1. ArchDaily
  2. Inundação

Inundação : O mais recente de arquitetura e notícia

Miami apresenta plano para combater o aumento do nível do mar

No início deste mês, a cidade de Miami divulgou uma versão preliminar de seu plano abrangente de combate aos efeitos das mudanças climáticas. O chamado Stormwater Master Plan (SWMP) será implementado para diminuir a ameaça de inundações em toda a cidade, melhorar a qualidade da água na Baía de Biscayne e fortalecer seu litoral contra tempestades mais fortes e frequentes nos próximos 40 anos, em uma estimativa de custo geral de US $ 3,8 bilhões.

Como combater inundações através da arquitetura? 9 Soluções práticas

As inundações são um problema significativo para edifícios em todo o mundo, incluindo tesouros arquitetônicos como a Farnsworth House, que foram atormentados pelo problema várias vezes. Em particular, um terço de todo o território continental dos EUA corre o risco de inundar esta primavera, especialmente as planícies do norte, o meio-oeste superior e o extremo sul. Em abril passado, inundações mortais dizimaram partes de Moçambique, Malawi, Zimbábue e Irã, resultando em cerca de 1.000 mortes, e dezenas de milhares de desabrigados. Embora a arquitetura não possa resolver ou até mesmo proteger completamente das inundações mais mortais, é possível - e necessário - tomar várias medidas de proteção que possam mitigar danos e, consequentemente, salvar vidas.

Inundação na Praça de São Marcos, Veneza. Image © Mclein / Shutterstock"Fold & Float" é formado por uma estrutura de aço dobrável leve, projetada especificamente para situações de emergência. Image © So?© Flickr user benjamin73frDomino Park / James Corner Field Operations. Image © Barrett Doherty+ 14

Tecnologias digitais podem salvar o patrimônio cultural de Veneza das inundações

A Factum Foundation, uma organização sem fins lucrativos dedicada ao uso de tecnologia digital para a conservação do patrimônio cultural, em colaboração com a Fondazione Giorgio Cini, Ecole Polytechnique Fédérale de Lausanne (EPFL) e a Iconem, escaneou a Ilha de San Giorgio Maggiore, em Veneza, em sua totalidade. Ao longo de 10 dias, a equipe digitalizou a ilha de 10 hectares usando fotogrametria e tecnologias LiDAR. Intitulado ARCHiVe, o projeto visa “auxiliar de forma eficiente e eficaz a preservação do frágil patrimônio cultural de Veneza”.

Nuvem de pontos da escada Longhena, extraída de dados de fotogrametria. Imagem Cortesia da Fundação FactumImagem do mapa tonal de toda a ilha de San Giorgio, gerada a partir de uma nuvem de 6 bilhões de pontos. A altura e a profundidade são representadas em cores que variam do vermelho ao azul . Imagem Cortesia da Fundação FactumMapa mostrando alguns dos 600 pontos de digitalização na ilha de San Giorgio. Imagem Cortesia da Fundação FactumO altar da basílica de San Giorgio, gravado com um scanner LiDAR. © Otto Lowe. Imagem Cortesia da Fundação Factum+ 29

Heatherwick projeta nova orla para San Francisco, Califórnia

O Heatherwick Studio divulgou seu mais novo projeto: Cove, uma "nova experiência à beira-mar" em San Francisco, Califórnia. Buscando ativar e melhorar a orla marítima, “ao mesmo tempo que prepara o distrito histórico e a cidade contra os riscos de terremotos e mudanças climáticas”, Cove oferecerá infraestrutura para uma comunidade de alto desempenho à beira-mar.

Cortesia de Heatherwick StudioCortesia de Wire CollectiveCortesia de Heatherwick StudioCortesia de Heatherwick Studio+ 6

Enchentes colocam Casa Farnsworth em risco – de novo

Construída em uma planície alagável próxima ao Rio Fox, a Casa Farnsworth, projetada por Ludwig Mies van der Rohe, está novamente em perigo. As águas estão ameaçando a emblemática residência mais uma vez – recentemente, o nível atingiu as colunas metálicas e cobriu o platô externo da casa.

KPF divulga torre de alto desempenho em Boston

A KPF e a Chiofaro Company divulgaram imagens de seu mais recente projeto, o The Pinnacle at Central Wharf, um desenvolvimento de alto desempenho e uso misto na orla marítima de Boston. Com o objetivo de reconectar o centro de Boston à orla, o projeto também cria um novo espaço público na cidade.

© KPF© KPF© KPF© KPF+ 10

BIG e Field Operations apresentam projeto que transformará a paisagem costeira de Nova Iorque

A empresa novaiorquina Two Trees Management, em parceira com o BIG e a Field Operations, apresentou o projeto de um novo plano diretor para o norte do Brooklyn, um mega empreendimento de uso misto acompanhado de um parque resiliente às margens do East River na cidade de Nova Iorque.

© James Corner Field Operations and BIG-Bjarke Ingels Group, cortesia de Two Trees Management© James Corner Field Operations and BIG-Bjarke Ingels Group, cortesia de Two Trees Management© James Corner Field Operations and BIG-Bjarke Ingels Group, cortesia de Two Trees Management© James Corner Field Operations and BIG-Bjarke Ingels Group, cortesia de Two Trees Management+ 12

Por que Veneza inunda e o que está sendo feito para evitar isso?

Ao longo de novembro de 2019, Veneza foi inundada pelos piores alagamentos da cidade em meio século. Fotografias e vídeos se espalharam pelo mundo mostrando a icônica Praça de São Marcos debaixo d'água, com uma onda de 2 metros de altura, ameaçando gerar danos irreparáveis a locais históricos, como a Basílica de São Marcos. Enquanto a cidade luta contra o aumento dos níveis de água desde o século V, as recentes inundações, no contexto das mudanças climáticas, estimularam o debate sobre como as cidades costeiras são vulneráveis ao aumento do nível do mar e como os danos podem ser mitigados.

Inundações na Praça de São Marcos, Veneza. Imagem via ShutterstockPorto em Veneza. Imagem via ShutterstockO projeto de infraestrutura do MOSE. Imagem via ShutterstockBecos inundados em Veneza. Imagem via Shutterstock+ 6

As 20 cidades mais vulneráveis a inundações

Um recente estudo, publicado na Natural Climate Change, compilou uma lista das cidades mais vulneráveis a inundações litorâneas no mundo. Considerando dados de altitude, distribuição populacional e proteção disponível contra inundações em 136 cidades costeiras em todo o mundo, sobrepostos aos dados de previsões do aumento do nível do mar e de afundamento do solo devido ao esgotamento dos lençóis freáticos, o estudo determina que, se nenhuma medida preventiva for tomada, as inundações litorâneas causarão prejuízos de cerca de US$ 1 trilhão ao ano até 2050.

No topo da lista de cidades mais vulneráveis está Guangzhou, na China, seguida por Mumbai e Kolkata, ambas na Índia, Guayaquil, no Equador, e Shenzen, China. Praticamente todas as cidades com riscos mais elevados se localizam na América do Norte e na Ásia.

As 20 cidades mais vulneráveis são: