Lições da ONU-Habitat: como projetar espaços para e com as pessoas?

Lições da ONU-Habitat: como projetar espaços para e com as pessoas?

A ONU-Habitat ou Agência das Nações Unidas para os Assentamentos Humanos e Desenvolvimento Urbano Sustentável, cujo foco principal é lidar com os desafios da rápida urbanização, tem desenvolvido abordagens inovadoras no campo do desenho urbano, centrado na participação ativa da comunidade.

Descubra neste artigo a primeira lição a ser aprendida com a ONU-Habitat, sobre como projetar com e para as pessoas. Para criar espaços públicos melhores, o único segredo é ouvir a comunidade. Refletindo sobre “como podemos projetar juntos”, este artigo apresenta casos em Gana, Brasil e Índia, com foco em projetos de implantação de ruas, mercados e espaços públicos abertos.

Mind the Step - Jardim Nakamura, São Paulo, Brazil. Image Cortesia de UN-HabitatMind the Step - Jardim Nakamura, São Paulo, Brazil. Image Cortesia de UN-HabitatChild Play Spaces in Malata & Nima Markets - Accra, Ghana. Image Cortesia de UN-HabitatChild Play Spaces in Malata & Nima Markets - Accra, Ghana. Image Cortesia de UN-Habitat+ 48

Na esperança de que essas experiências incentivem outras pessoas a seguirem o mesmo caminho, todas as três abordagens foram baseadas no envolvimento da comunidade, construção de capacidades e estratégias de mudança de infraestrutura.

O caso de Accra, Gana

Espaços para brincadeiras infantis nos mercados de Malata e Nima

Child Play Spaces in Malata & Nima Markets - Accra, Ghana. Image Cortesia de UN-Habitat
Child Play Spaces in Malata & Nima Markets - Accra, Ghana. Image Cortesia de UN-Habitat

Como os mercados públicos em Gana estão cheios de vendedoras, os filhos dessas mulheres passam até 10 horas por dia em espaços formais / informais. Andando por aí com suas mães, essas crianças acabam tendo experiências não tão comuns para sua idade (de zero a cinco anos). Sozinhas ou em grupos, elas ficam em áreas perigosas e não em ambientes adequados para crianças.

Mallam Atta (Malata) e Nima são dois dos maiores mercados de Accra, com um grande número de crianças frequentando-os com suas mães. Com a participação da comunidade de vendedoras e das autoridades locais, ONU-habitat, em colaboração com a Fundação Mmofra e a Health Bridge, abordou essa preocupação crescente e implementou em ambos mercados públicos o primeiro teste para micro-espaços de jogos destinado à primeira infância.

Child Play Spaces in Malata & Nima Markets - Accra, Ghana. Image Cortesia de UN-Habitat
Child Play Spaces in Malata & Nima Markets - Accra, Ghana. Image Cortesia de UN-Habitat
Child Play Spaces in Malata & Nima Markets - Accra, Ghana. Image Cortesia de UN-Habitat
Child Play Spaces in Malata & Nima Markets - Accra, Ghana. Image Cortesia de UN-Habitat

Consistindo em barracas alugadas para uso individual, os mercados em Accra são uma composição de estruturas reaproveitadas temporariamente. O espaço lotado, sua principal limitação, exigia abordagens criativas e intervenções adaptáveis. Começando com uma oficina de projeto participativo, os primeiros esquemas foram elaborados usando o popular jogo de computador Minecraft, uma interface simples que permite a qualquer pessoa expressar seus desejos. Na verdade, 23 membros da comunidade participaram, levantando questões que afetam o mercado e propondo soluções.

Child Play Spaces in Malata & Nima Markets - Accra, Ghana. Image Cortesia de UN-Habitat
Child Play Spaces in Malata & Nima Markets - Accra, Ghana. Image Cortesia de UN-Habitat

Com recursos limitados, o projeto alcançou seu objetivo e gerou espaços de lazer seguros para os filhos das vendedoras ambulantes. Para Mallam Atta Market, as instalações implementaram superfícies verticais para jogos tridimensionais, bancos de uso múltiplo, unidades de escalada e instalações de arte interativas em paredes e tetos para estimulação visual.

Child Play Spaces in Malata & Nima Markets - Accra, Ghana. Image Cortesia de UN-Habitat
Child Play Spaces in Malata & Nima Markets - Accra, Ghana. Image Cortesia de UN-Habitat
Child Play Spaces in Malata & Nima Markets - Accra, Ghana. Image Cortesia de UN-Habitat
Child Play Spaces in Malata & Nima Markets - Accra, Ghana. Image Cortesia de UN-Habitat

O caso de São Paulo, Brasil

Olhe o Degrau - Jardim Nakamura

Mind the Step - Jardim Nakamura, São Paulo, Brazil. Image Cortesia de UN-Habitat
Mind the Step - Jardim Nakamura, São Paulo, Brazil. Image Cortesia de UN-Habitat

Escadas, muitas vezes negligenciadas e esquecidas, são uma parte importante de nossos espaços públicos. Transformando-se em locais desagradáveis na maioria dos casos, são um elemento essencial da rede de mobilidade de pedestres. Freqüentemente, em comunidades marginalizadas, elas também são as únicas áreas que sobram para o público, o único “fôlego” para os bairros. O Jardim Nakamura, na periferia sul de São Paulo, Brasil, distante 1,5h de transporte público do centro da cidade, carece de serviços públicos e apresenta altos índices de criminalidade.

Mind the Step - Jardim Nakamura, São Paulo, Brazil. Image Cortesia de UN-Habitat
Mind the Step - Jardim Nakamura, São Paulo, Brazil. Image Cortesia de UN-Habitat

Tratando desse assunto, a ONU-Habitat, em colaboração com a Cidade Ativa e a Ponte da Saúde, transformou uma escadaria localizada na rua Agamenon Pereira da Silva, uma das principais do bairro. O espaço subutilizado estava sofrendo com a falta de manutenção, o que o tornava um local inseguro.

Mind the Step - Jardim Nakamura, São Paulo, Brazil. Image Cortesia de UN-Habitat
Mind the Step - Jardim Nakamura, São Paulo, Brazil. Image Cortesia de UN-Habitat
Mind the Step - Jardim Nakamura, São Paulo, Brazil. Image Cortesia de UN-Habitat
Mind the Step - Jardim Nakamura, São Paulo, Brazil. Image Cortesia de UN-Habitat

Envolvendo membros da comunidade desde o início, a escola local, associações de bairro, artistas urbanos locais e a autoridade governamental, o processo de projeto incluiu todos esses atores. Intitulado "Olhe o Degrau" o projeto começou com 5 workshops, incluindo duas sessões de Minecraft, onde as contribuições de 163 membros da comunidade foram reunidas.

Mais tarde, foi a comunidade que transformou a escada, participou da pintura de murais e outras atividades voluntárias.

Mind the Step - Jardim Nakamura, São Paulo, Brazil. Image Cortesia de UN-Habitat
Mind the Step - Jardim Nakamura, São Paulo, Brazil. Image Cortesia de UN-Habitat
Mind the Step - Jardim Nakamura, São Paulo, Brazil. Image Cortesia de UN-Habitat
Mind the Step - Jardim Nakamura, São Paulo, Brazil. Image Cortesia de UN-Habitat

O caso de Kochi, Índia

Munambam Muziris Beach

Munambam Muziris Beach, Kochi, India. Image Cortesia de UN-Habitat
Munambam Muziris Beach, Kochi, India. Image Cortesia de UN-Habitat

A praia de Munambam Muziris, na Ilha Vypin em Kochi, Índia, há muito tempo é desconsiderada pelas autoridades locais, embora contenha muitos componentes interessantes, como espaços verdes naturais que proporcionam sombra. Essa falta de ação impedia que os moradores, principalmente pessoas com deficiência e equipamentos de mobilidade utilizassem o espaço, pois não havia infraestrutura que lhes permitisse o acesso à praia.

A ONU-Habitat assumiu esta preocupação e ajudou os habitantes locais a recuperar o espaço, em colaboração com a ESAF e a Health Bridge, “tornando a praia mais funcional e inclusiva para todas as pessoas, independentemente do seu sexo, idade e capacidade”. De fato, o projeto da Praia de Munambam Muziris gerou um “modelo de praia sem barreiras”, a ser duplicado em outras circunstâncias semelhantes, implementando rampas na praia, “que podem ser utilizadas por qualquer pessoa com ou sem dispositivo de mobilidade”.

Munambam Muziris Beach, Kochi, India. Image Cortesia de UN-Habitat
Munambam Muziris Beach, Kochi, India. Image Cortesia de UN-Habitat
Munambam Muziris Beach, Kochi, India. Image Cortesia de UN-Habitat
Munambam Muziris Beach, Kochi, India. Image Cortesia de UN-Habitat

Sempre com a mesma abordagem de envolver os moradores locais desde o início, o projeto implementou uma oficina de Minecraft com a comunidade e 8 autoridades eleitas, onde desenvolveram projetos para toda a praia. Elas propuseram melhorar o playground, criar uma área de esportes e introduzir melhorias para pessoas com deficiência.

Munambam Muziris Beach, Kochi, India. Image Cortesia de UN-Habitat
Munambam Muziris Beach, Kochi, India. Image Cortesia de UN-Habitat

Os resultados deste projeto incluem o acesso à praia para quem vive com deficiência, o aumento dos negócios e o fluxo de turistas. Uma contribuição importante para a acessibilidade a nível distrital, o projeto encorajou outras praias a repensar as suas infraestruturas e alterar os seus projetos para dissolver as barreiras.

Munambam Muziris Beach, Kochi, India. Image Cortesia de UN-Habitat
Munambam Muziris Beach, Kochi, India. Image Cortesia de UN-Habitat
Munambam Muziris Beach, Kochi, India. Image Cortesia de UN-Habitat
Munambam Muziris Beach, Kochi, India. Image Cortesia de UN-Habitat

Traduzido por Camilla Sbeghen. Via UN-Habitat.

Galeria de Imagens

Ver tudoMostrar menos
Sobre este autor
Cita: Harrouk, Christele. "Lições da ONU-Habitat: como projetar espaços para e com as pessoas?" 25 Ago 2020. ArchDaily Brasil. Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/946078/licoes-da-onu-habitat-como-projetar-espacos-para-e-com-as-pessoas> ISSN 0719-8906

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.