Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
  1. ArchDaily
  2. Workshop Adbr

Workshop Adbr: O mais recente de arquitetura e notícia

Clássicos da Arquitetura: Estação Ferroviária de Ribeirão Preto / Oswaldo Bratke

Por Ana Carolina Gleria Lima

Trinta e oito módulos de cobertura delimitam o espaço. Um paraboloide hiperbólico de concreto armado cuja projeção quadrada mede dez metros e sessenta centímetros de lado é sustentada por um pilar central, de seção quadrada cujo lado mede quarenta e cinco centímetros. Configuram o módulo de cobertura. Os módulos estão distanciados por um vão de quarenta centímetros, fechado no encontro das laterais por uma chapa de cimento vibrado. A altura livre do pilar é de seis metros; a altura total do módulo é de sete metros e cinquenta centímetros.

Clássicos da Arquitetura: Edifício Acal / Pedro Paulo de Melo Saraiva

Por Michelle Schneider Santos

O edifício tem dupla fachada: a oculta e a exposta. A fachada oculta é composta de quatro faces de vidro, tipo cortina, com caixilharia em alumínio. O distanciamento entre montantes é de um metro e trinta e dois centímetros. A fachada exposta é de concreto aparente, composta por sete módulos simétricos de dois metros e sessenta e cinco centímetros de largura e igual altura, no sentido horizontal, e doze módulos idênticos no sentido vertical. Cada face tem dezoito metros e setenta e cinco centímetros de largura e trinta e dois metros de altura, a partir do primeiro pavimento. Os módulos de concreto possuem duas barras diagonais, que resultam em um X inscrito em um quadrado, para o travamento estrutural, conformando uma grelha com o total de oitenta e quatro unidades em cada fachada. Trata-se de quatro planos suspensos com treliças tubulares, distantes sessenta centímetros do plano interno de vidro e sem intersecção nas arestas.

Rodoviária de Jaú, a doze mãos

Durante o II Workshop ArchDaily Brasil, realizamos um texto a doze mãos sobre a Rodoviária de Jaú, Clássico da Arquitetura de Vilanova Artigas. Um texto criado em voz alta a partir da observação de doze arquitetos a um único detalhe: o encontro das vigas com o pilar. Em seguida, os participantes aprofundaram a observação através de novos textos complementares e novos desenhos.

Os resultados desse experimento você lê a seguir.

Clássicos da Arquitetura: Ginásio de Guarulhos / Vilanova Artigas e Carlos Cascaldi

© Julio Beraldo Valente. Via Arquitetura Brutalista (CC BY-NC 3.0) Via Arquitetura Brutalista (CC BY-NC 3.0) © Julio Beraldo Valente. Via Arquitetura Brutalista (CC BY-NC 3.0) © Julio Beraldo Valente. Via Arquitetura Brutalista (CC BY-NC 3.0) + 16

Por Jamile Weizenmann

O edifício é formado por um volume único retangular organizado por uma malha regular cujo módulo é um quadrado de nove metros de lado. Na sua totalidade possui treze módulos no sentido longitudinal e quatro módulos no sentido transversal.

Segunda edição do Workshop ArchDaily Brasil: Clássicos da Arquitetura acontecerá em São Paulo

«A Escritura amplia a Capacidade de Arquitetura.»

Observação, Desenho e Descrição [Parte 2]

Escrever em Arquitetura (e a crítica em Arquitetura) é uma ação supérflua. Se você não tem interesse, não perca seu tempo. Mas alguém duvidará que os grandes arquitetos da história foram grandes escritores?

Na semana, passada publiquei a primeira parte do artigo Observação, Desenho e Descrição. Hoje, dou continuidade a ele, detalhando as etapas de trabalho e os exercícios desenvolvidos durante o Workshop ArchDaily Brasil: Clássicos da Arquitetura Brasileira.

Observação, Desenho e Descrição (Parte 1)

A única crítica em arquitetura que interessa à Arquitetura é aquela que simula através de palavras, e permite simular, o ato projetual. As demais só interessam aos críticos (e por gentileza não percam tempo com elas).

Nos parágrafos seguintes procurarei sintetizar os antecedentes, o desenvolvimento, as dificuldades, os resultados e as especulações levantadas durante o Workshop ArchDaily Brasil: Clássicos da Arquitetura Brasileira, em outubro de 2014, para alunos de mestrado e doutorado em Arquitetura da UFRGS. Entre os parágrafos estarão algumas fotografias, tomadas pelo fotógrafo Marcelo Donadussi, da Exposição realizada no hall da FA-UFRGS com os postais e posters realizados.

Clássicos da Arquitetura: Hospital Regional de Taguatinga / João Filgueiras Lima (Lelé)

© Joana França © Joana França © Joana França © Joana França + 18

Hoje seria o 83º aniversário de João Filgueiras Lima, o Lelé. Para celebrar, inauguramos hoje com o Hospital de Taguatinga nossa seção dos Clássicos da Arquitetura de 2015 com uma série de projetos do arquiteto, que serão apresentados nas próximas semanas.

Clássicos da Arquitetura: Ladeira da Misericórdia / Lina Bo Bardi

Por Camila Dias

O edifício é constituído por um conjunto de cilindros em argamassa armada que abrigam um restaurante. O terreno no qual está implantado é um polígono irregular muito próximo a um triângulo retângulo com catetos medindo dezoito metros e quarenta centímetros, e quatorze metros e setenta centímetros, e hipotenusa de vinte e três metros e cinqüenta e cinco centímetros.

Workshop ArchDaily Brasil: Clássicos da Arquitetura Brasileira, na UFRGS

“É difícil falar aquilo que você vê. E mais difícil do que falar aquilo que você vê é escrever aquilo que você vê. Porém mais difícil do que falar aquilo que você vê ou escrever aquilo que você vê é ver o que você vê.”

O Workshop ArchDaily Brasil de Clássicos da Arquitetura Brasileira será uma simulação do backstage de trabalho da equipe de editores e colaboradores na preparação das suas publicações. Os estudantes estarão na posição de colaboradores, simulando suas tarefas, com a vantagem de participar de um processo coletivo e presencial, prático e teórico, de discussão e produção, juntamente com o editor, como guia da equipe. O enfoque prático do curso será a escritura descritiva em arquitetura, que determina a singularidade dos textos elaborados para os Clássicos da Arquitetura, e que configura o núcleo da crítica em arquitetura. O Workshop será um trabalho intenso de observação e de transformação dessas observações em palavras, mediante um ciclo de retroalimentação entre escritura, observação e desenho.

Dez notas sobre como escrever em arquitetura

1. Não escreva sobre o arquiteto, sobre histórias, sobre datas, sobre contextos, sobre ideias, sobre referências, sobre comparações... Se você conseguir fazer isso você já estará muito próximo do que é escrever em arquitetura.