1. ArchDaily
  2. Materiais Reciclados

Materiais Reciclados: O mais recente de arquitetura e notícia

Fachadas de espuma de alumínio: textura, porosidade e brilho

CaixaForum Sevilla / Vázquez Consuegra. Image © Jesús Granada
CaixaForum Sevilla / Vázquez Consuegra. Image © Jesús Granada

Habitualmente, os revestimentos modulares para fachadas e envoltórias fornecem soluções rápidas e eficientes, mas muitas vezes carecem de riqueza e caráter para serem repetidos infinitamente, sem entrar em relação com o projeto arquitetônico e suas distintas funções e exigências.

Estes painéis de espuma de alumínio são fabricados mediante um processo de injeção de ar no alumínio fundido, que contém uma fina dispersão de partículas cerâmicas. Essas partículas estabilizam as bolhas de ar e criam painéis que oferecem um nível interessante de detalhes e variabilidade, gerando fachadas exclusivas com diferentes níveis de textura, transparência, brilho e opacidade. Seus painéis ultraleves podem ser usados como pranchas planas, são 100% recicláveis e estão disponíveis em formatos de tamanho padrão de até 3,66 metros de comprimento, embora também existam painéis personalizados mais longos.

Alusion™. Image Cortesía de Cymat Technologies Ltd. Alusion™. Image Cortesía de Cymat Technologies Ltd. Alusion™. Image Cortesía de Cymat Technologies Ltd. Alusion™. Image Cortesía de Cymat Technologies Ltd. + 20

Pavilhão é construído com molas recicladas de colchões

O escritório Fahed + Architects desenvolveu um pavilhão temporário para o Abwab 2017, destaque da Dubai Design Week, que exibe designers talentosos de todo o Oriente Médio, norte da África e sul da Ásia.

O compromisso com o meio ambiente é o núcleo da filosofia de Fahed + Architects, por isso foi necessário criar uma estrutura a partir de um material 100% reciclado da empresa local de gerenciamento de resíduos, Bee'ah. A pele externa do pavilhão é uma malha de molas de colchões entrelaçadas que naturalmente conforma um volume orgânico, flutuando entre os edifícios circundantes.

De plásticos reciclados a materiais de construção

Project.DWG e LOOS.FM divulgaram seu pavilhão PET, uma estrutura temporária em um parque comunitário na Holanda, que se concentra em questões de construção sustentável, reciclagem e desperdício, repensando as maneiras como os edifícios são desenvolvidos, construídos e usados. Especificamente, o pavilhão é um estudo do uso de resíduos plásticos como material de construção.

Usando a estrutura elevada da Farnsworth House de Ludwig Mies van der Rohe, a estrutura consiste em duas lajes monumentais em uma estrutura de aço. "Do chão ao teto, as folhas onduladas transparentes de parede dupla contêm mais de 40.000 garrafas plásticas", com tampas de garrafa unidas a gargalos suportando o sistema.

© Project.DWG / Artwork by Martin Oostenrijk © Marco van der Ruit / Artwork by André Boone © Project.DWG © Paul Clason / Artwork by Martin Oostenrijk + 16

Shigeru Ban propõe abrigos feitos de borracha no Nepal

© VAN, cortesia de Shigeru Ban Architects
© VAN, cortesia de Shigeru Ban Architects

O escritório Shigeru Ban Architects divulgou imagens de seu primeiro protótipo do abrigo emergencial projetado para o Nepal. Planejado para sem construído no final deste mês, o abrigo foi projetado para ser facilmente construído por qualquer pessoa. Usando estruturas modulares de madeira que se conectam, tijolos de borracha reciclada são usados para preencher as cavidades das paredes ao passo que tesouras de tubos de papelão apoiam a cobertura. Isso, comenta Shigeru Ban, permitirá uma "rápida construção e ocupação imediata."

Renzo Piano e G124 transformam subúrbios italianos com materiais reutilizados

Um grupo de seis jovens arquitetos sob a liderança de Renzo Piano tem se dedicado a transformar espaços ociosos nos subúrbios de algumas cidades italianas. A equipe, conhecida como G124, concentra seus esforços em revitalizar áreas negligenciadas e esquecidas e estimular a economia local através do design. A iniciativa levou recentemente o grupo a transformar uma área abandonada sob um viaduto na região norte de Roma em um vibrante ponto cultural.

Iniciativas sustentáveis para desconstruir Detroit

Como arquitetos geralmente nos vemos como provedores de novos edifícios; também vemos a arquitetura como um modo de remediar as mazelas sociais. Muitos arquitetos, em face a algum problema social, tentam imaginar um projeto que aborde a questão. Mas o que acontece quando o problema é justamente o excesso de edifícios?

Esta é exatamente a situação de Detroit hoje. Devido ao rápido declínio populacional desde seu auge na metade do século XX, a cidade apresenta cerca de 78 mil estruturas e edifícios vazios. Enquanto políticos em outras partes do mundo ganham apoio ao prometer novas construções e crescimento, o Prefeito de Detroit Dave Bing anunciou orgulhosamente seu plano de demolir 10 mil casas abandonadas até o fim de seu mandato.

É certo que esta estratégia será um desperdício. Felizmente, alguns estão aproveitando o melhor da situação, com iniciativas sustentáveis que criam empregos e benefícios econômicos para os habitantes da cidade. 

Inauguração do pavilhão "Head in the Clouds" em Nova Iorque

Em fevereiro deste ano, a organização artística sem fins lucrativos FIGMENT colocou a questão: "Como seria para você um pavilhão artístico feito como materiais reciclados e que se baseasse na ideia da 'Cidade dos Sonhos'"? O STUDIOKCA, um estúdio localizado no Brooklin, venceu a competição com seu pavilhão Head in the Clouds, agora aberto ao público em Nova Iorque.

Heineken WOBO: Quando a Cerveja encontra a Arquitetura

Homer Simpson, um homem muito sábio, um dia descreveu o álcool como "a causa e a solução para todos os problemas do mundo". Mesmo não sendo a absoluta verdade para todos os problemas, cinquenta anos atrás, parecia que a cerveja conseguiria solucionar o déficit habitacional na ilha caribenha de Curaçao, graças à uma estranha, mas socialmente consciente, peça de design.