Arquitetura Libanês

  1. ArchDaily
  2. Países
  3. Líbano

Projetos mais recentes em Líbano

Últimas notícias em Líbano

A abordagem contemporânea para reconstruir cidades após desastres: o caso de Beirute

Quase 6 meses atrás, em 4 de agosto de 2020, a cidade de Beirute foi sacudida por uma das maiores explosões não nucleares da história. Deixando o lado norte da capital em ruínas, a explosão danificou cerca de 40.000 edifícios. Novas estruturas contemporâneas concluídas recentemente por arquitetos locais conhecidos internacionalmente estão agora enfrentando dilemas de reconstrução, levantando questões existenciais: Como devem ser os esforços de reconstrução de “novos” edifícios danificados? Os arquitetos devem reconstruí-los como eram antes da explosão, apagando o que aconteceu, ou eles devem deixar cicatrizes e retratar novas realidades?

Arquitetura e natureza dão forma à capela isolada no Líbano

Escondida sob as árvores densas da floresta Al-Ozer no Norte Líbano, a Capela da Terra é um santuário criado pelos arquitetos e artistas visuais do JPAG Atelier, um escritório com sede na cidade libanesa de Byblos. Como um santuário sagrado, a Capela da Terra é um edifício único que permite aos visitantes vivenciar ao mesmo tempo a simplicidade da arquitetura e a beleza da paisagem única do Monte Líbano.

ArchDaily elege os melhores Jovens Escritórios de Arquitetura de 2020

O ArchDaily tem o orgulho de anunciar a seleção de Jovens Escritórios 2020. Esta primeira edição destaca escritórios e profissionais emergentes que mostram abordagens, propostas e soluções inovadoras para alguns dos maiores desafios da atualidade. Da crise climática a questões de raça e gênero; da evolução tecnológica à coesão social – estes desafios estão alterando o curso da arquitetura, posicionando a disciplina no contexto de uma nova sociedade e economia. 

Design Miami coloca à venda obras exclusivas de 90 arquitetos internacionais para ajudar a reconstruir Beirute

A mais recente iniciativa do Design Miami, em parceria com Architects for Beirut, reuniu uma coleção de mais de 100 desenhos arquitetônicos originais e obras de arte doados por mais de 90 renomados arquitetos de diferentes partes do mundo. Os trabalhos colocados à venda incluem peças exclusivas de Zaha Hadid, David Chipperfield, Toyo Ito, Steven Holl, Tatiana Bilbao, Adjaye Associates e Renzo Piano, para citar alguns, e a verba arrecadada será direcionada aos esforços de reconstrução de Beirute.

Hashim Sarkis: “Acho que nunca confiamos tanto na arquitetura"

Na segunda parte de sua entrevista com o ArchDaily, Hashim Sarkis reflete sobre o futuro da arquitetura ao abordar a questão atemporal da Bienal de Veneza de 2021. O curador da Bienal, que propõe o tema “Como viveremos juntos?”, discute o papel da profissão em meio a todos esses novos paradigmas, afirmando que “os arquitetos mudam o mundo [...] criando [... ] imagens de desejos do que o mundo poderia ser."

Incêndio destrói edifício projetado por Zaha Hadid em Beirute

Na capital libanesa, Beirute, um incêndio irrompeu na manhã de terça-feira no edifício projetado por Zaha Hadid. As paredes externas da loja de departamentos em construção caíram quando as chamas consumiam o edifício. Os primeiros relatórios não esclareceram as causas do incêndio.

Beirute após a explosão: traumas e o caminho para a reconstrução

No último dia 4 de agosto, em um lapso de poucos segundos, 40% de toda a cidade de Beirute voou pelos ares. Num piscar de olhos, o destino da capital libanesa, de seus habitantes e de seu vasto patrimônio arquitetônico mudou radicalmente de direção. Tempo e memória, elementos que se sedimentam lentamente ao longo dos séculos sobre a paisagem urbana de uma cidade, foram soprados para longe com uma força arrebatadora, deixando uma onda de destruição até maior que as mazelas causadas por uma guerra civil que durou 15 longos anos. Pegando todos de surpresa, as duas explosões varreram as marcas do passado, apagaram aquelas do presente, arruinando as muitas aspirações futuras de toda uma nação.

Fotógrafo registra arquiteturas inacabadas de Niemeyer no Líbano

No terreno designado para a Feira Internacional Rashid Karami em Trípoli, segunda maior cidade do Líbano, encontram-se os restos de um vislumbre arquitetônico. Estruturas desenhadas por Oscar Niemeyer em 1963 para a feira, o projeto foi brutalmente interrompido devido à guerra civil que irrompeu no país em 1975.

Espaços públicos: lugares de protesto, manifestação e engajamento social

Por definição, “espaço público” é uma terminologia que aborda a noção de propriedade da terra, sugerindo que esse não pertence a ninguém em particular, mas ao próprio estado e portanto, a todos e cada um de nós. Isso significa que a manutenção destes espaços é uma obrigação que recai sobre as administrações públicas, seja em âmbito municipal, estadual ou federal. Abertos, gratuitos e acessíveis, espaços públicos encontram a sua relevância não apenas em suas definições legais, mas principalmente quando assumem um papel ativo em direção à mudança.

Para além da habitação temporária: cinco exemplos de infraestrutura social para refugiados

Ao longo da história do planeta terra, a migração humana - seja em busca de alimento, abrigo ou melhores condições de vida - tem sido a norma e nunca a exceção. Atualmente, no entanto, estamos testemunhando um fenômeno migratório sem precedentes. Segundo números publicados pelas Nações Unidas, mais de 68,5 milhões de pessoas encontram-se bem longe de suas casas no presente momento; os números oficiais apontam para mais de 25 milhões de refugiados, dos quais, mais da metade tem menos de dezoito anos. Entre outros fatores, os conflitos que os países do chamado "primeiro mundo" levam para países como a Síria e Mianmar, estão transformando algo que está na natureza do homem - o processo migratório - em uma crise sem precedentes e um dos principais desafios do século XXI.

Carregando... Pode demorar alguns segundos