Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
  1. ArchDaily
  2. Terremoto

Terremoto: O mais recente de arquitetura e notícia

Um conto de natal sobre a reconstrução de uma cidade: projetos de Stefano Boeri para Amatrice

Em agosto de 2016, um forte terremoto de magnitude 6,2 atingiu a região central da Itália, resultando na morte de quase 300 pessoas e na destruição de vários edifícios históricos seculares. O epicentro da catástrofe se deu nas proximidades de Amatrice, uma bela cidade montanhosa do Lácio, que foi completamente reduzida a escombros, deixando centenas de mortos e feridos além de centenas de desabrigados.

Entretanto, a população local não ficou desamparada por muito tempo. Os trabalhos de reconstrução foram imediatamente iniciados logo após a catástrofe, liderados pelos mais importantes arquitetos do país, incluindo Renzo Piano e Stefano Boeri Architetti, responsáveis pela construção de um novo refeitório que foi erguido no curso de poucas semanas.

© Paolo Rosselli © Paolo Rosselli © Paolo Rosselli © Paolo Rosselli + 15

Entrevista: Shigeru Ban fala sobre projetos humanitários no México após os terremotos de setembro

Shigeru Ban, vencedor do Prêmio Pritzker 2014, visitou o México após os recentes abalos sísmicos que assolaram o país com a intenção de dar apoio as atividades de reconstrução a partir de sua experiência em projetos humanitários.

Pesquisadores desenvolvem concreto que resiste a terremotos

Pesquisadores da University of British Columbia desenvolveram um novo tratamento de concreto reforçado com fibra que pode "aumentar drasticamente a resistência contra terremotos de estruturas sismicamente vulneráveis".

Chamado EDCC (eco-friendly ductile cementitious composite), o material é projetado no nível molecular para reagir de forma semelhante ao aço - com alta resistência, ductilidade e maleabilidade. Quando pulverizado na superfície de paredes internas de concreto, ele torna-se um reforço contra intensidades sísmicas tão altas como o tremor de magnitude 9.0-9.1 que atingiu Tohoku, Japão em 2011.

Como evitar o colapso de edifícios durante terremotos

Terremotos são fenômenos naturais que não podem ser evitados - tampouco previstos. Para aqueles que vivem em regiões de atividade sísmica, um dos maiores medos em caso de terremoto é o colapso das edificações - uma das principais causas de fatalidade em situações desse tipo.

Pouco se fala disso no Brasil, afinal, estamos localizados no meio da placa tectônica Sul-Americana e em quase nada sofremos com abalos sísmicos, entretanto, com a internacionalização cada vez maior da arquitetura, é necessário ter em mente esta preocupação ao projetar ou renovar edifícios. 

Terremoto atinge o México deixando mortos, feridos e desabrigados

Após o devastador terremoto de magnitude 7.1 que atingiu o México ontem às 13:14 (hora local), há diversos mortos - mais de 200 pessoas até o momento -, feridos ou presos nos escombros de edifícios colapsados. Enquanto os esforços de resgate continuam e as informações em torno do alcance da devastação são preliminares, as escolas estão fechadas indefinidamente e as principais empresas e organizações solicitaram que seus funcionários não trabalhem.

O número de mortos continua crescendo e o ArchDaily México, sediado na Cidade do México, relata a destruição de grande parte do tecido urbano da capital. As filmagens capturadas por moradores aterrorizados mostram os momentos finais de edifícios - muitos com mais de quatro pavimentos - que foram reduzidos a escombros em segundos.

O que um arquiteto pode fazer após um terremoto? Sete lições de RAMA Estudio no Equador

Na manhã de 17 de Abril, 2016, poucas horas depois do terremoto que atingiu a costa do Equador e deixaria mais de 650 mortos e 30.000 desabrigados, o escritório RAMA Estudio associou-se com 10 jovens escritórios para contribuir na reconstrução do país. Assim nasceu o supracoletivo Actuemos Ecuador.

Conversamos com Felipe Donosco e Carolina Rodas, co-fundadores do Rama Estudio (junto a Carla Chávez), sobre sua experiência no processo de reconstrução do Equador. "O aporte que se pode dar como indivíduo é mínimo e quase imperceptível", disse Rodas, "mas se são unidas forças entre coletivos, será algo mais robusto, popular e sustentável no tempo", acrescenta.

Neste artigo abordamos sete lições compartilhadas por Felipe e Carolina. A calma, o planejamento e a participação comunitária tem sido chaves em um coletivo que recentemente inaugurou um de seus projetos, a Casa Comunal Renacer de Chamanga. Sua regra de ouro? Não vá onde não precisem de você.

Documentário sobre a visita de Shigeru Ban ao Equador após o terremoto deste ano

A Bienal Panamericana de Quito 2016 lançou um documentário que mostra detalhes da visita de Shigeru Ban ao Equador após o terremoto que assolou a província de Manabí em 16 de abril deste ano.

Acompanhado do relato de Handel Guayasamín, presidente do Colegio de Arquitectos del Ecuador - Província de Pichincha, documentário apresenta o testemunho de arquitetos e estudantes de arquitetura da Universidad Laica Eloy Alfaro de Manabí, das atividades de apoio realizadas para enfrentar a emergência; desde os trabalhos de urgência nos primeiros dias após o sismo até a visita de Shigeru Ban. 

Terremoto atinge a região central da Itália e danifica "La Sapienza" de Borromini

Após um terremoto de 6.6 pontos de magnitude na escala Richter assolar a Itália na manhã da última sexta-feira -- o quarto a atingir esta região do país em apenas três meses -- diversas estruturas entraram em colapso ou ficaram severamente danificadas. Embora nenhuma morte tenha sido registrada, a BBC suspeita que mais de vinte pessoas tenham ficado feridas.

O tremor vem na esteira de outro terremoto, de magnitude 6.2, que assolou uma região próxima em agosto deste ano, deixando 300 mortos e devastando diversas cidades e vilas. É provável que a evacuação de edifícios considerados vulneráveis às atividades sísmicas na região tenha salvado vidas no sismo de sexta-feira.

Especialistas temem danos irreparáveis no patrimônio italiano após terremoto

Após o devastador terremoto de magnitude 6,2 na escala Richter que atingiu a região central da Itália no dia 24 de agosto, historiadores temem que diversos edifícios históricos e seus artefatos possam ter sido permanentemente danificados. A região atingida tem uma topografia de colinas com belas igrejas, monumentos e museus, muitos dos quais ficaram completamente irreconhecíveis após o sismo. 

Renzo Piano participará do plano de reconstrução após o terremoto na Itália

Após o terremoto que afetou a região central da Itália no dia 24 de agosto deixando cerca de 300 mortos e 2.900 edificações danificadas, o primeiro ministro Matteo Renzi se reuniu no domingo passado com Renzo Piano antes de apresentar publicamente um plano de reconstrução das regiões afetadas.

Em matéria da ABC.es, Renzo Piano -Prêmio Pritzker de 1998 e Senador vitalício desde 2013- explicou: "somos herdeiros indignos de um grande patrimônio que nos foi deixado. Indignos porque não o protegemos. Antes de catástrofes dessa natureza não se pode falar em fatalidade."

Ordem dos Arquitetos de Portugal teme consequências de terremotos nos centros urbanos

Questionada sobre as consequências de possíveis terremotos, como o que ocorreu no último dia 23 de agosto na Itália, a coordenadora do Grupo Sísmica, da Ordem dos Arquitetos de Portugal, Alice Tavares, admitiu motivos de preocupação em Lisboa e no país em geral.

A especialista destacou "uma falta de técnicos também sensibilizados que devem procurar especialistas nesta área para determinadas situações, principalmente no edificado mais antigo". Se no caso de edifícios novos as estruturas em betão deverão "responder às solicitações de uma ação sísmica", a situação não será assim na reconstrução de imóveis antigos, que não respondem da mesma forma a um tremor de terra.

Protótipo de abrigo temporário projetado por Shigeru Ban é construído no Equador

Segundo informações de Handel Guayasamín, Presidente do Colegio de Arquitectos del Ecuador – Província de Pichincha, foi concluída em Quito a construção do primeiro protótipo de abrigo temporário projetado por Shigeru Ban.

O abrigo foi adaptado por uma equipe de arquitetos locais e construído com o auxílio de um grupo de voluntários arquitetos e estudantes, alguns oriundos de Manabi (região onde ocorreu o terremoto). Todos eles irão liderar a construção em série e in loco de cerca de 120 unidades em Manta, uma das cidades mais afetadas pelo terremoto do dia 16 de abril.

Veja, a seguir, algumas imagens exclusivas da construção do protótipo. 

Cortesia de Colegio de Arquitectos del Ecuador - Provincia de Pichincha Cortesia de Colegio de Arquitectos del Ecuador - Provincia de Pichincha Cortesia de Colegio de Arquitectos del Ecuador - Provincia de Pichincha Cortesia de Colegio de Arquitectos del Ecuador - Provincia de Pichincha + 28

ONU seleciona arquitetos voluntários para ajudar aos afetados pelo terremoto no Equador

No começo do mês de abril o Equador sofreu um forte terremoto devastou boa parte do país deixando mais de 500 mortos e mais de 8 mil feridos. A ONU abriu vagas para arquitetos e engenheiros interessados ​​em servir como voluntários para atuar nas regiões mais afetadas. Se você fala espanhol fluentemente (requisito obrigatório) e, quer inscrever seu perfil CLICK AQUI e selecione o código "ECUADOR_2016" na Seção de Recrutamento especial.

Barberio Colella ARC projeta casas "pop-up" no Nepal

Desastres podem devastar comunidades a qualquer minuto. Na esteira do terremoto que causou os maiores prejuízos da história do Nepal, centenas de milhares de habitantes se tornaram instantaneamente moradores de rua. Para ajudar essas pessoas a reorganizarem e retomarem suas vidas, o escritório Barberio Colella ARC projetou uma estrutura temporária usando materiais locais "para fazer uma casa que possa ser construída de forma rápida, leve, compacta, durável e econômica."

Cortesia de Barberio Colella ARC Sistema de instalação. Cortesia de Barberio Colella ARC Cortesia de Barberio Colella ARC Componentes. Cortesia de Barberio Colella ARC + 8

RE:BUILD: como construir um abrigo emergencial com andaimes e materiais locais

RE:BUILD é um sistema construtivo projetado e desenvolvido por Pilosio Building Peace com o objetivo de construir rapidamente acampamentos para refugiados e espaços de assistência em situações emergenciais. O sistema é compostos por estruturas modulares temporárias que podem se converter em uma casa, uma escola, um posto de saúde, um refeitório ou qualquer outro espaço necessário em caso de emergência.

O sistema, rápido e fácil de montar, combina andaimes com materiais naturais facilmente encontrados - como areia, terra e cascalho -, garantindo um alto nível de isolamento térmico. O sistema inclui, inclusive, tubulações e recipientes para canalizar e armazenar a água da chuva.

Veja, no vídeo acima, como a estrutura é montada.

Vídeo: Drone do exército sobrevoa Katmandú após terremoto no Nepal

Classificado como a pior catástrofe natural do Nepal desde 1934, o terremoto de 7,9 graus na escala Richter que aconteceu a 150 quilômetros de Katmandú, registra 3.900 mortes e 7.180 feridos, segundo informou a rede de televisão Al Jazeera.

Enquanto agências internacionais preparam operações de assistência humanitária, já é certo que grande parte do patrimônio cultural de uma das nações mais pobres da Ásia foi destruída. Imediatamente após os abalos sísmicos se iniciaram os esforços locais para cadastras os sobreviventes dos pequenos povoados que foram totalmente devastados, informou a BBC.

Um drone do Exército local sobrevoou Katmandú, capital do Nepal, registrando as ações de resgate e o estado de destruição de construções históricas, como a torre Dharahara, importante edificação do século XIX reduzida a escombros.

Reconstrução de moradias sobre suas próprias ruínas: "Reclaiming Heritage" no Haiti

Reclaiming Heritage é um grupo de arquitetos e estudantes de arquitetura de todo o mundo cujo objetivo é realizar uma reconstrução sensível pós-desastres naturais. Sua enfase está na reutilização de materiais, buscando preservar o patrimônio arquitetônico e cultural destes.

A história começa no ano 2012, quando o grupo conquistou o primeiro lugar na categoria de moradia do concurso "Haiti: Ideas Challenge" (desenvolvido pela ACSA), com o objetivo de criar soluções permanentes após o terremoto que afetou o Haiti no dia 12 de janeiro de 2010. O projeto propõe reconstruir as moradias sobre suas ruínas, a fim de permitir a permanência das suas famílias nas suas comunidades e conservar o máximo possível suas moradias originais.

Cortesia de Reclaiming Heritage Cortesia de Reclaiming Heritage Cortesia de Reclaiming Heritage Cortesia de Reclaiming Heritage + 43

“Mission of Hope” organiza evento que marca os cinco anos do terremoto no Haiti

Cinco anos após o devastador terremoto do Haiti, que aconteceu no dia 12 de janeiro de 2010, haitianos com estórias incríveis de sobrevivência e perseverança se reuniram para um evento comemorativo organizado pela Mission of Hope (MOH), uma organização sem fins lucrativos com sede no Haiti. O evento tinha como objetivo reunir as pessoas para que refletissem sobre a tragédia e sobre o processo de reconstrução do país.

Com mais de 250 mil mortos, cerca de 300 mil feridos e 1,5 milhões de pessoas removidas de suas casas, a destruição do terremoto atingiu cifras absurdas. Na época, por já ter estabelecido parcerias com comunidades e organizações locais em todo Haiti, a Mission of Hope estava bem posicionada para oferecer ajuda imediata às pessoas que sofreram com o terremoto.