ArchDaily Brasil | O site de arquitetura mais visitado do mundo, agora em portuguêsO site de arquitetura mais visitado do mundo

i

Inscreva-se agora e organize a sua biblioteca de projetos e artigos de arquitetura do seu jeito!

i

Encontre os melhores produtos para o seu projeto em nosso Catálogo de Produtos

i

Instale o ArchDaily Chrome Extension e inspire-se a cada nova aba que abrir no seu navegador. Instale aqui »

Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos

Nova Iorque submersa: vídeo mostra as consequências de um aumento de 2°C na temperatura global

07:00 - 27 Junho, 2017

James Hansen, professor de Ciências da Terra e do Meio Ambiente da Universidade de Columbia, ex-funcionário da NASA e notável climatologista, foi um dos primeiros a alertar sobre a mudança climática durante seu depoimento em 1988 no Congresso dos EUA. Desde então, ele continuou a falar do problema através de palestras, entrevistas, conversas TED e seu blog. Advertiu que um pequeno aumento de 2 graus célsius na temperatura global poderia resultar em um aumento do nível do mar de cinco a nove metros até o final do século, inundando boa parte das as cidades costeiras e tornando-os inabitáveis.

Inspirados por Hansen, os cineastas do estúdio Menilmonde imaginaram Manhattan submersa. Os vídeos anteriores da dupla francesa apresentam subversões sutis do mundo real, e este mais recente, intitulado two ° C New York City, é indiscutivelmente o mais poderoso até agora.

Cortesia de Menilmonde via screenshot do vídeo Cortesia de Menilmonde via screenshot do vídeo Cortesia de Menilmonde via screenshot do vídeo Cortesia de Menilmonde via screenshot do vídeo +4

Cidade: a participação de todos na paisagem urbana / Ricardo Nogueira Martins

12:00 - 26 Junho, 2017
Cidade: a participação de todos na paisagem urbana / Ricardo Nogueira Martins, © Laboratório da Paisagem, 2016
© Laboratório da Paisagem, 2016

Vários são os desafios sociais e ambientais enfrentados pelas cidades, em particular aqueles relacionados com o propósito de maximizar o potencial de capital humano jovem disponível nas cidades. Na defesa de que a melhor forma de ter uma boa ideia é ter várias ideias, a actividade ‘Postais Ilustrados de Guimarães’ congrega a mobilização de pensamentos infantis reflectidos manualmente em postais que trabalham acerca da paisagem urbana que vivem. Esta é uma das várias atividades trabalhadas pelo Laboratório da Paisagem de Guimarães e uma das acções do Plano de Paisagem de Guimarães que, realizada desde 2015, conta já com quase duas centenas de contribuições.

O apelo à participação coletiva na paisagem segundo a Convenção Europeia da Paisagem deve fazer-se, pois, cumprindo a salvaguarda da característica social da paisagem, que é, por sua vez, uma das instâncias do significado de paisagem: a paisagem tal como é apreendida pelas populações.

Humanize suas representações "pós-digitais" com estas escalas da antiguidade

07:00 - 26 Junho, 2017
Cortesia de ARTCUTOUT
Cortesia de ARTCUTOUT

Apesar da insistência de alguns, os discos de vinil não ressurgiram devido à sua suposta qualidade de som superior. Em vez disso, o vinil continua sendo apreciado por sua peculiaridade e ambiguidade. De modo semelhante, recentemente a colagem retornou como uma estratégia de representação, provocando um debate sobre uma suposta "representação pós-digital". 

Estas representações fantásticas possibilitam os arquitetos a criarem narrativas claras para complementar seu trabalho. Em resposta a esta crescente popularidade, vários sites surgiram para reforçar a tendência. Um exemplo é a plataforma ARTCUTOUT, que disponibiliza uma coleção de imagens em formato .png tiradas de obras de arte de domínio público. O site poderia ser visto como uma versão "pós-digital" do famoso SKALGUBBAR, que há anos vem fornecendo escalas humanas para povoar renderizações de todos os cantos do mundo. 

Museu de Serralves, de Álvaro Siza, pelas lentes de Fernando Guerra

12:00 - 25 Junho, 2017
Museu de Serralves, de Álvaro Siza, pelas lentes de Fernando Guerra, © Fernando Guerra | FG+SG
© Fernando Guerra | FG+SG

Hoje, em homenagem ao arquiteto Álvaro Siza, que está completando 84 anos, apresentamos uma sessão de fotos do Museu de Arte Contemporânea de Serralves, no Porto, registrada por Fernando Guerra (Últimas Reportagens.

Marina Waisman: a teoria da arquitetura nas problemáticas locais

07:00 - 25 Junho, 2017
Marina Waisman: a teoria da arquitetura nas problemáticas locais, Cortesia de Un Día | Una Arquitecta
Cortesia de Un Día | Una Arquitecta

Marina Waisman (Buenos Aires, 1920 – Río Cuarto, 1997), foi uma arquiteta argentina, a mais transcendente crítica de arquitetura da América Latina. Desenvolveu teorias da arquitetura visando as problemáticas próprias da região e propondo ferramentas adequadas para compreender nossa realidade. Por seus esforços, recebeu o Prêmio América.

Usar a beleza: uma homenagem de Roberto Cremascoli a Álvaro Siza

03:00 - 25 Junho, 2017
Usar a beleza: uma homenagem de Roberto Cremascoli a Álvaro Siza, © Nicolò Galeazzi
© Nicolò Galeazzi

A beleza é a única prática que pode salvar o homem.
Sorte é viver dentro dela.
É com essa consciência, ou não, que a humanidade ao longo dos séculos tentou dar forma aos seus lugares. Lorenzo Bernini, arquitecto e escultor, dizia que a função da arquitectura e da arte era tornar mais belos os lugares.
Dar forma a um lugar é a tarefa de cada arquitecto.
Dar beleza a um lugar é a tarefa dos melhores arquitectos, que transformam aquele lugar, preparando-o “à medida do homem”.
Álvaro Siza aprendeu a não ter medo de usar a beleza.
Ensina-nos que é mais fácil fazer bem usando-a.

Nos seus desenhos cabe toda arquitectura do mundo.
O homem está no centro daquele mundo.
Aí, cabe a beleza que se revela em todo o seu esplendor.

Parabéns Álvaro Siza.

As ruas de Barcelona em 10 filmes

14:00 - 23 Junho, 2017
As ruas de Barcelona em 10 filmes, Imagem: Divulgação
Imagem: Divulgação

Barcelona tem sido cenário de numerosos filmes, tanto espanhóis quanto de capital estrangeiro. A indústria do cinema espanhol sempre esteve presente nesta cidade, que é muito fotogênica. Sua luz, suas arquiteturas perfeitamente reconhecíveis, seu urbanismo.

Tudo isso foi retratado por centenas de diretores de cinema que têm se apaixonado pela cidade. Neste artigo copilamos 10 filmes imprescindíveis que mostram Barcelona desde diversos pontos de vista. 

O custo humano trágico das novas megacidades da África

12:00 - 22 Junho, 2017
O custo humano  trágico das novas megacidades da África, Uma renderização da Eko-Atlantic City, Lagos, Nigéria. Imagem <a href='http://www.ekoatlantic.com/media/image-gallery/'>via ekoatlantic.com</a>
Uma renderização da Eko-Atlantic City, Lagos, Nigéria. Imagem via ekoatlantic.com

Este artigo foi publicado originalmente por Common Edge como "Tale of Two Cities: Unravelling the Brutal Backstory Behind Africa’s Emerging Megacities."

Nas últimas duas décadas, a narrativa africana mudou fenomenalmente. A história extensa, em grande parte tecida em torno dos estereótipos da pobreza, doenças e de guerras civis sangrentas, foi substituída por uma que celebrava o crescimento econômico sem precedentes do continente e uma relativa estabilidade política. Esta nova narrativa é também sobre os arranha-céus brilhantes da África, os enormes shoppings e as cidades ambiciosas "inteligentes" sendo projetadas e construídas a partir do zero: Ebene Cyber City em Mauritius; Konza Technology City no Quênia;  Safari City na TanzâniaLe Cite du Fleuve na República Democrática do Congo; Eko Atlantic na Nigéria;  Appolonia City em Gana, entre outras.

Atualmente, há pelo menos vinte dessas novas cidades em construção no continente e cerca de duas vezes esse número em obras. Esses empreendimentos alteraram permanentemente a perspectiva urbana do continente, e ofereceram algo diferente da mistura de pastiches da arquitetura colonial que já era conhecida. Como arquiteto, inicialmente fiquei entusiasmado com a qualidade de algumas arquiteturas, embora eu deva admitir que essas novas cidades são estranhas cópias idênticas de desenvolvimentos na China, Cingapura e até mesmo nos Emirados Árabes Unidos, e que eles são, em grande parte, privados de qualquer conexão cultural com a África.

13 Edifícios que resistiram bem à força do tempo

15:00 - 21 Junho, 2017
13 Edifícios que resistiram bem à força do tempo

A humanidade sempre aprecia grandes obras de arte que resistem ao passar dos anos. Este mês, por exemplo, completam-se o 50º aniversário do psicodélico Sgt. Pepper's Lonely Hearts Club Band dos Beatles e o 20º aniversário do distópico Ok Computer do Radiohead. Estes marcos psicologicamente satisfatórios geraram uma grande apreciação e nostalgia. Da mesma forma, também adoramos elogiar a longevidade da arquitetura. O AIA, por exemplo, concede anualmente um "Prêmio de vinte e cinco anos" para reconhecer projetos que "resistiram ao teste do tempo" e "exemplificam um significado duradouro da arquitetura". Mas reconhecer um projeto por ano parece pouco. Abaixo, portanto, estão 13 clássicos modernos que, embora não tenham sido bem quistos de início, passaram a ser adorados:

© <a href='https://www.flickr.com/photos/leandrociuffo/3665886505'>Flickr user Leandro Neumann Ciuffo</a> licensed under <a href='https://creativecommons.org/licenses/by/2.0/deed.en'>CC BY 2.0</a> © <a href='https://www.flickr.com/photos/aseles/6149740236'>Flickr user Andrew Seles</a> licensed under <a href='https://creativecommons.org/licenses/by-nd/2.0/'>CC BY-ND 2.0</a> © <a href='https://www.flickr.com/photos/g_firkser/6233067891'>Flickr user Gavin Firkser</a> licensed under <a href='https://creativecommons.org/licenses/by/2.0/deed.en'>CC BY 2.0</a> © <a href='https://commons.wikimedia.org/wiki/File:Bank-of-china_clean-img-sma.jpg'>Wikimedia user LERA Engineering</a> licensed under <a href='https://creativecommons.org/licenses/by-sa/3.0/deed.en'>CC BY-SA 3.0</a> +15

Notas sobre a exposição L’architecte. Portraits… et clichés na Cité de l’Architecture / Adalberto da Silva Retto Júnior

12:00 - 21 Junho, 2017
Notas sobre a exposição L’architecte. Portraits… et clichés na Cité de l’Architecture / Adalberto da Silva Retto Júnior , Poster da Exposição. Image Cortesia de L’Architecte Portraits et clichés
Poster da Exposição. Image Cortesia de L’Architecte Portraits et clichés

Hoje, mais do que no passado e, através do desenvolvimento dos meios de comunicação, o arquiteto é um personagem que se tornou  assunto na sociedade contemporânea, em obras literárias, filmes, livros, etc.

Entre telas, bustos, fotografias e vídeos, a mostra L’architecte. Portraits… et clichés na Cité de l’Architecture de Paris ilustra a evolução desse personagem, sua formação, seu universo criativo, seus métodos de trabalho, ferramentas e clichês, que serviram para sedimentar o mito do star-architect.

Em foco: Smiljan Radić

11:30 - 21 Junho, 2017
Em foco: Smiljan Radić, Serpentine Pavilion/ Smiljan Radic. Image © Danica O. Kus
Serpentine Pavilion/ Smiljan Radic. Image © Danica O. Kus

Conhecido principalmente por seu projeto para o Serpentine Gallery Pavilion de 2014, o arquiteto Smiljan Radić (nascido no dia 21 de junho de 1965) é uma das figuras mais proeminentes da arquitetura chilena contemporânea. Com uma abordagem distinta em relação à forma, materiais e contextos naturais, Radić  se detém sobretudo em projetos de pequena e média escala que flertam com a noção de fragilidade.

6 Cidades antigas em perigo vistas do espaço

07:00 - 21 Junho, 2017
6 Cidades antigas em perigo vistas do espaço, Cidade arqueológica de Samarra, Iraque. Image © Deimos Imaging
Cidade arqueológica de Samarra, Iraque. Image © Deimos Imaging

Nascida entre o Tigre e o Eufrates, a antiga Mesopotâmia, "a terra entre dois rios", é considerada o berço da civilização humana ou, pelo menos, um dos seus principais locais de nascimento. As descobertas arqueológicas apontam para este local as origens da agricultura, o nascimento da escrita e as primeiras religiões, governos e ordens sociais.

Esta terra histórica corresponde à maioria do atual Iraque e Kuwait, bem como a partes mais pequenas da Síria, Turquia e Irã. Não só esses países, mas todo o Oriente Médio em geral, é lar de tesouros antigos inestimáveis. No entanto, um grande número de sítios culturais estão em constante ameaça, já que muitas regiões do Oriente Médio vivem conflitos alimentados por causas econômicas, sociais e religiosas. Como conseqüência, a UNESCO incluiu vários destes sítios na Lista de Patrimônio Mundial em Perigo, com a esperança de que a comunidade internacional possa participar de um esforço para salvar esses tesouros ameaçados de extinção.

Para reforçar essa mensagem, a companhia Deimos Imaging divulgou imagens de satélite de seis sítios da lista de Patrimônio Mundial ameaçados, localizados na Síria, Iraque e Iêmen. As imagens foram registradas pelo satélite Deimos-2, colocado em órbita em 2014 e projetado para capturar imagens em alta resolução. 

Ponte de bambu na Indonésia demonstra alternativas sustentáveis para infraestruturas

06:00 - 21 Junho, 2017
Ponte de bambu na Indonésia demonstra alternativas sustentáveis para infraestruturas, © Andrea Fitrianto
© Andrea Fitrianto

Como parte da segunda Bienal de bambu realizada em outubro de 2016, a cidade de Solo em Java Central recebeu uma ponte pública de bambu, cortesia de Indonesian Architects Without Borders (ASF-ID). Conectando o mercado de Pasar Gede e o Forte Colonial holandês Vastenburg, a estrutura de bambu de 18 metros oferece uma revitalização da vida do rio na histórica cidade indonésia. Através do rio Kali Pepe, os residentes de Java podem atravessar a ponte de pedestres em sua trilha que varia em largura de 1,8 a 2,3 metros.

© Andrea Fitrianto © Andrea Fitrianto © Andrea Fitrianto © Andrea Fitrianto +32

Indicador avalia o ritmo de crescimento da infraestrutura de transporte nas cidades

11:30 - 20 Junho, 2017
Indicador avalia o ritmo de crescimento da infraestrutura de transporte nas cidades, Gráfico elaborado pelo ITDP Brasil mostrando a proximidade entre diferentes modos de transporte.. Image © ITDP Brasil
Gráfico elaborado pelo ITDP Brasil mostrando a proximidade entre diferentes modos de transporte.. Image © ITDP Brasil

Ferramenta permite verificar se infraestrutura nacional condiz com o crescimento demográfico nas áreas urbanas, bem como comparar o desempenho entre diferentes países.

© ITDP Brasil
© ITDP Brasil

Seine Musicale de Shigeru Ban, pelas lentes de Luc Boegly & Sergio Grazia

07:00 - 20 Junho, 2017
© Luc Boegly & Sergio Grazia
© Luc Boegly & Sergio Grazia

A dupla do fotógrafos Luc Boegly e Sergio Grazia divulgou uma nova série de fotografias que apresenta o recém-inaugurado projeto Seine Musicale. Projetado por Shigeru Ban em pareceria com Jean de Gastines, o centro musical e cultural de uso misto está localizado no subúrbio de Boulogne-Billancourt, na região metropolitana de Paris. O equipamento inclui uma sala de concerto multifuncional com capacidade para 4.000 pessoas, uma sala para música clássica para 1.150 pessoas, salas de ensaio e gravação e uma área verde externa para ensaios musicais e lazer dos visitantes. 

© Luc Boegly & Sergio Grazia © Luc Boegly & Sergio Grazia © Luc Boegly & Sergio Grazia © Luc Boegly & Sergio Grazia +54

O muro de Trump e a impotência da arquitetura

15:00 - 19 Junho, 2017
O muro de Trump e a impotência da arquitetura, Um vendedor de balão em Tijuana, em frente à barreira que divide o México e os Estados Unidos no Oceano Pacífico. Imagem © Romel Jacinto [Flickr] abaixo CC BY-SA 2.0
Um vendedor de balão em Tijuana, em frente à barreira que divide o México e os Estados Unidos no Oceano Pacífico. Imagem © Romel Jacinto [Flickr] abaixo CC BY-SA 2.0

Desde a ascensão de Donald Trump à presidência dos Estados Unidos, a ameaça de levantar (na realidade, terminar) o muro definitivo que separará o México dos Estados Unidos motivou arquitetos e páginas de convocatórias a proporem uma solução "arquitetônica" para essa barreira.

Rosada ou inspirada na paleta cromática do deserto de Sonora. Com painéis solares ou em aço. Estritamente arquitetônica ou ligeiramente interdisciplinar, qualquer proposta de projeto é fútil. Na realidade, planejar essa proposta é fútil. Não se trata do muro, mas de uma hipotética solução ao seguinte diagnóstico: a imigração, em particular a mexicana, está prejudicando a sociedade norte-americana. É necessário voltar a um momento indefinido da história na qual os Estados Unidos foram grandes. Essa é a análise de Trump, que disse recentemente em sua primeira reunião com Angela Merkel, Chanceler alemã, que "a imigração é um privilégio, não um direito".

Grafite e a apropriação da arquitetura

14:00 - 18 Junho, 2017
Grafite e a apropriação da arquitetura, Grafite 09. Imagem © Catalina Rey
Grafite 09. Imagem © Catalina Rey

Na linguagem comum, o grafite  é o resultado de pintar textos abstratos nas paredes de maneira livre, criativa e ilimitada, com fins de expressão e divulgação. Sua essência é mudar e evoluir; procura ser um atrativo visual de alto impacto e parte de um movimento  urbano revolucionário e rebelde.

Este tipo de expressão está fortemente relacionada com a arquitetura, dando vida as cidades ao redor  do mundo. Por isso, queríamos apresentar aqui um resumo do caso de estudo: Grafites como forma de apropriação da Arquitetura na Unidade Vicinal Lorenzo Arenas de Concepción 2013, da arquiteta chilena Catalina Rey.

© Catalina Rey © Catalina Rey © Catalina Rey © Catalina Rey +24

Por dentro das estranhas vidas pessoais de arquitetos famosos

15:00 - 17 Junho, 2017
Por dentro das estranhas vidas pessoais de arquitetos famosos , Da esquerda: © Robert C. Lautman; <a href='http://https://commons.wikimedia.org/wiki/File:Alvar_Aalto1.jpg'>via Wikimedia</a> (public domain); Photograph by Al Ravenna <a href='http://https://commons.wikimedia.org/wiki/File:Frank_Lloyd_Wright_portrait.jpg'>via Wikimedia</a> (domínio público)
Da esquerda: © Robert C. Lautman; via Wikimedia (public domain); Photograph by Al Ravenna via Wikimedia (domínio público)

Os arquitetos famosos são muitas vezes vistos mais como enigmas do que como pessoas mas, mesmo assim, os maiores nomes escondem escândalos e tragédias da vida cotidiana. Como celebridades, muitos dos mais famosos arquitetos do mundo enfrentaram rumores e, até hoje, há dúvidas sobre a verdade de alguns de seus assuntos particulares. Clientes e colegas que frequentavam seus estúdios puderam ver um pouco de suas vidas pessoais, mas, às vezes, a força da personalidade que muitas vezes vem com gênio criativo impede uma percepção mais detalhada. No entanto, o fato é que a vida desses arquitetos era mais do que a soma dos seus edifícios.

Lindos livros de Arquitetura da Bauhaus disponíveis para download

14:00 - 17 Junho, 2017

No ano passado, a Monoskop encantou a comunidade de arquitetura e de arte ao disponibilizar muitas das publicações da Bauhaus para download gratuitoComo fã incondicional de todos os tipos de comunicação arquitetônica, eu escrevi anteriormente sobre as qualidades excepcionais dos livros e revistas produzidos pela Bauhaus e como essas ferramentas didáticas visuais influenciaram as canônicas publicações mais recentes. Abaixo, compartilhamos um trecho editado de "Livros dos Arquitetos: Le Corbusier e a Bauhaus", um capítulo de um projeto de pesquisa maior, Redefinindo a Monografia: As Publicações da OMA e Rem Koolhaas.

Para acessar o tesouro da Monoskop, que inclui títulos de visionários como Walter Gropius, László Moholy-Nagy, Wassily Kandinsky, Paul Klee e outros, visite o arquivo da Bauhaus da Monoskop.

Como a Bauhaus operava de forma geralmente experimental e revolucionária, a informação ensinada não era unificada de maneira muito acessível. Os Bauhausbücher foram produzidos para expor os elementos da educação Bauhaus ao pequeno corpo estudantil original. Esses livros, posteriormente, se revelaram inestimáveis quando a escola foi fechada pelo governo nacional-socialista em 1933, com seus conteúdos apresentando registros autênticos da educação Bauhaus. Combinando teoria e prática, os livros, desenhados por Moholy-Nagy, são um testemunho de suas ideias criativas. Ele viu formas tradicionais de disseminação de informação como maneira de fornecer informações aos alunos sem enfatizar a relevância e a relação com o mundo em que viviam. Seus livros procuraram esclarecer essas relações através de imagens estimulantes e textos perspicazes (embora às vezes longos e intangíveis).

Em foco: Charles Eames

06:00 - 17 Junho, 2017
Em foco: Charles Eames, Casa Eames. Image © <a href='https://www.flickr.com/photos/jkz/20338540121/'>Flickr user jkz</a> licensed under <a href='https://creativecommons.org/licenses/by-sa/2.0/'>CC BY-SA 2.0</a>
Casa Eames. Image © Flickr user jkz licensed under CC BY-SA 2.0

Charles (17 de junho de 1097) e Ray Eames (15 de dezembro de 1912) são conhecidos por sua colaboração pessoal e artística e por seus projetos de mobiliário inovadores que ajudaram a definir o modernismo. Seu estúdio desenvolveu uma grande variedade de trabalhos, de projetos expográficos ao desenho de móveis, casas, monumentos e até mesmo brinquedos. Juntos desenvolveram novos processos de produção para tirar proveito dos materiais e tecnologias da época, buscando produzir objetos cotidianos de alta qualidade a um custo acessível. Muitos de seus projetos de mobiliário são considerados clássicos contemporâneos, particularmente a Eames Lounge e as Shell Chairs, ao passo que a Casa Eames é uma obra seminal da arquitetura moderna.

Como 7 ditadores usaram a arquitetura para influenciar e intimidar

12:00 - 16 Junho, 2017
Como 7 ditadores usaram a arquitetura para influenciar e intimidar

A arquitetura é política. Enquanto isso irrita alguns, energiza outros. E, mesmo conscientemente escolhendo não pensar nos edifícios politicamente, assume-se uma posição política. Desta forma, não há escapatória e muitos governos e figuras poderosas ao longo da história abraçaram sua natureza política e a utilizaram para promover suas ideias. A construção de edifícios está entre os indicadores visuais mais claros e óbvios de poder e posição econômica de uma sociedade. Para um novo governo tentando projetar poder e prosperidade, por exemplo, a arquitetura pode ser a maneira mais rápida e incontestável para mostrar seu sucesso. Embora muitas ditaduras dependam também de estratégias mais intangíveis, como a propaganda e a criação de um culto à personalidade, examinar a abordagem de um regime em relação à arquitetura pode dizer muito sobre seus valores.

O relacionamento e a abordagem de um ditador com a arquitetura como um movimento estratégico (ou falta dele) é a primeira indicação das crenças e objetivos da liderança para um país. Esse governo quer desenvolver e construir o país ou destruir suas raízes? O estilo da arquitetura criada sob uma ditadura também é importante, pois é frequentemente usado para transmitir uma mensagem alinhada com a política do governo ou para implicar um senso de poder e grandeza. Por fim, os tipos de edifícios priorizados por um regime ilustram claramente seus principais interesses e objetivos - um governo que se concentra na construção de escolas e hospitais envia uma mensagem diferente de um que constrói principalmente prisões e fortalezas. Abaixo está uma lista de ditaduras históricas e suas abordagens arquitetônicas enquanto estiveram no poder, a partir do qual podemos traçar conexões e conclusões sobre os próprios governos e ver como a arquitetura é alimentada em suas ideologias mais amplas.

Como o Starbucks utiliza BIM e VR para trazer aspectos locais aos seus estabelecimentos no Japão

15:00 - 15 Junho, 2017
Como o Starbucks utiliza BIM e VR para trazer aspectos locais aos seus estabelecimentos no Japão, O Starbucks de Sanjo Karasuma em Kyoto foi reformado e reaberto em Setembro de 2016. The latest coffee flavors are presented within an aesthetic incorporating the concept of “beauty in simplicity” espoused by tea master Enshu Kobori. Imagem Cortesia de Starbucks Japão
O Starbucks de Sanjo Karasuma em Kyoto foi reformado e reaberto em Setembro de 2016. The latest coffee flavors are presented within an aesthetic incorporating the concept of “beauty in simplicity” espoused by tea master Enshu Kobori. Imagem Cortesia de Starbucks Japão

Este artigo foi originalmente postado na publicação da Redshift da Autodesk como "Starbucks Japan Pursues a Local Flair Through Design in BIM and VR."

Já faz mais de 20 anos desde que o Japão inaugurou seu primeiro Starbucks, trazendo um novo paradigma para a cultura do café daquele país - e criando uma terceira opção entre o binômio casa-trabalho/escola.

Notavelmente, quase todas as 1.245 lojas espalhadas em 47 cidades são diretamente administradas pela empresa. E como tal, são planejadas por projetistas que ao invés de estabelecerem projetos padronizados para todas as locações, trabalharam com dedicação para incorporar características que expressam contextos regionais, históricos e estilos de vida dos locais - em resumo, para atrair especificamente o mercado japonês.

Sonhos feitos à mão / Felipe Sardenberg

12:00 - 15 Junho, 2017
Sonhos feitos à mão / Felipe Sardenberg, Cortesia de Felipe Sardenberg
Cortesia de Felipe Sardenberg

Vivemos em um mundo cada vez mais conectado, onde a pressa, que sempre foi inimiga da perfeição, acaba por ser um pré-requisito para qualquer atividade. Precisamos resolver tudo para ontem e, ainda assim, desejando que tudo saia perfeito.

Nesse contexto, a arte de projetar arquitetura vem se adaptando cada vez mais ao uso de novas tecnologias, aliás, que são muito bem vindas. Entretanto, parece que estamos deixando de lado o hábito de desenhar. Partindo dessa reflexão, decidi, juntamente com os meus alunos, iniciar um Ateliê de Representação de Projetos, uma vez por semana, fora dos horários de aula.

Um passeio virtual pela Case Study House #2 de Sumner Spaulding e John Rex

15:00 - 14 Junho, 2017

A segunda casa no programa Case Study Houses da revista Arts & Architecture mostra as principais características da famosa série de projetos: a ênfase nas áreas de estar banhadas por luz natural, áreas de estar internas e externas, fortes linhas horizontais e cobertura plana. Contudo, esta casa se  distingue por detalhes particularmente criativos que conectam as áreas interna e externa e por uma forte consciência em relação à funcionalidade.