o carro no centro histórico (chamado Microcentro) da capital portenha e no bairro de Retiro entre 11h e 16h. A capital portenha soma-se à lista que tem como principais nomes Cingapura, Londres, Estocolmo e Milão.

Clássicos da Arquitetura: Conjunto Habitacional Matta Viel / Bresciani Valdés Castillo Huidobro

Localizado em frente ao atual Parque O'Higgins, o conjunto projetado pelo escritório Bresciani Valdés Castillo Huidobro (BVCH) em 1952 é um dos modelos mais importantes de habitação social promovido pelo setor público no Chile, já que se implanta harmoniosamente no tecido urbano, responde adequadamente às diferentes escalas do conjunto - volume e apartamentos -, e acima de tudo, resulta em uma obra entendida e apropriada por aqueles que a habitam.

via Archivo Eliash - Moreno de Arquitectura Moderna en Chile via Archivo Eliash - Moreno de Arquitectura Moderna en Chile via Archivo Eliash - Moreno de Arquitectura Moderna en Chile via Archivo Eliash - Moreno de Arquitectura Moderna en Chile + 34

Casas sem gente, gente sem casa: entendendo o problema, pensando soluções

O desabamento do Edifício Wilton Paes de Almeida, no dia primeiro de maio de 2018, escancarou uma emergência habitacional. Como se não bastasse o corte nos investimentos públicos destinados ao setor, em São Paulo, apenas no ano de 2017, pelo menos 14 mil famílias foram removidas de suas casas, e há pelo menos outras 30 mil ameaçadas por morar no perímetro de obras públicas, segundo aponta o Observatório de Remoções da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo (FAU/USP).

7 Lições do Novo Guia de Projeto de Habitação Acessível de Nova Iorque

Quando pensamos em projetos de habitação social nos Estados Unidos, muitas vezes pensamos em caixas: grandes edifícios de tijolos, sem muito caráter estético. Mas as implicações dos arranha-céus padronizados e reluzentes podem ser muito mais do que estéticos para as pessoas que vivem lá. O geógrafo Rashad Shabazz, por exemplo, lembra em seu livro Spatializing Blackness, como o projeto habitacional em Chicago, onde cresceu - repleto de grades, vigilância por vídeo e detectores de metal - parecia mais uma prisão do que uma casa. Relatos de isolamento, confinamento e manutenção inadequada são ecoados por residentes de habitações públicas em todo o país.

Mas a habitação pública americana não precisa ser desolada. Um novo conjunto de padrões de projeto da Comissão de projeto Público de Nova Iorque (PDC) - em colaboração com a Federação de Belas Artes de Nova Iorque e o Instituto Americano de Arquitetos de Nova Iorque - espera virar uma nova página na arquitetura habitacional acessível.

Step Up on Fifth, em Santa Mônica, da Brooks + Scarpa, foi identificado pelo relatório como um estudo de caso por suas janelas e portas. Cortesia de Brooks + Scarpa O empreendimento Navy Green no Brooklyn foi um estudo de caso fundamental no relatório. Aqui, a habitação de apoio, projetada por Architecture in Formation e Curtis + Ginsburg. Imagem © Tom Powel Imaging Os apartamentos Tetris em Ljubljana, por OFIS Arhitekti, foram identificados pelo relatório como um estudo de caso por sua concentração. Imagem Cortesia de OFIS Arhitekti Creston Avenue Residence no Bronx. Cortesia de MAP Architects + 16

CAU/GO lança edital para projetos de habitação social

Estão abertas as inscrições para o edital de habitação social do CAU/GO para 2018. Podem se candidatar, até 29 de junho, projetos para moradias de famílias com renda de até três salários mínimos.

Em todo o país, além do déficit habitacional, existe um alto índice de moradias precárias, por este motivo, além de projetos de construção, o edital prevê o apoio a projetos de reforma.

Arquiteto de Família: Plataforma de financiamento coletivo de reformas

A ONG Soluções Urbanas lançou, no início deste mês, uma plataforma de financiamento coletivo para viabilizar a assistência técnica, a compra de materiais e a execução de obras em moradias em situação precária. Chamada Arquiteto de Família, a ferramenta foi desenvolvida com patrocínio do CAU/RJ.

O objetivo da plataforma e facilitar o acesso a melhores condições de habitação, e os recursos angariados por meio da ferramenta podem ser somados a outros de oriundos de diversas fontes, como microcrédito e feiras de troca.

Núcleo Docomomo São Paulo promove o evento "Encontro Wilton Paes de Almeida 2018"

O edifício Wilton Paes de Almeida, marco da arquitetura moderna paulista e reconhecido como patrimônio cultural do município em 1992, ruiu após um incêndio colossal no dia 1º de maio deste ano. O Núcleo Docomomo São Paulo lamenta, principalmente, a perda de vidas humanas e a tragédia a que ficaram expostos os moradores que ocupavam aquele ícone arquitetônico.

Startup seleciona Adjaye Associates para equipe encarregada de pensar soluções para a crise de habitação no Reino Unido

A nova startup chamada Cube Haus está procurando alterar o mercado imobiliário existente, oferecendo moradias de alto valor a preços razoáveis "que podem ser configuradas para se adequarem a locais urbanos pequenos e desajeitados". Para fazer isso, a Cube Haus está contratando uma equipe de arquitetos e designers da Grã-Bretanha: Adjaye Associates, Faye Toogood, Carl Turner Architects e Skene Catling de la Peña. A equipe criará uma série de casas modulares personalizáveis com foco em uma linguagem impactante.

Projetado por Adjaye Associates. Imagem © Edit.rs Projetado por Faye Toogood. Imagem © Edit.rs Projetado por Faye Toogood. Imagem © Edit.rs Projetado por Skene Catling de la Peña. Imagem © Edit.rs + 13

Lições para o Brasil: cidades que se desenvolveram com bons projetos de habitação social

Dias após a tragédia do incêndio e desabamento do edifício Wilton Paes de Almeida, no centro de São Paulo, que deixou vítimas fatais e centenas de desabrigados, é impossível não se perguntar sobre os rumos da habitação social no Brasil.

Até este ponto da história, a maioria dos programas de habitação social vão em direção à construção de novas unidades habitacionais. Mas segundo a especialista em planejamento urbano e habitação, Elisabete França, esse raciocínio muitas vezes é prejudicial para o desenvolvimento social de cidadãos de baixa e média renda.

Mecanoo revela imagens (e uma maquete de LEGO) da proposta de habitação social em concurso para Taiwan

Mecanoo divulgou imagens de sua proposta de moradia social para a cidade de Kaohsiung, em Taiwan. O esquema de 234 unidades incorpora a filosofia de Mecanoo em relação à habitação social, “definida pela flexibilidade, o equilíbrio certo de espaços privados e comunais, misturando tipos de habitação, conexão com o entorno e identidade”. Composta por dois edifícios ligados por uma cobertura verde, o esquema é projetado para uma variedade de usuários, incluindo estudantes, famílias jovens, idosos ou pessoas com necessidades especiais.

Desenho urbano. Cortesia de Mecanoo Maquete de LEGO. Cortesia de Mecanoo Conceito de projeto. Cortesia de Mecanoo Maquete de LEGO. Cortesia de Mecanoo + 13

CAU divulga manifesto em defesa de uma política nacional de recuperação dos centros urbanos com foco na habitação social

A tragédia do incêndio e desabamento do edifício Wilton Paes de Almeida, no centro de São Paulo, motiva esta manifestação do Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Brasil sobre os problemas sociais e urbanos não apenas da capital paulista, mas da maior parte das grandes cidades do país.

O relevante na tragédia é o drama social das famílias das vítimas e dos milhares de pessoas que vivem em outras ocupações de prédios com condições precárias em importantes centros urbanos brasileiros. A perda de um edifício modernista de valor cultural agrega mais um componente a lamentar.      

Projetos "open source" podem aproximar-nos do sonho da habitação acessível universal?

Renderização. Cortesia de SPACE10
Renderização. Cortesia de SPACE10

O sonho da habitação universal acessível tem sido uma ideia experimentada e testada por arquitetos ao longo da história. Da excêntrica Dymaxion House, de Buckminster Fuller, uma imaginação de como viveríamos no futuro, às casas que poderiam ser montadas como móveis da IKEA, muitas propostas têm enfrentado o desafio de criar habitações acessíveis ou moradias que pudessem ser replicadas, não importa o tempo e o lugar. No entanto, embora o uso de técnicas como construção pré-fabricada e materiais baratos parecesse, em teoria, capaz de resolver problemas imediatos de falta de moradia e a crise global da habitação, repetidamente essas propostas simplesmente não decolaram. Mas por que?

O laboratório de pesquisa da IKEA, SPACE10, está tentando encontrar uma resposta para essa pergunta através da colaboração de código aberto (open source). Ao lançar o projeto de uma micro-casa que usava apenas um material e uma máquina para criá-la acompanhada por um site que cataloga o processo e convida ao feedback, estão convidando arquitetos, designers e aspirantes a trabalharem juntos na criação de uma solução que poderia melhorar a vida de milhões de pessoas. “A visão”, dizem, “é que, ao alavancar a criatividade e o conhecimento coletivo do mundo, podemos disponibilizar casas modulares, sustentáveis e de baixo custo para qualquer pessoa e, como resultado, democratizar as casas de amanhã”.

Nabil Bonduki: Sobre a ausência de projetos de habitação social de qualidade

O Prêmio de Arquitetura Instituto Tomie Ohtake AkzoNobel, destinado aos profissionais com até 45 anos, mostra que não atravessamos um bom momento na produção brasileira. A responsabilidade, com certeza, não é dos nossos arquitetos e urbanistas, mas da falta de importância que os gestores públicos, em geral, têm dado a intervenções urbanas e projetos de qualidade.

Poder-se-ia alegar, frente às poucas propostas que se destacam, que isso resulta do atual momento de crise econômica e de paralisação do setor imobiliário e das políticas públicas vinculadas ao ambiente construído, como desenho urbano, habitação, mobilidade, equipamentos sociais e meio ambiente.

Bee Breeders divulga vencedores de concurso para Habitações Sociais em Sydney

1º lugar. Cortesia de Bee Breeders
1º lugar. Cortesia de Bee Breeders

Bee Breeders anunciou os vencedores do recente Sydney Affordable Housing Challenge. A competição internacional de arquitetura pediu aos participantes que abordassem a crescente crise imobiliária em Sydney. O desafio visava “chamar atenção global para a importante questão habitacional em Sydney, Austrália, onde a economia é forte, mas o mercado residencial está entre os menos acessíveis, de acordo com pesquisas dos principais mercados metropolitanos”.

O futuro da habitação: drones, automação e moradias compartilhadas

O escritório de arquitetura Humphreys and Partners, com sede em Dallas, apresentou no início deste ano durante a exposição 'International Buiders', uma perspectiva particular daquilo que poderá vir a ser a arquitetura residencial em um futuro próximo. A proposta considera questões importantes na arquitetura como a habitação social e a sustentabilidade na construção, além de como a tecnologia tem transformado a maneira como habitamos nossas cidades. Este projeto futurístico composto de dois arranha-céus chamados de Pier 2: Apartment of the Future, não poderiam estar situados em um lugar mais sugestivo: a orla Manhattan.

via Humphreys & Partners Architects via Humphreys & Partners Architects via Humphreys & Partners Architects via Humphreys & Partners Architects + 6

Arquitetos propõem 120 habitações sociais incrementais e flexíveis para Iquitos, Peru

Construir e crescer, duas ações que deveriam ser mais levadas em conta. É assim que o concurso de habitação social "Construye para Crecer 2017" 2017, com projeções para diferentes estágios de crescimento, procura estabelecer bases que sustentem um modo de vida flexível. O local era o bairro de Belém, localizado na cidade de Iquitos, em um terreno de 3,7 hectares. O projeto atual que obteve o primeiro lugar propôs localizar 120 casas progressivas como uma alternativa que permita aos usuários modificarem e expandirem suas residências de acordo com suas necessidades e possibilidades econômicas. Em suma, um modo de vida, tanto elementar como livre, através de um núcleo sólido formado por uma estrutura que apóia atividades diversas.

20 Finalistas anunciados em concurso internacional de habitação para a Rússia

Foram anunciados 20 finalistas para o Open International Competition for Standard Housing, na Rússia. Com o plano de fornecer 30 milhões de residentes russos com novas residências até 2025, o concurso visa descobrir novas soluções inovadoras para melhorar o planejamento e os projetos residenciais nos novos empreendimentos. O concurso foi organizado pelo Governo da Federação da Rússia, pelo Instituto Nacional para a Fundação do Desenvolvimento da Habitação e pelo Ministério da Construção da Rússia trabalhando em conjunto para criar um novo padrão para habitação a preços acessíveis.

PPA Arquitetura Entry. Cortesia de Strelka KB LLC Escher Entry. Cortesia de Strelka KB DNK Architectural group Entry. Cortesia de Strelka KB DA Project Entry. Cortesia de Strelka KB + 40

De habitações sociais às mudanças climáticas, San Francisco é um microcosmo dos desafios urbanos globais

Este artigo foi originalmente publicado pela Common Edge como "John King on San Francisco, Oakland, and the Challenge of Affordable Housing."

John King tem coberto o ritmo do desenho urbano para o jornal San Francisco Chronicle há 17 anos. O que é tempo suficiente, em outras palavras, ter escrito sobre um punhado de booms econômicos e fracassos subsequentes.  Mas a Bay Area tem um ritmo único. Nenhuma outra região do país foi tão transformada pela revolução digital. E é uma transformação que continua até hoje. Pouco antes do Ano Novo, falei com King sobre o destino de San Francisco, o renascimento de Oakland e sua bolsade 4 meses em Washington, DC.