Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
  1. ArchDaily
  2. Richard Rogers

Richard Rogers: O mais recente de arquitetura e notícia

Richard Rogers critica propostas de cidades jardins no Reino Unido

Reagindo à proposta vendedora do Wolfson Economics Prize, do escritório URBED, Richard Rogers criticou a ideia de criar novas cidades jardins no Reino Unido, dizendo que esse "conceito ridículo" pode "esvaziar cidades existentes e isso é uma ideia ridícula."

A proposta do URBED demonstra como cerca de quarenta vilas e cidades do Reino Unido, incluindo Northampton, Norwich, Oxford, Rugby, Reading e Stafford, poderiam ser expandidas, usando a cidade fictícia de "Uxcester" como estudo de caso. Contudo, falando ao The Guardian, Rogers afirmou que as áreas industriais abandonadas das grandes cidades britânicas são o bastante para suprir as necessidades da crise habitacional, e a criação de novas cidades jardins levaria ao aumento do uso do automóvel e ao surgimento de comunidades exclusivamente de classe média.

Continue lendo para saber mais sobre os comentários de Rogers.

Homenagem ao Dia da Bastilha: reveja alguns clássicos da arquitetura construídos na França

Em homenagem ao Dia da Bastilha, reunimos alguns de nossos clássicos favoritos construídos na França. Do Parc de la Villette de Bernad Tschumi à reverenciada Villa Savoye de Le Corbusier, revisite essas impressionantes obras a seguir.

© Hans Werlemann, courtesy OMA © flickr user thearchigeek ©Yuri Palmin © flickr user dalbera + 7

Moshe Safdie, Richard Rogers e Rocco Yim com palestras confirmadas no WAF

Acontecendo anualmente em Singapura, o WAF reconhece os mais proeminentes projetos de arquitetura de todas as partes do mundo (saiba mais aqui). A organização do evento anunciou um impressionante grupo de arquitetos que darão palestras e participarão de debates no World Architecture Festival em outubro, incluindo:

Vendido em Londres o apartamento mais caro do mundo

A venda do apartamento mais caro do mundo em Londres, traz de volta à tona a discussão sobre a nova bolha imobiliária na capital britânica: 170 milhões de euros foram pagos por um empresário anônimo para a cobertura de 1.500 m² no One Hyde Park, o projeto residencial desenhado por Richard Rogers.

Quantos metros quadrados poderiam ser comprados em Nova York, Barcelona, Cidade do México ou na sua cidade por esse mesmo valor? Descubra a seguir.

A história dos Centros Maggie: Como 17 arquitetos se uniram para combater o câncer

Os Centros Maggie são o legado de Margaret Keswick Jencks, uma mulher em estado terminal que tinha a noção de que os ambientes de tratamento contra o câncer - e os resultados do processo - poderiam ser drasticamente melhorados através de um bom projeto. Sua visão foi concretizada e continua a se propagar através de inúmeros arquitetos, incluindo Frank Gehry, Zaha Hadid, e Snøhetta - para nomear apenas alguns. Originalmente publicado na Metropolis Magazine sob o título Living with Cancer” (Vivendo com Câncer), este artigo de Samuel Medina apresenta imagens dos Centros Maggie em todo o mundo, detendo atenção nas raízes da organização e seu sucesso que continua através da ajuda dos arquitetos.

Era maio de 1993, e a escritora e designer Margaret Keswick Jencks se sentara em um corredor sem janelas de um pequeno hospital escocês, temendo o estaria por vir. O prognóstico era ruim - seu câncer havia voltado - mas a espera, e a sala de espera, drenavam suas energias. Ao longo dos dois anos seguintes, até sua morte, ela retornou diversas vezes para  sessões de quimioterapia. Em espaços tão negligenciados e impensados, escreveu, pacientes como ela  eram deixados ao léu para "murchar" sob o brilho dessecante das luzes fluorescentes.

Não seria melhor se houvesse espaços privativos, banhados por luz, para se esperar pela próxima série de testes, ou onde se pudesse contemplar, em silêncio, os resultados? Se a arquitetura pode desmoralizar os pacientes - "contribuindo para um nervosismo extremo", como observou Keswick Jencks - não poderia ela também se mostrar restauradora?

Highlands, Escócia, 2005 por Page\Park Architects / Cortesia de Page\Park Architects. Fife, Escócia, 2006 por Zaha Hadid Architects / © Werner Huthmacher. Manchester, Inglaterra, 2016 por Fosters + Partners / Cortesia de Fosters + Partners. Aberdeen, Escócia, 2013 por Snøhetta / © Philip Vile. + 11

Casa pré-fabricada "Y-Cube" de Richard Rogers se mostra uma alternativa viável para a crise no Reino Unido

A Y-Cube, uma residência industrializada de 26m² e £30.000, que pode ser facilmente transportada e instalada, foi prototipada e testada com sucesso no Reino Unido. A YMCA pediu ao escritório Rogers Stirk Harbour + Partners que criasse a Y-Cube, uma alternativa economicamente viável para as pessoas que almejam sair dos albergues.

"A beleza é que as unidades podem ser removidas do local tão rapidamente quanto foram instaladas", disse Andy Redfearn do YMCA, "como trabalhamos com concessões de curto prazo - esperamos que as pessoas fiquem [na Y-Cube] de três a cinco anos, proporcionando-lhes tempo para se aperfeiçoar e economizar."

Richard Rogers participará do projeto para o Parque Hugo Chávez em Caracas

No último dia 17 de janeiro, o prefeito de Caracas, Venezuela, Jorge Rodríguez e o arquiteto britânico Richard Rogers, firmaram o contrato para a construção dos estádios de futebol e baseball que farão parte do Gran Parque de Caracas "Hugo Chavez", situado em La Rinconada. Richard Rogers será um dos responsáveis que conduzirá, junto a outros engenheiros venezuelanos, o parque que homenageia o falecido presidente.

O Parque “Hugo Chávez” contará com 200 hectares localizados nos arredores do hipódromo La Rinconda, em Coche, passando também pelas instalações do Museu Alejandro Otero (MAO) e o Poliedro de Caracas. A obra, que teve início em abril de 2013, contempla a construção de um estádio de futebol com capacidade para 50 mil pessoas e um estádio de baseball, para 45 mil espectadores, além de um ginásio multiuso e a nova sede da Universidad Bolivariana de Venezuela. Ambos os estádios devem ser concluídos em 2015.

Exposição “Richard Rogers RA: Inside Out”

Richard Rogers é um dos mais influentes arquitetos da atualidade, sendo responsável por alguns dos projetos mais radicais do século XX, como o Centro Pompidou em Paris (em conjunto com Renzo Piano), o a sede do banco Lloys em Londres, e o Tribunal de Bordeaux. A exposição “Inside Out”, promovida pela Royal Academy of Arts de Londres, revela o ser humano e as ideais por trás destes edifícios pioneiros.

Em sua carreira, as obras de Rogers foram influenciadas por questões políticas, sociais e éticas, bem como pela cultura local, tecnologia, arte e pelo urbanismo. Esta mistura de influências se manifesta não apenas em sua arquitetura, mas também em seu papel como escritor, pessoal pública, político e ativista.

Vídeo: A casa de Ruth e Richard Rogers

Em um dos mais recentes filmes de Nowness, o diretor Matthew Donaldson explora o lar de Ruth e Richar Rogers em Chelsea, Londres. O que parece ser uma típica casa geminada de tijolos quando vista de fora, se abre em uma série de espaços internos arrojados e vibrantes que não poderiam ter sido concebidos por outro arquitetos senão Richard Rogers.

Feliz aniversário Richard Rogers!

Richard Rogers, ganhador do prêmio Pritzker de 2007, e um dos líderes do movimento britânico High Tech, completa hoje 80 anos. Há muito tempo Rogers tem sido um dos arquitetos mais importantes do Reino Unido, tanto que sua influência na esfera da arquitetura se estendeu ao campo político, ocupando uma das cadeiras da Câmara dos Lords.

As luminárias projetadas pelos grandes arquitetos

Já tinha escutado falar de luminárias projetadas por arquitetos? Herzog & de Meuron , Mario Botta, Zaha Hadid Norman Foster, Alvaro Siza e Richard Rogers são alguns dos novos projetistas de luminárias no mundo da arquitetura. Sendo produtos muito diversos, as criações dos arquitetos estão dadas pela exploração de novos materiais e novas técnicas para o âmbito da luz, projetadas tanto para espaços públicos como para privados. entretanto, é imprescindível dar-se conta que as características das suas obras estão refletidas no projeto de seus produtos.

Clássicos da Arquitetura: Centro Georges Pompidou / Renzo Piano + Richard Rogers