Por que Lu Wenyu renunciou ao Pritzker?

Por que Lu Wenyu renunciou ao Pritzker?

Em setembro deste ano foi realizado o oitavo Hay Festival, na cidade de Segovia, Espanha. O festival reuniu um interessante programa de atividades culturais, que este ano celebravam os 40 anos de relação entre a Espanha e a China, ocasião que atraiu o laureado do Pritzker 2012, Wang Shu. No entanto, Shu não apenas aceitou o convite, mas também participou de conferências e debates sobre a arquitetura contemporânea chinesa, juntamente com sua esposa, Lu Wenyu.

A arquiteta Lu Wenyu fundou, ao lado de Wang Shu, o escritório "Amateur Architecture" em 1998, e tem participado, juntamente com seu marido, de todos os projetos do estúdio. Por isto, a nomeação de Shu, apenas, para o Prêmio Pritzker causou reações diversas no mundo da arquitetura. Em ocasiões anteriores, o renomado prêmio já havia sido entregue a sócios, como em 2001 para Herzog & de Meuron, e em 2010 para o SANAA, estúdio liderado por Kazuyo Sejima e seu sócio e companheiro Ryue Nishizawa. Décadas antes, o Pritzker já havia experienciado um episódio polêmico ao entregar o prêmio exclusivamente a Robert Venturi, desmerecendo, assim, o trabalho conjunto que realizara com sua esposa e sócia Denise Scott Brown. Ressurge, então, a pergunta: Por que a esposa de Wang Shu e sócia fundadora do "Amateur Architecture" não havia recebido o prêmio Pritzker?

Em uma entrevista com o jornal El País, durante o festival Hay Segovia, Lu Wenyu disse que seu marido e sócio quis compartilhar com ela o Prêmio Pritzker de Arquitetura 2012. Segundo Lu Wenyu, as razões que a fizeram não aceitar o Pritzker tem a ver com o custo da fama: "Na China, se você fica famoso, não vive mais. Quero uma vida e prefiro passá-la com meu filho."

Museo de Historia en Ningbo / Wang Shu, Amateur Architecture Studio. Image ©  Iwan Baan
Museo de Historia en Ningbo / Wang Shu, Amateur Architecture Studio. Image © Iwan Baan

Além disso, Lu Wenyu realiza um importante trabalho acadêmico. Há doze anos leciona da Escola de Arquitetura que fundou juntamente com Wang Shu na cidade de Ningbo. Quanto a isso, comentou com o El País: "Com um edifício pode-se fazer pouco. Dar aulas era a única maneira de multiplicar o impacto do que nos parece fundamental: não destruir a China. A globalização começou há séculos, porém, deveria representar melhorias, não destruição. No meu país as antigas vilas estão sendo destruídas, por isso decidimos trabalhar com os destroços, para construir a partir desta destruição.

Em 2011, contudo, Lu Wenuy aceitou receber o Prêmio Schelling juntamente com seu marido. Sobre isso, responde: "Sabia que não mudaria minha vida. Sou feliz por poder praticar a arquitetura que acredito que pode ajudar nosso povo e nossas cidades a serem melhores. Estou convencida de que falar disto desperta interesse em outras pessoas, porém, não quero ser famosa. E se estou equivocada, sei que o erro é um efeito secundário de se tomar decisões. Se não admitimos o erro, convertemo-nos em pessoas monotemáticas"

Sobre este autor
Cita: Mora, Pola. "Por que Lu Wenyu renunciou ao Pritzker?" [¿Por qué Lu Wenyu renunció al Premio Pritzker?] 07 Jan 2014. ArchDaily Brasil. (Trad. Baratto, Romullo) Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/01-165230/por-que-lu-wenyu-renunciou-ao-pritzker> ISSN 0719-8906

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.