O site de arquitetura mais visitado do mundo
i

Inscreva-se agora e organize a sua biblioteca de projetos e artigos de arquitetura do seu jeito!

Inscreva-se agora para salvar e organizar seus projetos de arquitetura

i

Encontre os melhores produtos para o seu projeto em nosso Catálogo de Produtos

Encontre os produtos mais inspiradores do nosso Catálogo de Produtos

i

Instale o ArchDaily Chrome Extension e inspire-se a cada nova aba que abrir no seu navegador. Instale aqui »

i

En todo el mundo, arquitectos están encontrando maneras geniales para reutilizar edificios antiguos. Haz clic aquí para ver las mejores remodelaciones.

Quer ver os melhores projetos de remodelação? Clique aqui.

i

Mergulhe em edifícios inspiradores com nossa seleção de 360 ​​vídeos. Clique aqui.

Veja nossos vídeos imersivos e inspiradores de 360. Clique aqui.

Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
Navegue entre os artigos utilizando o teclado
  1. ArchDaily
  2. Notícias
  3. Sete arquitetos famosos e seus curiosos primeiros empregos

Sete arquitetos famosos e seus curiosos primeiros empregos

  • 07:00 - 15 Agosto, 2017
  • por
  • Traduzido por Camilla Sbeghen
Sete arquitetos famosos e seus curiosos primeiros empregos
Sete arquitetos famosos e seus curiosos primeiros empregos

Envelhecer é, sem dúvida, importante no campo da arquitetura. Apesar do que se diz, a profissão pode pagar relativamente bem - assumindo que você já trabalha há algumas décadas. Mesmo Bjarke Ingels,  provocador e criador de vídeos, que fez parte de um documentário do Netflix e fundador do ultra-contemporâneo BIG não é um milenar; com 42 o dinamarquês é nove anos mais velho do que Mark Zuckerberg.

Como resultado, é comum levar uma vida complexa antes de encontrar fama arquitetônica e muitos dos arquitetos mais bem sucedidos do mundo começaram suas carreiras em um campo completamente diferente. Se você ainda não conseguiu o seu trabalho dos seus sonhos, fique tranquilo e confira a lista dos primeiros trabalhos de arquitetos famosos.

Alvar Aalto

Domínio Público <a href='https://commons.wikimedia.org/wiki/File:Alvar_Aalto1.jpg'>via Wikimedia</a>
Domínio Público via Wikimedia

O finlandês iniciou sua educação em arquitetura em 1916 na Universidade de Tecnologia de Helsinque. Antes que ele pudesse se formar, seu diploma foi suspenso pela Guerra Civil finlandesa. Aalto se juntou ao Exército Branco e lutou na batalha decisiva da guerra em Tampere. Depois de completar sua educação, ele não atuou imediatamente em projetos; Em 1922, ele se juntou oficialmente aos militares, treinando no campo de oficiais reservas de Hamina. O primeiro projeto de Aalto, depois dos militares, foi a casa de seus pais.

Tadao Ando

© <a href='https://www.flickr.com/photos/krss/3166875352/'>Flickr user krss</a> licensed under <a href='https://creativecommons.org/licenses/by-sa/2.0/deed.en'>CC BY-SA 2.0</a>
© Flickr user krss licensed under CC BY-SA 2.0

O arquiteto japonês autodidata passou sua adolescência como motorista de caminhão e depois como boxeador profissional. Aos 17 anos, as sementes do interesse arquitetônico foram plantadas enquanto ele e seu irmão viajavam pelo mundo lutando internacionalmente. Ando afirma que o Hotel Imperial de Frank Lloyd Wright, em Tóquio, foi fundamental para convencê-lo a largar o boxe e começar a projetar, dois anos depois de se formar no ensino médio.

Daniel Libeskind

© Stefan Ruiz
© Stefan Ruiz

Nascido na Polônia, entre os sobreviventes judeus do Holocausto, Daniel Libeskind foi um artista intérprete durante a maior parte de sua juventude. Como acordeonista adolescente, Libeskind se apresentou na televisão polonesa em 1953. Sua família mudou-se para Nova York em 1959 - onde, finalmente, ele passou para a arquitetura.

IM Pei

© RIBA via The Telegraph
© RIBA via The Telegraph

Pei emigrou da China para os Estados Unidos em 1935 para começar a arquitetura. No entanto, logo após receber seu diploma no Instituto de Tecnologia de Massachusetts, em 1940, Pei se juntou ao Comitê de Pesquisa de Defesa Nacional para ajudar os Estados Unidos a desenvolver tecnologia de armas no meio da Segunda Guerra Mundial. Pei passou mais de dois anos com a organização governamental antes de retornar ao projeto. Embora pouco tenha sido revelado sobre o tempo de Pei servido a NDRC, há rumores de que um dos membros do comitê tentou convencer Pei a se juntar definitivamente à eles, dizendo que "se você sabe como construir você também deve saber como destruir".

Frank Gehry

© Alexandra Cabri
© Alexandra Cabri

Em 1947, a família de Frank Gehry emigrou do Canadá para Los Angeles, Califórnia. Para cobrir suas despesas, o jovem Gehry dirigiu um caminhão de entrega enquanto estudava no Los Angeles City College. Depois de ganhar dinheiro suficiente para o diploma de bacharel, Gehry lamentou o rumo de sua vida: "Eu tentei ser radialista, o que eu não era muito bom. Eu tentei engenharia química, na qual eu não era muito bom e não gostava ... e, com pressa, experimentei algumas aulas de arquitetura. "Em 1954, ele se formou na Universidade do Sul da Califórnia.

Rem Koolhaas

Cortesia de OMA
Cortesia de OMA

Koolhaas é tanto um arquiteto quanto um teórico e antes de iniciar sua formação em arquitetura na Architectural Association de Londres, trabalhava como escritor. Após um período como jornalista no Haagse Post, Koolhaas foi co-roteirista de um filme noir holandês The White Slave. Após isso, passou a escrever, ao lado de Rene Daalder, um violento filme (nunca realizado) intitulado Hollywood Tower para o infame diretor de pornografia americana Russ Meyer. Em 1975, Koolhaas fundou o Office for Metropolitan Architecture e começou a escrever o livro Nova Iorque Delirante

Norman Foster

© Nigel Young / Foster + Partners
© Nigel Young / Foster + Partners

Foster passou grande parte de sua juventude em Manchester. Depois de deixar a escola primária aos 16 anos, ele trabalhou na tesouraria do Manchester City, e então, se alistou no Serviço Nacional e serviu na Royal Air Force. Ele completou tudo isso aos 21 anos, quando se inscreveu na Escola de Arquitetura e Planejamento Urbano da Universidade de Manchester de 1956 a 1961. Após a formatura, Foster ganhou a bolsa Henry Fellowship para estudar em Yale, onde ele seria colega de Richard Rogers e conseguiria um diploma de pós-graduação.

Sobre este autor
Thomas Musca
Autor
Cita: Musca, Thomas. "Sete arquitetos famosos e seus curiosos primeiros empregos" [The Unexpected First Jobs of Seven Famous Architects] 15 Ago 2017. ArchDaily Brasil. (Trad. Sbeghen Ghisleni, Camila) Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/877502/sete-arquitetos-famosos-e-seus-curiosos-primeiros-empregos> ISSN 0719-8906
Ler comentários