Laurian Ghinitoiu

NAVEGUE POR TODOS OS PROJETOS DESTE FOTÓGRAFO

Natureza construída: quando a arquitetura desafia a escala humana

Ir além da escala humana não é novidade. Por séculos, construtores, engenheiros e arquitetos têm criado edifícios monumentais para marcar a espiritualidade ou o poder político. Palácios, edifícios governamentais ou templos sempre atraíram a admiração e reverência das pessoas, alimentando a ainda não totalmente compreensível obsessão por construções em grande escala.

Hoje em dia, algumas das maiores e mais impressionantes estruturas estão menos relacionadas a funções religiosas ou governamentais e parecem estar se voltando para programas mais culturais. Além disso, na maioria das vezes, as estruturas são abertamente releituras da natureza.

© Tianpei Zeng© Kai WangCortesia de THAD© Rasmus Hjortshoj+ 20

Hashim Sarkis: “Acho que nunca confiamos tanto na arquitetura"

Na segunda parte de sua entrevista com o ArchDaily, Hashim Sarkis reflete sobre o futuro da arquitetura ao abordar a questão atemporal da Bienal de Veneza de 2021. O curador da Bienal, que propõe o tema “Como viveremos juntos?”, discute o papel da profissão em meio a todos esses novos paradigmas, afirmando que “os arquitetos mudam o mundo [...] criando [... ] imagens de desejos do que o mundo poderia ser."

Neste artigo, o curador da esperada bienal e reitor da Escola de Arquitetura e Planejamento do MIT apresenta suas visões sobre a evolução da arquitetura e os novos rumos que o mundo acadêmico deve tomar para refletir "a complexidade dos problemas urbanos de hoje". Sarkis também menciona Beirute, discutindo abordagens de reconstrução, sociedade civil e a noção exasperante de resiliência.

Hashim Sarkis fala sobre “como viveremos juntos?”: explorando o tema da Bienal de Veneza 2021

Prevista originalmente para ocorrer entre agosto e novembro de 2020, a 17ª Bienal de Arquitetura de Veneza foi adiada, como todos os outros eventos deste ano, e será realizada de 22 de maio a 21 de novembro de 2021. Questionando "como viveremos juntos?", a inquietação do curador Hashim Sarkis convida os arquitetos “a imaginar espaços em que podemos viver juntos generosamente”. De tremenda relevância, o tema da Bienal é, de fato, foco de interesse do cenário global.

Após conversar com Sarkis há mais de um ano, o ArchDaily teve a chance de abrir o debate mais uma vez e reexaminar a questão da Bienal de Arquitetura. Em uma entrevista dividida em duas partes, o arquiteto aborda o tema, a Bienal, a situação atual e o futuro.

Arquitetura pop-up: construindo novas experiências em pequena escala

A arquitetura pop-up se aproveita de pequenos espaços para criar experiências intimistas. Como estruturas temporárias e nômades, pavilhões pop-ups não são novidade no mundo da arquitetura, remontando à antiguidade quando era utilizadas durante diversos tipos de festivais. Levando a arquitetura para além de seus limites, estruturas temporárias têm como principal objetivo chamar à atenção do público, divulgando identidades, marcas e/ou produtos em contextos muito especiais. Atualmente, esta abordagem está se transformando em algo mais do que apenas intervenções efêmeras, influenciando decisivamente a maneira como pensamos e concebemos nossos edifícios.

© Dirk Weiblen© Laurian Ghinitoiu© Hadley Fruits© Onnis Luque+ 9

As virtudes e limites da fotografia na representação da arquitetura - cinco fotógrafos discutem

Enquanto meio de representação da arquitetura, a fotografia apresenta qualidades indiscutíveis. Com ela, é possível apresentar a um público distante obras erguidas em qualquer lugar do mundo, de vistas gerais a espaços internos e pormenores construtivos - ampliando o alcance e, de certo modo, o acesso à arquitetura.

Entretanto, como qualquer outra forma de representação, não é infalível. Na medida que avanços tecnológicos permitem fazer imagens cada vez mais bem definidas e softwares de edição oferecem ferramentas para retocar e, por vezes, alterar aspectos substanciais do espaço construído, a fotografia, por sua própria natureza, carece de meios para transmitir aspectos sensoriais e táteis da arquitetura. Não é possível - ao menos não satisfatoriamente - experienciar as texturas, sons, temperatura e cheiros dos espaços através de imagens estáticas. 

Viviendas San Ignacio / IX2 Arquitectura. Jalisco, México. Image © Lorena DarqueaFaculdade de Biologia Celular e Genética / Héctor Fernández Elorza. Madri, Espanha. Image © Montse ZamoranoSesc Pompeia / Lina Bo Bardi. São Paulo, Brasil.. Image © Manuel SáTate Modern Switch House / Herzog & de Meuron. Londres, Reino Unido. Image © Laurian Ghinitoiu+ 15

Vinícola Lahofer / CHYBIK + KRISTOF

© Alex shoots buildings© Alex shoots buildings© Alex shoots buildings© Laurian Ghinitoiu+ 58

  • Área Área deste projeto de arquitetura Área:  3842
  • Ano Ano de conclusão deste projeto de arquitetura Ano:  2019
  • Fabricantes Marcas com produtos usados neste projeto de arquitetura
    Fabricantes: BTicino, ATEH, ATEMIT, Aluprof, BRESTT STAVBY, +17

Opus de Zaha Hadid Architects, pelas lentes de Laurian Ghinitoiu

O recém-inaugurado edifício Opus, projetado pelo escritório Zaha Hadid Architects, traz ao horizonte de Dubai uma intrincada interação de sólidos e vazios, fluidez e ortogonalidade. Fotografias recentes feitas por Laurian Ghinitoiu registram a silhueta escultural do projeto – mais um ícone desenvolvido pelo escritório internacional.

© Laurian Ghinitoiu© Laurian Ghinitoiu© Laurian Ghinitoiu© Laurian Ghinitoiu+ 22

Em foco: Aldo Rossi

Ada Louise Huxtable o descreveu uma vez como "um poeta que por acaso é um arquiteto." Aldo Rossi (1931 - 1997) completaria hoje 89 anos.

Salone del Mobile. Milano é adiado para abril de 2021

À luz da pandemia de coronavírus que afeta o mundo inteiro, o conselho do Salone del Mobile. Milano decidiu adiar a edição de 2020 para o próximo ano. O evento internacional ocorrerá, portanto, de 13 a 18 de abril de 2021.

Nossos leitores decidem quem deveria ganhar o Prêmio Pritzker 2020

Como o(s) vencedor(es) do Prêmio Pritzker 2020 serão anunciados nesta terça-feira, 3 de março, perguntamos aos nossos leitores quem deveria ganhar o prêmio mais importante no campo da arquitetura.

Complexo Residencial 121 East 22nd Street / OMA

© Iwan Baan© Laurian Ghinitoiu© Laurian Ghinitoiu© Laurian Ghinitoiu+ 28

  • Arquitetos: OMA
  • Área Área deste projeto de arquitetura Área:  25584
  • Ano Ano de conclusão deste projeto de arquitetura Ano:  2019
  • Fabricantes Marcas com produtos usados neste projeto de arquitetura
    Fabricantes: Bradford Products

Escola de Ciências e Esportes da Brighton College / OMA

© Laurian Ghinitoiu© Laurian Ghinitoiu© Laurian Ghinitoiu© Laurian Ghinitoiu+ 62

  • Arquitetos: OMA
  • Área Área deste projeto de arquitetura Área:  7425
  • Ano Ano de conclusão deste projeto de arquitetura Ano:  2020

Carbono incorporado nos materiais de construção: O que é e como calcular

Qualquer atividade humana impacta de alguma forma o meio ambiente. Algumas menos, outras muito mais. Segundo o United Nations Environment Programme (Unep), o setor da construção é responsável por até 30% de todas as emissões de gases que contribuem ao efeito estufa. Atividades como mineração, processamento, transporte, operação de indústria e combinação de produtos químicos resultam na liberação de gases como o CO2, CH4, N2O, O3, halocarbonos e vapor d’ água. Estes, quando lançados na atmosfera, absorvem uma parte dos raios do sol e os redistribuem em forma de radiação na atmosfera, aquecendo o planeta. Com uma quantidade desenfreada de gases sendo lançados cotidianamente, essa camada é engrossada, fazendo com que a radiação solar entre e não consiga sair do planeta, acarretando em impactos quase incalculáveis para a humanidade, como desertificação, derretimento das geladeiras, escassez de água, tempestades, furacões, inundações, alterações de ecossistemas, redução da biodiversidade.

Como arquitetos, uma das nossas maiores preocupações deveria ser de que forma é possível diminuir as emissões de carbono incorporados nas construções. Conseguir mensurar, quantificar e qualificar os impactos é um primeiro caminho. 

Laurian Ghinitoiu é o grande vencedor do Architectural Photography Awards de 2019

Recentemente no Architectural Photography Awards de 2019, o fotógrafo de arquitetura Laurian Ghinitoiu foi escolhido como o grande vencedor em três da seis categorias do prêmio. Ghinitoiu recebeu as honrarias por suas fotos inscritas nas categorias habitação social, exterior e edifícios construídos.

No início, a fotografia de arquitetura era apenas um hobbie para Ghinitoiu. Com o tempo, esta curiosidade latente passou a ocupar mais e mais espaço em sua vida e o reconhecimento profissional não tardou a chegar. A partir dai, o fotógrafo passou a viver de fotografia, viajando o mundo em uma jornada que lhe trouxe uma compreensão mais ampla e complexa da arquitetura.

© Laurian Ghinitoiu© Laurian GhinitoiuSkanderbeg Square, Tirana, Albania by 51N4E. Ghinitoiu's third win. Image © Laurian Ghinitoiu© Laurian Ghinitoiu+ 8