Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
  1. ArchDaily
  2. Artigos
  3. 6 Edifícios históricos com extensões contemporâneas em vidro

6 Edifícios históricos com extensões contemporâneas em vidro

6 Edifícios históricos com extensões contemporâneas em vidro
6 Edifícios históricos com extensões contemporâneas em vidro, Escola de Música de Louviers – Opus 5 architectes. Imagem Cortesia de Luc Boegly
Escola de Música de Louviers – Opus 5 architectes. Imagem Cortesia de Luc Boegly

Cortesia de KPMB architects Cortesia de KOKO Cortesia de Ricardo Bofill Taller de Arquitectura Cortesia de Duccio Malagamba + 7

Quando uma extensão em um edifício histórico é solicitada, os arquitetos geralmente optam por intervenções em vidro, transparentes e reflexivas. Alguns decidem permanecer neutros e sutis ao lidar com uma estrutura antiga, enquanto outros escolhem um design arrojado e aberto para manifestar seu caráter contemporâneo. Como cada projeto tem sua motivação e raciocínio conceitual, os resultados são diversos.

Continue lendo para conhecer alguns exemplos relevantes, cada um respondendo a um programa diferente.

Museu Canadense da Natureza - arquitetos KPMB

Cortesia de KPMB architects
Cortesia de KPMB architects

A estrutura do prédio de belas artes de 1912 em Ottawa - sede do mais antigo museu nacional do Canadá - foi restaurada em 2010 pelos arquitetos da KPMB. O edifício recebeu um toque contemporâneo graças à adição de uma estrutura de vidro na entrada, que substituiu a torre inicial removida em 1915 devido a problemas estruturais. A chamada "lanterna" permite o fluxo de luz natural, melhora a circulação e a configuração dos espaços. Esta intervenção icônica trouxe o edifício para a era atual enquanto consolida seu valor histórico.

Casa Fahle - Koko architects

Cortesia de KOKO
Cortesia de KOKO

Construído para ser uma fábrica de celulose e papel na década de 1920, o projeto em Tallinn, na Estônia, é um complexo reabilitado de escritórios e residências para acomodar o novo estilo de vida urbano. A sala de caldeiras inicial, o volume principal, criado pelo famoso arquiteto estoniano Erich Jacoby, é coroada por uma intervenção moderna de 6 pavimentos, que contém as unidades residenciais. O projeto controverso, envolto em uma estrutura de vidro, está localizado no portão principal de Tallinn, tornando-se parte integrante da paisagem urbana.

Escola de Música de Louviers – Opus 5 architectes

Cortesia de Luc Boegly
Cortesia de Luc Boegly

O escritório parisiense Opus 5 architectes, transformou em 2012 uma ruína abandonada em uma escola de música e espaço de entretenimento, no centro de Louviers, na Normandia. Na verdade, o edifício original construído no século XVII foi primeiro um mosteiro, depois uma prisão. Para acomodar um programa moderno e funcional, uma nova extensão foi criada para abrigar o salão principal da orquestra. Esta simples caixa retangular reflete os seus arredores durante o dia, especialmente o rio que corre abaixo e o entorno histórico, enquanto à noite irradia e se torna um farol.

Corso | Karlin – Ricardo Bofill Taller de Arquitectura

Cortesia de Ricardo Bofill Taller de Arquitectura
Cortesia de Ricardo Bofill Taller de Arquitectura

Este edifício de escritórios concluído em 2000 em Praga, por Ricardo Bofill, foi anteriormente um edifício industrial de 1890, onde eram produzidas caldeiras de chapa metálica. O edifício, uma vez abandonado, teve a sua base renovada para preservar o seu valor histórico e um novo teto de vidro adicionado para modernizar o projeto e criar um contraste sutil entre o passado e o presente. A nova incorporação respeita a tipologia original e cria um espaço de trabalho eficiente.

Remodelação do terraço de Falkestrasse – Coop Himmelb(l)au

Cortesia de Duccio Malagamba
Cortesia de Duccio Malagamba

Projetado pela Coop Himmelb(l)au, o projeto é uma extensão para um escritório de advocacia em Viena, na Áustria. Concluída em 1988, uma nova estrutura de aço, composta por um arco rígido, gera uma adição de 2 pavimentos ao edifício existente para acomodar principalmente uma grande sala de reuniões. Utilizando um fenômeno de distanciamento, o telhado original parece separado do edifício. O novo esqueleto direciona vistas e iluminação ao espaço através de aberturas específicas.

Menção especial: Heast Tower – Foster+ Partners

Cortesia de Chuck Choi
Cortesia de Chuck Choi

Esta torre comercial inaugurada em 2006, surge como um acréscimo de 46 pavimentos ao quartel-general art déco original da Heast Corporation, projetado em 1928 por Joseph Urban. Ele, que é considerado o primeiro arranha-céu com certificação LEED em Nova York, manteve as fachadas históricas do edifício original e se estendeu verticalmente através de uma estrutura de aço e vidro em forma de diamante.

Ver a galeria completa

Sobre este autor
Cita: Harrouk, Christele. "6 Edifícios históricos com extensões contemporâneas em vidro" [6 Historical Buildings Topped by Contemporary Glass Extensions] 07 Ago 2019. ArchDaily Brasil. (Trad. Sbeghen Ghisleni, Camila) Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/922305/6-edificios-historicos-com-extensoes-contemporaneas-em-vidro> ISSN 0719-8906

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.