Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
  1. ArchDaily
  2. Minha Casa Minha Vida

Minha Casa Minha Vida: O mais recente de arquitetura e notícia

Reavaliando a política habitacional: o acesso à moradia através da infraestrutura

O Programa Minha Casa, Minha Vida (MCMV) foi uma das principais bandeiras da política habitacional em nível federal dos últimos governos. O MCMV, que se configura através do financiamento de novas habitações populares, incentiva incorporadoras a desenvolver seus projetos em áreas distantes dos centros urbanos. Isto ocorre pois, em razão das métricas de desempenho considerarem apenas quantidade de unidades entregues, há um forte incentivo econômico às incorporadoras para construir longe dos centros urbanos, onde os terrenos são mais baratos. Isso significa que boa parte dos empreendimentos estão distantes de boas oportunidades de emprego e serviços básicos, assim como isolados das redes públicas de transporte de massa que, por natureza, não têm condições de atender áreas periféricas de baixa densidade urbana.

Parem de construir casas para resolver a falta de moradia

Casas impressas em 3D. Casas pré-fabricadas. Casas “open-source”. Minha Casa, Minha Vida. São inúmeras as soluções, de panaceias tecnológicas a programas governamentais, que vislumbram resolver o déficit de moradia construindo casas. O problema dessa estratégia é que a escassez em moradia não são casas, mas sim apartamentos.

Isay Weinfeld projeta Minha Casa Minha Vida no centro de São Paulo

Conhecido por projetos voltados às classes mais abastadas de São Paulo e do exterior, Isay Weinfeld tem, surpreendentemente, entre sua carteira de projetos em andamento um edifício de habitação de interesse social para o programa Minha Casa Minha Vida. Localizado em São Paulo, de frente ao Elevado Presidente João Goulart - talvez, em breve, Parque Minhocão - o empreendimento tem como público a faixa conhecida como HIS 2, isto é, famílias que recebem até seis salários mínimos.

5 casas de baixo custo e alta qualidade

Provavelmente o fator mais limitador de um projeto é o orçamento. Um baixo orçamento demanda muito mais da inventividade do arquiteto para garantir a qualidade de sua obra. Como a maioria das construções possuem um investimento financeiro menor do que os arquitetos gostariam, achamos fundamental buscar alguns exemplos onde os projetos se destacaram por sua invetividade e conseguiram tirar partido deste "problema" para criar soluções de qualidade.

Saiba mais, a seguir.

Projeto de Lei quer que bioconstrução seja financiada no Minha Casa Minha Vida

Uma proposta que inclui o financiamento de imóveis feitos a partir de técnicas de bioconstrução aguarda indicação de relator na Comissão de Meio Ambiente. O projeto foi apresentado pelo senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) a pedido de movimentos que defendem a habitação popular acessível e sustentável. A ideia é que o financiamento seja disponibilizado pelo programa Minha Casa Minha Vida.

IAB-RJ promove debate sobre o programa Minha Casa Minha Vida

O programa habitacional Minha Casa Minha Vida (MCMV) pode fazer cidade e prover moradia? A questão será discutida pelos arquitetos Demetre Anastassakis e Sérgio Magalhães na terça-feira, 14 de abril, a partir das 18h30min, na sede do Departamento Rio de Janeiro do Instituto de Arquitetos do Brasil (IAB-RJ). O evento é gratuito e aberto ao público.

Estudo encomendado pelo Ministério das Cidades avalia o programa “Minha Casa, Minha Vida”

O Programa “Minha Casa, Minha Vida”, por atender primordialmente aos interesses do setor privado, tem reproduzido um padrão de cidade segregada e sem urbanidade, já que seus empreendimentos são mal servidos por transporte, infraestrutura e ofertas de serviços urbanos. Essa é a síntese de avaliação do maior programa habitacional do Brasil feita pela Rede Cidade e Moradia a pedido do Ministério das Cidades. 

O programa, segundo o governo, já engloba 7,3 milhões de brasileiros, desde sua criação, em 2009, com a entrega de 1,8 milhões de moradias e um investimento de R$ 230 bilhões. 

A Rede é um consórcio de onze instituições, coordenadas pelo Observatório das Metrópoles, contratado em 2013 pelo Ministério das Cidades e pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), com o objetivo de fomentar a produção acadêmica, o desenvolvimento de metodologias de avaliação e oferecer insumos para o aprimoramento da política habitacional do país.

Mesa Redonda: Minha Casa, Minha (dí)Vida / São Paulo - SP

Acontece no dia 31 de agosto de 2012, a partir das 18h30, na Bookstore Livraria, a Mesa Redonda: Minha Casa, Minha (dí)Vida.
O evento conduzirá a discussão sobre as intenções, o produto financeiro e qual é a possível abordagem dos arquitetos dentro do programa do governo.