1. ArchDaily
  2. Mapeamento

Mapeamento: O mais recente de arquitetura e notícia

Paisagens invisíveis: quando as ferramentas digitais falham em documentar

A partir de uma pesquisa on-line feita de qualquer computador é possível ter imagens de muitas cidades do mundo pela perspectiva de pedestres. Essa tecnologia é poderosa, permitindo que as pessoas tenham uma visão aprofundada das cidades que um dia podem visitar, morar ou trabalhar. É uma ferramenta útil para entender os edifícios em um nível mais abrangente do que fotografias. Essa tecnologia é, obviamente, o Google Street View - que recentemente completou 15 anos.

Paisagens invisíveis: quando as ferramentas digitais falham em documentarPaisagens invisíveis: quando as ferramentas digitais falham em documentarPaisagens invisíveis: quando as ferramentas digitais falham em documentarPaisagens invisíveis: quando as ferramentas digitais falham em documentar+ 10

Big Data e urbanismo: como sintetizar informações complexas para aplicação prática?

Os megadados, também chamados de dados massivos, dados em grande escala ou simplesmente big data (terminologia usualmente utilizada em espanhol ou inglês) é um termo que faz referência aos conjuntos de dados que, por sua dimensão e complexidade, requerem aplicativos informáticos para seu processamento. Em relação ao urbanismo, a copilação e gestão de dados, junto ao desenvolvimento de novas plataformas e conjuntos de ferramentas para sua interpretação, deu início a uma nova era no que diz respeito à análise da forma urbana, habilitando novos recursos para compreender, avaliar, supervisionar e gestionar a morfologia e a evolução das cidades.

Mapa interativo mostra a densidade populacional de todas as cidades do mundo

O engenheiro Matt Daniels desenvolveu um mapa interativo para visualizar as populações mundial. Chamado de Human Terrain, ou Terreno Humano, o projeto inclui dados populacionais de cidades de todo o mundo extrudados verticalmente para oferecer uma visão detalhada da distribuição da população. Daniels usou dados da Global Human Settlement Layer e os processou usando o Google Earth Engine para criar um cenário digital montanhoso.

3 Modos de usar a visualização de dados para melhorar as cidades

Os dados são um assunto controverso no século XXI. As políticas a respeito da compilação e uso de dados, e o valor deles, segue aumentando, o que faz com que qualquer iniciativa do setor se transforme em um grande negócio.

SONPENDULAR: projeções de videomapping ressignificam uma igreja abandonada

A inabitada Igreja do Monasterio del Carmen Bajo de San Rafael, um edifício declarado como Monumento Nacional, abriu suas portas à comunidade para receber o espetáculo Sonpendular, um show audiovisual que integra videomapping, iluminação e música ao vivo.

O projeto é uma investigação estética sobre o tempo e o espaço, que convida o espectador a um ritual sonoro-luminoso envolvente, rico em padrões geométricos e áudio generativo em tempo real. A obra remete à transformação e a não-permanência, criando um portal em constante movimento no qual o presente, o passado e o futuro dialogam como um único tempo.

De perto e de dentro - oficina de mapeamentos da vizinhança

“De perto e de dentro - oficina de mapeamentos da vizinhança” será um grupo de trabalho prático de pesquisa e análise coletivas do território do entorno do IABsp.

A partir de métodos de pesquisa que o coletivo Micrópolis vem desenvolvendo, serão produzidos mapeamentos que desvelam camadas invisíveis e subjetivas do território que se sobrepõem às bases cartográficas formais e oficiais, de modo a viabilizar leituras complexas e plurais do espaço. Para além dos diagnósticos urbanísticos que pretendem detectar problemas urbanos, os mapeamentos que serão desenvolvidos nessa oficina se propõem a identificar potencialidades e redes de colaborações pré-existentes no território como

Aplicativo registra literatura e poesia espalhadas pelas ruas de Recife

Transitar pelas ruas e avenidas para ir de um lugar ao outro faz parte da rotina de qualquer pessoa que vive em uma grande cidade. Na maioria das vezes, é algo que fazemos quase no modo automático, sem nos darmos conta que por trás de cada rua, de cada praça e de canto da cidade, há uma história.

Recife, capital de Pernambuco, é um desses lugares, repleto de construções históricas e locais que foram homenageados por grandes poetas e escritores.

Guia Morador Belo Horizonte

GUIA MORADOR reúne narrativas da cidade cotidiana que revelam pequenas histórias, práticas e modos de vida para muito além do que nos contam os guias turísticos.

Feito por moradores a partir de uma metodologia deamostragem aberta para o acaso, este guia nos conduz por Belo Horizonte a partir de águas que afloram espontaneamente (BICAS), de fluxos de objetos e dejetos movidos a tração animal (CARROCEIROS), da experiência e memória dos cinemas de rua (CINEMA), do hip hop no viaduto onde os poetas modernos ensaiavam travessuras (DUELO), das vítimas do progresso que não descansam em paz (FANTASMAS), da bola que rola na

Derivas e Cartografias Afetivas c/ TransLAB.URB na programação oficial da Virada Sustentável 2017 | Porto Alegre

Derivas e Cartografias Afetivas c/ TransLAB.URB na programação oficial da Virada Sustentável 2017 | Porto Alegre

Exercício de percepção espacial no ambiente urbano. As dinâmicas propostas tem como objetivo ampliar nossa percepção sobre a cidade que, muitas vezes, passa despercebida. A ideia básica é escolhermos um território onde trabalharemos duas abordagens:

Prision Map: cárceres vistos a partir do Google Maps

Segundo o International Centre for Prison Studies (ICPS), os Estados Unidos não são apenas o país com a maior população carcerária do mundo, com 2,2 milhões de detentos (o Brasil está em terceiro lugar, com 715 mil), mas também contam com a maior taxa de presidiários para cada 100 mil habitantes, totalizando 25% de toda a população carcerária do mundo. A infraestrutura para abrigar este contingente interfere bastante na geografia, sobretudo pelas condições de isolamento, conectividade e habitabilidade sob um regime de vigilância onipresente.

Então, como é a geografia do cárcere nos Estados Unidos? Criado pelo artista Josh Begley, Prison Map é um projeto que localiza as prisões georreferenciadas dos Estados Unidos.

Veja nossa seleção de imagens, a seguir.

Prision Map: cárceres vistos a partir do Google MapsPrision Map: cárceres vistos a partir do Google MapsPrision Map: cárceres vistos a partir do Google MapsPrision Map: cárceres vistos a partir do Google Maps+ 30

5 intervenções de video mapping por Delight Lab

Recentemente na seção de Iluminação apresentamos o trabalho Golden Waters, obra mais recente da artista peruana Grimanesa Amorós, realizada no estado do Arizona, EUA.

Apresentamos desta vez um trabalho do grupo Delight Lab, que já realizaram desde a projeção de vídeos em grande escala na Catedral de Santiago e o Palacio La Moneda, ambos no Chile, até instalações audiovisuais em museus, projetos cenográficos, festivais internacionais, entre outros.

A seguir, apresentamos 5 projetos de Delight Lab, ilustrados com uma breve descrição, vídeos e imagens.

5 intervenções de video mapping por Delight Lab5 intervenções de video mapping por Delight Lab5 intervenções de video mapping por Delight Lab5 intervenções de video mapping por Delight Lab+ 21

Coletivo Escafandro cria mapa colaborativo dos rios subterrâneos de São Paulo

De alguns anos para cá, a maior cidade brasileira tem chamado a atenção da mídia pelas iniciativas públicas que visam melhorar as condições de mobilidade urbana. São Paulo ganhou recentemente 200 quilômetros de faixas exclusivas de ônibus, com ainda outros 150 a serem implementados, e até o final de 2016 a cidade terá criado 400 quilômetros de ciclovias e ciclofaixas. As cifras parecem altas, mas não chegam nem perto da quantidade de rios cobertos que há na cidade: cerca de 3,5 mil quilômetros de cursos d’água sob o concreto e asfalto da metrópole.

Diante desse fato o Coletivo Escafandro, composto pelas jornalistas Stephanie Kim e Iana Chan, e a designer Pamela Bassi, participou do Ecohack World, que aconteceu nos dias 9 e 10 de maio de 2014, visando buscar soluções inovadoras para as cidades. Utilizando os dados do Plano Diretor de Drenagem e Manejo de Águas Pluviais do Município de São Paulo (PMAPSP), em associação com a plataforma Mapas Coletivo, elas criaram o projeto Rios (In)visíveis de São Paulo.

“Vivid Sydney 2014”: projeções sobre os principais ícones da cidade

Durante os meses de maio e junho, cerca de 800 mil pessoas participaram dos mais de 200 eventos de arte, inovação e música organizados pela Prefeitura de Sydney como parte de um dos festivais mais importantes do país: “Vivid Sydney”.

Durante 18 dias as pessoas prestigiaram diversos ícones da cidade – como a Ópera, o Museu de Arte Contemporânea, a ponte e os barcos da baía - sendo transformados através de projeções de luzes que contavam a história e o presente de Sydney.

Mais detalhes e imagens a seguir.

“Vivid Sydney 2014”: projeções sobre os principais ícones da cidade“Vivid Sydney 2014”: projeções sobre os principais ícones da cidade“Vivid Sydney 2014”: projeções sobre os principais ícones da cidade“Vivid Sydney 2014”: projeções sobre os principais ícones da cidade+ 23

Mapeamento de aluguel de bicicletas em 100 cidades

O crescente mapeamento de nosso cotidiano através das redes sociais vem acompanhado de uma onda de liberação de dados públicos. Assim, a grande quantidade de informações sobre datas, lugares, coordenadas, etc., permite a criação de aplicativos ou websites que exploram estas fontes de dados para fins cada vez mais surpreendentes. A exemplo disto o website bikes.oobrien.com mostra informações sobre o sistema de aluguel de bicicletas em diversas cidades em todo o mundo.

Encontro "Mapeamento Colaborativo e Cultura da Participação e o Espaço Urbano", em Porto Alegre

Nesta terça feira, 10 de dezembro, o laboratório TransvençãoLAB, de Porto Alegre - RS, receberá o grupo Poaxpatial para o encontro “Mapeamento Colaborativo e Cultura da Participação e o Espaço Urbano”, que debaterá os usos destas ferramentas e possibilidades de mapeamento na compreensão do nosso ambiente construído – a cidade.

Estão convidados todos os profissionais que pensam a cidade, pessoas que imaginam o espaço urbano e todos os interessados em repensar o ambiente em que vivemos.

Cenografia e Arquitetura: Be Fashion / Rafael Rivera

© Daniel Ortíz