Nicolás Valencia

Nicolas Valencia é o ArchDaily Editorial e Data Manager, liderando a equipe editorial global. Anteriormente foi Managing Editor do ArchDaily e editor do ArchDaily em espanhol | @nicolasvalencia.cl

NAVEGUE POR TODOS OS PROJETOS DESTE AUTOR

Por que Francis Kéré ganhou o Prêmio Pritzker?

Francis Kéré, 2022 Pritzker Prize Laureate . Image © Lars Borges
Francis Kéré, 2022 Pritzker Prize Laureate . Image © Lars Borges

Na última terça-feira, 15 de março, Francis Kéré se tornou o primeiro arquiteto africano a ganhar o Prêmio Pritzker, a honraria mais importante da arquitetura.

A escolha de Kéré não é apenas simbólica em um momento de demandas identitárias, onde as instituições que compõem o mainstream enfim começam a representar mais fielmente as realidades sociais, culturais e sexuais que compõem nossas sociedades, mas também confirma a abordagem mais recente do júri do Prêmio Pritzker.

Gando Primary School / Kéré Architecture. Image © Siméon DuchoudGando Primary School Extension / Kéré Architecture. Image © Erik Jan OuwerkerkSerpentine Pavilion / Kéré Architecture. Image Courtesy of Kéré ArchitectureStartup Lions Campus / Kéré Architecture. Image Courtesy of Kéré Architecture+ 8

Leitores do ArchDaily decidem quem deveria ganhar o Prêmio Pritzker 2022

Como parte de nossa tradição anual, perguntamos aos nossos leitores quem deveria ganhar o Prêmio Pritzker 2022, a premiação mais importante no campo da arquitetura.

Quem deveria ganhar o Prêmio Pritzker 2022?

Após a Hyatt Foundation ter anunciado a data de divulgação do vencedor do Prêmio Pritzker 2022, as especulações em torno de quem será o próximo laureado começaram.

Quem já ganhou o Prêmio Pritzker?

O Prêmio Pritzker é o reconhecimento mais importante que um arquiteto(a) pode receber em vida. A honraria é outorgada todos os anos a arquitetos e arquitetas cuja obra construída "tenha produzido significativas contribuições para a humanidade ao longo dos anos", segundo explica a própria organização responsável pela premiação. Por esta razão, o júri presta homenagem a pessoas e não a escritórios, como já aconteceu em 2000 (Rem Koolhaas ao invés do OMA), 2001 (Herzog & de Meuron), 2010 (SANAA), 2016 (Elemental) e 2017 (RCR Arquitectes), premiando seus fundadores (como no caso do SANAA), o então, um deles (Elemental).

Ricardo Bofill morre aos 82 anos

Ricardo Bofill, arquiteto espanhol fundador do Taller de Arquitectura (RBTA), autor do icônico projeto Muralha Vermelha e mais de mil obras construídas em quarenta países, faleceu hoje, 14 de janeiro, aos 82 anos em Barcelona, segundo informações oficiais de seu escritório.

Walden 7 / Ricardo Bofill. Image © Denis EsakovLa Muralla Roja / Ricardo Bofill. Image Courtesy of Ricardo BofillThe Factory. Cortesia de Ricardo BofillKafka Castle / Ricardo Bofill. Image Courtesy of Ricardo Bofill+ 11

Suíça, Colômbia e Marrocos entre os premiados no Global Holcim Awards 2021

Liderado pelo arquiteto libanês-americano Hashim Sarkis, o júri do Holcim Awards for Sustainable Construction anunciou os vencedores da sexta edição da competição global em uma cerimônia na Bienal de Veneza de 2021, na Itália.

Chile descarta projeto de Smiljan Radić e Cecilia Puga para pavilhão na Expo Dubai 2020

Em 2019, o Chile lançou uma chamada aberta para o projeto de seu pavilhão nacional na Expo 2020 Dubai. Entre 24 inscrições, o júri escolheu a proposta apresentada pelos arquitetos chilenos Smiljan Radić, Cecilia Puga e Paula Velasco.

A proposta consistia em levar para Dubai em um galpão modular composto por uma malha de elementos de madeira, originalmente construído no Chile em meados do século XX. Na altura da sua apresentação oficial em 2019, os arquitetos definiram o projecto como "uma marca primitiva no solo, como as tribos nómadas o fazem há séculos neste deserto agora globalizado [Dubai]. Esta dimensão física e cultural é necessária para adaptar o pavilhão como um espaço amigável e austero."

Centro Antártico Internacional recebe aprovação para sua construção no Chile

Em 2017 a equipe liderada pelos arquitetos chilenos Alberto Moletto, Cristóbal Tirado, Sebastián Hernández e Danilo Lagos venceu o concurso do Centro Internacional Antártico (CAI), um projeto único no mundo que foi planejado para o litoral de Punta Arenas, no extremo sul do Chile.

Quatro anos mais tarde, o Ministério do Desenvolvimento Social aprovou a rentabilidade social do projeto de 33.000 metros quadrados após uma verificação de antecedentes técnicos, segundo noticiou a mídia local em 3 de agosto.

Abóbodas. Imagem © Alberto Moletto + Cristóbal Tirado + Sebastián Hernández + Danilo LagosFrente Costeira do Estreito de Magallanes. Imagem © Alberto Moletto + Cristóbal Tirado + Sebastián Hernández + Danilo LagosAquário. Imagem © Alberto Moletto + Cristóbal Tirado + Sebastián Hernández + Danilo LagosFloresta milenar. Imagem © Alberto Moletto + Cristóbal Tirado + Sebastián Hernández + Danilo Lagos+ 10

Chile, Venezuela, Pavilhão da Diáspora Africana e Israel: conheça os vencedores da Bienal de Design de Londres 2021

O júri da Bienal de Design de Londres 2021 anunciou os pavilhões vencedores da terceira edição do evento. Respondendo ao tema Ressonância proposto pela diretora artística e curadora Es Devlin, a Bienal reuniu mais de 30 pavilhões para mostrar como o design pode oferecer soluções para os desafios de nossos tempos – da sustentabilidade à globalização, da migração ao futuro da humanidade.

"Os vencedores da Bienal de Design de Londres de 2021 ilustram a importância do design thinking para ajudar a trazer mudanças sociais e crescimento econômico em todo o mundo", comentou John Sorrell, presidente da Bienal de Design de Londres. Victoria Broackes, diretora da London Design A Biennale, disse que os vencedores "demonstram claramente quão brilhante pode ser o design ao contar histórias complexas que se comunicam diretamente com corações e mentes".

Conheça os 60 pavilhões nacionais na Bienal de Veneza 2021

Devido à complexa situação de pandemia mundial que eclodiu ano passado, a Bienal de Veneza 2020 foi adiada um ano. Assim, a Bienal de Veneza 2021, que acontece até o dia 21 de novembro, recebe a 17° Exposição Internacional de ArquiteturaComo viveremos juntos? – com curadoria de Hashim Sarkis.

Esta edição da Bienal de Veneza conta com 112 participantes de 46 países, com 60 pavilhões e exposições nacionais no Giardini, Arsenale e no centro histórico da cidade. Além disso, a mostra internacional recebe pela primeira vez três países: Granada, Iraque e Uzbequistão.

Korea (Republic of). Image © Ugo CarmeniSpain. Image © Dima StouhiTurkey. Image © Dima StouhiUnited States. Image © Paul Andersen and Paul Preissner+ 413

Gottfried Böhm, arquiteto alemão vencedor do Prêmio Pritzker, morre aos 101 anos

Gottfried Böhm, o primeiro arquiteto alemão a receber o prestigioso Prêmio Pritzker, faleceu aos 101 anos, segundo informações da Deutsche Welle e WDR.

Igreja de Peregrinação de Neviges. Imagem © Laurian GhinitoiuIgreja de Peregrinação de Neviges. Imagem © Laurian GhinitoiuPrefeitura de Bensberger. Imagem © Dr. Norbert Lange | ShutterstockIgreja Matriz São Luiz Gonzaga em Brusque-SC. Imagem © Ronaldo Azambuja+ 5

Os leitores do ArchDaily selecionam quem deveria ganhar o prêmio Pritzker de 2021

Como o(s) vencedor(es) do Prêmio Pritzker 2021 serão anunciados na terça-feira, 16 de março, perguntamos aos nossos leitores quem deveria ganhar o prêmio mais importante no campo da arquitetura.

Lina Bo Bardi recebe o Leão de Ouro Especial da Bienal de Veneza pelo conjunto de sua obra

Lina Bo Bardi, uma das mais importantes arquitetas da história brasileira, foi reconhecida postumamente pela Bienal de Veneza com o Leão de Ouro Especial pelo conjunto de suas conquistas.

Sesc Pompéia / Lina Bo Bardi. Image © Pedro KokMASP / Lina Bo Bardi. Image © Flagrante / Romullo FontenelleTeatro Oficina / Lina Bo Bardi + Edson Elito. Image © Nelson KonRestaurante Coati / Lina Bo Bardi + Lelé. Image © Manuel Sá+ 6

Quais são as megatendências que estão remodelando o campo da arquitetura e a indústria da construção?

Antes da pandemia, o mundo já enfrentava uma série de transformações globais no campo da construção, e os países emergentes estavam na vanguarda de uma poderosa mudança econômica. Como a população mundial deve atingir a marca de 10 bilhões de pessoas antes de 2100, o setor de construção deve ser capaz de entender e se adaptar às tendências que estão remodelando o globo.