Como projetar 'edifícios lanterna' com paredes autoportantes de vidro

Como projetar 'edifícios lanterna' com paredes autoportantes de vidro

The Nelson-Atkins Museum of Art / Steven Holl Architects. Image © Andy RyanC-Glass House / Deegan Day Design. Image © Taiyo WatanabeMagnolia Mound Visitors Center / Trahan Architects. Image © Timothy HursleyNelson Atkins Museum of Art / Steven Holl. Image Cortesía de Bendheim+ 28

Recorrentemente, vemos que arquitetos optam por fachadas translúcidas para resolver as envoltórias de seus edifícios, promovendo a entrada de uma grande quantidade de luz natural controlada durante o dia. Ao mesmo tempo, quando acendem as luzes durante a noite, muitos desses projetos são notados no meio da escuridão, aparecendo como lanternas ou faróis para seus bairros e comunidades. Estando expostos a mudanças de condições - dia ou noite - é necessário estudar detalhadamente a orientação e a localização do edifício, as pré-existências do contexto e a configuração dos espaços interiores, o que nos leva a escolher necessariamente o material adequado.

Apresentamos um sistema autoportante de painéis de vidro que permite construir este tipo de fachadas sem interrupções - do chão ao teto -, com quadros mínimos e cores, texturas e performances térmicas e acústicas diferentes.

The Nelson-Atkins Museum of Art / Steven Holl Architects. Image © Andy Ryan
The Nelson-Atkins Museum of Art / Steven Holl Architects. Image © Andy Ryan

Em edifícios que exigem altos níveis de iluminação natural diurna e a transparência visual não é um requisito essencial, a luz difusa é uma opção eficaz para o revestimento de suas fachadas. Nestes casos, evita-se o ofuscamento e uma luz homogênea é obtida nos espaços interiores. O fato de mesclar módulos de vidro texturizado com outros mais transparentes permite criar espaços com diferentes graus de privacidade.

C-Glass House / Deegan Day Design. Image © Taiyo Watanabe
C-Glass House / Deegan Day Design. Image © Taiyo Watanabe

O uso de painéis autoportantes proporciona a capacidade de construir fachadas curvas ou cantos envidraçados sem a necessidade de marcos verticais visíveis. Desta forma, o edifício mantém uma linha de desenho limpa e contínua, evitando a incorporação de elementos estruturais intermediários à vista. Cada painel pode atingir 7 metros de altura (23 pés).

Cortesía de Bendheim
Cortesía de Bendheim

O peso reduzido dos painéis de 7 mm (1/4 "), perto de 1,8 kg / m2 (4 lbs / ft2), é preferível para edifícios que apresentam limites em sua capacidade de peso estrutural, sendo leves e modulares, as unidades podem ser manipuladas por 3 pessoas sem equipamentos pesados, facilitando e agilizando o processo de instalação.

Magnolia Mound Visitors Center / Trahan Architects. Image © Timothy Hursley
Magnolia Mound Visitors Center / Trahan Architects. Image © Timothy Hursley

Com uma transmitância térmica (valor U) entre 0,49 e 0,19, o edifício envidraçado pode alcançar uma alta eficiência térmica. Os painéis de vidro também apresentam um bom desempenho acústico, atingindo uma transmissão sonora do STC43.

C-Glass House / Deegan Day Design. Image © Taiyo Watanabe
C-Glass House / Deegan Day Design. Image © Taiyo Watanabe

Detalhes Construtivos

Fachada

Elevation / Bendheim SF60S Single Glazed
Elevation / Bendheim SF60S Single Glazed

Corte / Chão ao teto

SD1 - Typical Head Still Details / Bendheim SF60S Single Glazed
SD1 - Typical Head Still Details / Bendheim SF60S Single Glazed

Corte / Junção entre dois módulos

SD2 - Typical Stack Joint Details / Bendheim SF60S Single Glazed
SD2 - Typical Stack Joint Details / Bendheim SF60S Single Glazed

Planta / Junção entre módulos

SD3 - Jamb Details / Bendheim SF60S Single Glazed
SD3 - Jamb Details / Bendheim SF60S Single Glazed

Planta / Detalhe Esquina

SD4 - Typical Corner Detail / Bendheim SF60S Single Glazed
SD4 - Typical Corner Detail / Bendheim SF60S Single Glazed

Aplicação em Projetos Construídos

Centro de visitantes Magnolia Mound / Trahan Architects

Segundo seus arquitetos, "o vidro translúcido foi selecionado para ocultar sutilmente os ocupantes dentro e ao redor do novo edifício, como uma pintura impressionista, borrando a distinção entre o novo e o antigo, a construção e a paisagem".

Magnolia Mound Visitors Center / Trahan Architects. Image © Timothy Hursley
Magnolia Mound Visitors Center / Trahan Architects. Image © Timothy Hursley
Magnolia Mound Visitors Center / Trahan Architects
Magnolia Mound Visitors Center / Trahan Architects

Institute of Contemporary Art / Diller Scofidio + Renfro

Neste caso, as fachadas translúcidas foram localizadas nas laterais do edifício - leste e oeste -, iluminando-se o interior durante a noite e gerando uma "atmosfera íntima e contemplativa para a arte" através de duas grandes galerias.

Institute of Contemporary Art / Diller Scofidio + Renfro. Image © Iwan Baan
Institute of Contemporary Art / Diller Scofidio + Renfro. Image © Iwan Baan
Institute of Contemporary Art / Diller Scofidio + Renfro
Institute of Contemporary Art / Diller Scofidio + Renfro

Casa C-Glass / Deegan Day Design

Inspirado pelas explorações em vidro de Philip Johnson, Mies van der Rohe, Larry Bell, Dan Graham, Gerhard Richter e Damien Hirst, esta casa é um exercício em torno da transparência, "manifestando uma exposição máxima com um impacto ambiental mínimo".

C-Glass House / Deegan Day Design. Image © Taiyo Watanabe
C-Glass House / Deegan Day Design. Image © Taiyo Watanabe
C-Glass House / Deegan Day Design
C-Glass House / Deegan Day Design

The Nelson-Atkins Museum of Art / Steven Holl Architects

'As múltiplas camadas de vidro translúcido das lentes reúnem, difundem e refratam a luz, às vezes se materializando como blocos de gelo. Durante o dia, as fachadas injetam diferentes qualidades de luz nas galerias, enquanto que à noite o jardim de esculturas brilha com sua luz interna”, comentaram seus arquitetos.

The Nelson-Atkins Museum of Art / Steven Holl Architects. Image © Andy Ryan
The Nelson-Atkins Museum of Art / Steven Holl Architects. Image © Andy Ryan
The Nelson-Atkins Museum of Art / Steven Holl Architects
The Nelson-Atkins Museum of Art / Steven Holl Architects

Galeria de Imagens

Ver tudoMostrar menos
Sobre este autor
Cita: Franco, José Tomás. "Como projetar 'edifícios lanterna' com paredes autoportantes de vidro" [Arquitectura de luz difusa: Cómo diseñar edificios linterna con muros de vidrio auto-portantes] 10 Ago 2018. ArchDaily Brasil. (Trad. Souza, Eduardo) Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/899990/como-projetar-edificios-lanterna-com-paredes-autoportantes-de-vidro> ISSN 0719-8906

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.