1. ArchDaily
  2. Noticias de Arquitetura

Noticias de Arquitetura

O Cemitério dos Aflitos e outros territórios negros da cidade de São Paulo

A descoberta em 2018 de um conjunto de nove ossadas no atual bairro da Liberdade, em São Paulo, trouxe à luz evidências materiais da existência da primeira necrópole pública de São Paulo, o Cemitério dos Aflitos, também conhecido como Cemitério dos Enforcados. Ao que se sabe por documentos textuais municipais, o cemitério, no período de 1775 a 1858, era destino principalmente dos excluídos: negros e negras escravizados, pessoas pobres, indigentes e condenadas à forca. Se o Cemitério dos Aflitos era um território disperso dos desclassificados da sociedade paulistana, a Irmandade do Rosário, fundada em 1720, constituía-se como um território negro demarcado na cidade, onde escravos, forros e livres conviviam, faziam cerimônias fúnebres, festas e devoções religiosas, “quando essa parcela da população paulistana irrompia em conjunto pelas ruas, com seus trajes, adereços e sonoridade característicos” (WISSENBACH, 1988: 206-7).

Desenho de Luara Macari, produzido a partir de investigação iconográficaAs lavadeiras às margens do Tamanduateí. Em segundo plano, a Ponte do Carmo. Cartão postal de Guilherme Gaensly, entre 1900 e 1905. Acervo do Instituto Moreira SallesCartografia da presença negra na cidade de São Paulo, criada por Victor Pacheco e configurada pelas ocorrências em atas camarárias e levantamento bibliográficoAZEVEDO, Militão Augusto de. Rua Capitão Salomão, 1870. A Rua Capitão Salomão desapareceu com a remodelação do Largo da Sé (1910-1914). Fonte: Arquivo Histórico Municipal de São Paulo. Disponível em: http://www.arquiamigos.org.br/info/info20/img/1841a-download.jpg+ 6

Policarbonato para interiores: 8 exemplos de arquitetura translúcida em ambientes internos

© Federico Villa Studio© Federico Villa Studio© Peter Dixie© Yijie Hu+ 35

Diversificar os materiais de um espaço interno pode melhorar muito sua profundidade e interesse visual. Ao mesmo tempo, adicionar partições ou outras delimitações de espaço interno pode ajudar a organizar o fluxo, a circulação e a visibilidade. O policarbonato, um tipo de termoplástico leve e durável, é um excelente material para tais funções.

Em sua forma bruta, o policarbonato é totalmente transparente, transmitindo luz com quase a mesma eficácia do vidro. Também é mais leve e mais forte do que o vidro e mais resistente do que outros plásticos semelhantes, como acrílico, poliestireno, ABS ou náilon, tornando-o uma boa escolha para projetistas que buscam materiais duráveis, resistentes ao impacto e ao fogo que ainda possam transmitir luz. Como o vidro, é um filtro UV natural e pode ser colorido ou matizado para obter transparência, mas também é valorizado por sua flexibilidade, permitindo que seja moldado em qualquer tamanho ou formato. Por fim, é facilmente reciclável porque se liquefaz em vez de queimar, tornando-o pelo menos mais ecologicamente correto do que outros plásticos termofixos. Por exemplo, o policarbonato reciclado pode reagir quimicamente com o fenol em uma usina de reciclagem para produzir monômeros que podem ser transformados novamente em plástico.

Sobreposto, embutido e flutuante: Quais os tipos de rodapés?

Arquitetos são conhecidos por retornarem das viagens com mais fotos de prédios do que de pessoas e terem um vocabulário com muitos jargões próprios. Claro, esses são clichês que nem sempre são verdades. Mas algo que une a maioria dos projetistas é prestar atenção em cada um dos detalhes que compõem um projeto. Seja o material que reveste a fachada, a junção entre os pisos, de que forma as portas abrem, o tipo da esquadria, como foram montadas as formas para uma concretagem, entre muitos outros. Mas um pormenor que geralmente passa despercebido para a maioria (e que faz uma diferença imensa no aspecto dos projetos de interiores) são os rodapés.

Como projetar para a terceira idade

O fenômeno do aumento do envelhecimento da população é algo que ocorre no mundo todo. Falamos em fenômeno porque todas as pirâmides etárias estão se invertendo. Ou seja, a taxa de natalidade tem reduzido constantemente ao longo dos anos e ao mesmo tempo a expectativa de vida tem aumentado. A conseqüência disto é que o número de pessoas idosas está ficando maior que o número de crianças, por exemplo.

De acordo com o IBGE, em 2017, este número chega a mais de 30 milhões de pessoas acima do 60 anos no Brasil, correspondendo a 14,6% da população. Para termos uma noção do montante deste volume basta comparar com a população total do México que está em torno de 28 milhões, assim como da Austrália e Nova Zelândia juntas. Ou mesmo com as populações do Peru e da Venezuela que está em torno dos 31 milhões de habitantes. Estamos falando de uma população idosa no Brasil do tamanho de um país.

Lar de Idosos Peter Rosegger / Dietger Wissounig Architekten. Image © Paul OttCentro de Tratamento de Câncer / Foster + Partners. Image © Nigel Young  Foster + PartnerCentro Maggie de Oldham / dRMM. Image © Jasmin SohiResidential Care Home Andritz / Dietger Wissounig Architekten. Foto © Paul Ott+ 12

O que acontece com um painel solar quando termina sua vida útil?

Sempre que pensamos em painéis solares, a ideia de um produto sustentável surge. Sem dúvida eles são uma solução para gerar energia renovável, mas, o que pouca gente sabe, é que os painéis solares são muito difíceis de reciclar. Esta desvantagem não é motivo para que eles não sejam adotados em construções e usinas solares, mas mostram que a sustentabilidade tem que ser um foco constante em relação a estes produtos, mesmo depois que eles deixam de funcionar.

Corpo e memória: a mulher no território urbano

Pensando na trajetória de ocupação da cidade de São Paulo e na busca pela produção de um urbanismo universal e democrático é importante entender o papel e o movimento das mulheres no contexto urbano, principalmente nas periferias da cidade. Aqui trataremos do bairro do Jardim Damasceno e seus espaços em movimento – as escadarias – entendendo como esses corpos se expressam nesse contexto, quais são suas ações e transformações e como a questão de gênero é percebida por esses corpos.

Sem titulo, foto analógica, 2018 | Canon 50mm | produção própriaSem titulo, foto analógica, 2018 | Canon 50mm | produção própriaSem titulo, foto analógica, 2018 | Canon 50mm | produção própriaAs meninas, 2018, desenvolvida para ensaio fotográfico do livro Memória Urbana | Canon 50mm | produção própria+ 8

Portugal em pequena escala: 15 projetos de arquitetura com menos de 25m²

Fazer mais com menos em áreas cada vez mais enxutas é uma premissa que se mostra urgente na atuação de arquitetas e arquitetos, sobretudo quando se constrói em regiões urbanizadas onde o valor do solo é, muitas vezes, a maior condicionante econômica do projeto. Esta é uma verdade em países como Portugal, por exemplo, onde a disponibilidade de lotes urbanos é escassa e os imóveis disponíveis para remodelações são, em geral, pequenos.

Trabalhar em pequena escala oferece uma flexibilidade um tanto lúdica. De interiores adaptáveis a instalações urbanas e casas na árvore, é preciso forçar a imaginação para resolver os problemas da falta de espaço ou orçamento. Veja, a seguir, 15 projetos em Portugal – de estabelecimentos comerciais a pequenos pavilhões – que mostram que restrições espaciais não limitam a qualidade da arquitetura.

© João Carranca© Departamento - Pedro Regadas e Telmo Sá© Francisco Nogueira© João Carranca+ 16

Visite a Pinacoteca de São Paulo sem sair de casa com este passeio em realidade virtual

Distâncias físicas já não são um problema para os grandes museus do mundo. Outrora presos às suas localizações geográficas e, assim, acessíveis apenas a quem pudesse chegar visitá-los, hoje, muitos museus já têm seus acervos digitalizados e outros estão em vias de fazer o mesmo - uma estratégia de difusão e, em certa medida, democratização do acesso à cultura.

O que a neurociência diz sobre a arquitetura moderna

Este artigo foi publicado originalmente no Common Edge como "The Mental Disorders that Gave Us Modern Architecture".

Como surgiu a arquitetura moderna? Como evoluímos tão rapidamente de uma arquitetura que tinha ornamentos e detalhes para edifícios que muitas vezes eram vazios e desprovidos de detalhes? Por que a aparência dos edifícios mudou tão drasticamente no início do século XX? A história afirma que o modernismo foi o impulso idealista que emergiu dos destroços físicos, morais e espirituais da Primeira Guerra Mundial. Embora também houvesse outros fatores em ação, essa explicação, embora sem dúvida verdadeira, mostra um quadro incompleto.

10 Podcasts sobre temas ambientais no Brasil

O podcast é uma mídia relativamente recente no Brasil, mas está em alta, e tem se disseminado bastante. Um levantamento feito pela plataforma Deezer mostrou que o consumo de podcasts no Brasil cresce 67% em 2019. Mais do que uma moda passageira, a ferramenta vem sido usada como meio de entretenimento, informação e até como um recurso pedagógico para educadores.

Dentre variedades de temas disponíveis, muitos programas têm instigado debates sobre o meio ambiente, inclusive no que se refere à Amazônia, considerado um dos patrimônios naturais mais valiosos de toda a humanidade e a maior reserva natural do planeta.

© ShutterstockFoto: PxHere, licença CCOFoto via Caos PlanejadoJacaré morto em área queimada do Pantanal. Foto © Mauro Pimentel/ AFP+ 5

Verticalização e qualidade espacial em habitação coletiva: Conjunto Residencial 9 de Julho

Localizado no encontro das avenidas Nove de Julho e São Gabriel (Antiga Avenida Flora) e da Rua Groelândia, entre os bairros Jardim América e Itaim-Bibi, este conjunto, com seus três edifícios de doze pavimentos, tornou-se um importante marco de referência num dos mais importantes eixos de ligação entre o centro e a zona sul de São Paulo.

Cortesia de PC3 - Pensamento Crítico e Cidade ContemporâneaVerticalização e qualidade espacial em habitação coletiva: Conjunto Residencial 9 de JulhoCortesia de PC3 - Pensamento Crítico e Cidade ContemporâneaCortesia de PC3 - Pensamento Crítico e Cidade Contemporânea+ 9

Henning Larsen projeta primeira escola da Dinamarca com o selo Nordic Ecolabel

O escritório Henning Larsen venceu o concurso para projetar a primeira escola primária da Dinamarca com a certificação Nordic Swan Ecolabel. Realizado em colaboração com SKALA Architects, BO-HUS, ETN Arkitekter, Autens e MOE, o projeto oferece um ambiente de aprendizagem saudável e produtivo para todos os seus alunos.

Morando nas alturas: 7 habitações de até 65m² em sótãos, áticos e coberturas

Quando falamos em áticos e sotãos, é comum associarmos a espaços habitacionais - em residências e edifícios - subutilizados, como depósitos ou destinados exclusivamente a abrigar sistemas de infraestrutura. No entanto, ao pensarmos no atual reaproveitamento dos tradicionais áticos dos edifícios parisienses do século XIX em moradias, percebemos que estes espaços podem ser reimaginados e com criatividade abrigar espaços residenciais surpreendentes. 

Snøhetta vence concurso para Biblioteca Presidencial Theodore Roosevelt nos EUA

Snøhetta foi eleito o vencedor do Concurso para a Biblioteca Presidencial Theodore Roosevelt. Selecionado a partir das três propostas finalistas do concurso, incluindo Studio Gang e Henning Larsen, o projeto vencedor “representa as reflexões pessoais do presidente sobre a paisagem, seu compromisso com a gestão ambiental e os períodos de introspecção silenciosa e engajamento cívico que marcaram sua vida”.

Cortesia de SnøhettaCortesia de SnøhettaCortesia de SnøhettaCortesia de Snøhetta+ 13

Interiores brasileiros: 15 projetos com ladrilho hidráulico

Frequentemente utilizado em áreas molhadas e molháveis, como banheiros e cozinhas, e áreas externas, como praças e calçadas, o ladrilho hidráulico tem sido cada vez mais explorados em outros ambientes nos projetos de interiores. Isto se deve não só à sua beleza, mas também à sua capacidade de atender às particularidades dos diferentes usos e a vantagens como a sua facilidade de limpeza.

Cookie Street / Arquea Arquitetos. Imagem: © Eduardo MacariosApartamento Bella / Casulo. Imagem: © Joana FrançaSaleta Pausa / Ana Sawaia Arquitetura. Imagem: © Evelyn MullerCasa Havaí / Garoa + Chico Barros. Imagem: © Pedro Napolitano Prata+ 16

Casa Aditiva: soluções modulares para a construção de habitações personalizadas

© Ignacio Infante Cobo
© Ignacio Infante Cobo

© Ignacio Infante Cobo© Ignacio Infante Cobo© Ignacio Infante Cobo© Ignacio Infante Cobo+ 39

Combinando a eficiência—de tempo e dinheiro—da pré-fabricação com a flexibilidade e adaptabilidade inerentes à construção in situ, a DUMAY Arquitectos criou um sistema chamado de Casa Aditiva, um método de construção modular que se aproveita dos benefícios da estandardização para construir casas com uma infinidade de diferentes configurações.

A arte de misturar os usos: a história de 10 edifícios mistos

Edifícios mistos são dispositivos urbanos que se caracterizam pela diversidade de usos. Eles compartilham uma existência repleta de obstáculos e contratempos e, aqueles que conseguem ser construídos, resistem como verdadeiros sobreviventes de uma espécie vigorosa que cresce em lugares de oportunidade, abrindo caminho através da especulação imobiliária.

West Village. Basis Yard / Jiakun Architects. Image Cortesia de a+t architecture publishers‘t KARREGAT / Frank van Klingeren. Image Cortesia de a+t architecture publishersBLOX / OMA. Image Cortesia de a+t architecture publishersAuditorium Building / Adler & Sullivan. Image Cortesia de a+t architecture publishers+ 21

Urbanismo tático: uma ferramenta adaptável para manter o distanciamento seguro

Quando foi a última vez em que você caminhou por um mercado sem estar consciente se pessoas estão caminhando por perto ou a última vez em que você deu um passeio no parque do bairro sem pensar nas condições de higiene ao seu redor?

A pandemia de Covid-19 deixou o mundo em um estado de paralisação. Embora em muitos lugares as pessoas já tenham passado um longo tempo trancadas em casa, ainda estamos nos acostumando a esse novo normal, trabalhando para mudar a maneira como nos relacionamos com as pessoas e com os espaços públicos ao ar livre.

Uma demonstração de espaço público ampliado em Biscayne Green, um parque “pop-up” no centro de Miami. Ilustração: Rajeev Malagi/WRIVias arteriais e outras ruas centrais funcionaram como canais de circulação para os veículos de emergência durante os períodos de bloqueio. Ilustração: Rajeev Malagi/WRIIniciativas como o projeto “Break the Chain Umbrella” criam formas inovadoras de transmitir conhecimento sobre o distanciamento social a partir do uso de ferramentas simples. Ilustração: Rajeev Malagi/WRI ÍndiaEm diversas cidades da América e da Europa, ciclofaixas já existentes foram ampliadas e outras novas foram criadas para permitir o distanciamento seguro entre os ciclistas. Ilustração: Rajeev Malagi/WRI+ 7

Artista recria colunas clássicas em instalação de arame na Itália

Edoardo Tresoldi acaba de inaugurar sua mais recente instalação de arte pública. Implantada na orla marítima de Reggio Calábria, no sul da Itália, a obra intitulada “Ópera” foi encomendada pelas autoridades municipais e regionais como uma intervenção artística permanente “criada para celebrar as relações entre a paisagem humana e cultural da região, ressignificando elementos da arquitetura clássica na materialidade ausente da já famosa obra do jovem artista italiano”.

© Roberto Conte© Roberto Conte© Roberto Conte© Roberto Conte+ 23

Antes e Depois das reformas: mudanças nas plantas arquitetônicas

Um dos principais gestos projetuais de Paulo Mendes da Rocha no projeto de reforma da Pinacoteca foi criar um novo eixo de circulação longitudinal na edificação existente, alterando o seu acesso principal. Passarelas metálicas, que atravessam pátios internos cobertos por claraboias, possibilitam novas dinâmicas e integração entre as salas, adequando um edifício neoclássico a um museu com um programa totalmente contemporâneo.

A habilidade de renovar um espaço completamente, às vezes demolindo partes ou fazendo adições pontuais, alterando sua funcionalidade e melhorando sua ambiência, é dos ofícios mais admirados dos arquitetos. Em habitações isso fica ainda mais evidente, uma vez que adequar uma habitação às demandas contemporâneas, através de uma planta bem pensada, pode melhorar a qualidade de vida dos ocupantes. 

Apartamento do Thai / INÁ ArquiteturaApartamento Simão Alvares / GOAA - Gusmão Otero Arquitetos AssociadosApartamento Antônio Bicudo / VãoApartamento Louvre / MARCOZERO Estúdio+ 24

Steven Holl conclui o Edifício Kinder para o Museu de Belas Artes de Houston

Projetado por Steven Holl Architects como o terceiro edifício do complexo do Museu de Belas Artes de Houston—implantado no Campus MFAH Susan e Fayez S. Sarofim—, o Nancy e Rich Kinder Building será finalmente inaugurado e aberto ao público no próximo dia 21 de novembro. Construído como a nova casa das coleções de arte moderna e contemporânea da instituição texana, a mais recente incorporação ao Museu de Belas Artes de Houston exibirá uma ampla gama de obras de arte que vão desde pinturas e esculturas até itens de design, obras multimídia e instalações.

© Peter Molick© Peter Molick© Peter Molick© Peter Molick+ 7

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.