Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
  1. ArchDaily
  2. Havana

Havana: O mais recente de arquitetura e notícia

Havana, Salvador, Palm Springs: quais são as 5 cidades mais coloridas das Américas

O cinza do concreto e da poluição está longe de ser a representação de cidade de algumas localidades das Américas. Com construções, ruas e bairros que parecem verdadeiros arco-íris, muitas cidades do novo continente trazem nas cores a vibração que representa seu povo e fazem dos endereços verdadeiros cartões-postais. A HAUS, parceira do ArchDaily, selecionou cinco delas que são exemplo de como as cores podem trazer leveza para o dia a dia das cidades. Veja a seguir!

7 Locais em Havana que contam a rica história arquitetônica de Cuba

Havana é muitas vezes referida como uma máquina do tempo que transporta os visitantes a um momento particular da história, aparentemente congelado no tempo. Embora seja uma cidade que possui uma linha do tempo exaustiva de estilos importados, Havana nos dias atuais não é definida por uma era histórica singular - seja em seu clima político ou em seu zeitgeist arquitetônico.

Ao longo das décadas, a Revolução Cubana teve poderosas repercussões nacionais e internacionais. Em particular, transformou o relacionamento de Cuba com os Estados Unidos. Mas os esforços para melhorar as relações diplomáticas ganharam força nos últimos anos, com a suspensão do embargo que exacerbou a situação de Davi e Golias e deixou um impacto econômico duradouro sobre o povo cubano. O skyline de Havana praticamente não mudou desde a queda da União Soviética, e a cidade ficou isolada do resto do mundo, tendo de depender fortemente de seus próprios recursos. Hoje, o governo de Havana ocupa a lacuna entre a última posição do comunismo pós-Guerra Fria e a iminente influência do capitalismo, uma situação que se revela na variedade de distintos estilos arquitetônicos. Esses sete locais na capital da nação explicam melhor a história sobre onde Havana esteve e oferecem uma previsão de para onde ela deve seguir.

© Evan Chakroff © Evan Chakroff © Evan Chakroff © Evan Chakroff + 30

Combinando habitação social e turismo para resolver a crise habitacional em Havana

A maior das ilhas do Caribe, Cuba é um crisol cultural de mais de 11 milhões de pessoas, combinando nativos Taíno e Ciboney com descendentes de colonos espanhóis e escravos africanos. Desde a revolução de 1959 liderada por Fidel Castro, o país foi o único regime comunista estável no hemisfério ocidental, com estreitos laços com a União Soviética durante a Guerra Fria e relações hostis com seu vizinho vizinho, os Estados Unidos, que há pouco tempo deu início à retomada das relações internacionais entre os dois países. Enquanto a arquitetura na capital Havana reflete a história dinâmica e rica da área, após a revolução a cidade deixou de ser prioridade e o foco do governo passou para as áreas rurais, como consequência, os edifícios da capital foram deixados a ruína desde então. Iwo Borkowicz, um dos três vencedores do Prêmio de Arquitetura de Jovens Talentos de 2016, desenvolveu um plano que poderia trazer alguma vitalidade e, mais importante, alguma sustentabilidade, de volta ao núcleo histórico da cidade.

Section of Prototype 2. Image Courtesy of Iwo Borkowicz Section of Prototype 3. Image Courtesy of Iwo Borkowicz Section of Prototype 4. Image Courtesy of Iwo Borkowicz Section of Prototype 6. Image Courtesy of Iwo Borkowicz + 63

"Ciclobuses": uma opção intermodal de transporte público em Cuba

Faz mais de 20 anos que em Cuba é possível combinar os percursos feitos de bicicleta e de ônibus. Este tipo de intermodalidade é possibilitado por uma invenção local: os Ciclobuses [ciclo-ônibus].

Trata-se de ônibus sem os assentos adaptados para ciclistas e motociclistas. Similares a muitos outros veículos que circulam no país, os ciclobuses são o resultado de modificações realizadas no início dos anos 90 para atender às necessidades de transporte dos habitantes.

Clássicos da Arquitetura: Escola Nacional de Arte de Cuba / Ricardo Porro, Vittorio Garatti, Roberto Gottardi

"Cuba vai poder dizer que tem a mais bela academia de artes do mundo."- Fidel Castro (1961)

A Escola Nacional Cubana de Artes, originalmente idealizadas por Fidel Castro e Che Guevara em 1961, é talvez a maior conquista arquitetônica da Revolução Cubana. O projeto inovador das escolas, que visam trazer instrução cultural à nação, encapsulou a visão radical e utópica da Revolução. Infelizmente, o entusiasmo idealista da nação durou pouco e as Escolas rapidamente caíram em desuso, sendo levadas à decadência antes mesmo de estarem concluídas. Hoje, após quase quatro décadas de negligência, os arquitetos retornaram para tentar fazer que essas escolas abandonadas voltem à sua glória pretendida.

Escola de Balé por Vittorio Garatti. Imagem © John Loomis: Revolution of Forms Implantação. Image © John Loomis: Revolution of Forms Escola de Dança Moderna por Ricardo Porro. Imagem © Adrián MALLOL i MORETTI Escola de Artes Plásticas por Ricardo Porro. Imagem © Norma Barbacci/World Monuments Fund + 64

Embaixada dos EUA, de Harrison & Abramovitz, reabre em Havana

Pela primeira vez em mais de meio século os Estados Unidos reabriram sua embaixada em Havana, Cuba,, atraindo, recentemente, a atenção para o emblemático edifício modernista projetado por Harrison & Abramovitz. Historicamente associado por muitos cubanos à arrogância e imperialismo norte-americano, o edifício desempenhou um papel simbólico na relação política entre os dois países.

Vídeo: O papel dos mecânicos na cultura ciclista de Havana

Ian Clark e Diego Vivanco são os fundadores da Kauri Multimedia e autores deste curta-metragem intitulado Havana Bikes. Nele, nos mostram como os mecânicos de bicicleta da capital cubana têm ajudado a manter a cultura da bicicleta apesar da dificuldade de encontrar as peças necessárias.

Entretanto, isto não tem impedido os cidadãos de usarem diariamente esse meio de transporte. E mais, esta situação dá origem a invenções próprias, como os ônibus-bicicleta, caminhões-bicicleta e táxi-bicicleta que fazem parte do transporte público da cidade e têm se convertido num símbolo para a capital cubana.

Foster projeta uma escola de balé na periferia de Havana

Glocal Architecture Workshop II em Havana / Cuba