Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos

Fabian Dejtiar

Editor at ArchDaily en Español. He studied architecture at the University of Buenos Aires (UBA) and at the National Autonomous University of Mexico (UNAM). He has collaborated in various architecture offices and research projects, working on topics ranging from construction processes to urban planning, focusing his interests on representation, efficiency, diffusion and criticism of architecture. Instagram: @ fabe.de

NAVEGUE POR TODOS OS PROJETOS DESTE AUTOR

A obra de Francisco Salamone na Argentina: cemitérios, matadouros e prefeituras

A variada obra do arquiteto e engenheiro italiano Francisco Salamone, espalhada por pequenas cidades da província de Buenos Aires e construída entre 1936 e 1940, manifesta a ideia de crescimento e desenvolvimento dos municípios do interior através de obras de caráter público. Através de calçadões, mobiliário urbano, praças e edifícios públicos - entre os quais se destacam os cemitérios, matadeiros e prefeituras - fica em evidência a necessidade da representação e destaque do Estado, traduzido através da monumentalidade. 

Atualmente, a dualidade na obra construída de Salamone - entre edificações em ruínas e edifícios municipais monumentais - não deixa de demonstrar a existência de um rastro identitário presente em cada uma das cidades onde foram construídos. 

Conheça, a seguir, os cemitérios, matadeiros e prefeituras de Francisco Salamone.

Portal del cementerio Laprida. Image via © Wikipedia User: Andresbarbieri Licensed under CC BY-SA 3.0 Matadero de Coronel Pringles. Image via © Wikipedia User: ORLO2002 Licensed under CC BY-SA 3.0 Palacio Municipal de Pellegrini. Image via © Wikipedia User: Maria Alejandra Fontana Licensed under CC BY-SA 3.0 Portal del cementerio de Azul. Image via © Wikipedia User: Maria Carla Lanari Licensed under CC BY 3.0 + 40

10 fatos desconhecidos da relação entre Le Corbusier e Amancio Williams

A Casa Curutchet - um dos três projetos desenvolvidos pelo arquiteto suíço Le Corbusier na América - é considerada a evidência construída do vínculo que o arquiteto estabeleceu com a Argentina a partir de 1930. Seis décadas após a concretização da obra, recordamos a relação entre Le Corbusier e Amancio Williams, que, na gestão da obra, torna-se o intérprete deste projeto à distância.

Com este objetivo, extraímos 10 fatos interessantes da recíproca amizade entre Amancio e Le Corbusier, descrita detalhadamente no livro de Daniel Merro Johnston, "O Autor e o Intérprete: Le Corbusier e Amancio Williams na Casa Curutchet", Edições 1:100.

Detalhes do interior da Casa Curutchet fotografados pelo coletivo "Caminando La Plata"

A Casa Curutchet -Patrimônio da Humanidade pela Unesco desde julho deste ano - é o resultado do encontro entre Pedro Curutchet, Amancio Williams e Le Corbusier. As atuações e os intercâmbios entre estes protagonistas podem ser vistas em cada detalhe do interior da residência e sua evidência é registrada pelo coletivo de fotógrafos argentinos "Caminando La Plata" para a lCOMOS Argentina e a Fundación Ciudad de La Plata.

A precisão e variedade dos detalhes internos convidam à reflexão sobre as relações existentes entre os indivíduos que interviram no processo de configuração e construção da obra, demonstrando a complexidade da Casa Curutchet. 

Povoados, comunidades e arquiteturas esquecidas da província de Buenos Aires, por Juan Viel

As pequenas histórias e práticas arquitetônicas típicas a cada povoado da província de Buenos Aires são resgatadas por Juan Viel, que registra com sua câmera as atmosferas e particularidades desses lugares.

A variedade de registros e a atenção do fotógrafo são um convite à reflexão sobre o patrimônio material arquitetônico dos pequenos povoados  e sobre o lugar onde habitamos. 

Cortesia de Juan Viel Cortesia de Juan Viel Cortesia de Juan Viel Cortesia de Juan Viel + 34