Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
  1. ArchDaily
  2. Mchap

Mchap: O mais recente de arquitetura e notícia

12 Mulheres premiadas na arquitetura nos últimos 12 meses

Nos 12 meses que se passaram desde o Dia Internacional da Mulher de 2018, vimos muitas arquitetos tomarem a dianteira na arquitetura. Da curadoria de Shelley McNamara e Yvonne Farrell para a Bienal de Veneza de 2018 ao celebrado projeto de Frida Escobedo para o Serpentine Pavilion, as notícias dos últimos doze meses mostraram muitos sinais de mudança em uma profissão tradicionalmente dominada por homens.

O ArchDaily também esteve ocupado neste último ano, publicando matérias como mulheres na fotografia de arquitetura, sete mulheres influentes da Bauhaus e as mulheres redefinindo o sucesso na arquitetura. Além de notícias e editoriais, as listas de homenagens e cerimônias de premiação feitas por importantes instituições de arquitetura de todo o mundo também voltaram seus olhos a algumas das profissionais de maior destaque no mundo.

Edificio E, de Barclay & Crousse, vence o Prêmio Mies Crown Hall das Américas 2018

O Edificio E da Barclay & Crousse Architecture, na Universidade de Piura, Peru, foi anunciado como o vencedor do 2018 Mies Crown Hall Americas Prize (MCHAP), reconhecendo as mais notáveis obras arquitetônicas construídas nos continentes norte e sul-americano.

O projeto foi selecionado de uma lista de seis finalistas, juntando-se à Grace Farms do SANAA, à Fundação Iberê Camargo de Alvaro Siza e ao 1111 Lincoln Road da Herzog & de Meuron como vencedores do prêmio altamente considerado que foi estabelecido em 2003.

© Cristobal Palma © Cristobal Palma © Cristobal Palma © Cristobal Palma + 12

IMS Paulista e Sesc 24 de Maio são finalistas do 2018 Mies Crown Hall Americas Prize

O diretor Dirk Denison e o presidente do júri do MCHAP de 2018, Ricky Burdett, anunciaram os seis finalistas da edição de 2018 do Mies Crown Hall America Prize. Selecionados de uma lista de 31 projetos, esses projetos concorrerão ao prêmio principal que será anunciado em outubro. Os autores do prêmio vencedor receberão US$ 50.000 para financiar pesquisas e uma publicação, além de serem reconhecidos como Presidentes Honorários da MCHAP na Faculdade de Arquitetura do IIT.

A seguir, conheça os seis edifícios finalistas - entre eles estão dois projetos brasileiros, o IMS Paulista, realizado por Andrade Morettin Arquitetos Associados, e o Sesc 24 de Maio, realizado por Paulo Mendes da Rocha e MMBB Arquitetos. Todos foram concluídos entre janeiro de 2016 e dezembro de 2017. Os textos descritivos, fornecidos pelo júri do MCHAP, celebram os méritos de cada projeto.

5 projetos brasileiros entre os 31 vencedores dos Prêmio MCHAP 2018

O Prêmio Mies Crown Hall Americas (MCHAP) anunciou os 31 projetos vencedores do prêmio “2018 Outstanding Projects”, escolhido entre 200 indicações. Concedidos bienalmente, os prêmios buscam reconhecer os mais notáveis trabalhos arquitetônicos construídos nos continentes da América do Norte e do Sul. Projetos dos escritórios brasileiros UNA Arquitetos, Andrade Morettin Arquitetos Associados, Paulo Mendes Da Rocha, MMBB Arquitetos e JBMC Arquitetura e Urbanismo figuram na lista

Os 31 projetos formarão agora uma lista de candidatos para o Prêmio MCHAP, com vencedores anunciados em julho de 2018. O vencedor será homenageado em uma cerimônia no icônico Crown Hall, de Mies van der Rohe, em outubro. Na última série, os principais prêmios foram para Grace Farms de SANAA em New Canaan, Connecticut, EUA.

Recuperação de espaços públicos em complexo habitacional mexicano ganha o Prêmio MCHAP 2018 para Arquitetura Emergente

Há alguns dias anunciamos os finalistas da categoria Emerging Architecture do Mies Crown Hall Americas Prize 2018. Entre eles, o projeto do Colégio María Montessori Mazatlán de EPArquitectos + Estudio Macías Peredo, Moradas Infantis de Rosenbaum + Aleph Zero, Embodied Computation LAB de David Benjamin e Construindo Comum-Unidade de Rozana Montiel + Alin Vázquez Wallach.

Finalmente, o júri formado por Ricky Burdett, José Castillo, Ron Henderson, Rodrigo Pérez de Arce e Claire Weisz declarou o último, o vencedor absoluto da categoria Arquitetura Emergente do MCHAP 2018.

Projetos indicados ao Prêmio Mies Crown Hall Americas 2016 - 2017

Desde 2014, a Faculdade de Arquitetura do Instituto de Tecnologia de Illinois busca reconhecer os mais conhecidos trabalhos arquitetônicos construídos nos continentes da América do Norte e do Sul. A cada dois anos um prêmio é entregue em um evento que ocorre na obra-prima de Mies van der Rohe, o S.R. Crown Hall, sede em Chicago da organização.

Grace Farms do SANAA vence o Prêmio MCHAP 2014/2015

O projeto Grace Farms, do escritório SANAA foi anunciado como vencedor do Mies Crown Hall Americas Prize (MCHAP) 2014/2015, que reconhece as obras de arquitetura mais distintas construídas na América.

O projeto foi selecionado dentre uma lista de sete finalistas e se junta agora à Fundação Iberê Camargo, de Álvaro Siza, e o 1111 Lincoln Road, de Herzog & de Meuron, projetos que dividiram o primeiro Prêmio MCHAP.

"Entre um forte grupo de projetos, Grace Farms emergiu como vencedor evidente pela clareza e consistência de sua solução arquitetônica", comentou Stan Allen, presidente do júri co MCHAP.

"O júri foi impressionado pelo modo radical como a linha entre arquitetura e paisagem é diluída pelo edifício batizado de "Rio". A experiência primeira do edifício revela uma realização confiante e a imediaticidade de seus detalhes. Finalmente, o projeto Grace Farms demonstra de modo única a capacidade da arquitetura de fazer um lugar para uma nova instituição inovadora."

Saiba mais sobre o projeto, a seguir.

© Iwan Baan © Iwan Baan © Iwan Baan © Iwan Baan + 11

SPBR arquitetos é um dos finalistas do Mies Crown Hall Americas Prize - MCHAP 2014/15

Sete obras foram nomeadas finalistas na segunda edição do Mies Crown Hall Americas Prize (MCHAP). Selecionadas entre 175 candidatas, as obras finalistas representam o que há de melhor na arquitetura realizada nas Américas entre janeiro de 2014 até dezembro de 2015. O prêmio inaugural, que destacou o melhor projeto feito entre 2000 e 2013, foi dividido entre a Fundação Iberê Camargo, projetada por Álvaro Siza, e o 1111 Lincoln Road, de Herzog & de Meuron.

Veja a lista de finalistas, a seguir.

PRODUCTORA vence o prêmio MCHAP.emerge 2014/2015 com o Pavilhão para a Feira das Culturas

Na última sexta-feira foi realizada a premiação do Concurso Mies Crown Hall Americas Prize, que teve como vencedor um projeto realizado na praça pública mais importante do México, o Pavilhão para a Feira das Culturas, do escritório mexicano PRODUCTORA. O projeto foi premiado com o MCHAP.emerge 2014/2015, um reconhecimento ao trabalho de escritórios emergentes do continente americano.

O prêmio MCHAP.emerge consiste em US$25.000 e a Cadeira de Pesquisa MCHAP na Faculdade de Arquitetura do IIT durante o próximo ano acadêmico, no qual o escritório terá a oportunidade de dirigir uma oficina de pesquisa relacionada ao tema "reformular a metrópole".

PRODUCTORA foi selecionada como finalista ao lado de escritórios do Canadá, EUA, Chile e Paraguai, e foi selecionada como vencedora por um júri composto por Stan Allen, Wiel Arets, Florencia Rodriguez, Ila Berman e Jean Pierre Crousse.

Conheça os finalistas do Prêmio MCHAP.emerge Awards 2014/2015

O Mies Crown Hall Americas Prize Anunciou os cinco finalistas para os prêmios MCHAP.emerge dedicados à arquitetura produzida por escritórios emergentes no continente americano .Os cinco projetos foram selecionados de uma lista total de 55 obras que foram anunciados na semana passada. Estes projetos representam o melhor da arquitetura construída por jovens arquitetos nos últimos dois anos na América do Norte e América do Sul, e conta com finalistas do Canadá, Estados Unidos, México, Chile e Paraguai.

O vencedor do prêmio será anunciado na noite de 01 de abril de 2016 em um simpósio na SR Crown Hall, em Chicago, depois de um dia em que os finalistas irão apresentar seus trabalhos ao júri, e para um corpo docente da Escola de arquitetura IIT, composto por professores e alunos. Leia a seguir para a lista de finalistas.

Fundação Iberê Camargo de Siza e 1111 Lincoln Road de Herzog & de Meuron vencem o primeiro Prêmio MCHAP

Os vencedores do primeiro Prêmio MCHAP, reconhecendo os melhores projetos das Américas: Fundação Iberê Camargo de Álvaro Siza e 1111 Lincoln Road de Herzog & de Meuron. Fotografias © Fernando Guerra | FG + SG - últimas reportagens e © Hufton + Crow
Os vencedores do primeiro Prêmio MCHAP, reconhecendo os melhores projetos das Américas: Fundação Iberê Camargo de Álvaro Siza e 1111 Lincoln Road de Herzog & de Meuron. Fotografias © Fernando Guerra | FG + SG - últimas reportagens e © Hufton + Crow

A Fundação Iberê Camargo de Álvaro Siza, localizada em Porto Alegre, e o 1111 Lincoln Road de Herzog & de Meuron, situado em Miami, acabam de ser eleitas as obras vencedoras do primeiro Mies Crown Hall Americas Prize (MCHAP).

O MCHAP foi criado pelo Illinois Institute of Technology (IIT) em Chicago para reconhecer as melhores obras construídas nas Américas. Como apontou Kenneth Frampton quando os finalistas foram anunciados em Santiago, Chile, os Prêmios MCHAP representam a primeira vez que uma prêmio de arquitetura foi abordado não de maneira transatlântica e horizontal, mas verticalmente por todas as Américas.

Embora inicialmente o júri buscasse selecionar apenas uma obra do período entre 2000 e 2013, os jurados sentiram que ambos os projetos representavam "uma forma incomum e expressiva de expor a estrutura", e dividiram o período de 13 anos em duas etapas. A Fundação Iberê Camargo foi selecionada como vencedora do período entre 2000 e 2008, ao passo que o estacionamento de uso misto de Herzog & de Meuron foi o vencedor do período entre 2009 e 2013. Os dois projetos vencedores foram selecionados entre um total de sete finalistas pelo júri composto por Jorge Francisco Liernur, Sarah Whiting, Wiel Arets, Dominique Perrault, e Kenneth Frampton.

Saiba mais sobre os projetos vencedores, a seguir.

Fundação Iberê Camargo. Porto Alegre, Brasil. Imagem © Fernando Guerra | FG + SG - últimas reportagens 1111 Lincoln Road. Miami Beach, Florida, EUA.. Imagem © Hufton + Crow / Courtesy of MCHAP 1111 Lincoln Road. Miami Beach, Florida, EUA.. Imagem © Erica Overmeer / Courtesy of MCHAP 1111 Lincoln Road. Miami Beach, Florida, EUA.. Imagem © Erica Overmeer / Courtesy of MCHAP + 21

Imagens da Fundação Iberê Camargo de Álvaro Siza por Fernando Guerra

 “O pintor é o mágico que imobiliza o tempo.”                                           Iberê Camargo

O projeto da Fundação Iberê Camargo que recebeu o Leão de Ouro na Bienal de Arquitetura de Veneza, em 2002, é a primeira edificação do arquiteto português Álvaro Siza no Brasil e um referente arquitetônico não apenas para a cidade de Porto Alegre, mas também para o Brasil. Definida por ele como uma “quase escultura” – em que luz, textura, movimento e espaço são cuidadosamente explorados –, a edificação favorece a relação direta entre o espectador e a obra de arte, e torna o contato com o trabalho de Iberê, - um dos grandes nomes da arte brasileira do século 20 - , ainda mais rico.

"Arquitetos não inventam nada, apenas transformam a realidade."         Álvaro Siza

Primeira no Brasil a utilizar concreto branco aparente, armado em toda a sua extensão, a construção não utiliza tijolos ou elementos de vedação. O projeto da Fundação conduz o visitante até o último andar, induzindo o trajeto em descenso através de rampas nas nove salas de exposição distribuídas nos três andares superiores. A volumetria monolítica é um  maciço desprovido de lajes, pilares e vigas que suporta a carga da estrutura. Nenhum detalhe escapa a mão do arquiteto, o mobiliário e a sinalização também foram criados por Siza.

Na semana passada, o projeto foi nominado um dos sete finalistas ao (MCHAP), evento cuja primeira edição abrange obras construídas nos 13 primeiros anos do século XXI e conta com um destacado grupo de jurados: Francisco Liernur, Sarah Whiting, Wiel Arets, Dominique Perrault, e Kenneth Frampton.

Aproveitamos então a ocasião para compartilhar um incrível registro fotográfico deste imponente projeto realizado por um dos mais importantes fotógrafos de arquitetura do mundo o português Fernando Guerra | FG+SG - Últimas reportagens, que gentilmente nos cedeu as imagens, parafraseando Iberê Camargo, “O fotógrafo é o mágico que imobiliza o tempo.”

Veja a seguir as belíssimas imagens da Fundação Iberê Camargo :

Casa Poli de Pezo von Ellrichshausen vence o MCHAP Emerging Architecture

Na última terça-feira, no Illinois Institute of Technology, aconteceu a cerimônia do Prêmio das Américas Mies Crown Hall para Arquitetura Emergente; um prêmio concedido a um arquiteto ou escritório "que tenha desenvolvido o talento necessário para conceber precocemente uma obra excepcional."

O júri, composto por Wiel Arets, Kenneth Frampton, Dominique Perrault e outros especialistas, anunciou a Casa Poli, do escritório chileno Pezo von Ellrichschausen, como a obra vencedora do Prêmio MCHAP de Arquitetura Emergente.

Projetos brasileiros selecionados pelo Prêmio das Américas Mies Crown Hall

A primeira edição do Prêmio das Américas Mies Crown Hall, que visa homenagear os mais significativos projetos construídos no continente americano, elegeu recentemente as obras que receberão uma atenção mais detalhada por parte do júri.

A ampla seleção conta com a presença de diversas obras brasileiras das mais variadas escalas. Figuram na lista: Eduardo de Almeida, Isay Weinfeld, Angelo Bucci, Carla Juaçaba, Bernardo Paz (fundador do Instituto Inhotim), MMBB Arquitetos, Thiago Bernardes, Paulo Jacobsen, Bernardo Jacobsen, Vigliecca & Associados, Paulo Mendes da Rocha, Brasil Arquitetura, Marcos Cartum, João Filgueiras Lima (Lelé), Álvaro Puntoni, Marcio Kogan, Gabriel Kogan e Alexandre Delijaicov.

Veja a seguir os projetos brasileiros selecionados que estão no ArchDaily Brasil. Não deixe de ver também os finalistas na categoria Arquitetura Emergente.