Como aproveitar o espaço embaixo da cama?

Como aproveitar o espaço embaixo da cama?

Geneva Flat / FREAKS freearchitects. Image © David FoesselBagritsky / Ruetemple. Image © RuetempleSports Youth Hostel / LAVA & WENZEL + WENZEL. Image Cortesía de LAVATiny Apartment In Paris / Kitoko Studio. Image © Fabienne Delafraye+ 23

Durante os últimos anos, temos explorado diferentes maneiras de aproveitar os pequenos espaços na arquitetura residencial. De móveis eficientes e cozinhas com sistemas transformáveis a ideias para adaptar eletrodomésticos, os arquitetos têm buscado soluções eficazes para melhorar a qualidade de vida das pessoas em escassos metros quadrados, ou para flexibilizar as opções de espaço flexível em tipologias multifuncionais e de uso misto.

A cama, como elemento indispensável, pode ser utilizada à favor desses conceitos. Suas funções podem ser cumpridas sem perder espaço valioso e a experiência do dormitório pode ser enriquecida com uma reflexão cuidadosa. Como reinventar e aproveitar as oportunidades da cama tradicional?

Anexar armazenamento às camas existentes ou escolher opções predefinidas

No mercado podemos encontrar camas com armazenamento integrado, no entanto, se as camas já existem ou serão adquiridas pelo utilizador –e tiverem espaço livre por baixo– é possível desenhar e fixar móveis sob medida. O mais importante neste processo é medir com precisão; não apenas o espaço total que dispomos (área e altura), mas também a dimensão dos objetos que planejamos armazenar. Uma cômoda eficaz pode ter entre 50 e 60 cm de profundidade e uma altura próxima a 20 cm. Nas camas mais altas, é possível colocar 2 ou mais gavetas empilhadas ou brincar com diferentes tamanhos, materiais e cores, principalmente se forem visíveis. No caso de gavetas móveis, podem ser utilizados rodízios ou sistemas de correr. Soluções mais leves e fáceis também podem ser criadas; por exemplo, uma prateleira de metal com rodas para guardar livros, revistas ou sapatos.

O processo de subdivisão do espaço disponível sob a estrutura é especialmente importante em camas de 2 lugares ou mais, pois gavetas muito profundas podem ocupar muito espaço lateral na hora de abrir, obstruindo a circulação ou dificultando o uso. Além disso, deve-se ter cuidado para que o espaço de armazenamento inferior não interfira no manuseio dos lençóis e cobertores na hora da arrumação da cama, afastando as gavetas alguns centímetros de sua borda. Embora em novos projetos esse processo possa ser realizado com softwares de design ou modelagem, no caso de remodelação é possível testar a subdivisão da área in loco, colando fita adesiva no chão, por exemplo, e considerando o tamanho real dos objetos.

No entanto, não é apenas possível projetar móveis que se movam horizontalmente sob a cama. Caso pretenda guardar artigos de uso pouco frequente, o espaço inferior pode ser transformado numa espécie de “baú” secreto, com uma “tampa” que se abre num determinado ângulo ao subir o colchão, servindo ao mesmo tempo de apoio. Claro, gavetas, prateleiras e baús podem ser misturados, configurando o espaço de acordo com as necessidades específicas do usuário.

Tsukiji Room H / Yuichi Yoshida & associates

Tsukiji Room H / Yuichi Yoshida & associates. Image © Katsumi Hirabayashi
Tsukiji Room H / Yuichi Yoshida & associates. Image © Katsumi Hirabayashi

Föhr House / Francesco Di Gregorio & Karin Matz

Föhr House / Francesco Di Gregorio & Karin Matz. Image © Francesco Di Gregorio
Föhr House / Francesco Di Gregorio & Karin Matz. Image © Francesco Di Gregorio

Residence Hüga / Grandio

Residence Hüga / Grandio. Image © Gonzalo Viramonte
Residence Hüga / Grandio. Image © Gonzalo Viramonte

Seroro House / Smaller Architects

Seroro House / Smaller Architects. Image © Byun Jongseok
Seroro House / Smaller Architects. Image © Byun Jongseok

Sports Youth Hostel / LAVA & WENZEL + WENZEL

Sports Youth Hostel / LAVA & WENZEL + WENZEL. Image Cortesía de LAVA
Sports Youth Hostel / LAVA & WENZEL + WENZEL. Image Cortesía de LAVA

Projetando camas criativamente a partir do zero

Se as camas forem parte intrínseca do projeto arquitetônico, todo o processo explicado acima será ainda mais fácil, pois o espaço de armazenamento terá as dimensões exatas de que precisamos. Alguns arquitetos projetam suas próprias camas seguindo suas "leis" tradicionais, enquanto outros inovam de forma criativa para tornar o espaço mais dinâmico e melhor aproveitado. Como uma solução simples e de baixo custo, alguns projetos criam camas projetando superfícies horizontais simples para acomodar colchões em cima delas. Geralmente construídas em madeira, essas estruturas podem ser embutidas nas paredes, flutuando acima do solo e liberando uma grande quantidade de espaço abaixo.

Em casos mais complexos e interessantes, alguns arquitetos multiplicam as possibilidades do dormitório tradicional, elevando a cama ou brincando com os níveis para criar verdadeiros roupeiros por baixo, ou para configurar espaços de estar ou zonas mistas. Por fim, a cama e os móveis podem se tornar um único elemento de múltiplas possibilidades, criando "topografias" que mesclam o espaço de dormir com armários, mesinhas de cabeceira, iluminação, vegetação e tantos outros elementos úteis.

COBS Year-Round Micro Cabins / Colorado Building Workshop

COBS Year-Round Micro Cabins / Colorado Building Workshop. Image © Jesse Kuroiwa
COBS Year-Round Micro Cabins / Colorado Building Workshop. Image © Jesse Kuroiwa

Rolling Huts / Olson Kundig

Rolling Huts / Olson Kundig. Image © Chad Kirkpatrick / Olson Kundig
Rolling Huts / Olson Kundig. Image © Chad Kirkpatrick / Olson Kundig

Cabin on the Border / SO? Architecture&Ideas

Cabin on the Border / SO? Architecture&Ideas. Image Cortesía de SO?
Cabin on the Border / SO? Architecture&Ideas. Image Cortesía de SO?

Hinterhouse / Ménard Dworkind architecture & design

Hinterhouse / Ménard Dworkind architecture & design. Image Cortesía de Ménard Dworkind architecture & design
Hinterhouse / Ménard Dworkind architecture & design. Image Cortesía de Ménard Dworkind architecture & design

57 Drawers / Alexey Rozenberg

57 Drawers / Alexey Rozenberg. Image © Konstantin Dubovec
57 Drawers / Alexey Rozenberg. Image © Konstantin Dubovec

Geneva Flat / FREAKS freearchitects

Geneva Flat / FREAKS freearchitects. Image © David Foessel
Geneva Flat / FREAKS freearchitects. Image © David Foessel

HB6B / Karin Matz

HB6B / Karin Matz. Image Cortesía de Karin Matz
HB6B / Karin Matz. Image Cortesía de Karin Matz

El Camarin / IR arquitectura

El Camarin / IR arquitectura. Image © Fernando Schapochnik
El Camarin / IR arquitectura. Image © Fernando Schapochnik

Tiny Apartment In Paris / Kitoko Studio

Tiny Apartment In Paris / Kitoko Studio. Image © Fabienne Delafraye
Tiny Apartment In Paris / Kitoko Studio. Image © Fabienne Delafraye

Yojigen Poketto / elii

Yojigen Poketto / elii. Image © Imagen Subliminal
Yojigen Poketto / elii. Image © Imagen Subliminal

2 Single Rooms / Ji Architect

2 Single Rooms / Ji Architect. Image © Hongyue Wang
2 Single Rooms / Ji Architect. Image © Hongyue Wang

Bagritsky / Ruetemple

Bagritsky / Ruetemple. Image © Ruetemple
Bagritsky / Ruetemple. Image © Ruetemple

Loft Buiksloterham / Heren 5 Architects

Loft Buiksloterham / Heren 5 Architects. Image © Tim Stet
Loft Buiksloterham / Heren 5 Architects. Image © Tim Stet

Leitura recomendada

Galeria de Imagens

Ver tudoMostrar menos
Sobre este autor
Cita: Franco, José Tomás. "Como aproveitar o espaço embaixo da cama? " [¿Cómo aprovechar el espacio bajo la cama?] 16 Nov 2020. ArchDaily Brasil. (Trad. Souza, Eduardo) Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/951102/como-aproveitar-o-espaco-embaixo-da-cama> ISSN 0719-8906

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.