Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
  1. ArchDaily
  2. Transporte Público

Transporte Público: O mais recente de arquitetura e notícia

Qual será o futuro dos postos de gasolina?

Ao longo das últimas décadas, postos de gasolina passaram de uma novidade à objetos onipresentes em paisagens urbanas e rurais do mundo todo. Com a popularização dos automóveis durante a segunda metade do século XX, postos de gasolina transformaram-se em uma das tipologias arquitetônicas universais mais vulgares. Hoje, somente nos Estados Unidos, existem cerca de 130.000 estruturas deste tipo espalhadas pelos quatro cantos do país, uma para cada 2.000 mil veículos da frota americana que beira atualmente os 270 milhões. No entanto, à medida que a população mundial continua migrando das áreas rurais para às cidades, áreas urbanas cada vez mais densas e com sistemas de transporte público cada dia mais eficientes e sustentáveis, é hora de reinventar esta tradicional tipologia para que ela não se torne obsoleta da noite para o dia.

Hangzhou Inventronics Electric Vehicle Charging Station / GLA. Image © shiromio studio Fuel Station + McDonalds / Khmaladze Architects. Image © Giorgi Khmaladze Solar Car Port: Renewable Energy to Charge Your E-Car. Image © MDT-Tex First Prize: Nu Oil / Felix Yang and Thomas Noussis. Image Courtesy of Combo Competitions + 15

Cuiabá terá 82 pontos de ônibus em contêineres com energia solar e jardim suspenso

A prefeitura de Cuiabá inaugurou no mês passado o primeiro abrigo de espera de ônibus construído a partir do reaproveitamento de contêineres. O abrigo foi construído em um modelo público-privado, onde as empresas Pantanal Shopping e a Edificatto Arquitetura cederam a parada de ônibus para a prefeitura, em troca da exploração publicitária do espaço.

As tendências da arquitetura em 2019

Este é o momento no qual nos projetamos ao futuro para definir as metas e focos de nossa carreira ao longo do ano que começa. Com o objetivo de ajudar os arquitetos que consultam o ArchDaily diariamente, realizamos a seguinte lista com as ideias que mais ecoaram durante 2018 e que, portanto, serão os temas que devem seguir desenvolvendo-se durante 2019.

Apenas no ano passado, mais de 130 milhões de usuários descobriram no ArchDaily novas referências, materiais e ferramentas que permitem aprimorar o desenvolvimento da arquitetura e melhorar a qualidade de vida de nossas cidades e entornos construídos. Quando nossos usuários começam a coincidir em suas buscas de informação ou demonstram maior interesse por um tema em relação a outros, estes tópicos passam a ser uma tendência.

Paris oferecerá transporte público gratuito para as crianças

Paris tornará o transporte público gratuito para todas as crianças menores de 11 anos. De acordo com o jornal Le Parisien, a partir de setembro de 2019 haverá novas concessões em toda a região da Grande Paris, incluindo viagens gratuitas de metrô e ônibus para menores de 11 anos e viagens gratuitas para pessoas com deficiência com idade inferior a 20 anos. Além disso, estudantes do ensino médio entre 14 e 18 anos receberão desconto de 50%, além de uma conta gratuita no sistema Vélib de compartilhamento de bicicletas.

A iniciativa deve custar € 15 milhões por ano, apenas uma fração do orçamento anual de € 10,1 bilhões para o sistema de transporte público da região, e faz parte de uma estratégia mais ampla para tornar os transportes públicos mais acessíveis. para os parisienses. No primeiro semestre de 2018, a cidade também introduziu passes anuais gratuitos para cidadãos de baixa e média renda com deficiências e pessoas com mais de 65 anos.

Bolonha oferece cerveja e sorvete para quem deixar o carro em casa

Um dos polos gastronômicos mais importantes da Itália, Bolonha é uma cidade que quer incentivar seus moradores a adotarem a bicicleta, o transporte público ou simplesmente a caminhada como principais meios de locomoção -, deixando o automóvel em casa. Para isso, lançou um programa de benefícios.

Luxemburgo será primeiro país a liberar transporte público gratuito

O pequeno Estado soberano de Luxemburgo possui cerca de 560 mil habitantes. O número de carros, no entanto, não acompanha seu tamanho: 662 para cada mil pessoas, segundo o New York Times. É a maior quantidade de carros em relação à população de toda a União Europeia. Para resolver essa questão, o primeiro-ministro Xavier Bettel, reeleito para o segundo mandato, prometeu passe livre para todos os moradores.

Alemanha sugere transporte público gratuito para reduzir poluição

Até o final de 2018, ao menos cinco cidades na Alemanha poderão testar uma maneira exemplar de combater a poluição. O teste consistirá no desestímulo ao veículo privado ao passo que o transporte público será de graça. Uma solução que hoje é adotada em poucos lugares.

Bonn, Essen, Herrenberg, Reutlingen e Mannheim são as cidades alemãs que fazem parte da proposta elaborada pelo governo federal. “Estamos considerando disponibilizar transporte público gratuito para reduzir o número de carros particulares”, afirmam ministros alemãs em uma carta enviada à Comissão Europeia. “A luta contra a poluição do ar efetivamente sem atrasos desnecessários é a maior prioridade para a Alemanha”, diz ainda o documento.  

Lemay, Perkins+Will e Bisson Fortin projetarão o sistema de trilhos leves de Montreal

Três empresas de arquitetura premiadas, Lemay, Perkins+Will e Bisson Fortin, projetarão um novo sistema sustentável de 67 km de estações de trem para um dos maiores projetos de transporte público da América do Norte, o Réseau Express Métropolitain (REM) em Montreal. Este sistema de estações de trem será projetado como parte do contrato recentemente ganho pela NouvLR General Partnership e conectará o Aeroporto Internacional Montréal-Trudeau ao centro da cidade, bem como às margens norte e sul da região.

Pesquisa revela que serviços como Uber e Lyft aumentam os problemas de trânsito nas cidades

Apesar de serem anunciados como serviços que ajudam a reduzir o congestionamento nas ruas de nossas cidades, empresas como Uber e Lyft estão, na realidade, agravando os problemas de trânsito, afirma uma recente pesquisa conduzida na Northeastern University em Boston.

UNStudio é selecionado para projetar o novo teleférico de Gotemburgo

O UNStudio ganhou o concurso para construir o novo teleférico da cidade de Gotemburgo, na Suécia. O percurso de 3 quilômetros, que irá conectar a antiga cidade, localizada ao sul do rio, com três localidades ao norte, contará com seis torres projetadas como estruturas assimétricas inspiradas nos guindastes dos estaleiros da cidade. A data prevista para abertura do teleférico é 202, como parte da celebração do aniversário de 400 anos da cidade.

Um sistema de transporte público é tão bom quanto seu tempo de espera

Utilizar um ônibus da Transantiago é uma experiência esteticamente pouco prazerosa. Se para você a imagem do veículo sujo, amassado, descuidado, como um velho bandoneón cujo fole está a ponto para lançar suas últimas notas (e já o fez, em algumas ocasiões, em pleno percurso) é ruim, para quem o utiliza é ainda pior.

O que deveria ter sido obra de qualquer um das centenas de bons arquitetos existentes no Chile, terminou nas mãos do Maestro Lucho. Ele foi responsável por apagar, com alguns poucos pesos, um dos muitos incêndios do lançamento da Transantiago em fevereiro de 2007. Armado com ferro, malha soldada, pranchas de zinco e pintura verde, fez aparecer, da noite para o dia, algo parecido a uma estação de transporte público onde antes havia uma casinha resignada ou com sorte, uma banquinha protegida por um teto. As construções do Maestro Lucho seriam provisorias, ajudariam a resistir à tempestade e ganhar o tempo necessário para propor soluções definitivas, a altura de um sistema integrado de primeiro mundo (ou quase).

Já se passaram dez anos de provisoriedade.

O transporte público pode ser ruim, mas jamais melhorará favorecendo o interesse privado

Na imagem consigo contar 38 automóveis cruzando de leste a oeste o Paseo de la Reforma, que de passeio tem muito pouco. São 2h da tarde, não é hora de pico mas o trânsito está, no mínimo, pesado. A velocidade não é superior aos 10 km/h, inferior ao do destemido ciclista que surge por entre os carros arriscando a pele em um ambiente em que pedalar requer habilidade.

No meio dos 38 automóveis se adverte a presença de um micro-ônibus. Com toda certeza, é ele que se desloca de forma mais lenta de todas. Desloca-se lentamente porque tem que fazer paradas contínuas para embarcar e desembarcar os passageiros, paradas particularmente contínuas no modelo escassamente regulamentado no qual se desenvolvem as rotas tradicionais de micro-ônibus na Cidade do México, onde a receita do operador depende diretamente do número de passageiros transportados. Desloca-se muito lentamente porque geralmente circula pela direita, em uma via compartilhada onde é comum encontrar outros veículos estacionados que circulam de forma lenta ou que estão esperando sua vez para virar a direita. Desloca-se lentamente porque não possui uma série de privilégios na hora de circular, apesar de ser, sem dúvidas, o mais eficiente dos modelos motorizados da foto, pelo menos quando a área ocupada por cada veículo e a quantidade de passageiros que transportam.

Propostas finalistas do concurso Projetar.org para projeto de um abrigo de ônibus em concreto

O concurso 022 do Portal Projetar.org propôs aos acadêmicos o desafio de projetar um abrigo para parada de ônibus em concreto. Realizado em parceria com a Associação Brasileira de Cimento Portland (ABCP) e Concrete Show South America, reconhecido como um dos mais importantes pontos de encontro da construção civil na América do Sul, o 22º concurso Projetar.org também marca o 4º prêmio Soluções para Cidades e 1º concurso Concrete Show.

Neste concurso especial, o julgamento das propostas aconteceu presencialmente, no último dia 03/08 na sede da ABCP. O júri, composto pelos arquitetos Ruy Ohtake, Yuri Vital, Guilherme Takeda, Simone Gatti e o Caio Smolarek Dias indicou 6 finalistas, que terão suas pranchas expostas no estande da ABCP durante o 11º Concrete Show South America, que acontece nos dias 23, 24 e 25/08, no São Paulo Expo, em São Paulo, SP.

Mobilidade e equidade: a proximidade do transporte entre diferentes faixas de renda nas regiões metropolitanas brasileiras

Os resultados obtidos por meio do indicador de proximidade ao transporte de média e alta de capacidade (PNT, sigla para o termo original em inglês People Near Transit) podem nos fornecer uma aproximação sobre a inclusão social promovida por meio da oferta de sistemas de transporte em cidades e regiões metropolitanas? O PNT é um indicador que mensura o percentual da população de uma cidade ou região metropolitana que reside em um raio de até 1 km de estações de sistemas de transporte público de média e alta capacidade. O ITDP Brasil avaliou as condições de PNT nas principais regiões metropolitanas brasileiras e foi além da metodologia original para examinar a acessibilidade ao transporte público de média e alta capacidade entre pessoas de diferentes faixas de renda.

© ITDP Brasil
© ITDP Brasil

A evolução impressionante dos sistemas de metrô na China

Em 1990, a China, então um país com uma população de pouco mais de 1,1 bilhão de habitantes, contava com apenas três sistemas de metrô - nas cidades de Pequim, Hong Kong e Tianjin. Avance apenas 27 anos e o número de sistemas de mobilidade de alta capacidade cresceu mais de dez vezes.

6 Dicas para projetar pontos de ônibus acessíveis e seguros

Projetar espaços urbanos para melhorar a mobilidade de todos os habitantes é um dos principais objetivos da NACTO, a Associação Nacional de Autoridades de Transporte Urbano. Fundada em 1996, esta organização sem fins lucrativos reúne mais de 40 cidades dos Estados Unidos e Canadá para compartilhar suas consultorias e práticas de design buscando elevar o padrão dos projetos nas políticas públicas relacionadas aos espaços públicos, mobilidade e transporte.

Eles desenvolveram uma série de manuais em que propõem diretrizes de projeto para tornar as ruas, ciclovias, cruzamentos e outros espaços urbanos mais acessíveis e seguros para todos os usuários. Um dos mais recentes é o "Transit Street Design Guide", no qual apresentam seis dicas para projetar pontos de ônibus. Veja as recomendações, a seguir.

Como Vancouver se tornou uma cidade multimodal

A meta de Vancouver para 2040 é que utilizar apenas energia proveniente de fontes limpas para abastecer os sistemas de calefação e transporte público da cidade.

Como parte desta meta, a cidade pretende, até 2020, fazer com que 50% dos deslocamentos urbanos sejam realizados a pé, de bicicleta ou em transporte público. 

"220 Mini Metros" ilustra as redes de metrô de diversas cidades

O designer gráfico americano, Peter Dovak, é um apaixonado pelo transporte urbano. Por isso, se dedicou a criar desenhos coloridos que representam os sistemas de uma maneira muito mais didática para que possam ser facilmente interpretados por todos.

Em um de seus últimos projetos, o 220 Mini Metros, se baseou nas redes de metrô e trens leves de 220 cidades do mundo e as simplificou através do desenho.