O site de arquitetura mais visitado do mundo
Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
  1. ArchDaily
  2. Notícias de Arquitetura
  3. Intervenção urbana como assunto de aula

Intervenção urbana como assunto de aula

Intervenção urbana como assunto de aula
Intervenção urbana como assunto de aula, © architecturegeek, via Flickr. Used under <a href='https://creativecommons.org/licenses/by-sa/2.0/'>Creative Commons</a>
© architecturegeek, via Flickr. Used under Creative Commons

Temos publicado nos últimos tempos algumas iniciativas cidadãs em diversos lugares que ocasionam a melhoria dos espaços públicos das cidades. Exemplos disso são as hortas urbanas em Cuba, os murais grafitados em Montreal e as intervenções artísticas que interagem com a paisagem urbana de Saint Étienne, na França, para citar apenas algumas.

Esses exemplos são intervenções urbanas que permitem criar identificação com a cidade e também permitem que os cidadãos com interesses em comum se encontrem. Devido a seus vários benefícios, este tipo de intervenção se enquadra no urbanismo tático, definido como ações dos cidadãos que criam novos espaços públicos; temática que, inclusive, já começa a fazer parte da grade curricular de escolas e universidade de alguns países.

Em janeiro deste ano, a Faculdade do Meio Ambiente da Universidade de Nova Gales do Sul, na Austrália, incluiu o curso Questões de Atualidade em Urbanismo, com foco nas práticas do urbanismo tático, onde se explica no que este consiste, seus resultados, quais são seus benefícios sociais e urbanos e as cidades que, de certa forma, foram pioneiras em seu desenvolvimento, como Detroit e Sidney.

Entre os resultados, explicados pelo planejador urbano John O’Callaghan, considera-se que com o urbanismo tático é possível recuperar, em pouco tempo, certos lugares degradados das cidades sem a necessidade de grandes investimentos econômicos. Mesmo assim, essas táticas permitem que se desenvolva um sentido de comunidade e colaboração entre os vizinhos de um determinado lugar. Também fomenta um espaço de opinião onde as pessoas podem expressar seus desejos em relação à cidade e trabalhar no desenvolvimento de suas ideias para concretizar esses desejos.

Nos Estados Unidos, particularmente em Nova Iorque, o Departamento de Transportes da cidade (DOT), criou o programa DOT Art, que se baseia no desenvolvimento do urbanismo tático.Com a finalidade de incluir as crianças e jovens, foram criadas parcerias com escolas da cidade, dando aos estudantes a possibilidade de participarem como voluntários no programa e intervirem em sua cidade.

No Brasil, este tipo de iniciativa poderia fazer com que crianças e jovens se interessassem em conhecer suas cidades e, assim, desenvolver uma relação mais próxima com os espaços públicos, o que permitiria enfrentar a falta de conexão emocional entre habitantes e cidade. Além disso, essa aproximação entre crianças e espaços públicos destacaria a importância destes na qualidade de vida da população. 

Via Plataforma Urbana. Tradução Arthur Stofella, ArchDaily Brasil.

Sobre este autor
Cita: Constanza Martínez Gaete. "Intervenção urbana como assunto de aula" 31 Ago 2014. ArchDaily Brasil. Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/626195/intervencao-urbana-como-assunto-de-aula> ISSN 0719-8906

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.