Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
  1. ArchDaily
  2. Geometria

Geometria: O mais recente de arquitetura e notícia

Habitação social na América Latina: geometria do controle

Depois de refletir sobre o desenho capaz de estabelecer 'pertencimento emocional' e os antipadrões de habitação social, Nikos A. Salingaros, David Brain, Andres M. Duany, Michael W. Mehaffy e Ernesto Philibert-Petit continuam com sua série de artigos sobre habitação social na América Latina. Nesta ocasião, o texto aborda como o controle influencia a forma urbana e os modos de habitar.

Artista japonês cria padrões geométricos precisos em frutas e verduras

Não faz muito tempo que o cortador a laser ainda era uma novidade na arquitetura, principalmente nas faculdades. Essa ferramenta poupava muito tempo de trabalho, mas para revelar seu verdadeiro potencial, era preciso um nível muito alto de detalhe nas maquetes.

E então surge o artista japonês que assina sua conta no Instagram como gaku carving para nos impressionar com seu nível de precisão e paciência em escavar padrões geométricos absolutamente precisos em um suporte muito incomum para arquitetos: frutas e verduras.

Spoon & Tamago explica:

O Japão tem uma rica tradição de esculpir comida chamada mukimono. Se você já comeu em um restaurante sofisticado no Japão, pode ter encontrado uma cenoura esculpida em um coelho enfeitando seu prato. Mas nas mãos do artista japonês Gaku, a arte da escultura de frutas e verduras é elevada a um novo universo de criações comestíveis.

20 Dicas de desenho técnico para arquitetura

A ovelha negra dos desenhos arquitetônicos é o desenhos técnicos. Todos adoram desenhar perspectivas, croquis - a parte criativa, interessante e expressiva do desenho arquitetônico. Mas e os aspectos do desenho: a parte técnica, lógica e racional? Pode não ser tão sexy como o desenho à mão livre, mas é tão importante quanto.

Se você não tem as habilidades adequadas de desenho técnico, isso será notado em seus trabalhos; suas perspectivas parecerão "menos inteligentes", menos proporcionais e seus projetos não terão tanta consistência. Então, para fazer desenhos técnicos parecerem menos frios e mais acessíveis, compartilho as melhores 20 dicas de desenho técnico que encontrei.

Francisca Benedetti apresenta desenhos com aquarela e lápis que exibem uma minuciosa geometria

A artista visual autodidata Francisca Benedetti, trabalha em torno do desenho e do bordado, alternando as estratégias formais de ambos ofícios. Sua produção está relacionada tanto ao desenvolvimento geométrico das formas como às capacidades de abstração que elas oferecem sobre o plano, tornando o desenho um veículo pleno de simbolismo e atividade mediativa.

Nesta ocasião ela nos apresenta "Ascesis", exposição que faz referência ao processo de libertação do espírito e alcance da virtude através das regras e práticas constantes. Nela estão obras em aquarela e desenho sobre papel que, com notável delicadeza e cores muito luminosas, descrevem padrões geométricos repetitivos em grelhas. 

A complexa simplicidade da arquitetura iraniana

A geografia do Irã consiste em grande parte de um planalto central do deserto, cercado por serras. Devido ao fato do país ser coberto principalmente por terra, areia e rocha, a arquitetura iraniana faz intenso uso de elementos de tijolo ou adobe. A maioria dos edifícios vistos em cidades maiores, como Teerã e Isfahan, são construídos usando métodos de amarração de tijolos similares, como pode ser visto em outras partes do mundo, mas certas construções, normalmente aquelas que datam mais atrás, apresentam incríveis tesouros geométricos. E não pára por aí - antiga arquitetura iraniana muitas vezes apresenta uma camada de azulejos sobre as construções de tijolos que podem criar maravilhas geométricas. A arte de criar complexidade usando elementos incrivelmente simples foi dominada pela arquitetura iraniana. Em um mundo arquitetônico onde a construção se tornou oculta por camadas de gesso e madeira compensada, poderíamos aprender muito com a beleza da geometria estrutural do Irã, onde a pele e a estrutura são (quase sempre) a mesma coisa.

© Ariana Zilliacus © Ariana Zilliacus © Ariana Zilliacus © Ariana Zilliacus + 37

Projeção axonométrica: novas geometrias e antigas origens / Stan Allen

«De fato ninguém pode imaginar ou projetar algo moderno. Por definição existe uma contradição essencial entre os termos “projeto” e “moderno”. Projetar significa literalmente lançar adiante. Porém, de modo a lançar algo adiante, ambos atirador e projétil devem estar atrás. Todo projeto é um emissário do passado.» —Josep Quetglas

O Modelo Projetivo / Robin Evans

Geometria tem uma ambígua reputação, associada tanto a idiotice como a inteligência. No melhor dos casos, existe algo desesperadamente não comunicativo sobre ela, algo mais que ligeiramente removido do resto da experiência para confrontar sua grande pretensão de verdade. Flaubert, em Dicionário de Ideias Feitas, define um geômetra como “viajando em estranhos mares de pensamento – sozinho.” E quando Joseph Conrad desejava caracterizar o fútil esforço de concentração feito pelo sincero porém mentalmente retardado jovem Stevie em O Agente Secreto, ele o descreveria como “sentado muito bem e quieto numa mesa, desenhando círculos, círculos, círculos; inumeráveis círculos, concêntricos, excêntricos, um cintilante redemoinho de círculos que por sua emaranhada multidão de curvas repetidas, uniformidade de forma, e confusão de linhas interseccionadas sugeria uma versão de caos cósmico, o simbolismo de uma arte insana pretendendo o inconcebível.”

Geometria Habitada / Joaquim Guedes

"A physis é o logos."

Eupalinos ou O Arquiteto, de Paul Valéry, não é um li­vro de arquitetura. "Escritos de circunstância", de 1921, para um suntuoso volume –Architectures– com tiragem de ape­nas 500 exemplares, é, hoje, uma das mais importantes refle­xões sobre o processo de criação arquitetônica, desde a publi­cação do monumental De Re Aedificatoria., de Leon Battista Alberti, em 1453, em Bolonha. Poderia ser o Livro de Horas dos arquitetos. Porém, transcende ao seu incidental começo: investiga e revela o ambiente humano e as dramáticas vicis­situdes de sua invenção. É amplo, universal e clássico, cultuado pelos estudiosos das artes e da literatura.

Botterfold / Taller Precise Parametrics Permutations

© Cortesia de Carlos Castro

Introdução
Botterfold é uma estrutura portante de componente único que investiga o desenho da materialização arquitetônica utilizando técnicas digitais de modelação tridimensional e fabricação. Sua estrutura é composta por 1200 elementos de alumínio diferenciados gradualmente, os quais são montados e rebitados. A estrutura é desenvolvida por meio de um plug-in de programação visual chamado Grasshopper para o Rhinoceros 3d através de uma definição paramétrica sensível a variáveis externas.

© Cortesia de Carlos Castro

Geometria
Uma série de exercícios formais análogo-digitais converge em um desenho de uma unidade básica dobrada. Esta estrutura determina a geometria do volume e diminui os pontos de junção. A configuração de quatro destas unidades, conectadas por meio de seus vértices, constroem componente portante. Este elemento, que em sua repetição e diferença, cria uma estrutura cuja opacidade e inércia estrutural, variando gradualmente segundo requerimentos locais.

© Cortesia de Carlos Castro

Contexto de Locaçização
O local se situal dentro do campus Casa Central da UTFSM. A situação corresponde ao patamar entre as duas escadas do acesso principal oeste da Universidade, ao alto do morro Los Placeres. Este percurso altamente utilizado conecta uma diferença de altura (aproximadamente 20m) entre uma via urbana e a Universidade. Nos meses de primavera e verão, o percurso é tortuoso, o que cria a ideia conceitual de construir uma superfície que proporciona sombra, incita a pausa, o descanso e a contemplação do Oceano Pacífico.

© Cortesia de Carlos Castro

Fabricação: Análogo-Digital
A totalidade da estrutura se decompõe em 1200 peças laminares dobráveis. Antes do processo de fabricação, é necessário programar três definições no Grasshopper e uma no Visual Basic Script para Rhinoceros, utilizadas para implementar as 1200 peças e incorporar os detalhes construtivos necessários para os processos de montagem, rebitagem e identificação por meio de um único código de classificação gravado em cada peça.

© Cortesia de Carlos Castro

Clássicos da Arquitetura: Cemitério de San Cataldo / Aldo Rossi

Etch Web: a nova iluminação geométrica de Tom Dixon