Ampliar imagem | Tamanho original
Segundo uma pesquisa realizada pela ABRECON (Associação Brasileira para Reciclagem de Resíduos da Construção Civil e Demolição), houve, nos últimos anos, um crescimento na reciclagem de resíduos de construção e demolição (RCD) no Brasil. Segundo o relatório de 2015, o percentual de RCD reciclados no país naquele ano foi de 21%, enquanto em 2013 este total correspondeu a 19%. O cenário, apesar de otimista, ainda não é ideal, e o crescimento de RCDs reciclados ainda é considerado pequeno. No Brasil, os resíduos da construção civil podem representar entre 50% e 70% da massa dos resíduos sólidos urbanos. Ou seja, ainda é preciso defender uma prática comum de reciclagem e de reuso de materiais na arquitetura, sobretudo no contexto brasileiro. Peças de madeira, contêiners e telhas são apenas alguns dos exemplos de materiais que podem assumir uma nova configuração em projetos de arquitetura. Além de resíduos de construção e demolição, é possível ainda empregar na arquitetura materiais cuja função inicial não está diretamente relacionada à construção civil. Em um artigo publicado no ArchDaily, por exemplo, é possível conhecer algumas formas de aplicação dos mais diversos materiais reciclados em fachadas, a partir de exemplos de edifícios ao redor do mundo.  Veja mais Veja a descrição completa
Compartilhar Compartilhar