1. ArchDaily
  2. Espaço Público

Espaço Público: O mais recente de arquitetura e notícia

Espaço público e cidade: uma conversa com Nivaldo Andrade e Carlos Alberto Maciel

Das privações que temos enfrentado em função da pandemia, uma das mais reconhecidas é, talvez, a da liberdade de usufruir das áreas livres públicas. Caminhar numa rua de pedestre, encontrar com amigos numa praça, se exercitar em grandes parques ou praias, usufruindo de uma natureza que é, também, urbana. Além do desejo de encontrar com alguém, há o desejo de encontrar em algum lugar, para além do espaço de domínio privado e íntimo.

BID lança guia gratuito para edificações e canteiros sustentáveis no Brasil

O Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) publicou recentemente um guia prático para edificações, espaços públicos e canteiros sustentáveis no Brasil. Elaborado por Esperanza González-Mahecha, Livia Minoja, Lucas Rosse Caldas e Clémentine Tribouillard, a publicação visa simplificar o acesso dos gestores públicos e privados a informações práticas sobre como incorporar elementos de sustentabilidade em uma obra, seja ela edificação, como habitação ou equipamento, ou espaço público.

12 Projetos brasileiros que celebram o espaço da democracia

Nos últimos anos, vários movimentos Brasil afora e em diversos países fizeram grande serviço à sociedade reiterando a necessidade de ocupar os espaços públicos das cidades de forma a reivindicar qualidade e liberdade de uso para os bens coletivos. Como exemplo, temos no Brasil o Movimento Ocupe Estelita no Recife que, por meio de uma luta frente à crescente especulação imobiliária na região, confrontou as intenções mercadológicas do desenho urbano agressivo nas margens do Capibaribe. Foi a partir de alguns casos como esse que, em entrevista à organização Fora, o professor, crítico e curador Guilherme Wisnik tratou da questão do espaço público enquanto espaço de conflito.

Praça das Artes. © Nelson KonSesc Pompeia. © Pedro KokVista do Mutirão Paulo Freire. Image Cortesia de USINA CTAHSesc 24 de Maio. © Flagrante / Romullo Fontenelle+ 13

Espaços públicos com andaimes: uma alternativa em situações de emergência

Ao enfrentar emergências como desastres naturais, conflitos bélicos ou pandemias, a arquitetura deve oferecer soluções imediatas e eficazes. Nessas infelizes circunstâncias, a prioridade costuma ser resolver os problemas de moradia, porém, uma vez controlada a emergência, o foco se desloca lentamente para locais de encontro, como centros comunitários, lugares para reuniões de bairro e espaços públicos. 

Para criar novos locais de reunião em situações de emergência, o andaime é uma boa alternativa se pensarmos na velocidade da construção e no orçamento limitado. Embora sejam normalmente utilizados como estruturas temporárias, eles também permitem compor rapidamente o espaço trabalhando com flexibilidade horizontal, vertical e diagonal, combinados com outros materiais como tecidos, madeira, policarbonato e metal.

© Yingbin Fu© Rahul Palagani© Marko MihaljevićCortesía de Big Smallness Studio + Wuhan ADAP Architects+ 22

Outras cidades impossíveis: uma perspectiva da criança sobre a pandemia

Cidades desertas, comércios fechados, voos cancelados. Praças vazias, ruas sem ninguém circulando... o que parecia impossível aconteceu. Se para nós está difícil de se acostumar a essa nova rotina, para as crianças, então, o baque foi ainda maior. De um dia para o outro, elas foram privadas da escola, da convivência com os amigos, dos passeios pela cidade, dos parques, das praças. Foram encerradas dentro de casa.

10 Obras públicas no Brasil em que a qualidade falou mais alto

Hospital Público de Emergência de São Bernardo do Campo / SPBR Arquitetos. Imagem: © Nelson Kon
Hospital Público de Emergência de São Bernardo do Campo / SPBR Arquitetos. Imagem: © Nelson Kon

Quando se pensa a arquitetura enquanto uma ferramenta de impacto na vida pública, há um enorme precedente de casos a serem levantados, e sem dúvidas ele inclui a história da aproximação dos arquitetos com o Estado em diversos contextos. De exemplos categóricos, como a formulação do projeto urbanístico e arquitetônico para Brasília, até demonstrações mais contemporâneas das virtudes desse tipo de aproximação, a vocação pública do projeto se mostra em sua forma mais explícita nesse tipo de programa. O desenho de projetos com tal conotação também deve confrontar o fato de que seu cliente não reúne as demandas tradicionais de uma encomenda, mas uma representação dos interesses coletivos e das boas formas de gestão da dimensão pública, o que representa uma grande oportunidade para os profissionais do campo pensarem boas formas de alimentar e reforçar os valores democráticos na sociedade.

Residencial Corruíras / Boldarini Arquitetura e Urbanismo. Imagem: © Daniel DucciRequalificação da Colina do Senhor do Bonfim / Sotero Arquitetos. Imagem: © Leonardo FinottiReurbanização do Sapé / Base Urbana + Pessoa Arquitetos. Imagem: © Pedro VannucchiPraça das Artes / Brasil Arquitetura. Imagem: © Nelson Kon+ 11

Criança quer ir para a rua! O futuro dos espaços públicos para os pequenos

Só num mundo distópico poderíamos imaginar que nossas crianças não teriam permissão para brincar livremente na rua com seus amigos. Antes da pandemia, estávamos vivendo tempos de luta para que as crianças passassem mais tempo ao ar livre, em contato com a natureza, ocupando os espaços públicos. A maior parte de nossas crianças vive em contextos urbanos e no Brasil, por conta do sentimento de insegurança, brincar na rua para muitas famílias não é considerado uma opção.

Como retornar à vida em comunidade no mundo pós-pandemia?

Ficar em casa tem provocado, segundo pesquisadores, uma redução nos níveis de poluição, e esse número é maior que as mortes provocadas pelo coronavírus. Imagens dos canais de Veneza sem poluição e de animais voltando a lugares antes ocupados pelos homens correram a internet, provando como nosso modelo de desenvolvimento desenfreado pressiona os recursos naturais do planeta, e como este se regenera rapidamente quando lhe damos oportunidade.

Como a pandemia de COVID-19 vai nos desafiar a criar novos espaços públicos

Quando o período de confinamento e de ampla contaminação da epidemia estiver encerrado não seremos mais os mesmos. Esta frase vem sendo dita e repetida, e realmente a sociedade mundial não será mais a mesma. Possivelmente muitas relações de trabalho irão mudar, e muitas legislações poderão sofrer adequações permitindo que a tecnologia passe a ser uma aliada nas relações entre empregador e funcionário, resultando inclusive em um impacto positivo nos aspectos de mobilidade, meio ambiente e consumo de energia. 

100 Espaços públicos: de pequenas praças a parques urbanos

© DuoCai Photograph
© DuoCai Photograph

© Gianluca Stefani© Thomas Zaar© Tomasz Zakrzewski© Sebastien Michelini+ 112

A chave para projetar ou recuperar com sucesso os espaços públicos de uma cidade é criar estratégias que favoreçam seu uso e os capacitem como ponto de encontro. Independentemente da escala, entre alguns dos aspectos mais importantes estão: o desenho informado pelas necessidades das pessoas; a consideração da escala humana; e uma mistura de usos que permita multifuncionalidade e flexibilidade e proporcione conforto e segurança. 

Para lhe inspirar a projetar lugares de encontro e lazer, de praças a parques, de mirantes a playgrounds infantis, reunimos a seguir 100 espaços públicos de todas as escalas. 

Nunca sentimos tanta falta do espaço público

Confinados, alguns em mais metros quadrados do que outros. Me lembrei do filme Medianeras, aquele argentino onde a protagonista discorre sobre a solidão urbana falando de apartamentos “mono-ambientes” ou caixas de sapatos, mas também de encontros virtuais. Aquela realidade cinematográfica de 2011 é ainda mais real nesse momento, onde começamos a planejar happy-hours virtuais.

Como escolher pisos para áreas públicas e de alto tráfego

Atualmente há uma infinidade de opções de pisos disponíveis no mercado, cada qual com suas especificações e particularidades. Ao projetar um espaço público, é fundamental fazer as perguntas corretas para definir os materiais de acordo com os requisitos e funções de cada uma de suas partes. Para começar: onde o piso será instalado? (área interna/externa; área molhada/úmida) / qual a quantidade de tráfego ao qual será submetido? (leve, moderado, alto tráfego) / que tipo de fluxo o piso receberá? (Pessoas, bicicletas, veículos leves, veículos pesados) / que tipo de inserção você quer adicionar considerando o contexto preexistente?

A partir dessas perguntas, pode-se traçar um perfil mais preciso e efetivo em relação à "resistência à abrasão" do piso (fator fundamental para assegurar a durabilidade do material). Depois, somam-se os fatores estéticos, funcionais, econômicos e sustentáveis.

© Grigoriy Sokolinsky. ImageRua Bolshaya Morskaya / AB CHVOYA + AM TRIAzatlyk - Praça Central de Naberezhnye Chelny / DROM. Image © Dmitry Chebanenko© Clément Guillaume. ImageEntrada de Chatenay Malabry / Ateliers 2/3/4/© Norbert Tukaj . ImageEspaço Público de Ogmios / DO ARCHITECTS+ 21

BIG e Field Operations apresentam projeto que transformará a paisagem costeira de Nova Iorque

A empresa novaiorquina Two Trees Management, em parceira com o BIG e a Field Operations, apresentou o projeto de um novo plano diretor para o norte do Brooklyn, um mega empreendimento de uso misto acompanhado de um parque resiliente às margens do East River na cidade de Nova Iorque.

© James Corner Field Operations and BIG-Bjarke Ingels Group, cortesia de Two Trees Management© James Corner Field Operations and BIG-Bjarke Ingels Group, cortesia de Two Trees Management© James Corner Field Operations and BIG-Bjarke Ingels Group, cortesia de Two Trees Management© James Corner Field Operations and BIG-Bjarke Ingels Group, cortesia de Two Trees Management+ 12

Água e espaços coletivos: 19 piscinas ao redor do mundo

Às vezes alguns elementos pontuais tomam uma proporção de destaque nos projetos de arquitetura, seja pela escala que assumem, ou pela possibilidade de proposição criativa que representam para o exercício de quem projeta. As piscinas são um bom exemplo desse tipo de elemento, já que sua condição de corpo d'água cria respostas muito diversas dependendo da sua situação de implantação nas obras. Elas podem ocupar espaços internos e externos, assumir desenhos dos mais variados, incorporar revestimentos que contribuem com cor aos espaços, além de serem um grande atrativo de uso coletivo nos projetos.

Arquitetura e espaço público: 11 pistas de skate ao redor do mundo

Historicamente, a prática do skate tem sido associada diretamente à utilização de espaços públicos como ruas, praças e calçadas, caracterizando-se como uma atividade esportiva que se incorpora no cotidiano das cidades. Ainda que, por vezes, seja considerada uma prática marginal pelo conflito entre usos nos espaços públicos, o skate possibilita a ressignificação de locais subutilizados, como áreas próximas a viadutos ou sob eles, para a prática esportiva. Além disso, pistas de skate também têm sido incorporadas nos programas de centros e complexos esportivos, explorando possibilidades estéticas singulares associadas ao seu uso.

Adjaye Associates e Daniel Boyd se unem para projetar a nova Sydney Plaza

A cidade de Sydney selecionou o escritório Adjaye Associates e o artista aborígine contemporâneo Daniel Boyd para projetar um novo edifício, praça, e obra de arte pública. O projeto busca descobrir a história perdida do lugar onde está inserido, reconciliar culturas e definir identidades.