O site de arquitetura mais visitado do mundo
i

Inscreva-se agora e organize a sua biblioteca de projetos e artigos de arquitetura do seu jeito!

Inscreva-se agora para salvar e organizar seus projetos de arquitetura

i

Encontre os melhores produtos para o seu projeto em nosso Catálogo de Produtos

Encontre os produtos mais inspiradores do nosso Catálogo de Produtos

i

Instale o ArchDaily Chrome Extension e inspire-se a cada nova aba que abrir no seu navegador. Instale aqui »

i

En todo el mundo, arquitectos están encontrando maneras geniales para reutilizar edificios antiguos. Haz clic aquí para ver las mejores remodelaciones.

Quer ver os melhores projetos de remodelação? Clique aqui.

i

Mergulhe em edifícios inspiradores com nossa seleção de 360 ​​vídeos. Clique aqui.

Veja nossos vídeos imersivos e inspiradores de 360. Clique aqui.

Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
Navegue entre os artigos utilizando o teclado
  1. ArchDaily
  2. Projetos
  3. Hospital
  4. Brasil
  5. João Filgueiras Lima
  6. 1968
  7. Clássicos da Arquitetura: Hospital Regional de Taguatinga / João Filgueiras Lima (Lelé)

Clássicos da Arquitetura: Hospital Regional de Taguatinga / João Filgueiras Lima (Lelé)

Clássicos da Arquitetura: Hospital Regional de Taguatinga / João Filgueiras Lima (Lelé)
Clássicos da Arquitetura: Hospital Regional de Taguatinga / João Filgueiras Lima (Lelé), © Joana França
© Joana França

© Joana França © Joana França © Joana França © Joana França + 18

Hoje seria o 83º aniversário de João Filgueiras Lima, o Lelé. Para celebrar, inauguramos hoje com o Hospital de Taguatinga nossa seção dos Clássicos da Arquitetura de 2015 com uma série de projetos do arquiteto, que serão apresentados nas próximas semanas.

© Renato Araújo
© Renato Araújo

O edifício é uma barra alongada construído a partir de um sistema pré-fabricado de concreto armado. Longitudinalmente é definido por uma seqüência de pórticos centrais cujas mísulas apoiam vigas. Esse sistema configura a circulação principal do edifício. Caixas vazadas estruturais constituem as fachadas mais extensas. São unidas estruturalmente e separadas verticalmente por uma viga de bordo contínua moldada in loco. No sentido transversal, lajes tubadas vinculam-se àquela viga de bordo e se apoiam nas vigas dos pórticos centrais.

© Joana França
© Joana França

As lajes transversais têm um metro e dez centímetros de largura. Cada grupo de três lajes totaliza três metros e trinta centímetros de largura e correspondem a um módulo de fachada. Esse módulo pode ser subdividido em quatro partes iguais, das quais três correspondem à caixa vazada e uma, à faixa vertical de fechamento em concreto armado que configura a separação entre duas caixas e que contém janela basculante de duas folhas.

© João Filgueiras Lima
© João Filgueiras Lima

A caixa avança em relação ao plano da fachada um metro e cinqüenta centímetros. Em seu plano interno, está uma janela composta por quatro folhas de vidro dispostas assimetricamente e estruturadas por esquadrias constituídas de perfis  metálicos de tamanhos variáveis. À frente desta, a meia-altura, está uma chapa metálica disposta horizontalmente estruturada por barras em ambas as extremidades, configurando elemento de proteção solar com inclinação regulável. Todos estes elementos metálicos tem cor verde.*

© Joana França
© Joana França

O partido adotado na implantação do edifício em terreno de acentuada inclinação culminou na concepção de quatro níveis. No primeiro nível está o bloco de internação constituído por cinco pavimentos escalonados. As lajes instituídas pelo escalonamento dos pavimentos estabeleceram os solários da hospitalização nos terraços que foram ajardinados.

© Joana França
© Joana França

Os recintos de serviços gerais ficam no segundo nível. No terceiro nível estão as áreas de atendimento médico: emergência, arquivo, bloco cirúrgico e obstetrício, além de outros serviços complementares. Esses dois últimos níveis estão conectados ao primeiro por meio de rampas e de uma prumada de circulação vertical.

© João Filgueiras Lima
© João Filgueiras Lima

No quarto nível está a edificação que abriga os ambulatórios. Essa edificação está desconectada do restante do conjunto. Sua cobertura formada por sheds pré-moldados de concreto que medem onze metros de comprimento assentados em forma de abóbadas de arestas. A viga principal do bloco dos ambulatórios foi fundida in loco.

© Joana França
© Joana França

* Os três primeiros parágrafos foram escritos coletivamente durante o Workshop ArchDaily Brasil: Clássicos da Arquitetura Brasileira, realizado no PROPAR-UFRGS, ministrado pelo editor Igor Fracalossi.

Localização aproximada, pode indicar cidade/país e não necessariamente o endereço exato. Cita: Audrey Migliani. "Clássicos da Arquitetura: Hospital Regional de Taguatinga / João Filgueiras Lima (Lelé)" 10 Jan 2015. ArchDaily Brasil. Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/760028/classicos-da-arquitetura-hospital-regional-de-taguatinga-joao-filgueiras-lima-lele> ISSN 0719-8906