Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
  1. ArchDaily
  2. Guia De Arquitetura

Guia De Arquitetura: O mais recente de arquitetura e notícia

Guia de arquitetura de Tóquio: 25 obras icônicas para quem vai visitar o Japão

De forma muito parecida à cidade de Berlim, Tóquio é uma cidade absolutamente moderna. Muito se deve ao fato de ter sido intensamente bombardeada durante a segunda guerra mundial, destruindo grande parte da cidade e reduzindo a sua população à metade. Mas o Japão ressurgiu e se reergueu durante a segunda metade do século XX. Atualmente, sua arquitetura minimalista e experimental desperta o interesse de arquitetos e arquitetas todo mundo mundo, atraindo um número considerável de turistas todos os anos. Tóquio é o resultado de uma soma de diferentes valores, das novas tecnologias as mais antigas tradições construtivas.

A seguir apresentaremos uma lista de vinte e cinco obras icônicas construídas em Tóquio, um bom ponto de partida para quem estiver pensando em visitar pessoalmente a maior cidade do Japão, incluindo obras de arquitetos renomados como Nikken Sekkei, Herzog & De Meuron, Toyo Ito, Kengo Kuma, Sou Fujimoto, Kenzo Tange, OMA e Kazuyo Sejima.

Peregrinações arquitetônicas: até onde vamos para conhecer uma obra icônica?

No período de formação e prática da arquitetura, nos deparamos com inúmeros exemplos de obras que, pelos mais variados motivos, marcaram a história da disciplina. Tais exemplos se tornam grandes referências no repertório de um arquiteto, influenciando sua maneira de ver e projetar arquitetura. No entanto, a compreensão de um lugar é incompleta sem a sua experiência presencial e por isso, durante viagens, buscamos conhecer obras icônicas no intuito de aprofundar nosso repertório.

Porém, nem sempre essas obras são facilmente acessíveis ou próximas aos roteiros pré-estabelecidos, o que pode resultar em verdadeiras peregrinações para conhecê-las.

Guia de arquitetura de Roma: 26 obras que contam a diversidade de sua história

Construída ao longo de três milênios e conhecida como a cidade eterna, Roma abriga um dos mais ricos patrimônios construídos do mundo todo, obras que influenciaram e inspiram arquitetos ainda hoje. Talvez, sua maior peculiaridade esteja nas incontáveis camadas de história que foram sendo sobrepostas ao longo do tempo.

A lista que apresentaremos à seguir tem como principal objetivo mostrar toda a diversidade de sua história. Dispensamos os monumentos mais óbvios e os lugares que todos nós conhecemos para construir uma paisagem mais representativa e profunda de sua pluralidade arquitetônica. Locais onde ainda é possível encontrar a autenticidade na arquitetura, mesmo que em um cenário tão atemporal como a cidade eterna. Roma é, por excelência, a cidade palimpsesto.

Guia de arquitetura de Amsterdã: 25 lugares para conhecer na capital holandesa

Amsterdã é uma das cidades mais belas da Europa. Suas origens estão no século XII, quando pescadores que moravam às margens do rio Amstel construíram uma ponte sobre a hidrovia perto do IJ criando uma grande enseada de água salgada. A maior parte do território da cidade está abaixo do nível do mar e, portanto, em uma porção de terra onde antes era água.

A capital holandesa tem uma forte relação com planejamento urbano, infra-estrutura de ciclismo e pontes, que cruzam os canais junto às antigas casas comerciais que se inclinam em ângulos impossíveis. Conheça, a seguir, 25 lugares em Amsterdã que merecem uma vista.

Guia de arquitetura de Belo Horizonte: 25 lugares para conhecer na capital mineira

Em 1897 foi instituída a Cidade de Minas Gerais, que em 1901 passou a ser chamada de Belo Horizonte. O projeto urbanístico de Aarão Reis para a capital mineira deu origem à primeira cidade moderna planejada no Brasil. A malha ortogonal que define quarteirões, grandes corredores e diferentes zonas urbanas foi inspirada em outros modelos de cidades, como Paris e Washington, com a presença de ideais modernizantes e republicanos que inspiraram a hierarquização do território.

Guia de arquitetura de Lisboa: 24 lugares para conhecer na capital portuguesa

Eleita Capital Europeia da Cultura em 1994 e Capital Ibero-Americana da Cultura 2017, Lisboa tem sido destino de turistas de muitas partes do mundo nos últimos anos. Com uma programação cultural pujante, a cidade é sede de importantes acontecimentos relacionados à arte, à música, ao cinema, e, como não poderia faltar, à arquitetura. A Trienal de Arquitectura de Lisboa e o Open House - evento que organiza visitas guiadas gratuitas a edifícios marcantes de cidades ao redor do mundo - são alguns desses acontecimentos de relevância no campo arquitetônico, responsáveis por divulgar, debater e refletir questões ligadas à área.

Guia de arquitetura de Salvador: 25 lugares para conhecer na primeira capital do Brasil

Salvador é uma cidade marcada por uma falha geológica que a divide em duas: cidade alta e cidade baixa. Essa diferença de nível de aproximadamente 80 metros originou, desde o início da sua colonização, diferenças de usos e ocupações do solo nesse território - que foram se modificando ao longo dos anos com o desenvolvimento e expansão da cidade. A paisagem soteropolitana não é marcada apenas pela falha geológica, mas também é expressão de diferentes camadas de tempo: a primeira capital do Brasil, que completou 470 anos este ano, teve na sua arquitetura, ao longo da história, exemplares de diversos estilos e vertentes, como o neocolonial, barroco, neoclássico, eclético, moderno e contemporâneo.

Guia de arquitetura de Brasília: 16 projetos para entender as escalas da capital brasileira

Museu Nacional. Imagem: © Joana França
Museu Nacional. Imagem: © Joana França

A partir do século XIX, com sua Revolução Industrial e emergência dos novos tempos da máquina, a crescente população e as demandas pelo espaço urbano cada vez mais pungentes, na Europa, emergem as primeiras reflexões sobre a cidade e, mais do que isso, inicia-se o processo de estruturação disciplinar do urbanismo como teoria e prática inerentes ao novo momento histórico que se consolidava, e que teria seu produto, em relação às cidades, como apanágio do século XX. Dentro dessa lógica disciplinar que se configurava a partir de uma demanda social, ou muitas vezes, uma demanda política vinculada a pretensões militaristas de ordem e controle urbano, o século XX foi palco de todo o desenrolar dessa sociedade industrial, que tinha a cidade como seu horizonte. 

Guia de arquitetura do Rio de Janeiro: 21 lugares para conhecer na cidade maravilhosa

Rio de Janeiro dispensa apresentações. Uma cidade de contrastes, tão diversa nas suas pessoas, natureza e arquitetura. Seus edifícios históricos de influência europeia, os ícones modernos do século XX e as recentes obras assinadas por arquitetos internacionais garantem um lugar no mapa da arquitetura mundial e pontuam a paisagem urbana da segunda maior cidade do Brasil.

Guia de arquitetura de Veneza: 11 visitas imperdíveis

 Il Fondaco dei Tedeschi / OMA. Imagem: © Delfino Sisto Legnani + Marco Cappelletti
Il Fondaco dei Tedeschi / OMA. Imagem: © Delfino Sisto Legnani + Marco Cappelletti

Veneza é certamente um dos destinos mais procurados da Europa por viajantes do mundo inteiro. A cidade tem atrativos em muitas áreas, da gastronomia à arte, passando evidentemente pela arquitetura, uma arte que acompanha a cidade e se faz evidente sobretudo nas Bienais de Arquitetura, que ocorrem desde 1980. Além da Bienal, a ilha tem muito a oferecer àqueles interessados em conhecer lugares que, por excelência, falam da relação entre passado e presente, da conservação da memória histórica, das novas técnicas a serviço de edifícios em constante relação com a água, etc. 

Guia de arquitetura: 20 obras de Alvar Aalto

O arquiteto finlandês Alvar Aalto foi pioneiro em design e arquitetura modernos a partir de formas orgânicas e materiais naturais. Quando decidiu que seria arquiteto, mudou-se para Helsinque, único lugar do país onde se podia estudar arquitetura na época. Ao longo de sua carreira, ergueu obras em diversos países, deixando um amplo legado para a arquitetura moderna. A seguir, mapeamos 20 de suas obras que deveriam ser visitadas por todo estudante e profissional de arquitetura.

Guia de arquitetura da região Norte do Brasil

Se nos fosse incumbido sintetizar a arquitetura brasileira em poucas obras emblemáticas, nos veríamos diante de uma tarefa exaustiva e, muito provavelmente, impraticável. A escala continental do país e as incalculáveis especificidades locais resultam em tantas diferentes respostas arquitetônicas que eleger poucos exemplares como representativos de uma suposta identidade arquitetônica nacional única acaba sendo leviano - ou, no mínimo, ingênuo.

Com o objetivo de fazer ver uma produção frequentemente esquecida, e sabendo que o destaque da mídia é quase sempre a arquitetura das regiões Sudeste e Sul, apresentamos aqui uma espécie de guia, ou compilado de obras arquitetônicas, da região Norte do Brasil. 

Guia de arquitetura moderna de Lima: 16 obras imperdíveis

Assim como a maioria das capitais latino americanas, o centro histórico de Lima — conhecido como o Cercado de Lima— enfrenta simultaneamente processos de deterioração, conservação e transformação. Ao transitar por suas ruas e avenidas, podemos ver as massivas arquiteturas neocoloniais e republicanas sendo permeadas por algumas das principais obras do movimento modernista do Perú, uma "época de ouro" da arquitetura pública de meados do século XX.

Em 1947, a irrupção do grupo Agrupación Espacio, a reforma da Praça de Armas de Lima e o alargamento de algumas das principais vias da cidade como a Avenida Tacna e a Avenida Wilson, marcaram a expansão do movimento modernista no Peru. As obras de Enrique Seoane Ros e Walter Weberhofer em pleno centro histórico de Lima lançaram uma nova linguagem formal e estrutural para a arquitetura do país. Estrutura aparente, planta livre, janelas em fita, lajes planas e placas comerciais ilustravam uma visão otimista para com o futuro do país. A pesar da desconfiança inicial, este novo movimento acabou sendo amplamente respaldado, durante mais de duas décadas, por um Estado entusiasmado com o desenvolvimento urbano de suas cidades e a construção de grandes complexos habitacionais como o PREVI e o Residencial San Felipe.

Ainda que o seu legado seja indiscutível, o modernismo no Perú ainda não é protegido por lei, como bem colocam as arquitetas Alejandra Acevedo e Michelle Llona em seu último livro intitulado Catalogo Arquitectura Movimiento Moderno Peru, um volume imperdível e a principal fonte de pesquisa deste artigo. Nesta nova publicação do guia da arquitetura moderna na América Latina, apresentamos 15 obras modernas do centro histórico de Lima, juntamente com um mapa para que você possa fazer um tour guiado de arquitetura pelo centro da capital peruana.

Edificio La Nacional / Enrique Seoane Ros (1947-1948). Image © Nicolás Valencia Ministerio de Educación / Enrique Seoane Ros (1951-1956). Image © Nicolás Valencia Edificio de Seguros El Sol /  Enrique Seoane Ros (1956-1958). Image © Nicolás Valencia Centro Cívico de Lima (1966-1970). Image © Nicolás Valencia + 33

Guia de arquitetura do Porto conta 75 anos de história da cidade

A arquitetura é talvez o bem imóvel que melhor expressa a história de uma cidade, revelando em si grandes figuras da cultura dignas de uma divulgação que engrandece afinal a história de um povo. O Guia de Arquitetura do Porto 1942-2017 vem na sequência do Guia de Arquitetura de Lisboa 1948-2013, constituindo os dois os primeiros da coleção Cities editada pela A+A Books.

Guia de arquitetura: 12 marcos da independência da Colômbia

Pouco mais de dois séculos se passaram desde os acontecimentos que estabeleceram as bases para a libertação da Colômbia. Hoje em dia, perduram marcas da história materializadas no tempo e na paisagem - palcos de disputas e lutas; lugares que resguardam a identidade história do país. 

Em comemoração à independência de nosso vizinho latino, selecionamos 12 lugares emblemáticos relacionados à libertação do país há 207 anos, e que por seu valor estético, histórico e geográfico, realçam os valores da arquitetura e do urbanismo colonial e republicano na Colômbia. 

Monumento al pantano de Vargas - Boyacá. Imagem © Guillermo Vasquez [Flickr], Licença CC BY-SA 2.0 Puente del Común - Cundinamarca . Imagem © Pedro Felipe [Wikipedia], Licença  CC BY-SA 4.0 Mompox - Bolivar. Imagem © Aecid Colombia [Flickr], Licença CC BY-SA 2.0 La Quinta Bolivar - Bogotá. Imagem via @BogotaMania [Twitter] + 12

ARCHIPORN: Um guia da arquitetura mundial por períodos

ARCHIPORN é um guia de arquitetura mundial desenvolvido desde 2008 pelos arquitetos Marcio Novaes Coelho Jr e Silvio Sguizzardi, do escritório Sguizzardi.Coelho Arquitetura, com o intuito de identificar, reunir e compartilhar informações sobre obras arquitetônicas em todo o mundo, realizadas por grandes profissionais renomados ou mesmo por novos talentos, ainda pouco conhecidos.

O guia online é composto por um mapa mundi pontuado pelas obras, que são divididas por períodos. desde antes da revolução industrial, até a década atual. Além disso, o mapa destaca instituições voltadas à arquitetura, como Canadian Centre for Architecture em Montreal e o Netherlands Architecture Institute, em Roterdã, e livrarias dedicadas ao assunto, como a Livraria Vilanova Artigas, localizada no térreo do IAB-SP, e a William Stout Architectural Books, em San Francisco, EUA.