Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos

Mónica Arellano

Editor de conteúdo no ArchDaily Mexico. Arquiteto da UNAM (2018). Seus interesses se concentram em explorar a relação do corpo com a arquitetura através da dança. Ele colaborou com diferentes coreógrafos internacionais que exploram a dança e a arquitetura como um evento. Twitter / Instagram: @monicarellano_

NAVEGUE POR TODOS OS PROJETOS DESTE AUTOR

Vencedores da IV Bienal de Arquitetura da Cidade do México CAM-SAM 2019

Oficinas, escritórios e estúdios. Imagem Residência Multifamiliar. Imagem Turismo. Imagem Educação. Imagem + 36

O Colegiado de Arquitetos da Cidade do México convocou a todos os arquitetos e arquitetas mexicanos a participarem na IV Bienal de Arquitetura da Cidade do México 2019. Este evento pretendia identificar as melhores obras arquitetônicas do país, assim como as publicações, pesquisas e teses, reconhecer a seus autores e difundir as obras mais relevantes para permitir, por meio da análise e da crítica, estabelecer uma reflexão acerca da arquitetura contemporânea responsável e com soluções sustentáveis. Neste bienal foram apresentados 106 projetos, 18 publicações e foram concedidas 1 medalha de ouro, 14 medalhas de prata, 2 menções especiais e 27 menções as quais foram divididas em 23 categorias. Continue lendo para conhecer os vencedores.

Artista mexicana projeta instalação que sobrepõe os territórios do México e de Nova Iorque

Cortesía de The Chimney Cortesía de The Chimney Cortesía de The Chimney Cortesía de The Chimney + 8

Como parte de uma nova exposição, a galeria The Chimney com sede no Brooklyn em Nova Iorque, apresenta Small landscapes from near and far" da artista mexicana Perla Krauze. Para sua primeira exposição na galeria, Krauze documentou duas geografias: a terra mexicana e o terreno urbano de Nova Iorque. Em ambos os lugares, a artista reuniu, alterou e reproduziu fragmentos da terra e registrou o efeito do tempo nas superfícies das ruas locais. Entrelaçados em um diálogo complexo, esses dois lugares combinados representam uma topografia pessoal e um mapa emocional que questiona a noção de pertencimento territorial.

Basketcolor: identidade, brincadeira e resiliência na fronteira do México

© Nómada Laboratorio Urbano © Nómada Laboratorio Urbano © Nómada Laboratorio Urbano © Nómada Laboratorio Urbano + 12

No ano de 2014 um grupo de amigos de Cidade Juárez, Chihuahua, inquietos por fomentar o processo de resiliência e recuperação de sua cidade, se uniu para dialogar e sugerir ideias para recuperar ruas, praças e parques através de projetos sócio-culturais e intervenções urbanas no espaço público. Foi assim que surgiu Nómada Laboratorio Urbano. Cidade Juárez é uma urbe industrial situada na fronteira norte com os Estados Unidos, especificamente com a cidade de El Paso, Texas. Ao longo dos anos, a cidade foi economicamente dominada pela indústria maquiladora e um dia foi considerada uma das cidades mais violentas do mundo graças à onda de delitos que se instaurou entre 2008 e 2012.

Como o "coworking" transformou nossos espaços de trabalho?

Nest / Beza Projekt. Imagem © Jacek Kołodziejski WeWork Yangping Lu / Linehouse. Imagem © Dirk Weiblen WeWork Tower 535 / NCDA. Imagem © Dennis Lo Designs © WeWork + 16

Ao longo dos últimos anos, os espaços habitáveis de nosso planeta passaram por uma revolução sem precedentes que corresponde ao momento específico da história da humanidade, quando mais da metade da população mundial passou a viver em áreas urbanizadas. É por isso que, devido ao considerável aumento da população urbana de nosso planeta, a estrutura de nossas cidades estão mudando. Tanto as nossas casas quanto os espaços públicos e locais de trabalho estão se transformando para construir novas relações entre as pessoas e o espaço.

Tatiana Bilbao: "O maior desafio do Aquário de Mazatlán foi recriar o ambiente do Golfo da Califórnia"

© Tatiana Bilbao Estudio © Tatiana Bilbao Estudio © Tatiana Bilbao Estudio © Tatiana Bilbao Estudio + 21

O projeto para o novo Aquário de Mazatlán, concebido pelo escritório de arquitetura liderado Tatiana Bilbao, encontra-se inserido no masterplan - também desenvolvido pela arquiteta mexicana - no contexto do programa de revitalização do Parque Central de Mazatlán, no México. Tatiana Bilbao idealizou o projeto do Aquário de Mazatlán com a principal intenção de complementar as áreas públicas da cidade, adequando-se à paisagem natural e cultural deste conjunto de grande interesse histórico e social. O projeto busca oferecer aos visitantes uma experiência completa, um percurso através dos principais ecossistemas marinhos do chamado “Mar de Cortés”, na costa oeste mexicana. Nesta entrevista, conversamos com a arquiteta mexicana Tatiana Bilbao para saber maiores detalhe sobre as suas principais intenções com este projeto assim como sobre os desafios ao longo de todo o processo de desenvolvimento do projeto daquele que será um dos maiores Aquários da América Latina.

Carregue seus edifícios favoritos onde você for com esta série de acessórios

© Drop-a-pin © Drop-a-pin © Drop-a-pin © Drop-a-pin + 8

DROP-A-PIN é um projeto fundado por uma dupla interessada em arquitetura e design gráfico que viajou nos últimos cinco anos para documentar alguns dos edifícios mais fascinantes do mundo. Cerca de um ano atrás, decidiram transformar estes edifícios em acessórios - mais precisamente, tachinhas.

20 Projetos mexicanos que exploram as possibilidades do concreto aparente

Foro Boca / Rojkind Arquitectos. Image © Jaime Navarro Casa Lomas / Oficio Taller. Image © Adrián Llaguno / Documentación Arquitectónica y The Raws Club de Niños y Niñas / CCA Centro de Colaboración Arquitectónica. Image © Arturo Arrieta Casa Orgánica / Javier Senosiain. Image Cortesía de Javier Senosian + 23

Concreto é um material muito comum na indústria da construção civil, composto por um aglutinante combinado com agregados (pedra, por exemplo), água e certos aditivos. Sua história remonta ao Egito antigo, quando surge a necessidade de se construir grandes fundações, momento em que as propriedades naturais das pedras já não atendem mais às demandas e fica clara a necessidade de um material que pode ser moldado para assumir determinadas formas. 

404.zero: dupla de arquitetos que produz instalações audiovisuais vem à América Latina

Compondo o quadro da 16ª edição do Festival MUTEK, realizado na Cidade do México desde 2003, a participação do Coletivo 404.zero foi anunciada como uma das principais atrações deste ano. A dupla de arquitetos do 404.zero, dedicados a projetar espaços e experiências imersivas utilizando instalações audiovisuais e live performance, tem como principal interesse - e uma incontrolável fascinação - pelo desconhecido, o universo e a morte.

Cristiano Toraldo di Francia, cofundador do Superstudio, morre aos 78 anos

Ontem, 30 de julho, Cristiano Toraldo di Francia, cofundador do Superstudio, faleceu aos 78 anos de idade. Durante os anos 60 e início dos anos 70, o estúdio italiano, cofundado por Adolfo Natalini, concentrou-se na crítica aos métodos de produção do design e da arquitetura. A prática do estúdio se refletiu numa forma muito particular de representar a arquitetura através de colagens, manifestos e storyboards. Esta abordagem desencadeou múltiplas discussões que permanecem válidas até hoje entre as gerações mais jovens, que revisitaram aquelas críticas para aplicá-las a novas formas de produzir e pensar arquitetura.

Aprenda a projetar um paraboloide hiperbólico de bambu

© Lucila Aguilar © Lucila Aguilar © Lucila Aguilar © Lucila Aguilar + 11

O bambú é um material construtivo utilizado desde a antiguidade e das mais diversas formas. Competindo com materiais inovadores e de altíssimo desempenho como o plástico e o aço, o bambu nunca perdeu seu espaço, mostrando porque é -- ainda hoje - uma das soluções construtivas mais eficientes, econômicas e sustentáveis.

A reconstrução de um país: doze projetos sociais no México após o terremoto de 2017

Casa Karina / Francisco Pardo Arquitecto. Image © Jaime Navarro Casa Rosario / DOSA STUDIO + Rojkind Arquitectos. Image © Zaickz Moz Casa Rosales / Israel Espin. Image © Zaickz Moz Casa Mulato / taller paralelo. Image © Zaickz Moz + 15

A produção arquitetônica no México tem enfrentado uma série de desafios ao longo dos últimos anos, muito principalmente devido aos abalos sísmicos que castigaram o país em 2017. Ao menos novo estados foram gravemente afetados: do Distrito Federal até Guerrero, passando de Oaxaca à Veracruz, Puebla e Morelos. Entretanto, o desastroso terremoto sacudiu também boa parte da comunidade de arquitetos, que unindo forças, abraçaram o desafio de reconstruir o país. Este exercício fez com que muitos arquitetos se tornassem mais conscientes à respeito das condições urgentes das camadas mais vulneráveis da população.

Artista James Turrell cria instalação para o Museu Jumex no México

James Turre ll Ganzfeld “Aural”, 2018. Cortesia de Fundación Jumex. Imagem © James Turrell Aten Reign, 2013 / James Turrell; Foto: David Heald. Imagem © Solomon R. Guggenheim Foundation, New York © James Turrell, Renderização: Andreas Tjeldflaat, 2012 © SRGF Rising Sun. Image Cortesía de Schmidt Hammer Lassen Architects + 10

Como parte das atividades de outono do Museu Jumex na Cidade do México, o artista internacionalmente renomado James Turrell iluminará duas das galerias do museu com instalações imersivas que levam os espectadores aos limites da percepção humana. Este novo trabalho representa uma das séries mais importantes de sua carreira. As duas instalações que serão realizadas oferecerão um contraste de experiências que transformará os espaços, desfocando o horizonte em luz e escuridão.

Filme retrata a luta das mulheres que fizeram parte da Bauhaus

Em 1919, a fundação da Bauhaus na Alemanha marca um momento importante na história da arquitetura que desencadeou inúmeros debates relacionados à industrialização e ao design. Esta escola, que mais tarde se tornou um movimento, enfrentou vários momentos de resistência política até que finalmente foi fechada no ano de 1933, durante a ascensão do regime nazista. No entanto, as lições da Bauhaus transcenderam as barreiras espaciais e viajaram o mundo, influenciando a produção arquitetônica das cidades que habitamos.

Ensaio fotográfico sobre a reificação do corpo na ergonomia de Neufert

Human-Reification. Imagem © Paul Gisbrecht
Human-Reification. Imagem © Paul Gisbrecht

Embora inerente à disciplina, a relação do corpo humano com a arquitetura não estabeleceu vínculos precisos e diretos até o desenvolvimento recente da ergonomia. Mas como o corpo era percebido na modernidade? E como esta perspectiva influencia o projeto dos edifícios que habitamos? Frequentemente, separam-se a ênfase no corpo e a ênfase no objeto, no entanto, além de ser o elo de ligação entre ambos, a ergonomia é o roteiro ou coreografia pré-estabelecida que potencializa ou harmoniza a produtividade. Em seu nível mais básico, é um discurso técnico que surgiu de um problema percebido para fazer o ser humano viver em um ambiente cada vez mais mecanizado.

Pedro y Juana inauguram instalação "Hórama Rama" no MoMA PS1

Fotografía por Kris Graves. Hórama Rama de Pedro & Juana, presentado como parte del Young Architects Program 2019 en el MoMA PS1. Image Cortesía de MoMA PS1 Fotografía por Kris Graves. Hórama Rama de Pedro & Juana, presentado como parte del Young Architects Program 2019 en el MoMA PS1. Image Cortesía de MoMA PS1 Fotografía por Kris Graves. Hórama Rama de Pedro & Juana, presentado como parte del Young Architects Program 2019 en el MoMA PS1. Image Cortesía de MoMA PS1 Fotografía por Kris Graves. Hórama Rama de Pedro & Juana, presentado como parte del Young Architects Program 2019 en el MoMA PS1. Image Cortesía de MoMA PS1 + 6

A instalação Hórama Rama do estúdio Pedro y Juana (Ana Paula Ruiz Galindo e Mecky Reuss) foi inaugurada como parte da 20ª edição do Young Architects Program 2019 no MoMAPS1. O projeto consiste em uma paisagem silvestre imersiva dentro de um grande ciclorama localizado no pátio do MoMAPS1, e permanece aberto entre hoje e o dia 2 de setembro de 2019.

Resgate de espaços residuais na fronteira do México: o Laboratório de Ação de Vizinhança

© Nómada Laboratorio Urbano
© Nómada Laboratorio Urbano

© Nómada Laboratorio Urbano © Nómada Laboratorio Urbano © Nómada Laboratorio Urbano © Nómada Laboratorio Urbano + 16

Cidade Juárez é uma cidade industrial localizada na fronteira norte do México com os Estados Unidos, mais especificamente com a cidade de El Paso, Texas. Ao longo dos anos, Juárez foi economicamente dominada pela indústria "maquiladora" e já foi considerada uma das cidades mais violentas do mundo graças à onda de delitos que se estendeu de 2008 a 2012. Como consequência dessas condições, no ano de 2014 um grupo de amigos da cidade, inquietos pela vontade estabelecer um processo de resiliência e recuperação local, se uniu para dialogar e trazer ideias para recuperar ruas, praças e parques através de projetos sócio-culturais e intervenções urbanas no espaço público, tendo como resultado o projeto Nómada Laboratorio Urbano.

FCC Construcción é escolhida para remodelar o Estádio Santiago Bernabéu do Real Madrid

A administração do Real Madrid CF divulgou o vencedor do concurso para a remodelação do Estádio Santiago Bernabéu: a empresa FCC Construcción, de propriedade do mexicano Carlos Slim, que já esteve envolvida em projetos de grande porte como o Novo Aeroporto Internacional do México.