Possibilidades construtivas da madeira em 8 edifícios em altura

Possibilidades construtivas da madeira em 8 edifícios em altura

Atualmente, os materiais mais comuns utilizados na construção de edifícios em altura – o aço e o concreto –, são materiais não renováveis, cuja produção emprega alto consumo energético. Neste cenário, a madeira representa uma alternativa mais sustentável na estrutura de edifícios em altura, apresentando vantagens já muito difundidas, como renovabilidade, absorção de carbono, baixo consumo energético na sua extração e rapidez de construção. Além disso, ao contrário do que ainda se imagina, a madeira pode apresentar bom desempenho na resistência ao fogo, como apresentamos em um artigo publicado anteriormente.

Kajstaden Tall Timber Building / C.F. Møller Architects. Imagem: © Nikolaj JakobsenBlocos Habitacionais Puukuokka / OOPEAA. Imagem: © Mikko AuerniittyT3 / Michael Green Architecture. Imagem: © Ema PeterEdifício Comercial Tamedia / Shigeru Ban Architects. Imagem: © Didier Boy de la Tour+ 9

A madeira, apesar de utilizada há muito tempo nas construções, apenas recentemente tem sido explorada como material construtivo para edifícios em altura. Apesar de ainda não alcançarem o mesmo gabarito atingido por estruturas de aço ou concreto, o desenvolvimento de estudos, tecnologias e projetos em madeira tem ampliado os limites de construção com este material e indicam continuar a fazê-lo nos próximos anos. 

Em um artigo anterior, apresentamos um tutorial de como construir ainda mais alto com madeira. Desta vez, selecionamos oito projetos de edifícios em altura construídos nos últimos anos que utilizam a madeira como elemento estrutural. Confira a seguir:

T3 / Michael Green Architecture

T3 / Michael Green Architecture. Imagem: © Ema Peter
T3 / Michael Green Architecture. Imagem: © Ema Peter

Segundo a equipe de projeto, o T3 (Timber, Technology, Transit - Madeira, Tecnologia, Trânsito) é “uma interpretação moderna do caráter robusto de edifícios históricos de madeira, tijolo, pedra e aço com os benefícios adicionais de instalações, desempenho ambiental e capacidade técnica de ponta”. O edifício, que oferece 20.810 m² de escritórios e espaços comerciais na cidade de Mineápolis (Estados Unidos), utiliza componentes de madeira - sobretudo madeira laminada colada (MLC ou Glulam) e madeira laminada pregada - para o telhado, pisos, colunas, vigas e mobiliário.

Centro de Design e Inovação / Michael Green Architecture

Centro de Design e Inovação / Michael Green Architecture. Imagem: © Ema Peter
Centro de Design e Inovação / Michael Green Architecture. Imagem: © Ema Peter

O edifício de oito pavimentos e 30 metros de altura foi considerado, na época de sua inauguração, o edifício de escritórios de madeira mais alto do mundo. O Centro de Design e Inovação, localizado na Colúmbia Britânica (Canadá), foi concebido para mostrar o potencial do uso da madeira em edifícios de alturas médias e grandes, buscando influenciar outros arquitetos, engenheiros e promotores privados a reconhecerem o valor da madeira como alternativa ao aço e concreto. O projeto incorpora uma estrutura simples, "seca" e facilmente replicável com painéis de piso com sistemas integrados CLT, colunas e vigas de madeira laminada.

Blocos Habitacionais Puukuokka / OOPEAA

Blocos Habitacionais Puukuokka / OOPEAA. Imagem: © Mikko Auerniitty
Blocos Habitacionais Puukuokka / OOPEAA. Imagem: © Mikko Auerniitty

O complexo de apartamentos Puukuokka é composto de três blocos de 6 a 8 pavimentos, sendo considerado o primeiro edifício com oito pavimentos construído em madeira na Finlândia. Os edifícios são compostos por elementos cúbicos modulares pré-fabricados de madeira laminada cruzada (CLT), que garantiram maior uniformidade e rapidez na construção. A disposição dos blocos conforma um pátio ao qual estão direcionadas as fachadas de madeira lariço sem tratamento, enquanto as fachadas que receberam um tratamento com uma pintura escura estão voltadas para a rua. 

Edifício Comercial Tamedia / Shigeru Ban Architects

Edifício Comercial Tamedia / Shigeru Ban Architects. Imagem: © Didier Boy de la Tour
Edifício Comercial Tamedia / Shigeru Ban Architects. Imagem: © Didier Boy de la Tour

O edifício está localizado na cidade de Zurique, na Suíça e possui uma área de 8.602 m². Os sete andares e dois subsolos são sustentados por uma estrutura de madeira protegida do ambiente externo por um envoltório envidraçado. Segundo a equipe de projeto, “o fato de que os elementos estruturais sejam inteiramente visíveis também dá um caráter muito especial e espacialidade de alta qualidade para o ambiente de trabalho”.

Moradia Estudantil Lucien Cornil / A+Architecture

Moradia Estudantil Lucien Cornil / A+Architecture. Imagem: © Benoit Wehrlé
Moradia Estudantil Lucien Cornil / A+Architecture. Imagem: © Benoit Wehrlé

Neste edifício de 8 pavimentos, localizado em Marselha (França), a escolha pela madeira como estrutura foi guiada pela oportunidade de realizar uma obra menos agressiva, com um cronograma otimizado e o comprometimento dos futuros residentes. Além do sistema estrutural, a madeira é encontrada nas coberturas, paredes acústicas dos dormitórios, nos corredores e nas salas de estar, oferecendo uma ambiente confortável e relaxante, além de maior conforto acústico. 

Tall Timber Building / C.F. Møller Architects

Kajstaden Tall Timber Building / C.F. Møller Architects. Imagem: © Nikolaj Jakobsen
Kajstaden Tall Timber Building / C.F. Møller Architects. Imagem: © Nikolaj Jakobsen

Situado em Västerås, na Suécia, o edifício foi construído com madeira maciça, buscando reduzir as emissões de CO2 e otimizar o conforto ambiental dos espaços internos. As paredes, vigas, varandas e escadas do edifício foram feitas em madeira laminada cruzada. Segundo o escritório, “o uso de madeira maciça e madeira laminada colada possibilitou a criação de uma estrutura hermética e eficiente em termos energéticos, sem a necessidade de revestimento adicional”.

25 King / Bates Smart

25 King / Bates Smart. Imagem: © Tom Roe
25 King / Bates Smart. Imagem: © Tom Roe

A estrutura de 10 pavimentos e 45 metros de altura, localizada em Brisbane, Austrália, é composta por um híbrido de elementos de Glulam (Madeira Laminada Colada) e CLT (Madeira Laminada Cruzada). As vigas de Glulam são dispostas em uma grelha medindo 6 x 8 metros, que determinam a posição das colunas em “V” de madeira maciça aparente, que por sua vez oferecem uma planta aberta e flexível.

Brock Commons Tallwood House / Acton Ostry Architects Inc.

Brock Commons Tallwood House / Acton Ostry Architects Inc. Cortesia de naturallywood.com
Brock Commons Tallwood House / Acton Ostry Architects Inc. Cortesia de naturallywood.com

O edifício de moradia estudantil da University of British Columbia (UBC) em Vancouver, no Canadá, pode abrigar até 404 alunos nos seus 18 andares. As equipes de projeto e construção trabalharam de forma integrada discutindo e aplicando as ideias antes da fabricação das peças e do início da construção. Através de testes e de uma maquete preliminar, foi possível avaliar a estabilidade estrutural e agilizar o cronograma da obra, que foi concluída em apenas 70 dias após a expedição dos componentes.

Galeria de Imagens

Ver tudoMostrar menos
Sobre este autor
Cita: Susanna Moreira. "Possibilidades construtivas da madeira em 8 edifícios em altura" 13 Jun 2020. ArchDaily Brasil. Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/941286/possibilidades-construtivas-da-madeira-em-8-edificios-em-altura> ISSN 0719-8906

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.