Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos

Construindo escolas melhores: 6 maneiras de ajudar nossas crianças a aprenderem

Construindo escolas melhores: 6 maneiras de ajudar nossas crianças a aprenderem
© Velux Group
© Velux Group

Você sabia que 64 milhões de crianças europeias passam mais tempo na escola do que em qualquer outro lugar que não a sua casa? As crianças europeias passam aproximadamente 200 dias por ano nas suas escolas primárias. Com essas informações, como podemos criar salas de aula mais saudáveis para ambientes de aprendizagem produtivos? Esta questão é talvez mais importante do que nunca, já que esta será a primeira vez desde a década de 1970 que a Europa e o Reino Unido assistirão a um boom na construção e renovação de escolas. Trata-se de uma tremenda oportunidade para os arquitetos e educadores a repensarem o que deve ser uma instalação educacional e como o ambiente físico pode ser projetado para ter um impacto positivo na aprendizagem.

© Velux Group © Velux Group © Velux Group © Velux Group + 22

Mais de 64 milhões de crianças em idade escolar e 4,5 milhões de professores passam cerca de 200 dias na escola por ano. As crianças passam aproximadamente 70% do tempo em ambientes internos, o que corresponde a quase um ano, ao longo de seu período escolar. Muitos estudos mostram que um ambiente escolar bem projetado promove melhor conhecimento e aprendizado, bem como a saúde e o bem-estar das crianças.

© Velux Group
© Velux Group

Nova pesquisa

Uma pesquisa recente conduzida pelo professor Peter Barrett e sua equipe de especialistas em projetos de escolas na Universidade de Salford, Reino Unido, mostrou evidências claras de que escolas primárias bem projetadas podem aumentar substancialmente o desempenho acadêmico das crianças em leitura, escrita e matemática.

Seu estudo inovador, o HEAD Project (Holistic Evidence and Design), concluiu que as diferenças nas características físicas das salas de aula explicavam 16% da variação no progresso da aprendizagem ao longo de um ano para os 3.766 alunos incluídos no estudo. Simplificando, quanto mais bem projetada a sala de aula, mais bem as crianças se dão academicamente.

© Velux Group
© Velux Group

Elementos vitais de projeto

As descobertas descritas no estudo HEAD revelam que certos elementos do projeto são intrínsecos à melhoria da aprendizagem em sala de aula. São eles:

  • Luz solar
  • Qualidade do ar interno
  • Ambiente acústico
  • Temperatura
  • Projeto da sala de aula
  • Estimulação

Esta é a primeira vez que evidências claras do efeito sobre os usuários do projeto geral do espaço físico de aprendizagem foram isoladas em situações da vida real. No passado, aspectos específicos, como a qualidade do ar, foram estudados, mas como tudo isso se junta para pessoas reais em espaços reais tem sido, até agora, baseado em instintos e pensamentos desejosos.

Por três anos, pesquisadores do projeto HEAD realizaram pesquisas detalhadas em 153 salas de aula de 27 escolas diversas e coletaram estatísticas de desempenho para alunos que estudam nesses espaços.

© Velux Group
© Velux Group

A importância dos fatores sensoriais

O estudo considerou uma ampla gama de fatores sensoriais e usou a modelagem estatística multinível para isolar os efeitos do projeto da sala de aula de outros fatores, como os próprios alunos e seus professores.

Este guia, e o estudo HEAD no qual ele é amplamente baseado, avalia três características físicas primárias do projetos de escolas que foram consideradas particularmente influentes para a aprendizagem:

  • Naturalidade: Luz, temperatura e qualidade do ar. Esses elementos juntos representam metade do impacto de aprendizagem de um projeto de escola
  • Projeto da sala de aula: Propriedade e flexibilidade, representando um quarto do impacto da aprendizagem
  • Estimulação: Complexidade e cor, representando também um quarto do impacto na aprendizagem

© Velux Group
© Velux Group

Como observado por pesquisadores no relatório, "Surpreendentemente, fatores de toda a escola (por exemplo, tamanho, rotas de navegação, instalações especializadas, instalações de brincadeiras e jogos) não parecem ser tão importantes quanto o projeto das salas de aula individuais. A mensagem é que, em primeiro lugar, cada sala de aula precisa ser bem projetada ".

Abaixo, você encontrará orientações práticas sobre como implementar as descobertas do HEAD em seu próximo projeto de instalação educacional. Ao ler estas orientações, pode-se considerar como estes princípios projetuais (para obter melhores resultados de aprendizagem) poderiam também ser aplicados a outros tipos de edifícios - criando melhores instalações de saúde, melhores espaços de trabalho, melhores locais de residência, etc.

1. Luz natural

O efeito revigorante da luz natural e do calor pode ser sentido em uma variedade de escalas e em uma ampla gama de ambientes, desde residências e escritórios até prédios públicos, escolas e universidades. Talvez não seja nenhuma surpresa, então, que quando um estudo recente [1] analisou como o projeto físico de edifícios educacionais afeta o desempenho do aluno, um dos parâmetros individuais significativos foi a iluminação.

© Velux Group
© Velux Group

Mais luz natural melhora a aprendizagem [2]

  • Alunos com mais luz do dia em suas salas de aula progrediram: 20% mais rápido em testes de matemática / 26% mais rápido em testes de leitura
  • Alunos com uma clarabóia bem projetada em sua sala melhoraram: 19-20% mais rápido do que aqueles sem uma clarabóia
  • Os estudantes nas salas de aula onde as janelas poderiam ser abertas progrediram: 7 a 8% mais rápidos do que aqueles com janelas fixas

© Velux Group
© Velux Group

Formas de melhorar as condições de luz natural nas salas de aula

  1. Assegure-se de que a luz natural seja a fonte de luz principal durante a maior parte das horas do dia, quando projetar escolas e salas de aula.
  2. Selecione sistemas de sombreamento solar que garantam um alto nível de qualidade de luz do dia e mantenham vistas do exterior.
  3. Concentre-se nos espaços mais utilizados das escolas - invista em soluções de iluminação onde os alunos estiverem - e permita áreas um pouco mais escuras dentro da sala, se necessário.
  4. Integre soluções bem-sucedidas de luz natural arquitetônica no projeto geral da escola, que combine as vantagens das janelas tanto na fachada quanto no teto.

Janelas em telhado e claraboias são geralmente menos afetadas por obstruções externas do que janelas na fachada. © Velux Group
Janelas em telhado e claraboias são geralmente menos afetadas por obstruções externas do que janelas na fachada. © Velux Group

Como desenhar com luz natural?

Como projetar com luz natural? © Velux Group
Como projetar com luz natural? © Velux Group

2. Qualidade do Ar Interior

A baixa qualidade do ar interior pode não só inibir seriamente a concentração e o desempenho geral dos alunos, mas também pode levar a mais faltas por doenças. Ventilação adequada é, portanto, imperativa para o projeto de sala de aula saudável para ajudar os alunos a florescerem.

© Velux Group
© Velux Group

Formas de melhorar a qualidade do ar interior nas salas de aula

  1. Abra as janelas e areje as salas de aula durante as aulas. A maioria das escolas na Europa foi projetada para terem ventilação natural.
  2. Soluções inovadoras de ventilação natural, por ex. demanda ventilação natural controlada, pode manter o nível de CO2 dentro da faixa recomendada.
  3. Sistemas de ventilação mecânica podem garantir um ótimo nível de qualidade do ar sem comprometer o conforto térmico em meses mais frios.
  4. As soluções híbridas podem combinar as vantagens da ventilação natural e mecânica.

A ventilação nas escolas pode ser fornecida mecanicamente usando ventiladores e / ou por correntes de ar naturais através de janelas e portas abertas. © Velux Group
A ventilação nas escolas pode ser fornecida mecanicamente usando ventiladores e / ou por correntes de ar naturais através de janelas e portas abertas. © Velux Group

3. Ambiente Acústico

Uma função importante do envelope do edifício é proteger o interior do ruído externo indesejado. O isolamento acústico é um parâmetro importante para a construção de componentes, já que o ruído externo pode ter efeitos negativos sobre a saúde, o humor e as capacidades de aprendizado. Nossa percepção desempenha um papel importante na identificação de se é som (positivo) ou ruído que ouvimos. O ruído indesejado é incômodo ou irritante e, em circunstâncias graves, prejudicial. A percepção auditiva confortável e a liberdade do ruído de fundo intrusivo são vitais para permitir a comunicação nas salas de aula e permitir que os alunos se concentrem.

Níveis de som típicos. © Velux Group
Níveis de som típicos. © Velux Group

4. Temperatura

Assim como as tigelas de mingau no conto de fadas "Cachinhos Dourados e os Três Ursos", a temperatura nas salas de aula não deve ser muito quente, nem muito fria, mas apenas adequada.

Formas de melhorar as condições de temperatura interna nas salas de aula

  1. Use o sombreamento solar e a ventilação natural no verão para evitar altas temperaturas internas que reduzam as capacidades de aprendizado.
  2. Especifique ventilação mecânica com eficiência energética com o uso sistemático de ventilação natural para alcançar uma estratégia de energia neutra para resfriamento.
  3. Projete janelas na fachada e no teto para permitir um fluxo de ar eficiente no espaço (por exemplo, ventilação cruzada, efeito chaminé).
  4. Integre soluções eficazes de proteção solar no projeto da escola interligando a qualidade do ar, a temperatura do ar, a visão e a luz do dia com uma abordagem iterativa.

© Velux Group
© Velux Group

5. Projeto de sala de aula

Salas de aula bem projetadas podem melhorar o progresso de aprendizado dos alunos em cerca de 16% em um único ano. A propriedade e a flexibilidade respondem por um quarto desse impacto no aprendizado. Por isso, analisemos esses fatores importantes em termos de projetos de sala de aula.

© Velux Group
© Velux Group

Esta é uma ilustração de uma sala de aula com várias boas características de flexibilidade, inspirada no relatório Clever Classrooms: define zonas de aprendizado, um espaço de descompressão anexado, uma forma ideal com uma área de ensino relativamente próxima dos estudantes mais distantes e bastante parede para variadas opções de exposição.

© Velux Group
© Velux Group

6. Estimulação

Embora a estimulação, a cor e a complexidade visual sejam importantes para criar um ambiente de aprendizagem vibrante nas salas de aula, qual é o equilíbrio saudável entre a subestimulação e a superestimulação?

© Velux Group
© Velux Group

* Este artigo foi originalmente publicado como um e-book detalhado que você pode baixar aqui, em sua versão completa.

[1] Impact of Lighting on School Performance in European Classrooms (2016) C. Maesano and I. Annesi-Maesano, CLIMA 2016, 12th REHVA World Congress 2016, Aalborg.
[2] 1999 by George Loisos for The California Board for Energy Efficiency Program. Submitted by HESCHONG MAHONE GROUP Test score results for over 21,000 students in 2000 classrooms from districts, located in Orange County, California, Seattle, Washington, and Fort Collins, Colorado.

Galeria do Projeto

Ver tudo Mostrar menos
Sobre este autor
Cita: Materials. "Construindo escolas melhores: 6 maneiras de ajudar nossas crianças a aprenderem" [Building Better Schools: 6 Ways to Help Our Children Learn] 11 Out 2018. ArchDaily Brasil. (Trad. Souza, Eduardo) Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/903742/construindo-escolas-melhores-6-maneiras-de-ajudar-nossas-criancas-a-aprenderem> ISSN 0719-8906

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.