O site de arquitetura mais visitado do mundo
Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
  1. ArchDaily
  2. Artigos
  3. Quando telhados tornam-se ruas: vila histórica de Masuleh, no Irã

Quando telhados tornam-se ruas: vila histórica de Masuleh, no Irã

Quando telhados tornam-se ruas: vila histórica de Masuleh, no Irã
Quando telhados tornam-se ruas: vila histórica de Masuleh, no Irã, © <a href='http://www.panoramio.com/photo/54025349'>Panoramio user علی علوی</a> licensed under <a href='http://creativecommons.org/licenses/by/3.0/'>CC BY 3.0</a>
© Panoramio user علی علوی licensed under CC BY 3.0

Mais de mil metros acima do nível do mar nas encostas da serra de Alborz em Gilan, no norte do Irã, uma vila que remonta a 1006 DC agita-se com a vida. As estruturas castanho-ocre de Masuleh seguem o declive da montanha em que a vila se implanta - ou melhor, brota - dando à aldeia a sua qualidade mais incomum: os telhados de muitas casas se conectam diretamente ou formam parte da rua servindo às casas acima.

© <a href='http://www.panoramio.com/photo/106899133'>Panoramio user alireza javaheri</a> licensed under <a href='https://creativecommons.org/licenses/by/3.0/deed.en'>CC BY 3.0</a> © <a href='https://www.flickr.com/photos/mehrab1131/5793306272/'>Wikimedia user Mehrab Pourfaraj</a> licensed under <a href='https://creativecommons.org/licenses/by-sa/2.0/deed.en'>CC BY-SA 2.0</a> © <a href='https://commons.wikimedia.org/wiki/File:Masouleh.jpg'>Wikimedia user Hoomanb</a> licensed under <a href='https://creativecommons.org/licenses/by/2.5/deed.en'>CC BY 2.5</a> © <a href='https://www.flickr.com/photos/sunriseodyssey/16441070029/'>Flickr user sunriseodyssey</a> licensed under <a href='https://creativecommons.org/licenses/by-sa/2.0/'>CC BY-SA 2.0</a> + 13

© <a href='http://www.panoramio.com/photo/106899133'>Panoramio user alireza javaheri</a> licensed under <a href='https://creativecommons.org/licenses/by/3.0/deed.en'>CC BY 3.0</a>
© Panoramio user alireza javaheri licensed under CC BY 3.0

A história da antiga aldeia pode ser rastreada até um local que agora fica a seis quilômetros a noroeste de Masuleh moderna. Estendendo-se ao longo da Rota da Seda, a aldeia (anteriormente conhecida como Khortab, ou Masalar) desenvolveu-se em torno de uma mina de ferro e logo se transformou em um centro comercial próspero com o comércio girando em torno da indústria siderúrgica. De acordo com a história, a mudança nos terrenos foi um processo gradual liderado por vários incidentes infelizes, incluindo uma epidemia de praga mortal e um forte terremoto. Agora, conhecida como Kohneh Masuleh, ou antiga Masuleh, o local existe como um pouco mais do que uma extensão de terra nua cheia de pedras, enquanto sua contrapartida (relativamente) moderna vive nas proximidades.

© <a href='https://www.flickr.com/photos/mehrab1131/5793306272/'>Wikimedia user Mehrab Pourfaraj</a> licensed under <a href='https://creativecommons.org/licenses/by-sa/2.0/deed.en'>CC BY-SA 2.0</a>
© Wikimedia user Mehrab Pourfaraj licensed under CC BY-SA 2.0

Guiado principalmente por preocupações climáticas, a escolha da localização e altura, e, portanto, a distribuição espacial, está longe de ser arbitrária. Construir em níveis mais baixos do que esse teria trazido consigo o perigo sempre presente de inundações, e os invernos iranianos seriam frios demais. A localização de Masuleh permite uma ótima exposição solar, temperatura e proteção.

© <a href='https://www.flickr.com/photos/mehrab1131/5793293918/'>Wikimedia user Mehrab Pourfaraj</a> licensed under <a href='https://creativecommons.org/licenses/by-sa/2.0/deed.en'>CC BY-SA 2.0</a>
© Wikimedia user Mehrab Pourfaraj licensed under CC BY-SA 2.0

Aqui, a natureza, a arquitetura e a comunidade florescem juntas. Esta é uma vila construída não por arquitetos treinados, mas pelos próprios habitantes. Como toda a arquitetura vernacular, é inteligente em sua sensibilidade ao meio ambiente, clima, materiais e necessidades e tradições locais. Casas construídas a partir de uma combinação de madeira, adobe e pedra permanecem resolutamente em uma inclinação de 60 graus. Com a rocha natural na base, e um robusto "koh deevar" ou "parede montanhosa" apoiada pelo declive da montanha na parte de trás de cada estrutura, a aldeia inclinada é pensada para ser resistente a terremotos.

© <a href='https://www.flickr.com/photos/125463433@N02/14477662276/'>Chris Blackhead</a> licensed under <a href='https://creativecommons.org/licenses/by-sa/2.0/'>CC BY-SA 2.0</a>
© Chris Blackhead licensed under CC BY-SA 2.0

Não muito diferente de como o comércio era central para a comunidade no passado, o bazar permanece no coração da aldeia. Aqui, vários artesanatos são feitos e vendidos, mas, além de artesãos que praticam e vendem seus produtos aos habitantes locais e visitantes, os artesanatos locais também são parte integrante dos edifícios, especialmente a arte de gereh-chini (marcenaria tradicional): fachadas viradas a sul de as casas de dois e três andares são perfuradas com janelas decoradas com intrincados treliças de madeira.

© <a href='https://commons.wikimedia.org/wiki/File:Masuleh_Window.jpg'>Wikimedia user البرز فلاح فیلتر</a> licensed under <a href='https://creativecommons.org/licenses/by-sa/3.0/deed.en'>CC BY-SA 3.0</a>
© Wikimedia user البرز فلاح فیلتر licensed under CC BY-SA 3.0

O mais extraordinário de tudo, no entanto, é o uso engenhoso do espaço público: sem limites marcados, todos os telhados dobram-se como pátios, jardins e vias públicas para os habitantes no nível acima. Escadarias serpenteantes, becos estreitos e caminhos ligam um terraço ao outro, e a aldeia surge como um enorme espaço público interligado e multi-nivelado compartilhado por toda a comunidade. Cada escada estreita na vila também está equipada com uma rampa, mas apenas para acomodar os carros que os habitantes locais usam para transportar mercadorias; devido ao seu layout espacial único, Masuleh é o único assentamento no Irã, onde os automóveis são estritamente proibidos e os pedestres vagam livremente.

© <a href='https://commons.wikimedia.org/wiki/File:Masouleh.jpg'>Wikimedia user Hoomanb</a> licensed under <a href='https://creativecommons.org/licenses/by/2.5/deed.en'>CC BY 2.5</a>
© Wikimedia user Hoomanb licensed under CC BY 2.5
© <a href='https://commons.wikimedia.org/wiki/File:Masouleh_(Gilan,_Iran)_004.jpg'>Wikimedia user Petr Adam Dohnálek</a> licensed under <a href='https://creativecommons.org/licenses/by-sa/3.0/cz/deed.en'>CC BY-SA 3.0 CZ</a>
© Wikimedia user Petr Adam Dohnálek licensed under CC BY-SA 3.0 CZ

Suas interligações são uma reminiscência dos telhados em forma de labirinto da cidade antiga de Ghademes, no noroeste da Líbia, mas, ao contrário de Ghademes, os telhados de Masuleh desempenham um papel fundamental na interação da comunidade e na convivência amigável.

© Shahram Sharif <a href='https://commons.wikimedia.org/wiki/File:Masouleh_-Iran.jpg'>via Wikimedia</a> licensed under <a href='https://creativecommons.org/licenses/by/2.0/deed.en'>CC BY 2.0</a>
© Shahram Sharif via Wikimedia licensed under CC BY 2.0

Enquanto a aldeia cambaleia com cada vez mais um influxo de turistas a cada ano, a candidatura para tornar Masuleh Patrimônio Mundial da UNESCO está em andamento.

Ver a galeria completa

Sobre este autor
Cita: Hasan, Zoya. "Quando telhados tornam-se ruas: vila histórica de Masuleh, no Irã" [Where Roofs and Streets Become One: Iran’s Historic Village of Masuleh] 12 Out 2017. ArchDaily Brasil. (Trad. Souza, Eduardo) Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/881259/quando-telhados-tornam-se-ruas-vila-historica-de-masuleh-no-ira> ISSN 0719-8906

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.