1. ArchDaily
  2. Freespace

Freespace: O mais recente de arquitetura e notícia

GrupoSP participa da exposição FREESPACE na Bienal de Veneza com a instalação "unnamed spaces"

Como parte de nossa cobertura da Bienal de Veneza 2018, apresentamos a seguir a participação do escritório paulistano GrupoSP: uma instalação intitulada "unnamed spaces" que faz parte da exposição FREESPACE. Abaixo, os arquitetos descrevem sua contribuição com suas próprias palavras.

Espaços sem nome [unnamed spaces] era uma forma pela qual o professor e artista Flávio Motta [1] costumava designar os espaços livres, gentis e abertos de arquiteturas radicais que abrigavam a imprevisibilidade da vida. Podem também se referir aos espaços abertos ou as clareiras existentes em nossa urbe.

Vencedores da Bienal de Veneza 2018: Eduardo Souto de Moura, Suíça, Grã-Bretanha, Jan der Vylde, Rahul Mehrotra e Andra Matin

As curadoras da Bienal de Veneza de 2018, Yvonne Farrell, e Shelley McNamara, da Grafton Architects, anunciaram as contribuições vencedoras para a 16ª Exposição Internacional de Arquitetura. Selecionados com a ajuda dos membros do júri Frank Barkow, Sofia Von Ellrichshausen, Kate Goodwin, Patricia Patkau e Pier Paolo Tamburelli, os vencedores do Leão de Ouro de Melhor Participação Nacional foi para a Suíça. Enquanto isso, na exposição Freespace, com curadoria de Farrell e McNamara no Arsenale de Veneza, o português Eduardo Souto de Moura levará para casa o Leão de Ouro como Melhor Participante da Exposição Internacional.

Tudo o que você precisa saber sobre a Bienal de Arquitetura de Veneza 2018

No dia 26 de maio, o mundo da arquitetura voltará seus olhos para Veneza e para a inauguração da 16ª edição da Bienal de Arquitetura. Desde que as irlandesas Yvonne Farrell e Shelley McNamara foram anunciadas como curadoras do evento, o ArchDaily tem coberto todos os detalhes da Bienal e sabemos que, dias antes da abertura, surgem muitas dúvidas sobre o evento entre nossos leitores.

A seguir, respondemos as 10 perguntas mais frequentes: 

Arsenale, Venecia, Italia. Image © Giulio Squillacciotti. Cortesía de La Biennale di VeneziaArsenale en Venecia, Italia. Image © Andrea Avezzù. Cortesía de La Biennale di VeneziaYvonne Farrell y Shelley McNamara, junto a Paolo Baratta, presidente de La Biennale di Venezia. Image Cortesía de La Biennale di Venezia© <a href='https://www.flickr.com/photos/mattkieffer/8856379186'>mattkieffer [Flickr]</a>, bajo licencia <a href="https://creativecommons.org/licenses/by-sa/2.0/">CC BY-SA 2.0</a> Flickr user: Thomas Nemeskeri Seguir bajo licencia CC BY-NC-ND 2.0. ImagePabellón de Venezuela (1954) en Venecia, diseñado por Carlo Scarpa+ 12

Bienal de Veneza de 2018 revela mais detalhes sobre o tema deste ano, "Freespace"

Na conferência de imprensa de hoje, as curadoras da Bienal de Veneza 2018, Yvonne Farrell e Shelley McNamara do Grafton Architects, revelaram mais informações sobre o próximo evento deste ano, que acontecerá de 26 de maio a 25 de novembro. Com base no conceito temático, a dupla apresentada em junho passado - "Freespace" - o evento contará com uma exposição principal no Pavilhão Central dos Giardini e Arsenale com trabalho de 71 participantes, enquanto duas Seções especiais contarão com um total de 29 participantes adicionais . Em outros locais, 65 pavilhões nacionais apresentarão contribuições de todo o mundo, incluindo 7 participantes pela primeira vez: Antígua e Barbuda, Arábia Saudita, Guatemala, Líbano, Mongólia, Paquistão e Santa Sé.

Paulo Mendes da Rocha, Carla Juaçaba e GrupoSP entre os participantes da exposição FREESPACE da Bienal de Veneza 2018

A Bienal de Arquitetura de Veneza divulgou a lista de participantes da exposição principal da edição deste ano, FREESPACE. Entre os 71 arquitetos, escritórios e grupos selecionados, três brasileiros figuram na lista: Carla Juaçaba, GrupoSP e Paulo Mendes da Rocha, laureado com o Leão de Ouro por sua trajetória profissional na edição de 2016.

Com curadoria geral da dupla irlandesa Yvonne Farrell e Shelley McNamara, sócias do escritório Grafton Architects, o tema deste ano busca revelar a "diversidade, a especificidade e a continuidade na arquitetura". Segundo Paolo Baratta, presidente de La Biennale di Venezia, FREESPACE busca promover o "desejo" na arquitetura.

Freespace: Bienal de Veneza 2018 celebrará a generosidade, reflexão e engajamento

Em uma conferência de imprensa convocada hoje na sede da Biennale em Ca 'Giustinian, em Veneza, na Itália, Yvonne Farrell e Shelley McNamara — do escritório Grafton Architects — revelaram o tema da Bienal de Arquitetura de Veneza 2018: Freespace. De acordo com as curadoras, a próxima edição celebrará "generosidade e reflexão", e "um desejo de se engajar".

Acreditamos que todos têm o direito de se beneficiar da arquitetura. O papel da arquitetura é dar abrigo aos nossos corpos, mas também elevar nossos espíritos. Uma bela parede que forma a borda da rua agrada o passante, mesmo que ele nunca a adentre.

Freespace "revelará a diversidade, a especificidade e a continuidade na arquitetura." As arquitetas propõem: "Juntos, podemos revelar a capacidade da arquitetura de conectar-se com a história, o tempo, o lugar e as pessoas. Essas qualidades sustentam a habilidade fundamental da arquitetura de nutrir e apoiar um impacto significativo entre pessoas e lugares". Em sua declaração de encerramento, Farrell e McNamara citaram um antigo provérbio grego: "Uma sociedade cresce bem quando homens velhos plantam árvores das quais nunca aproveitarão as sombras."