Lavanderia, um luxo dispensável – ou onde colocar a máquina de lavar na casa contemporânea?

Lavanderia, um luxo dispensável – ou onde colocar a máquina de lavar na casa contemporânea?

Na arquitetura residencial, sempre houve espaços indispensáveis e outros que podemos ignorar. Ao projetar uma residência, nossa tarefa é basicamente configurar, conectar e integrar diferentes funções da forma mais eficaz e eficiente possível, obrigando-nos a priorizar. E embora hoje muitos apostem numa arquitetura cada vez mais fluida e indeterminada, poderíamos dizer que o dormitório, o banheiro e a cozinha são o núcleo fundamental de toda casa, permitindo o descanso, o preparo da comida e a higiene pessoal. Em seguida, surgem alguns espaços de reunião e outras áreas de serviço, e com eles possivelmente existem saguões, corredores e escadas que os conectam. Cada espaço agrega novas funções que seus moradores podem desempenhar com maior facilidade e conforto, e assim a vida começa a se desenvolver de forma mais adequada.

No entanto, menos metros quadrados no banheiro podem nos permitir ampliar a sala de estar. Ou ainda, eliminar alguns espaços aparentemente dispensáveis ​​poderia proporcionar uma agradável espaço aos seus futuros habitantes. Em um mundo superpovoado com cidades cada vez mais densas, quais funções temos descartando para dar mais espaço ao essencial? Analisamos o caso da lavanderia, que foi reduzida e integrada nas outras zonas da casa para dar o seu espaço a outras funções.

Com cada vez menos exceções, parece que a lavanderia deixou de ser um espaço de apoio a passar uma lista de luxos residenciais menos necessários. Hoje, as antigas lavanderias públicas tornaram-se lavanderias de grandes empreendimentos imobiliários - muitas vezes o mais eficaz espaço de encontro de seus vizinhos - e as generosas lavanderias das casas do século passado foram reduzidas ao mínimo espaço que pode ocupar um máquina de lavar. Este aparelho agora percorre nossos planos e modelos 3D, e se não tivermos metragem quadrada suficiente, podemos passar horas pensando sobre a maneira mais eficaz de incluí-lo na planta.

NP62 / KDVA Architects. Image © Daria Koloskova
NP62 / KDVA Architects. Image © Daria Koloskova

Antes da industrialização, as pessoas tinham que lavar suas roupas à mão, e era comum encontrar lavanderias coletivas em bairros europeus nos anos 1800. Nas áreas rurais, a lavagem de tecidos era feita diretamente no rio ou poço mais próximo, aquecendo a água com lenha, porém, o aparecimento de canos e ralos foi transferindo esse processo para o interior das casas. Baldes ou potes separados e uma série de utensílios para embeber e esfregar roupas sujas deram lugar a compartimentos mais bem projetados, incluindo não apenas uma área de lavanderia estabelecida, mas também instalações para secar, passar e armazenar.

Embora nem todos tenham acesso a ela e, em muitas regiões, a lavação à mão continue sendo a única opção para as famílias, a criação da máquina de lavar mudou um pouco as regras do jogo no design residencial contemporâneo. É possível encontrar registros das primeiras máquinas de lavar nos últimos anos do século XVII, com tambores giratórios de madeira que funcionavam manualmente. Esta modalidade lançou as bases da máquina de lavar que utilizamos hoje, evoluindo para o tambor metálico motorizado, e posteriormente para a máquina de lavar elétrica e a máquina de lavar automática de carregamento frontal que conhecemos hoje, incluindo a possibilidade de centrifugação, e até secagem, em um único dispositivo.

Interior AK / INT2architecture. Image Cortesía de INT2architecture
Interior AK / INT2architecture. Image Cortesía de INT2architecture

A evolução e redução da máquina de lavar-roupas a um aparelho de aproximadamente 60 x 60 cm e não mais que 90 cm de altura, pode nos ajudar a responder à seguinte questão: onde se cumpre a função de lavar na casa contemporânea? Quanto menos metros quadrados você precisa projetar, mais essa função e seu espaço físico são reduzidos, dispensando a lavanderia e integrando a máquina de lavar em banheiros, cozinhas, ou mesmo dentro de armários, nichos ou móveis especialmente projetados para ela.

Loloite Apartment / Urban Ode Arquitetura e Urbanismo. Image © Marcelo Donadussi
Loloite Apartment / Urban Ode Arquitetura e Urbanismo. Image © Marcelo Donadussi
Apartment 308S / BLOCO Arquitetos. Image © Joana França
Apartment 308S / BLOCO Arquitetos. Image © Joana França

No Apartamento 308S, projetado pelo BLOCO, os arquitetos reformaram o espaço buscando maximizar a área habitável: “reduzimos o tamanho de dois cômodos, eliminamos a despensa e minimizamos a área de serviço. Este procedimento nos permitiu conectar diretamente a cozinha, a sala de jantar e banheiro para as divisórias de cobogó do edifício, que antes eram inteiramente dedicadas às lavanderias ”. No caso da reforma do Apartamento Merlot de Clarice Semerene Arquitetura, a lavanderia existente, desproporcional às necessidades de seus moradores, foi reduzida para reorganizar e ampliar a cozinha.

Antes e depois. Merlot Apartment / Clarice Semerene Arquitetura
Antes e depois. Merlot Apartment / Clarice Semerene Arquitetura
Andradas Apartment / OCRE arquitetura. Image © Cristiano Bauce
Andradas Apartment / OCRE arquitetura. Image © Cristiano Bauce
Apartamento simpatía / Lez Arquitetura
Apartamento simpatía / Lez Arquitetura

Como mencionamos antes, outros casos criam novos mobiliários para esconder a máquina de lavar, tornando-se visíveis apenas no momento do uso. Para o Carlton Apartment, os arquitetos da Tom Eckersley Architects criaram uma faixa de armazenamento que "conecta os espaços da cozinha, lavanderia e banheiro em uma única caixa minimalista". O mesmo ocorre no projeto Rubikum For Three Apartment, de ARHITEKTURA, que esconde a máquina de lavar ao lado da cozinha atrás de portas sanfonadas. O Flat de 33 m², de Studio Bazi apresenta uma solução ainda mais extrema, integrando quase todos os eletrodomésticos necessários à vida dos seus habitantes numa única peça de mobiliário.

Carlton Apartment / Tom Eckersley Architects. Image © Dan Preston
Carlton Apartment / Tom Eckersley Architects. Image © Dan Preston
Rubikum For Three Apartment / ARHITEKTURA / OFFICE FOR URBANISM AND ARCHITECTURE. Image © Miran Kambič
Rubikum For Three Apartment / ARHITEKTURA / OFFICE FOR URBANISM AND ARCHITECTURE. Image © Miran Kambič
33 m² flat / Studio Bazi. Image © Polina Poludkina
33 m² flat / Studio Bazi. Image © Polina Poludkina
Andradas Apartment / OCRE arquitetura. Image © Cristiano Bauce
Andradas Apartment / OCRE arquitetura. Image © Cristiano Bauce

É comum que a máquina de lavar seja integrada em espaços úmidos como a cozinha ou o banheiro, sem a necessidade de ocultá-la completamente, aproveitando seus sistemas de drenagem e suas superfícies geralmente impermeáveis. No Apartamento Mixtape, desenhado por AZAB, a máquina de lavar e a sua porta circular tornam-se protagonistas na renovação do espaço, bem como na Armazém comunitário e hospedaria Alfondac, de Aixopluc. Em banheiros ou cozinhas, o desenho de um móvel que permita a proteção do eletrodoméstico pode ser coberto por um revestimento translúcido ou por uma cortina simples de fácil manuseio e aparência leve, solução adotada pelos arquitetos Prisca Pellerin em seu projeto Living Under the Roof. Em muitos outros casos, libera-se espaço ao nível do chão colocando a lavadora em prateleiras altas.

Alfondac Community Warehouse and Guest Housing for Travelers / Aixopluc. Image © José Hevia
Alfondac Community Warehouse and Guest Housing for Travelers / Aixopluc. Image © José Hevia
Living Under the Roof / Prisca Pellerin. Image © Hugo Hébrard photographe d’architecture
Living Under the Roof / Prisca Pellerin. Image © Hugo Hébrard photographe d’architecture
Tsukiji Room H / Yuichi Yoshida & associates. Image © Katsumi Hirabayashi
Tsukiji Room H / Yuichi Yoshida & associates. Image © Katsumi Hirabayashi

As soluções podem ser múltiplas e a sua eficácia dependerá da observação detalhada do espaço disponível, das dimensões e características do aparelho, dos hábitos e expectativas dos seus utilizadores. O ruído e a vibração do aparelho em funcionamento e a sua influência na estética geral do espaço são também aspectos relevantes. Principalmente em espaços pequenos, cada elemento do espaço conta, e o pensamento criativo e inovador torna-se imprescindível para que funcionalidade e conforto convergem para uma melhor qualidade de vida.

Apartamento simpatía / Lez Arquitetura. Image © Júlia Tótoli
Apartamento simpatía / Lez Arquitetura. Image © Júlia Tótoli

Leituras Recomendadas

Este artigo é parte do Tópico do ArchDaily: Pequena Escala. Mensalmente, exploramos um tema específico através de artigos, entrevistas, notícias e projetos. Saiba mais sobre os tópicos mensais aqui. Como sempre, o ArchDaily está aberto a contribuições de nossos leitores; se você quiser enviar um artigo ou projeto, entre em contato.

Galeria de Imagens

Ver tudoMostrar menos
Sobre este autor
Cita: Franco, José Tomás. "Lavanderia, um luxo dispensável – ou onde colocar a máquina de lavar na casa contemporânea?" [Lavadero como un lujo innecesario (o ¿dónde ubicar la lavadora en la casa contemporánea?)] 23 Ago 2020. ArchDaily Brasil. (Trad. Souza, Eduardo) Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/946091/lavanderia-um-luxo-dispensavel-nil-ou-onde-colocar-a-maquina-de-lavar-na-casa-contemporanea> ISSN 0719-8906

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.