1. ArchDaily
  2. Conforto Térmico

Conforto Térmico: O mais recente de arquitetura e notícia

Conforto térmico residencial: o uso do brise-soleil em 10 casas latino-americanas

Casa Naila / BAAQ'. Foto: © Edmund SumnerCasa Sol / Lorena Troncoso Valencia. Foto: © Gustavo BurgosResidência Cariló / Luciano Kruk. Foto: © Daniela Mac AddenCasa L / tactic-a. Foto: © Claudia P. Campos+ 27

Formas de sombrear as fachadas e impedir a incidência direta da radiação solar nos interiores de um edifício estão presentes até mesmo em arquiteturas ancestrais. No entanto, foi na arquitetura moderna que se difundiu o uso do brise-soleil, um dos mais difundidos dispositivos para controlar de forma passiva o calor em ambientes, ao sombreá-los e permitir a ventilação cruzada quando necessário. 

Como garantir conforto e bem-estar em espaços com dimensões reduzidas?

Enquanto uma parte da sensação de conforto e bem-estar em um ambiente interno está relacionada a fatores externos à edificação, como a iluminação e ventilação naturais, outra está diretamente associada à distribuição espacial interna e às sensações provocadas nos habitantes daquele espaço por meio da arquitetura.

Conciliar todos os fatores que proporcionam um maior conforto e bem-estar nos espaços internos é sempre um desafio em um projeto arquitetônico, sobretudo em ambientes com áreas reduzidas, onde o espaço deve ser aproveitado ao máximo e nem sempre há a possibilidade de prever grandes aberturas para o exterior ou nem mesmo para abrigar todas as funções do programa de uma maneira convencional.

Apartamento em Saint Andreu / Oriol Garcia Muñoz. Imagem: © Aitor EstévezApartamento Spectral / BETILLON / DORVAL‐BORY. Courtesy of BETILLON / DORVAL‐BORYApartamento 097 - Yojigen Poketto / elii. Imagem: © Miguel de Guzmán + Rocío Romero | ImagenSubliminalReforma de Unidade Habitacional: Quarto em forma de U / Atelier tao+c. Imagem: © Fangfang Tian+ 15

Casas brasileiras: 16 residências com espelho d'água

Casa Mipibu / Terra e Tuma Arquitetos Associados. Imagem: © Nelson KonCasa Bacopari / UNA Arquitetos. Imagem: © Leonardo FinottiVilla Deca / Studio Guilherme Torres. Imagem: © Denilson Machado – MCA EstúdioResidência MS / Jacobsen Arquitetura. Imagem: © Fernando Guerra | FG+SG+ 18

No universo da arquitetura é recorrente que soluções técnicas ligadas ao conforto dos ambientes sejam transformadas em recursos expressivos ou detalhes únicos nos projetos. Esse é o caso dos espelhos d'água, dispositivos que contribuem amplamente com os parâmetros de conforto térmico nos edifícios e, ao mesmo tempo, funcionam como elementos de interesse estético que criam situações surpreendentes onde empregados. 

Fachadas para o clima quente e úmido: elementos vazados em 10 projetos na Índia

A orientação e dimensionamento dos vazios são algumas das principais variáveis a serem levadas em conta na proposição de elementos vazados nas fachadas de edifícios. O estudo das condições locais é fundamental para o bom desempenho deste tipo de solução, particularmente bem-vinda em países que costumam ter temperaturas elevadas, como a Índia. Ainda que sua variedade climática dificulte as generalizações, as temperaturas podem atingir acima 40 graus no verão na maior parte do país, o que exige estratégias arquitetônicas específicas para amenizar a sensação de calor e umidade no interior das edificações.

Residência HIVE / Openideas Architects. Imagem: © Fabien CharuauAlojamento Masculino / Zero Energy Design Lab. Imagem: © Andre J. FanthomeResidência Tropical Urveel / Design Work Group. Imagem: © PhotographixEscola e Jardim de Infância DPS / Khosla Associates. Imagem: © Shamanth Patil+ 11

Conforto, interação e eficiência: inteligência artificial em projetos de interiores

A adesão das novas tecnologias na prática da arquitetura vêm crescendo e expandido as possibilidades projetuais os últimos anos. O emprego da automação de processos e funções ligadas ao universo da construção pode ir desde as estratégias de planejamento nas cidades, até a escala mínima das demandas cotidianas de um programa doméstico, por exemplo. Um dos mais relevantes meios de incorporação das tecnologias recentes nos escritórios é por meio do que se conhece como inteligência artificial, que refere-se, em linhas gerais, ao uso de dados que podem "ensinar" as máquinas a funcionarem em níveis diversos de autonomia.

Casas brasileiras: 26 residências com brise-soleil

Projetar em um país onde o clima é predominantemente equatorial ou tropical implica em tomar decisões que diminuam a sensação de calor nos espaços internos da edificação. A versatilidade, a funcionalidade e a estética do brise-soleil são características que encorajam arquitetos, sobretudo no contexto brasileiro, a utilizá-lo em edifícios residenciais. O brise-soleil, quebra-sol, ou apenas brise, funciona como uma espécie de “meio termo” entre abertura e fechamento, controlando a entrada de iluminação no edifício sem impedir a ventilação. Além disso, o sistema também permite uma maior conciliação entre a privacidade dos espaços internos e a vista para o externo.

Estratégias de projeto para habitação: ventilar a cobertura ou acrescentar isolante térmico?

Desde a época da faculdade estudantes de arquitetura aprendem que a ventilação dos recintos é importante para retirar o excesso de calor dos ambientes. Mas nem sempre são delimitadas as situações nas quais isso realmente proporciona ambientes com desempenho térmico adequado, principalmente quando se fala na ventilação da cobertura de uma habitação.

Como projetar para atingir conforto térmico (e por que isso é importante)

Você já se viu perdendo uma boa noite de sono por conta de um quarto excessivamente quente? Ou ter que usar quatro jaquetas e um cachecol só para tolerar aquele ar-condicionado gelado do seu escritório? Verdade seja dita, é impossível agradar a todos quando se trata de ajustar um clima interno, e há sempre aquele indivíduo infeliz que acaba sacrificando seu próprio conforto pelo bem dos outros.

Evidentemente, não há “padrões universais” ou “faixas de conforto recomendadas” ao projetar sistemas de construção, já que atletas treinando em uma academia no México não se sentirão confortáveis em um interior com os mesmos sistemas construtivos de uma casa de repouso na Dinamarca, por exemplo. É por isso que, se definirmos brevemente o "conforto térmico", trata-se da criação de sistemas construtivos adaptados ao ambiente local e às funções do espaço, cooperativamente.

Então, como podemos projetar para um conforto térmico adequado?

© Saint-Gobain / illustration by Elisa Géhin© Saint-Gobain / illustration by Elisa Géhin© Saint-Gobain / illustration by Elisa GéhinDiagrama por Snøhetta+ 24

Cidade no interior de São Paulo pinta as ruas de azul para reduzir calor e melhorar o conforto térmico

Os efeitos das ilhas de calor nas cidades, mais perceptíveis durante as altas temperaturas do verão, tem grande ligação com a área asfaltada nos centros urbanos. Impermeável e capaz de absrver muito calor devido à sua coloração escura, o asfalto que recobre as vias pode fazer com que a temperatura média da cidade aumente consideravelmente - sobretudo em zonas que carecem de vegetação.

Com isso em mente, a prefeitura da cidade de Tietê, no interior do estado de São Paulo, implementou uma estratégia bastante simples e barata: pintou as ruas de azul ciano. Segundo o secretário de Meio Ambiente da cidade, George Nicolosi, estudos apontam que esta cor azul reflete mais a luz do que o cinza escuro do asfalto, o que favorece a redução da temperatura do piso.

Oficinas da OBA: São Carlos | Edição 02.2017

As Oficinas da OBA são encontros para troca de experiências, com um diálogo aberto entre estudantes e profissionais, auxiliando na difusão do conhecimento e na valorização das profissões de Arquitetos e Urbanistas.
A segunda edição do ano será realizada em São Carlos, no dia 19 de agosto de 2017, com duas palestras e rodas de discussão sobre aprovação de projetos de arquitetura em prefeituras e conforto ambiental.

SOBRE O QUE VAMOS FALAR?

TEMA 01 [9h30 - 12h]
COMO APROVAR PROJETOS DE ARQUITETURA EM PREFEITURAS: UM GUIA BÁSICO E DESCOMPLICADO
👉 Saiba mais: https://goo.gl/HU0Rfw

TEMA 02 [14h - 16:30h]
RESIDÊNCIAS CONFORTÁVEIS: ESTRATÉGIAS PRÁTICAS DE PROJETO
👉

Oficinas da OBA: Edição 01.2017

As Oficinas da OBA são encontros para troca de experiências, com um diálogo aberto entre estudantes e profissionais, auxiliando na difusão do conhecimento e na valorização das profissões de Arquitetos e Urbanistas, Designers, Engenheiros Civis e demais profissionais da área da construção civil.

SOBRE O QUE VAMOS FALAR?

TEMA 01 [9h30 - 12h]
COMO APROVAR PROJETOS DE ARQUITETURA EM PREFEITURAS: UM GUIA BÁSICO E DESCOMPLICADO
👉 Saiba mais: https://goo.gl/kSKpdq

TEMA 02 [14h - 17h]
RESIDÊNCIAS CONFORTÁVEIS: ESTRATÉGIAS PRÁTICAS DE PROJETO
👉 Saiba mais: https://goo.gl/xJPksD


QUEM VAI PALESTRAR?
Camila Teixeira - Arquiteta e Urbanista | OBA - IAU/USP
Paula Jareta - Arquiteta e Urbanista | OBA - IAU/USP
Michele Rossi - Arquiteta