Diller Scofidio + Renfro e Stefano Boeri propõem requalificar edifícios abandonados em Milão

Diller Scofidio + Renfro e Stefano Boeri propõem requalificar edifícios abandonados em Milão

Diller Scofidio + Renfro (DS + R) e Stefano Boeri Architetti venceram o concurso internacional de arquitetura para a reforma da Pirelli 39 em Milão. Lançado em 25 de novembro de 2019, o concurso organizado pela COIMA SGR e a prefeitura de Milão, reuniu 70 inscrições compostas por 359 escritórios de 15 países.

Conectando o parque Biblioteca degli Alberi com uma estufa de laboratório para educar sobre o impacto ambiental e a reutilização de edifícios, a proposta de Diller Scofidio + Renfro e Stefano Boeri Architetti ganhou o primeiro lugar no concurso para regenerar a Pirelli 39 em Milão. Localizado no centro da área de Porta Nuova Gioia, entre a Estação Central e Scalo Farini, o terreno adquirido pela COIMA em 2019, também dá acesso à Porta Nuova do norte em direção ao centro da cidade. Parte do processo de regeneração de uma área mais ampla, o projeto de reabilitação "prevê um modelo de uso misto de espaços públicos-residenciais-comerciais por meio da recuperação da torre existente, da construção da ponte sobre o Melchiorre Gioia e da construção de uma nova torre" .

Cortesia de DILLER SCOFIDIO + RENFRO E STEFANO BOERI ARCHITETTI
Cortesia de DILLER SCOFIDIO + RENFRO E STEFANO BOERI ARCHITETTI

Nosso escritório está entusiasmado com esta oportunidade de fazer uma contribuição arquitetônica significativa para a cidade de Milão, nosso primeiro projeto na Itália. Como muito de nosso trabalho se concentra no futuro das cidades, o projeto Pirelli 39 apresenta uma grande oportunidade de desenvolver um novo modelo de empreendimento de uso misto e crescimento urbano sustentável. O projeto combina a reutilização adaptativa de edifícios históricos com novas construções ambientalmente responsáveis e um destino cultural vibrante 'vivo' dedicado à arte e ciência das plantas. - Elizabeth Diller, sócia da Diller Scofidio + Renfro

Considerado o primeiro projeto de redesenvolvimento italiano alinhado com os objetivos de impacto ESG (práticas ambientais, sociais e de governança) e as diretrizes da próxima geração da UE a serem realizadas após o COVID-19, o projeto foi feito para atender aos mais altos padrões de sustentabilidade. Ao atualizar e modernizar o espaço existente, a intervenção irá introduzir noções de sustentabilidade, padrões antissísmicos, uso contemporâneo, melhorias estruturais e melhorias urbanas. De acordo com os arquitetos, os principais impulsionadores do desenvolvimento do projeto foram:

  • Recomposição das partes do parque Porta Nuova separadas pela Via Melchiorre Gioia e ampliação da qualidade dos espaços pedonais de Porta Nuova ao norte, Estação Central e pátio ferroviário Farini
  • Reutilização de edifícios em demolição e reconstrução
  • Desenvolvimento de uma metodologia de investimento de impacto, mensurável por objetivos e efeitos decrescentes em relação às metas definidas
  • A criação de um símbolo cultural de um período histórico que, por um lado, acentua as emergências ambientais e sociais a nível global e, por outro, alimenta a formação de um modelo cultural de desenvolvimento mais resiliente

Cortesia de DILLER SCOFIDIO + RENFRO E STEFANO BOERI ARCHITETTI
Cortesia de DILLER SCOFIDIO + RENFRO E STEFANO BOERI ARCHITETTI

Este projeto vai revigorar o icônico antigo edifício Pirellino, criando uma nova torre que mistura arquitetura e natureza para criar um espaço verde aberto a toda a cidade. Em um período tão difícil, este projeto relança a visão de uma Milão voltada para o futuro e enfrenta com bravura os grandes desafios da crise climática. - Stefano Boeri, fundador da Stefano Boeri Architetti

Cortesia de DILLER SCOFIDIO + RENFRO E STEFANO BOERI ARCHITETTI
Cortesia de DILLER SCOFIDIO + RENFRO E STEFANO BOERI ARCHITETTI

Gerando uma nova torre residencial com 1.700 metros quadrados de vegetação, distribuídos nos andares para que a flora e a fauna mudem de cor com a mudança das estações, o edifício funciona como uma floresta de 10 mil metros quadrados, absorvendo 14 toneladas de CO2 e produzindo 9 toneladas de oxigênio por ano. A colaboração entre a DS + R e Stefano Boeri Architetti criou uma estrutura que será capaz de autoproduzir 65% de suas necessidades energéticas. Na verdade, o edifício existente será adaptado para atender aos padrões atuais de espaços de escritórios, mantendo seu caráter original. Além disso, o projeto contemplará também a reformulação da 'parede' de separação da Via Melchiorre Gioia, com a criação de um novo polo de eventos, shows e exposições, com áreas de reunião e bem-estar e uma estufa de biodiversidade como extensão da Biblioteca degli Alberi, que será um laboratório dedicado a fornecer uma experiência imersiva, educacional, interativa e inovadora entre várias espécies de plantas.

Galeria de Imagens

Ver tudoMostrar menos
Sobre este autor
Cita: Harrouk, Christele. "Diller Scofidio + Renfro e Stefano Boeri propõem requalificar edifícios abandonados em Milão" [Diller Scofidio + Renfro And Stefano Boeri Architetti to Regenerate Abandoned Buildings in Via Pirelli 39 in Milan, Italy] 05 Fev 2021. ArchDaily Brasil. (Trad. Sbeghen Ghisleni, Camila) Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/956313/diller-scofidio-plus-renfro-e-stefano-boeri-propoem-requalificar-edificios-abandonados-em-milao> ISSN 0719-8906

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.