Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos

O futuro dos transportes: novas tecnologias que estão transformando o modo como nos deslocamos

O futuro dos transportes: novas tecnologias que estão transformando o modo como nos deslocamos
Br adtopic innovation banner
Cortesia de Virgin Hyperloop One
Cortesia de Virgin Hyperloop One

A medida que a população urbana continua a crescer, com mais e mais pessoas vivendo em grandes centros todos os dias, novas tecnologias estão sendo incorporadas aos sistemas de transporte urbano, transformando a maneira como nos deslocamos pelas cidades. Meios individuais de transporte estão começado a perder terreno para serviços de mobilidade mais centrados no usuário, fazendo-nos repensar a maneira como nos relacionamos com o espaço urbano em nossos deslocamentos diários.

Cortesia de Uber Cortesia de Uber Cortesia de Virgin Hyperloop One Cortesia de Foster + Partners + 17

Cortesia de Bjarke Ingels Group (BIG)
Cortesia de Bjarke Ingels Group (BIG)

O escritório de arquitetura dinamarquês BIG, identificou um padrão recorrente de mudanças estruturais nos sistemas de transporte ao analisar a evolução dos meios de transporte ao longo do tempo, revelando profundas transformações no status quo a cada 50-70 anos durante os últimos dois séculos. Das máquinas à vapor ao motor à combustão, dos navios aos aviões, esses avanços tecnológicos transformaram a maneira como nos deslocamos pelo mundo, a forma como nos comunicamos e nos conectamos com outras pessoas. Atualmente, a mudança que se desenha está baseada em sistemas autônomos de mobilidade urbana, onde novas tecnologias estão nos permitindo prescindir de motoristas, como os veículos auto-dirigidos que hoje em dia transportam cerca de um bilhão de passageiros por ano na Europa.

Cortesia de Bjarke Ingels Group (BIG)
Cortesia de Bjarke Ingels Group (BIG)

Ultimamente, muito se ouve falar do inovador sistema chamado Hyperloop, com o Virgin Hyperloop One e o HyperloopTT emergindo como o futuro - já não mais utópico - do transporte de alta (muito alta) velocidade. As implicações de uma mudança tão radical como esta - assim como foi a chegada da máquina à vapor e do motor à combustão -, são ainda até certo ponto, desconhecidas, mas o que podemos prever é que a nossa relação com o espaço e com a geografia, nunca mais será a mesma. Paralelamente, empresas como a Uber e a Volocopter estão avançando em outras frentes, planejando lançar os primeiros helipontos de táxis elétricos e estações intermodais de táxis aéreos já nos próximos anos. Tentando antecipar-se ao futuro, essas empresas de mobilidade acreditam que o transporte aéreo pode ser a solução para driblar os problemas de trânsito nas grandes cidades.

Se observarmos as principais tendências da arquitetura em 2019, segundo os nossos mecanismos de pesquisa, o interesse dos usuários do ArchDaily por transporte público cresceu um 206% em relação ao ano anterior enquanto que a busca por temas relacionadas à mobilidade aumentaram mais de 143% no mesmo período. Por outro lado, se analisarmos as buscas realizadas em nossas plataformas por meios de transporte individuais, veremos que o principal foco destas pesquisas está relacionada à veículos autônomos (que apresentou um aumento de 160% no período entre 2018 e 2019) e veículos elétricos (com um crescimento de 177% em comparação ao ano passado). Mas estes dados representam apenas uma pequena parcela de um movimento muito mais amplo. Para além de veículos autônomos e/ou elétricos, temos bicicletas urbanas compartilhadas, patinetes, scooters ou até o famoso ônibus-ponte apresentado em meados de 2016. Arquitetos e urbanistas estão reconsiderando as formas como as pessoas se deslocam pelas cidades hoje em dia e como isso impactará na maneira como concebemos nossos espaços e cidades ao longo dos próximos anos e décadas. Esses novos sistemas e tecnologias já deixaram de ser ideias utópicas sobre o futuro e estão cada dia mais presentes no nosso dia a dia, redefinindo a maneira como nos deslocamos e nos relacionamos um com os outros e também com o espaço que habitamos.

Luxemburgo é o primeiro país a liberar transporte público gratuito

via Creative Commons
via Creative Commons

Luxemburgo está à caminho de se tornar o primeiro país do mundo a tornar o transporte público gratuito para todos os seus cidadãos. O recém-reeleito primeiro-ministro Xavier Bettel em conjunto com os aliados do governo anunciaram que suspenderão todas as tarifas de trens, bondes e ônibus no próximo verão, liberando passe-livre para todos os moradores. Procurando combater as longas viagens na estrada e diminuir a pegada de carbono do país, espera-se que com esta nova medida muitas pessoas deixarão de usar o veículo privado todos os dias e passarão a utilizar o transporte público gratuito. Confinado entre a Bélgica, a Alemanha e a França, Luxemburgo é um país por onde passam cerca de 400.000 passageiros que viajam à trabalho entre os países vizinhos. Recentemente neste ano, Luxemburgo passou a oferecer gratuidade no transporte público para todos os cidadãos com menos de 20 anos. Alunos do ensino médio também contam com gratuidade no percurso de casa para a escola e vice-versa. Esta medida não foi tomada por mero capricho, Luxemburgo conta com a pior relação entre habitantes e veículos dentro da União Europeia.

Índia aprova o primeiro sistema Hyperloop para passageiros do mundo

Cortesia de Virgin Hyperloop One
Cortesia de Virgin Hyperloop One

O governo de Maharashtra aprovou o Virgin Hyperloop One um projeto de infraestrutura pública, configurado para se tornar o primeiro de hyperloop no mundo. O anúncio traz o sistema de transporte hyperloop na Índia mais próximo da realidade, reconhecendo a tecnologia juntamente com outras formas mais tradicionais de transporte em massa. Chamado de Pune-Mumbai Hyperloop, o projeto conectará o centro de Pune a Mumbai em menos de 35 minutos, ao contrário das atuais 3,5 horas percorridas na estrada.

O futuro do transporte aéreo compartilhado segundo a UberAIR

Cortesia de Uber
Cortesia de Uber

A Uber acaba de apresentar seu novo projeto de futuro, um revolucionário sistema de transporte aéreo compartilhado. O “Uber Elevate” foi concebido para transformar a maneira como nos deslocamos pelos céus de nossas cidades. O sistema deverá entrar em operação daqui a cinco anos, a partir de 2023. Conforme matéria divulgada pelo The Verge, a Uber realizou um concurso por convite com distintos escritórios de arquitetura para especular sobre os projetos dos futuros “Skyports" da UberAIR. Os Skyports compreenderão diferentes sistemas de plataformas de decolagem e aterrissagem espalhados pelos skylines das cidades do futuro. Durante a segunda conferência anual da empresa em Los Angeles, em maio de 2018, a Uber revelou os projetos vencedores de seis diferentes escritórios de arquitetura, com uma estrutura que seria capaz de transportar mais de 4.000 passageiros / hora.

A primeira linha comercial do Hyperloop entrará em operação em Abu Dhabi até 2020

Cortesia de AN.ONYMOUS
Cortesia de AN.ONYMOUS

A HyperloopTT (Hyperloop Transportation Technologies) divulgou os primeiros detalhes de seu projeto para o novo sistema comercial de transporte Hyperloop do mundo em Abu Dhabi. Localizado nos limites ente Abu Dhabi e Dubai, próximo do Aeroporto Internacional Al Maktoum e do local onde será realizada a Expo 2020, o HyperloopTT começará a operar em um trecho de dez quilômetros, o qual deverá potencializar o desenvolvimento futuro daquela que será a primeira rede comercial de Hyperloop nos Emirados Árabes Unidos e no mundo. Embora o conceito do Hyperloop tenha surgido décadas atrás, a possibilidade de construir de fato um sistema operativo só ganhou força nos últimos anos, principalmente depois de 2013, quando Elon Musk liberou a patente da tecnologia para qualquer empresa que seja capaz de desenvolver um sistema operacional para o Hyperloop. Quando estiver em atividade, o Hyperloop será capaz de conectar pessoas e transportar mercadorias a velocidades extremamente altas, potencialmente até a velocidade do som (1224 km/h). A partir daí, alguns dos principais desafios enfrentados hoje pela humanidade estarão em cheque, incluindo a superpopulação, os congestionamentos e a poluição.

UNStudio projeta o primeiro teleférico internacional na fronteira entre a China e a Rússia

Cortesia de PYXID
Cortesia de PYXID

O concurso de arquitetura para o Terminal de Teleféricos de Blagoveshchensk na Rússia foi desenvolvido em duas etapas. Durante a primeira etapa do concurso - organizado ele Strelka KB-, doze escritórios de arquitetura foram convidados a apresentar suas propostas. Dentre estes, dois finalistas foram convidados à desenvolver as suas propostas durante a segunda etapa do concurso, na qual o UNStudio consagrou-se como grande vencedor superando o projeto apresentado pela Coop Himmelblau. A Strelka KB também foi responsável pelo desenvolvimento da estrutura funcional do Terminal que compreende duas linhas e quatro cabines - cada uma com capacidade para 60 passageiros e espaço extra para bagagem - o tempo necessário para transpor a fronteira entre a Rússia e a China será de aproximadamente 7:30 minutos, enquanto o tempo real de viagem será de apenas 3:30 minutos.

Sobre este autor
Cita: Baldwin, Eric. "O futuro dos transportes: novas tecnologias que estão transformando o modo como nos deslocamos" [Transit Futures: New Innovations Moving Transport Forward] 21 Out 2019. ArchDaily Brasil. (Trad. Libardoni, Vinicius) Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/926580/o-futuro-do-transporte-urbano-como-as-novas-tecnologias-estao-transformando-o-modo-como-nos-relacionamos-com-o-espaco> ISSN 0719-8906

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.