Fabian Dejtiar

Managing Editor at ArchDaily en Español. He studied architecture at the University of Buenos Aires (UBA) and at the National Autonomous University of Mexico (UNAM). He has collaborated in various architecture offices and research projects, working on topics ranging from construction and social processes to conservation and urban planning, focusing his interests on representation, efficiency, diffusion, history and criticism of architecture. Instagram: @ fabe.de

NAVEGUE POR TODOS OS PROJETOS DESTE AUTOR

Queremos saber sua opinião: como viveremos juntos?

Desde que Hashim Sarkis apresentou o tema da Bienal de Veneza 2021, "Como viveremos juntos?", a cada dia ela tem mais relevância e significado.

Luca Tranchino: "A cenografia utiliza a mesma linguagem da arquitetura"

Luca Tranchino é um designer de produção conhecido por sua participação como diretor de arte nos filmes de Martin Scorsese, Gangues de Nova York, O Aviador, A invenção de Hugo Cabret, bem como O Príncipe da Pérsia da Disney, entre muitas outras produções. Seu trabalho tem o intuito de nos levar a mundos mágicos e históricos. Recentemente, entrevistamos Tranchino, para conhecer os bastidores e descobrir as conexões entre cinema e arquitetura.

Como a visualização de dados pode moldar a arquitetura e as cidades

Manuel Lima é um designer e pesquisador conhecido por seu trabalho em visualização e mapeamento de redes complexas. Ele é o fundador do VisualComplexity.com, membro da Royal Society of Arts, e foi nomeado uma das "50 mentes mais criativas e influentes" pela revista Creativity. Hoje, ele trabalha como gerente sênior de experiência do usuário na Google.

A entrevista a seguir explora suas inspirações e processos, assim como seus pontos de vista sobre como a visualização dos dados pode ajudar a melhorar a qualidade das nossas cidades. 

Projetando para filmes e séries: uma entrevista com Annie Beauchamp

Annie Beauchamp é uma designer de produção que me contactou de surpresa após ter lido um artigo sobre a série Black Mirror e o futuro da arquitetura – algo emocionante já que ela foi responsável pelo cenário de Striking Vipers, o primeiro episódio da quinta temporada. Ainda mais impressionante é a sua vasta experiência ao trabalhar em inúmeros filmes como Bela Adormecida, Pássaros Amarelos, Adoração, Top of the Lake China Girl, LEGO Ninjago e como diretora de arte em, nada mais nada menos que, Moulin Rouge.

Conversamos com Beauchamp para conhecer suas ideias sobre a relação entre o cinema e a arquitetura. A seguinte entrevista explora os seus inícios e inspirações, o seu processo de trabalho e sua visão da era da computadorização, ao mesmo tempo em que dá dicas para a nova geração interessada no design de produção.

As estátuas mais altas do mundo (e o que elas representam)

Espalhadas nas cidades e marcando pontos de referência na paisagem, o que representam as estátuas mais altas do mundo?

As visualizações de arquitetura atendem às nossas expectativas?

Quantas vezes nos prendemos a uma imagem ou vídeo renderizado, nossos olhos incrédulos, incapazes de decifrar se aquilo que vemos é real ou apenas uma simulação virtual. Da mesma forma, não é raro ter que convencer amigos ou familiares que não têm relação com a arquitetura que um edifício ainda não existe concretamente e não passa de uma imagem confeccionada para uma propaganda. Não há mais limites para as visualizações hiperrealistas criadas por computador – elas estão cada vez mais enraizadas no mundo dos nossos desejos. É certo que estas imagens artificiais estabelecem novos padrões, mas seriam estes posteriormente atendidos pela arquitetura?

Queremos abrir a discussão e oferecer aos nossos leitores a possibilidade de expressar abertamente suas opiniões e experiências sobre o assunto. Se todos tivéssemos consciência de que a grande maioria do mercado contemporâneo da arquitetura se baseia em representações que simulam apenas a realidade visual, deixando de fora inúmeros aspectos da arquitetura, mudaríamos o modo de apresentar nossos projetos? Os futuros moradores ou usuários exigiriam outras informações complementares?

Cité Frugès de Le Corbusier, lições de um bairro de habitações sociais modernas

Na década de 1920, o bairro de habitação industrial Cité Frugès, em Pessac, França, estava sendo concluído. Um dos 17 sítios de Le Corbusier catalogado como patrimônio da UNESCO.

Quão temporária deve ser a arquitetura emergencial?

Inundações, terremotos, tsunamis, furacões, conflitos armados, econômicos, sociais, pandemias. O número de refugiados no mundo cresce ano após ano. As soluções imediatas e temporárias, cada vez mais numerosas, transitam entre o "fazer o que se pode" e o "fazer o que se deve", sempre sob a égide do "fazer muito com pouco". Mas quão temporária a arquitetura de emergência acaba, efetivamente, sendo? É mais permanente do que pensávamos?

Queremos oferecer aos nossos leitores a possibilidade de expressar abertamente suas opiniões e experiências sobre o assunto. Se tivéssemos consciência da dificuldade de lidar com as perdas totais – que acabam fazendo o temporário se tornar permanente – mudaríamos o modo de projetar a arquitetura emergencial? Exigiríamos uma arquitetura de emergência de maior qualidade? Buscaríamos outros tipos de solução?

Deixe suas opiniões sobre o assunto no formulário a seguir:

O melhor do ArchDaily Brasil sobre pedra

Compilamos a seguir uma lista com nossos melhores artigos, notícias e projetos relacionados a um dos materiais construtivos mais antigos da humanidade: a pedra.

Adamo Faiden conversa sobre arquitetura para situações ordinárias

Edifício Bonpland 2169. Image © Javier Agustín Rojas
Edifício Bonpland 2169. Image © Javier Agustín Rojas

O escritório Adamo Faiden segue atraindo o interesse de todos, não só por suas múltiplas e apaixonadas aproximações da arquitetura contemporânea, que constantemente se estendem ao campo do ensino e da pesquisa. Seu edifício Bonpland 2169 na Argentina foi selecionado pelo nosso júri de especialistas - vocês, leitores - entre os vencedores do prêmio Obra del Año de 2020.

Realizamos a seguinte entrevista com Marcelo Faiden pela ocasião para ter uma conversa profunda sobre os edifícios cotidianos na transformação do entorno, as mudanças atuais na forma de viver ou habitar, os propósitos de fazer e como ensinar arquitetura hoje em dia, além de suas projeções futuras para a disciplina. 

As melhores dicas e conselhos úteis para arquitetura, materiais e projeto

O ArchDaily criou uma lista com os melhores artigos sobre dicas e recomendações que você precisa saber sobre materiais, construção, projeto, educação, trabalho (e a vida em geral). 

Postais de Quarentena: turismo em casa

Postales de Cuarentena (ou, Postais de Quarentena) é um projeto de ilustrações de Alvaro Palma e Álvaro Bernis inspirado em cartões postais turísticos que questiona o desejo de compartilhar essa experiência - algo que passa na cabeça de muitos neste período de isolamento social em função do COVID-19.

Pandemia de coronavírus e a automatização completa das cidades

A medida que a pandemia de coronavírus continua a se espalhar rapidamente pelos quatro cantos do planeta, levantando uma série de questionamentos e perguntas ainda sem respostas, a única resolução possível para este momento para a maioria dos países afetados (e até agora a nossa mais eficaz arma para combater a disseminação do vírus), foi a implementação de medidas de quarentena à população. O isolamento social serve para evitar a circulação do inimigo invisível, minimizando as possibilidades de contágio. Como resultado de tais medidas restritivas, espaços públicos e privados foram fechados, muitas vezes, por tempo indeterminado. Tais medidas, recebidas inicialmente com certo ceticismo e depois com certa resignação, não apenas têm se mostrado bastante eficientes na diminuição de novos contágios e consequentemente das mortes, mas também provocaram um alvoroço no cenário econômico mundial, levantando uma pergunta com duas conotações bem diversas: e agora? o que vamos fazer? Enquanto alguns se perguntam como seguir trabalhando neste momento de contenção, milhões de pessoas se perguntam se terão o que comer no dia seguinte.

Flores & Prats + Ouest Architecture e a reforma do Ancien Théâtre des Variétés na Bélgica

Flores & Prats em colaboração com Ouest Architecture conquistaram o primeiro lugar do concurso para reformar o Ancien Théâtre des Variétés em Bruxelas, Bélgica. O novo projeto aborda a transformação do antigo teatro em um laboratório internacional para a criação artística, concebido como um espaço público aberto e inclusivo.

Materiais aparentes: moda ou necessidade?

Já teve que convencer seus amigos ou familiares de que uma parede de tijolos aparentes pode ser mais interessante do que uma superfície rebocada e pintada de branco? Ou o que instalações à vista podem trazer muitas vantagens no momento da manutenção? Estas são situações recorrentes na vida profissional de arquitetos e escritórios.

Maior piscina em balanço da Europa está sendo construída em Múrcia, Espanha

A Clavel Arquitectos está por trás da construção do Odiseo, um edifício concebido para funcionar como centro recreativo na cidade de Murcia, Espanha. A primeira coisa a chamar a nossa atenção neste oásis urbano é a estrutura da maior piscina em balanço da Europa - e a segunda do mundo.

Jardim de Belas Artes de Tadao Ando, pelas lentes de Pancho Gallardo

© Pancho Gallardo
© Pancho Gallardo

São raras as ocasiões em que nos deparamos com um museu ao ar livre. Um destes momentos é o Museu de Belas Artes de Kioto, projetado por Tadao Ando em 1994 e conhecido como Jardim de Belas Artes. Reproduções de obras primas de mestres da pintura foram feitas em diferentes escalas e distintos materiais, posicionadas entre os pilares, vigas e muros de concreto aparente que constroem os espaços do museu, rampas e passarelas de vidro que se projetam por sobre os espelhos d'água e cascatas que marcam a transição entre o museu e o Jardim Botânico de Kioto.

Pancho Gallardo, fotógrafo de arquitetura chileno radicado em Madri, é um dos grandes admiradores da obra do arquiteto japonês, principalmente por causa, segundo ele mesmo nos conta, “o uso do concreto como elemento criador de espaços, texturas, ângulos e sombras que, acima de tudo, em espaços como este, criam uma relação direta com a luz do sol, oferecendo a cada momento novas perspectivas dramáticas e profundas.”

A seguir, visitaremos o Jardim de Belas Artes de Tadao Ando pelas lentes de Pancho Gallardo.