Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
  1. ArchDaily
  2. Wang Shu

Wang Shu: O mais recente de arquitetura e notícia

Quem já ganhou o Prêmio Pritzker?

O Prêmio Pritzker é o reconhecimento mais importante que um arquiteto(a) pode receber em vida. A honraria é outorgada todos os anos a arquitetos e arquitetas cuja obra construída "tenha produzido significativas contribuições para a humanidade ao longo dos anos", segundo explica a própria organização responsável pela premiação. Por esta razão, o júri presta homenagem a pessoas e não a escritórios, como já aconteceu em 2000 (Rem Koolhaas ao invés do OMA), 2001 (Herzog & de Meuron), 2010 (SANAA), 2016 (Elemental) e 2017 (RCR Arquitectes), premiando seus fundadores (como no caso do SANAA), o então, um deles (Elemental).

O prêmio surgiu de uma iniciativa criada por Jay Pritzker através da Fundação Hyatt, organização associada a empresa hoteleira que o mesmo fundou em conjunto com seu irmão Donald em 1957. A primera edição do prêmio foi realizada em 1979, quando Philip Johnson se tornou o primeiro arquiteto a ser homenageado. Estadunidense, Johnson é autor de importantes obras da história da arquitetura moderna, como a Glass House (1949).

O Prêmio Pritzker já conta com quarenta edições anuais ininterruptas, galardoando arquitetos e arquitetas de 18 nacionalidades diferentes. Metade dos premiados são europeus; América, Ásia e Oceania dividem as outras vinte edições, e até hoje nenhum arquiteto o arquiteta africano(a) teve a chance de receber o prêmio, sendo o único continente do globo a não possuir representantes no hall da fama da arquitetura.

Fotos da Semana: 15 fachadas pouco convencionais

© Hiroyuki Oki © Laurian Ghinitoiu © Peter Bennetts © Delfino Sisto Legnani and Marco Cappelletti + 15

Os novos desenvolvimentos tecnológicos na construção oferecem aos arquitetos grande liberdade na hora de projetar. Os materiais e suas propriedades estão cada vez mais inovadores, permitindo a criação de fachadas originais e surpreendentes. Os resultados podem, inclusive, inspirar as pessoas a viajar milhares de quilômetros, apenas para ver estas grandes obras de arquitetura e engenharia. A seguir, reunimos fotografias de 15 fachadas dinâmicas.

Wang Shu e André Corrêa do Lago são selecionados para integrar o júri do Prêmio Pritzker

O reconhecimento mais prestigiado da arquitetura, O Prêmio Pritzker, anunciou a nomeação de dois novos membros para seu renomado júri: o arquiteto Wang Shu e o brasileiro André Aranha Corrêa do Lago, embaixador e crítico de arquitetura.

O grupo de oito jurados será encarregado de selecionar o ganhador de 2018, que se tornará o 40º laureado da história do prêmio.

"À medida que nos aproximamos do 40º aniversário do prêmio Pritzker, a escolha de André Corrêa do Lago e Wang Shu reforça a abrangência internacional refletida tanto na seleção dos premiados e jurados das edições anteriores", comentou Tom Pritzker, presidente da Hyatt Foundation. "As contribuições de ambos os indivíduos para o campo da arquitetura, a partir de diferentes pontos de vista, os tornam membros ideais do júri."

Wang Shu: "Arquitetura não é apenas um objeto que você insere no contexto"

[A arquitetura pode] mudar a vida das pessoas e dar-lhes outra nova, imediatamente. Esse não é o trabalho para uma pessoa normal. Esse deveria ser o trabalho de Deus.

Neste vídeo produzido pelo Louisiana Channel, o arquiteto chinês, vencedor do Prêmio Pritzker e co-fundador (juntamente co sua esposa, Lu Wenyu) do Amateur Architecture Studio, Wang Shu, compartilha sua perspectiva sobre a arquitetura contemporânea e o que significa ser um arquiteto hoje. "A arquitetura não é apenas um objeto que você insere no contexto", explica Shu. "Sua experiência da arquitetura começa longe do edifício. Arquitetura não é apenas a casa em si; mas também inclui uma grande área em torno dela. Tudo isso é arquitetura."

Em foco: Wang Shu

Wang Shu (4 de novembro de 1963) é arquiteto com sede em Hangzhou e reitor da Academia de Artes da China, conhecido por sua resistência ao que considera "arquitetura profissionalizada e sem alma". Sua homenagem à tradição local, ao ambiente e ao artesanato fez com que se tornasse o primeiro cidadão chinês, e a quarta pessoa mais jovem da história, a receber o Prêmio Pritzker em 2012 por "uma arquitetura que é atemporal, profundamente enraizada em seu contexto e, ainda assim, universal".

16 arquitetos discutem o "boom" de museus na China

Atualmente à mostra no Aedes Architecture Forum Berlin, "ZÀI XĪNG TǓ MÙ: Sixteen Chinese Museums, Fifteen Chinese Architects" oferece um olhar aprofundado em relação ao recente boom de museus na China e seus efeitos na paisagem sócio-política e cultura do país.

Como parte das exposição, o cineasta Moritz Dirks se reuniu com 16 renomados arquitetos chineses, entre eles Wang Shu, Dang Qun do MAD Architects e Zhu Pei do Studio Pei-Zhu, para discutir os desafios de criar espaços culturais que se relacionem tanto com contextos globais e digitais do mundo contemporâneo, quanto com a forte herança e identidade cultural chinesas.

Assista, a seguir, às 16 entrevistas.

ArchDaily Brasil seleciona 20 impressionantes museus do século XXI

Em homenagem ao Dia Internacional do Museu, nossa equipe de editores compilou uma lista com vinte dos museus mais interessantes e emblemáticos do mundo. De obras brasileiras, como o MuBE, de Paulo Mendes da Rocha, o Museu do Pão, do Brasil Arquitetura e a Fundação Iberê Camargo, de Álvaro Siza, a museus internacionais, como o Museu Histórico de Ningbo, de Wang Shu e o Perez Art Museum, de Herzog & de Meuron, convidamos nossos leitores a conhecer o que há de mais representativo no projeto de museus no Brasil e no mundo.

"Chega de edifícios estranhos" disse o Presidente da China

O Presidente da República Popular da China, Xi Jinping, clamou por um fim aos "edifícios estranhos" que vêm sendo construídos na China, e particularmente na capital Pequim. Em um discurso de duas horas no simpósio de literatura que aconteceu recentemente em Pequim, Xi expressou sua opinião de que a arte deve servir às pessoas e ser moralmente inspiradora, citando projetos arquitetônicos como a Sede da CCTV, do OMA, como o tipo de edifício que não deveria mais ser construído em Pequim.

Com o boom da construção na China sendo um dos tópicos mais comentados na cena arquitetônica contemporânea - e com muitos escritórios ocidentais contando com seus extravagantes projetos para sustentar seus estúdios - os comentários do líder chinês têm o potencial de afetar o cenário da prática arquitetônica em nível global. Mas o que está por trás desses sentimentos? Leia a seguir para saber.

Thom Mayne,João Luis Carrilho da Graça, Wang Shu e Lu Wenyu laureados com o RIBA 2015 Fellowship

O Royal Institute of British Architects (RIBA) anunciou 13 Honorary Fellowships e 11 International Fellowships que serão concedidas aos arquitetos e outros profissionais homenageados em um evento que acontecerá no dia 03 de fevereiro, juntamente com a recém anunciada RIBA Royal Gold Medal.

Entre os Honorary Fellowships estão o Diretor de Arquitetura do British Design Council Vicky Richardson e o acadêmico Dalibor Vesely; os International Fellowships incluem, entre outros, os vencedores do Prêmio Pritzker Thom Mayne e Wang Shu e sua sócia Lu Wenyu. A honraria permite que os laureados usem as iniciais "Hon FRIBA" (para Honorary Fellowships) e "Int FRIBA" (para International Fellowships) após seus nomes.

Veja a lista completa de laureados, a seguir.

Siza, Castanheira e Shu envolvidos no projeto do museu da Academia de Arte de Hangzhou

Após a inaugurar seu primeiro edifício na China - o “Edifício sobre a Água” - Álvaro Siza anuncia agora seu segundo projeto no país, também em parceria com Carlos Castanheira. Trata-se de um museu para a Academia de Arte de Hangzhou, localizada na costa leste, 180km ao sudoeste de Xangai.

O novo museu, que terá aproximadamente 15 mil metros quadrados, uma área semelhante à da Fundação Serralves, e acolherá uma grande coleção de obras e peças da famosa escola de arte e design alemã Bauhaus, fundada em 1919 pelo arquiteto Walter Gropius.

Novas imagens de Krumbach, os famosos pontos de ônibus austríacos

O que acontece quando sete arquitetos internacionalmente famosos são convidados para projetar alguns pontos de ônibus numa pequena cidade austríaca de mil habitantes? Colaborando com arquitetos locais e utilizando materiais disponíveis na região para projetar os pequenos pavilhões, Alexander Brodsky,Rintala Eggertsson, Ensamble Studio, Architecten de Vylder Vinck Taillieu, Smiljan Radic, Sou Fujimoto, e Wang Shu's Amateur Architecture Studio trabalharam em conjunto com a organização Verein Kultur Krumbach para realizar o projeto BUS:STOP. Publicamos anteriormente algumas imagens das propostas e agora mostramos as fotografias dos projetos construídos.

As fotografias de Hufton + Crow capturam a originalidade e a qualidade sensorial desses pavilhões que foram incorporados à paisagem austríaca. Veja, a seguir, as mais recentes imagens dessas obras.

© Hufton + Crow © Hufton + Crow © Hufton + Crow © Hufton + Crow + 31

BUS:STOP divulga 7 pontos de ônibus projetados por renomados arquitetos

Após um ano de colaborações e esforços, a cidade de Krumbach, na Áustria, divulgou sete belos pontos de ônibus que atraíram os olhares de todo o mundo. Projetadas por renomados arquitetos, como Wang Shu, Sou Fujimoto e Smiljan Radic, que trabalharam em colaboração com arquitetos e artesãos locais, as estruturas colocarão a cidade - de apenas mil habitantes - no mapa.

O curador Dietmar Steiner elogiou o comprometimento de todos os envolvidos, dizendo que "o projeto obteve sucesso pois foi apoiado de diversas maneiras por mais de 200 pessoas." Isso inclui os arquitetos, que assumiram os projetos um longo período. No entanto, BUS:STOP não é um projeto feito por vaidade: Verena Konrad, Diretora do vai Vorarlberger Architektur Institut, comentou que o projeto foi importante para "a conexão bem sucedida entre infraestrutura e mobilidade nas áreas rurais."

Veja imagens dos 7 pontos de ônibus a seguir.

Projeto de Smiljan Radic para BUS:STOP. Imagem © Yuri Palmin Projeto de Vylder Vinck Taillieu para BUS:STOP. Imagem © Yuri Palmin Projeto de Eggertsson Architects para BUS:STOP. Imagem © Yuri Palmin Projeto de Amateur Architecture Studio para BUS:STOP. Imagem © Yuri Palmin + 17

Por que Lu Wenyu renunciou ao Pritzker?

Em setembro deste ano foi realizado o oitavo Hay Festival, na cidade de Segovia, Espanha. O festival reuniu um interessante programa de atividades culturais, que este ano celebravam os 40 anos de relação entre a Espanha e a China, ocasião que atraiu o laureado do Pritzker 2012, Wang Shu. No entanto, Shu não apenas aceitou o convite, mas também participou de conferências e debates sobre a arquitetura contemporânea chinesa, juntamente com sua esposa, Lu Wenyu.

A arquiteta Lu Wenyu fundou, ao lado de Wang Shu, o escritório "Amateur Architecture" em 1998, e tem participado, juntamente com seu marido, de todos os projetos do estúdio. Por isto, a nomeação de Shu, apenas, para o Prêmio Pritzker causou reações diversas no mundo da arquitetura. Em ocasiões anteriores, o renomado prêmio já havia sido entregue a sócios, como em 2001 para Herzog & de Meuron, e em 2010 para o SANAA, estúdio liderado por Kazuyo Sejima e seu sócio e companheiro Ryue Nishizawa. Décadas antes, o Pritzker já havia experienciado um episódio polêmico ao entregar o prêmio exclusivamente a Robert Venturi, desmerecendo, assim, o trabalho conjunto que realizara com sua esposa e sócia Denise Scott Brown. Ressurge, então, a pergunta: Por que a esposa de Wang Shu e sócia fundadora do "Amateur Architecture" não havia recebido o prêmio Pritzker?

Arquitetos mundialmente famosos projetam pontos de ônibus para pequena vila austríaca

Krumbach, uma pequena vila austríaca de 1000 habitantes, não é o lugar em que você esperaria encontrar estruturas de uma variedade dos grandes nomes da arquitetura. Mas graças a Verein Kultur Krumbach, uma nova associação dedicada a incentivar a cultura na vila, é exatamente isso que está acontecendo, com sete escritórios de arquitetura internacionais concordando em projetar paradas de ônibus para Krumbach.

Continue lendo para saber mais sobre os sete projetos.

China planeja 250 milhões de pessoas a mais vivendo em cidades até 2015

O governo chinês está planejando transferir 250 milhões de chineses de comunidades rurais para cidades e vilas recém-construídas ao longo dos próximos 12 anos. O governo vem reformando aldeias antigas, templos e teatros ao ar livre, e pavimentando desenfreadamente para abrir caminho para mega-cidades, cuja população aumentará o equivalente a quase toda a população dos Estados Unidos.

Para descobrir como e por que isso está acontecendo, continue lendo.

BUS:STOP Krumbach: 7 arquitetos, 7 edifícios, 7 ideias

BUS:STOP Krumbach é um projeto iniciado recentemente na região de Bregenzerwald, Áustria, que reunirá sete reconhecidos escritórios de arquitetura de diversas partes do globo, e fará com que cada um destes trabalhe em colaboração com um arquiteto local para desenvolver sete novos pontos de ônibus para a cidade de Krumbach. Uma verdadeira colaboração entre tradição e inovação, o nacional e o internacional, o projeto pretende criar uma série de pequenos edifícios funcionais que tenham suas próprias características e que contem não apenas a estória destes arquitetos, mas também a da região.

Para conhecer a lista de escritórios envolvidos e saber mais sobre o projeto BUS:STOP, continue lendo.

Wang Shu citado como uma das 100 Pessoas Mais Influentes do Mundo segundo a TIME

A TIME Magazine lançou a décima edição da revista com as 100 pessoas pessoas mais influentes do mundo em 2013. Na lista estão o empresário da música Jay-Z, o Presidente do Kickstarter, Perry Chen, e o arquiteto Wang Shu, que foi homenageado por tratar de forma brilhante a questão da nova e icônica arquitetura chinesa em relação à estética tradicional.

Exposição: ‘Da Pequisa para o Projeto – Arquitetos selecionados da Universidade Tongji de Xangai’