Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
  1. ArchDaily
  2. Kunle Adeyemi

Kunle Adeyemi: O mais recente de arquitetura e notícia

Um mergulho na triste história da Escola Flutuante de Makoko projetada por NLÉ Architects

© NLÉ architects
© NLÉ architects

Uma semana após seu criador ter sido premiado com o Leão de Prata na Bienal de Veneza de 2016, a Escola Flutuante de Makoko entrou em colapso e naufragou depois que fortes chuvas assolaram a cidade de Lagos, na Nigéria. Projetada pelo arquiteto nigeriano Kunlé Adeyemi, da NLÉ Architects, a escola estava localizada em plena baía da maior cidade do país. Quase dois anos depois, a escritora Allyn Gaestel, natural de Lagos, publicou uma investigação sobre a vulnerável comunidade costeira e sobre o arquiteto por trás do projeto naufragado, uma narrativa cativante intitulada "Things Fall Apart".

Precisamos pensar em arquiteturas flutuantes?

Muito se fala sobre os avanços arquitetônicos nos quesitos social, político, técnico-construtivo e ambiental. Contudo, nos mais variados discursos e ocasiões, a estaticidade sempre assumida pela Arquitetura ainda é pouco comentada. Quando falamos sobre o tema imediatamente imaginamos “corpos” pesados e estáticos. A humanidade historicamente desenvolveu-se trabalhando em conjunto com a natureza, através da observação, adaptação e o respeito a ela. E esse fator é mais latente quando pensamos na água, que cobre aproximadamente 71 por cento da superfície do planeta. 

Com mais da metade da área do planeta recoberta por corpos hídricos e milhares de pessoas vivendo em suas proximidades ou zonas afetadas por catástrofes ambientais, pensar sistemas capazes a adaptar-se, por meio de arquiteturas flutuantes, pode ser imprescindível para o futuro no campo da arquitetura.

Serpentine Pavilion e Summer Houses pelas lentes de Laurian Ghinitoiu

Esta semana foi apresentado ao público o 17° Serpentine Gallery Pavilion. Com sua "parede expandida" de 13 metros de altura composta por tubos de fibra de vidro, o pavilhão tem uma presença imponente no Hyde Park e se localiza ao lado da Serpentine Gallery. Segundo Bjarke Ingles em seu memorial de projeto, o pavilhão trata dos efeitos visuais de diferentes ângulos - passando de um retângulo transparente quando visto de frente a uma escultura curvilínea quando visto de lado.

Com tanta riqueza visual, o projeto oferece muitas opções para ser explorado através da fotografia - sendo assim, o fotógrafo Laurian Ghinitoiu esteve presente na inauguração do projeto para investigar os efeitos visuais causados pelo pavilhão. Ele também registrou em fotografias as Summer Houses, projetadas por Kunlé Adeyemi do NLÉ, Barkow Leibinger, Yona Friedman e Asif Khan. Veja as fotografias a seguir.

© Laurian Ghinitoiu © Laurian Ghinitoiu © Laurian Ghinitoiu © Laurian Ghinitoiu © Laurian Ghinitoiu © Laurian Ghinitoiu © Laurian Ghinitoiu © Laurian Ghinitoiu © Laurian Ghinitoiu + 72

12 coisas que você precisa ver na Bienal de Veneza 2016

"Reporting From the Front". Imagem © Italo Rondinella
"Reporting From the Front". Imagem © Italo Rondinella

Há uma enorme intensidade de informações, conhecimentos e ideias na Bienal de Arquitetura em Veneza este ano, intitulada Reporting From the Front. Com todos os editores executivos e editores-chefe do ArchDaily Inglês, Espanhol e Português reunidos em Veneza para a abertura - além do co-fundador David Basulto e do editor James Taylor-Foster, curadores do Pavilhão Nórdico -selecionamos este ano doze das nossas exposições favoritas que devem ser visitadas.

Serpentine Pavilion do BIG é inaugurado juntamente com outras 4 instalações temporárias

O Serpentine Pavilion de 2016, projetado pelo escritório BIG, foi inaugurado ontem na Serpentine Galery, localizada no Hyde Park em Londres. O projeto consistem em uma "parede descomprimida" na qual uma linha de tijolos tubulares de fibra de vidro no topo da parede é dividida em duas partes onduladas, abrigando o programa do pavilhão. Pela primeira vez, o pavilhão é também acompanhado por "summerhouses", projetadas por Kunlé Adeyemi, Barkow Leibinger,Yona Friedman e Asif Khan. As estruturas abrirão ao público no dia 10 de junho e permanecerão abertas até 9 de outubro. Saiba mais a seguir.

Summerhouse de Kunlé Adeyemi. Imagem © Iwan Baan Summerhouse de Barkow Leibinger. Imagem © Iwan Baan Summerhouse de Yona Friedman. Imagem © Iwan Baan Summerhouse de Asif Khan. Imagem © Iwan Baan + 17

A Escola Flutuante de Makoko desmorona após três chuvas intensas na Nigéria

Como reportou o site nigeriano de notícias NAIJ.com, a celebrada Escola Flutuante em Makoko, projetada pelo NLÉ, desmoronou após as intensas chuvas em Lagos durante esta terça.

As fotografias publicadas pelo site mostram a cobertura da escola ainda intacta, mas apoiada diretamente na base flutuante do edifício composta por 256 tambores de plástico, enquanto os primeiros níveis e a estrutura suportante parecem totalmente destruídos.

Este artigo está em constante atualização. A presente versão conta com uma declaração oficial do NLÉ.

Vídeo: 7 arquitetos falam sobre arquitetura global

Fazer arquitetura é ouvir. - Norman Foster 

Peter Zumthor, Jean Nouvel, Norman Foster, Diébédo Francis Kéré e outros três grandes nomes da arquitetura se reúnem neste vídeo do Louisiana Channel para compartilhar seus pensamentos sobre como projetar para diferentes culturas. Para a maior parte deles, compreender o contexto, colaborar com os locais e usar a arquitetura para abordar questões sociais mais amplas são os aspectos que fazem da arquitetura global um sucesso.

BIG divulga projeto para o Serpentine Gallery 2016

O Serpentine Gallery em Londres revelou o projeto para o Serpentine Gallery Pavilion deste ano, a cargo do escritório BIG, que apresenta uma "parede descompactada". Além do pavilhão, o Serpentine Gallery apresentam também quatro pequenas "summer houses" projetadas por Kunlé Adeyemi - NLÉ, Barkow Leibinger, Yona Friedman e Asif Khan.

Saiba mais sobre os cinco projetos, a seguir.

Summer house de Kunlé Adeyemi - NLÉ. Imagem © NLÉ Summer house design by Barkow Leibinger. Image Courtesy of Barkow Leibinger Summer house design by Yona Friedman. Image Courtesy of AECOM Summer house de Asif Khan. Imagem © Asif Khan + 18

BIG é escolhido para projetar o Serpentine Pavilion 2016

A fundação Serpentine Galleries divulgou recentemente que o Serpentine Pavilion 2016 será projetado pelo escritório Bjarke Ingels Group (BIG). Além disso, também foi anunciado que quatro "Summer Houses" será construídas por firmas internacionalmente reconhecidas. Kunlé Adeyemi – NLÉ (Amsterdã/Lagos), Barkow Leibinger (Berlim/Nova Iorque), Yona Friedman (Paris), and Asif Khan (Londres) projetarão, cada um, uma estrutura de 25 m² inspirada no Templo da Rainha Caroline, uma casa de veraneio neoclássica construída em 1734 localizada nas proximidades do parque. Alinhado com o critério de seleção do Serpentine Gallery, os escritórios escolhidos para projetar as Summer Houses ainda não tem nenhuma obra construída na Inglaterra.

RIBA anuncia novo prêmio internacional de arquitetura global

O Royal Institute of British Archtects (RIBA) anunciou o lançamento de seu novo prêmio de arquitetura global para o "melhor novo edifício do mundo"; a honraria se chamará RIBA International Prize. Aberto para arquitetos de todo o mundo, o novo prêmio será concedido a um edifício que "apresente um projeto inovador e visionário e, ao mesmo tempo, contribua de forma distinta com seus usuários e contexto físico."

Pavilhão “Rock and the Bean” convida o público a deixar sua marca na Bienal de Chicago

Com seu concurso Lakefront Kiosk, a Bienal de Arquitetura de Chicago espera criar um grande impacto e deixar um legado para a cidade. ROCK, uma proposta de NLÉ Architects em colaboração com a School of the Art Institute of Chicago, está proporcionando ao público a oportunidade de moldar este legado. Ao longo do evento, aberto no dia 3 de outubro, os visitantes são convidados a ir ao Millennium Park e "acrescentar valor" às rochas que constituirão o pavilhão, escavando-as, pintando suas superfícies, realizando performances e outros processos inimagináveis.

Kunlé Adeyemi: Meu escritório não faz apenas "arquitetura flutuante"

"Não estamos investindo em construir na água. Não se trata de 'arquitetura flutuante', este não é o foco do meu escritório. Trata-se da relação entre água e cidade, entre água e os humanos."

Nesta entrevista produzida pelo Louisiana Channel, o fundador do NLÉ Architects, Kunlé Adeyemi, discute a relação de seu trabalho com a água através de projetos como o Chicoco Radio, proposta desenvolvida para um concurso de quiosques na orla de Chicago, e, evidentemente, o projeto para a Escola Flutuantes de Makoko. Refletindo sobre o papel da água nos assentamentos humanos, Adeyemi explica como projetar neste contexto aquático introduz tanto desafios como oportunidades, acrescentando: "estamos apenas começando a nos preparar para viver com a água, em vez de lutar contra ela."

Como Kunlé Adeyemi afeta o mundo através de soluções locais específicas

Kunlé Adeyemi, ex-pupilo de Rem Koolhaas, chamou a atenção da mídia ano passado com sua Escola Flutuante em Makoko, que permitiu melhor acesso à educação para uma comunidade informal em Lagos. Nesse artigo sobre Adeyemi e seu escritório NLÉ Architects, originalmente publicado na Metropolis Magazine, Avinash Rajagopal explora o que guia o jovem arquiteto, explicando porque ele foi eleito um dos 10 arquitetos da lista de Novos Talentos 2014 da Metropolis Magazine.

Quando a Escola Flutuante em Makoko foi concluída em março de 2013, recebeu diversas críticas positivas da mídia internacional. A simples estrutura em forma de "A", sustentada por barris plásticos reciclados em uma lagoa em Lagos, Nigéria, foi projetada por NLÉ, um estúdio com sede em Lagos e Amsterdã fundado pelo arquiteto Kunlé Adeyemi. O projeto, proposto como um modelo construtivo simples e sustentável para a comunidade flutuante de Lagos, enfrentou alguns desafios. Um dos maiores foi convencer as autoridades locais, que simplesmente não sabiam o que fazer com tal edifício.

Rebel Architecture: nova série da Al Jazeera apresenta o trabalho de arquitetos ativistas

No dia 18 de agosto a rede Al Jazeera lançará a série “Rebel Architecture", que apresentará arquitetos que usam o projeto como forma de resistência e ativismo. Ao projetar para a maioria, ao invés da elite, os arquitetos de "Rebel Architecture" combatem problemas urbanos, ambientais e sociais comuns a várias regiões do mundo. Através de seis documentários de meia hora a série destacará a atuação de profissionais que trabalham no Vietnã, Nigéria, Espanha, Paquistão, Cisjordânia e Brasil.

“Na arquitetura contemporânea as pessoas estão sempre preocupadas com edifícios bonitos ou projetos atraentes - arquitetura deve ser maior que isso", disse o arquiteto espanhol Santi Cirugeda, que será retratado no primeiro episódio da série. O trabalho de Cirugeda em Sevilha reivindica espaços urbanos abandonados para o público, apesar da auto-construção ser ilegal na Espanha.