Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos

Lilly Cao

NAVEGUE POR TODOS OS PROJETOS DESTE AUTOR

Gerar água a partir da umidade do ar para enfrentar a seca global

À medida que a crise climática continua se desenrolando, os profissionais de arquitetura, engenharia e design sustentável têm procurado incansavelmente novas maneiras de mitigar os efeitos negativos da produção industrial moderna. Um grupo desses inovadores, Zero Mass Water, contribuiu para esse esforço através da criação do 'primeiro e único hidro-painel do mundo' - um aparelho chamado SOURCE.

Como incorporar jardins e hortas em projetos residenciais

Os jardins internos podem contribuir com importantes benefícios para a vida doméstica, variando da beleza estética à melhoria da saúde e da produtividade. Pesquisas mostraram que plantas nos interiores das edificações ajudam a eliminar os poluentes do ar, os chamados de compostos orgânicos voláteis (COV), liberados de colas, móveis, roupas e solventes, conhecidos por causar doenças. Eles também aumentam as percepções subjetivas de concentração e satisfação, bem como medidas objetivas de produtividade. Jardins internos podem até reduzir o uso de energia e os custos devido à menor necessidade de circulação de ar. Esses benefícios complementam as óbvias vantagens estéticas de um jardim bem projetado, tornando o jardim interno um recurso residencial atraente em várias frentes.

Courtesy of TAA DESIGN © BK © Rafael Gamo Hydroponic gardening. Image © Needpix user naidokdin + 42

Restrições aos arranha-céus de vidro em Nova Iorque. Que materiais alternativos poderiam tomar seu lugar?

Em abril passado, o prefeito Bill de Blasio, de Nova iorque, anunciou planos para introduzir um projeto de lei que proibiria a construção de novos edifícios totalmente envidraçados. Parte de um esforço maior para reduzir as emissões de gases do efeito estufa em 30% da cidade, outras iniciativas incluíram o uso de energia limpa para abastecer as operações da cidade, a reciclagem obrigatória de resíduos orgânicos e a redução da compra de plásticos descartáveis e carne processada. O anúncio ocorreu logo após a aprovação da Lei de Mobilização Climática, uma resposta abrangente ao Acordo Climático de Paris que incluía telhados verdes necessários em novas construções e reduções de emissões em edifícios existentes.

Usos inovadores da água na arquitetura

De piscinas cobertas, fontes externas tranquilas a cachoeiras e lagos de enormes proporções, a arquitetura historicamente envolveu a água de maneiras infinitamente inovadoras. Muitas vezes servindo a funções estéticas, mas também atuando como centros de atividade ou promovendo a sustentabilidade, os elementos aquáticos podem assumir inúmeras formas e servir a múltiplos propósitos. Abaixo, sintetizamos uma série de elementos de água adotados por projetos arquitetônicos contemporâneos inovadores, variando de residências unifamiliares a vastos complexos comerciais.

The Winery at VIK / Smiljan Radic. Image © Cristobal Palma Jellyfish House / Wiel Arets Architects. Image © Jan Bitter Jewel Changi Airport / Safdie Architects. Image Courtesy of Peter Walkner Partners Landscape Architects Moses Bridge / RO&AD Architecten. Image © RO&AD Architecten + 34

Como as cores influenciam a Arquitetura

Assim como as cores de uma pintura ou de uma fotografia abstrata podem despertar um certo humor, as cores de um edifício ou sala podem influenciar profundamente a sensação das pessoas que o usam. Fisiologicamente, diversos estudos mostraram que a luz azul retarda a produção de melatonina, mantendo as pessoas mais alertas ou acordadas mesmo à noite. Psicologicamente, as pessoas associam determinadas cores a sentimentos por conta de símbolos culturais e experiências vividas - por exemplo, elas podem perceber a cor vermelha como ameaçadora ou assustadora por causa de sua conexão com o sangue.

No geral, a maneira como uma sala é pintada pode ter efeitos complexos sobre como seus usuários se sentem, ao mesmo tempo que uma fachada pode ser percebida de maneiras dramaticamente diferentes, dependendo de como são suas cores. Abaixo, resumimos as associações emocionais de todas as cores, avaliando seus efeitos diferentes à medida que cada uma é usada no espaço arquitetônico.

Design Wing / Coordination Asia. Image © Coordination Asia Hotel Encanto Acapulco / Miguel Angel Aragonés. Image © MAA Family Box Qingdao / Crossboundaries. Image © Xia Zhi Le Soufflet / NatureHumaine. Image © Adrien Williams + 52

Como economizar espaço nas cozinhas: móveis eficientes e transformáveis

Na última década, casas pequenas e micro-apartamentos ganharam imensa popularidade como opções acessíveis e sustentáveis para a vida moderna. Com essa arquitetura compacta, o design de móveis com consciência espacial também se torna cada vez mais relevante. Uma das áreas mais críticas para economizar espaço é a cozinha, onde a multiplicidade de funções e a necessidade de armazenamento podem dificultar o uso eficiente do espaço. Abaixo, descrevemos vários exemplos de projetos de móveis que economizam espaço para fazer o melhor uso de uma pequena cozinha.

Courtesy of Hettich Courtesy of Hettich Courtesy of Hettich Courtesy of Hettich + 20

A evolução dos robôs de alvenaria: mudando as regras da construção tradicional

A automação está rapidamente se tornando uma parte do cotidiano e das carreiras de muitas pessoas, uma tendência que de maneira alguma escapou à indústria da construção. Embora essa tecnologia cada vez mais difundida seja considerada um sintoma do século XXI contemporâneo,a tecnologia de construção automatizada pode ter uma história que remonta à década de 1960. Essa tecnologia, o robô de alvenaria, transformou-se dramaticamente desde sua realização limitada há mais de 50 anos, fragmentando-se em variações mais novas e tecnologicamente avançadas atualmente.

MoDA projeta edifício inspirado em colônias de formigas para a Attabotics

Render. Cortesia de Modern Office of Design + Architecture Render. Cortesia de Modern Office of Design + Architecture Render. Cortesia de Modern Office of Design + Architecture Render. Cortesia de Modern Office of Design + Architecture + 25

A nova sede da Attabotics em Calgary, projetada pelo escritório Modern Office of Design + Architecture, materializa sistemas de fluxos complexos em uma estrutura que é, ao mesmo tempo, esteticamente ousada e programaticamente eficiente. O projeto busca inspiração na organização espacial das colônias de formigas, traduzidas formalmente para o sistema robótico de armazenamento e recuperação da empresa.

Como serão os banheiros no futuro?

A automação residencial, desde assistentes virtuais controlados por voz a termostatos controlados por aplicativos, introduziu o futuro de maneira rápida e inesperada em nossas próprias casas. À medida que a tecnologia continua a progredir, a maneira como interagimos com o ambiente provavelmente se tornará cada vez mais futurista - até em espaços tão pessoais quanto os banheiros de nossas casas. Embora a perspectiva de uma vida pessoal altamente digitalizada possa ser assustadora para alguns, outros veem o potencial dessa tendência para melhorar não apenas o conforto, mas também a saúde e a segurança. Abaixo, descrevemos algumas das tecnologias que esperamos ver nos banheiros do futuro.

Fachadas de borracha: arquitetura maleável e uniforme

Na maioria das vezes, a borracha não é considerada um material de construção convencional - pelo menos não na mesma extensão que materiais como madeira, concreto ou vidro. Mas a borracha é comumente usada em interiores para pisos de cores ou brilho extraordinários, e ainda mais inesperadamente para fachadas com aspectos exclusivos ou efeitos de acolchoamento. Essa funcionalidade é motivada por vantagens exclusivas, como suavidade, elasticidade, durabilidade e consistência de cores.

Dapstudio’s Music Center Theater Teca. Image © Filippo Romano Benthem Crouwel Architects’ Rubber Holiday Home. Image © Jannes Linders Lenne Office / Kamp Arhitektid. Image © Terje Ugandi Chanel Mobile Art Pavilion / Zaha Hadid Architects. Image © Stefan Tuchila + 18

Série de fotografias apresenta New Créteil, o experimento moderno no interior da França

© Robin Leroy © Robin Leroy © Robin Leroy © Robin Leroy + 16

New Créteil foi um programa de urbanização realizado nos anos setenta na França. O objetivo era construir na cidade de Créteil, localizada cerca de 6 km a sudeste de Paris, novos edifícios de apartamentos e instalações públicas, como prefeitura, hospital e tribunal. Em uma série chamada See the New Créteil, o fotógrafo Robin Leroy documenta essa cidade que leva aos limites alguns preceitos da arquitetura moderna.

JKMM projeta primeiro complexo de dança e artes cênicas da Finlândia

Cortesia de JKMM & ILO Cortesia de JKMM & ILO Cortesia de JKMM & ILO Cortesia de JKMM & ILO + 8

O projeto mais recente do escritório finlandês JKMM, intitulado The Dance House Helsinki, se tornará o primeiro edifício da Finlândia dedicado inteiramente à dança e às artes cênicas. Oferecendo espaços de ensaio e performance para artistas, o projeto é uma extensão da Cable Factory, o maior centro cultural da Finlândia.

Estádio de futebol é transformado em floresta na Áustria

© UNIMO Studios © UNIMO Studios © UNIMO Studios © UNIMO Studios + 9

A maior instalação de arte pública já realizada na Áustria foi inaugurada este mês. Intitulada FOR FOREST – The Unending Attraction of Nature, a obra de arte transforma o Estádio de Futebol Wörthersee em Klagenfurt em uma floresta nativa da Europa Central. Projetada pelo curador suíço Klaus Littmann e inspirada em um desenho distópico do artista e arquiteto austríaco Max Peintner, a instalação lança luz sobre questões urgentes não apenas ao contexto do país, mas de todo o mundo - notavelmente, as mudanças climáticas e o desmatamento. A contenção desta grande floresta sugere que a natureza, algum dia, só poderá ser encontrada em espaços designados para tal função, assim como algumas espécies de animais em zoológicos hoje em dia.

Estruturas de madeira são o futuro dos arranha-céus?

Ao longo dos últimos anos, o desenvolvimento de novas tecnologias e o aumento da procura por materiais e sistemas construtivos mais sustentáveis têm impulsionado o uso de estruturas de madeira na arquitetura do século XXI. Sistematicamente, a madeira se firmou como uma alternativa ao concreto e o aço, passando a ser amplamente utilizada também em projetos de arranha-céus e edifícios em altura. Ao longo dos últimos seis anos foram construídos - ou estão sendo construídos - mais de 44 edifícios em altura com estruturas de madeira. Segundo definição do Council on Tall Buildings and Urban Habitat, podem ser considerados arranha-céus edifícios construídos com estruturas de madeira com mais de quatorze pavimentos ou cinquenta metros de altura. Exemplos notáveis já foram notícia aqui no Archdaily Brasil, como o Edifício T3 desenvolvido em parceria entre a Michael Green Architecture e o DLR Group e a Torre HAUT, projetada pelo Team V Architectuur.

Quais materiais mantêm os edifícios frescos (substituindo o ar condicionado)?

O ar condicionado não é apenas algo caro; também é terrível para o meio ambiente. Contabilizando 10% do consumo global de energia atualmente, o resfriamento dos ambientes foi responsável, somente em 2016, pela emissão de 1.045 toneladas de CO2. Espera-se que este número aumente, com a Agência Internacional de Energia estimando que o resfriamento atingirá 37% da demanda total de energia do mundo até 2050.

Renzo Piano's California Academy of Sciences. Image © Tim Griffith A-cero's Concrete House II. Image © Luis H. Segovia Ambrosi I Etchegaray's Spa Querétaro é um exemplo contemporâneo de um recurso de água centralizado e pátio. Image © Luis Gordoa Cooper Scaife Architects' Leura Lane, que apresenta um telhado de habilidade refletivo e levemente colorido projetado para sombra de verão. Image © John Wilson + 10