Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos

Lilly Cao

NAVEGUE POR TODOS OS PROJETOS DESTE AUTOR

Como economizar espaço nas cozinhas: móveis eficientes e transformáveis

Na última década, casas pequenas e micro-apartamentos ganharam imensa popularidade como opções acessíveis e sustentáveis para a vida moderna. Com essa arquitetura compacta, o design de móveis com consciência espacial também se torna cada vez mais relevante. Uma das áreas mais críticas para economizar espaço é a cozinha, onde a multiplicidade de funções e a necessidade de armazenamento podem dificultar o uso eficiente do espaço. Abaixo, descrevemos vários exemplos de projetos de móveis que economizam espaço para fazer o melhor uso de uma pequena cozinha.

Courtesy of Hettich Courtesy of Hettich Courtesy of Hettich Courtesy of Hettich + 20

A evolução dos robôs de alvenaria: mudando as regras da construção tradicional

A automação está rapidamente se tornando uma parte do cotidiano e das carreiras de muitas pessoas, uma tendência que de maneira alguma escapou à indústria da construção. Embora essa tecnologia cada vez mais difundida seja considerada um sintoma do século XXI contemporâneo,a tecnologia de construção automatizada pode ter uma história que remonta à década de 1960. Essa tecnologia, o robô de alvenaria, transformou-se dramaticamente desde sua realização limitada há mais de 50 anos, fragmentando-se em variações mais novas e tecnologicamente avançadas atualmente.

MoDA projeta edifício inspirado em colônias de formigas para a Attabotics

Render. Cortesia de Modern Office of Design + Architecture Render. Cortesia de Modern Office of Design + Architecture Render. Cortesia de Modern Office of Design + Architecture Render. Cortesia de Modern Office of Design + Architecture + 25

A nova sede da Attabotics em Calgary, projetada pelo escritório Modern Office of Design + Architecture, materializa sistemas de fluxos complexos em uma estrutura que é, ao mesmo tempo, esteticamente ousada e programaticamente eficiente. O projeto busca inspiração na organização espacial das colônias de formigas, traduzidas formalmente para o sistema robótico de armazenamento e recuperação da empresa.

Como serão os banheiros no futuro?

A automação residencial, desde assistentes virtuais controlados por voz a termostatos controlados por aplicativos, introduziu o futuro de maneira rápida e inesperada em nossas próprias casas. À medida que a tecnologia continua a progredir, a maneira como interagimos com o ambiente provavelmente se tornará cada vez mais futurista - até em espaços tão pessoais quanto os banheiros de nossas casas. Embora a perspectiva de uma vida pessoal altamente digitalizada possa ser assustadora para alguns, outros veem o potencial dessa tendência para melhorar não apenas o conforto, mas também a saúde e a segurança. Abaixo, descrevemos algumas das tecnologias que esperamos ver nos banheiros do futuro.

Fachadas de borracha: arquitetura maleável e uniforme

Na maioria das vezes, a borracha não é considerada um material de construção convencional - pelo menos não na mesma extensão que materiais como madeira, concreto ou vidro. Mas a borracha é comumente usada em interiores para pisos de cores ou brilho extraordinários, e ainda mais inesperadamente para fachadas com aspectos exclusivos ou efeitos de acolchoamento. Essa funcionalidade é motivada por vantagens exclusivas, como suavidade, elasticidade, durabilidade e consistência de cores.

Dapstudio’s Music Center Theater Teca. Image © Filippo Romano Benthem Crouwel Architects’ Rubber Holiday Home. Image © Jannes Linders Lenne Office / Kamp Arhitektid. Image © Terje Ugandi Chanel Mobile Art Pavilion / Zaha Hadid Architects. Image © Stefan Tuchila + 18

Série de fotografias apresenta New Créteil, o experimento moderno no interior da França

© Robin Leroy © Robin Leroy © Robin Leroy © Robin Leroy + 16

New Créteil foi um programa de urbanização realizado nos anos setenta na França. O objetivo era construir na cidade de Créteil, localizada cerca de 6 km a sudeste de Paris, novos edifícios de apartamentos e instalações públicas, como prefeitura, hospital e tribunal. Em uma série chamada See the New Créteil, o fotógrafo Robin Leroy documenta essa cidade que leva aos limites alguns preceitos da arquitetura moderna.

JKMM projeta primeiro complexo de dança e artes cênicas da Finlândia

Cortesia de JKMM & ILO Cortesia de JKMM & ILO Cortesia de JKMM & ILO Cortesia de JKMM & ILO + 8

O projeto mais recente do escritório finlandês JKMM, intitulado The Dance House Helsinki, se tornará o primeiro edifício da Finlândia dedicado inteiramente à dança e às artes cênicas. Oferecendo espaços de ensaio e performance para artistas, o projeto é uma extensão da Cable Factory, o maior centro cultural da Finlândia.

Estádio de futebol é transformado em floresta na Áustria

© UNIMO Studios © UNIMO Studios © UNIMO Studios © UNIMO Studios + 9

A maior instalação de arte pública já realizada na Áustria foi inaugurada este mês. Intitulada FOR FOREST – The Unending Attraction of Nature, a obra de arte transforma o Estádio de Futebol Wörthersee em Klagenfurt em uma floresta nativa da Europa Central. Projetada pelo curador suíço Klaus Littmann e inspirada em um desenho distópico do artista e arquiteto austríaco Max Peintner, a instalação lança luz sobre questões urgentes não apenas ao contexto do país, mas de todo o mundo - notavelmente, as mudanças climáticas e o desmatamento. A contenção desta grande floresta sugere que a natureza, algum dia, só poderá ser encontrada em espaços designados para tal função, assim como algumas espécies de animais em zoológicos hoje em dia.

Estruturas de madeira são o futuro dos arranha-céus?

Ao longo dos últimos anos, o desenvolvimento de novas tecnologias e o aumento da procura por materiais e sistemas construtivos mais sustentáveis têm impulsionado o uso de estruturas de madeira na arquitetura do século XXI. Sistematicamente, a madeira se firmou como uma alternativa ao concreto e o aço, passando a ser amplamente utilizada também em projetos de arranha-céus e edifícios em altura. Ao longo dos últimos seis anos foram construídos - ou estão sendo construídos - mais de 44 edifícios em altura com estruturas de madeira. Segundo definição do Council on Tall Buildings and Urban Habitat, podem ser considerados arranha-céus edifícios construídos com estruturas de madeira com mais de quatorze pavimentos ou cinquenta metros de altura. Exemplos notáveis já foram notícia aqui no Archdaily Brasil, como o Edifício T3 desenvolvido em parceria entre a Michael Green Architecture e o DLR Group e a Torre HAUT, projetada pelo Team V Architectuur.

Quais materiais mantêm os edifícios frescos (substituindo o ar condicionado)?

O ar condicionado não é apenas algo caro; também é terrível para o meio ambiente. Contabilizando 10% do consumo global de energia atualmente, o resfriamento dos ambientes foi responsável, somente em 2016, pela emissão de 1.045 toneladas de CO2. Espera-se que este número aumente, com a Agência Internacional de Energia estimando que o resfriamento atingirá 37% da demanda total de energia do mundo até 2050.

Renzo Piano's California Academy of Sciences. Image © Tim Griffith A-cero's Concrete House II. Image © Luis H. Segovia Ambrosi I Etchegaray's Spa Querétaro é um exemplo contemporâneo de um recurso de água centralizado e pátio. Image © Luis Gordoa Cooper Scaife Architects' Leura Lane, que apresenta um telhado de habilidade refletivo e levemente colorido projetado para sombra de verão. Image © John Wilson + 10

O que são fachadas cinéticas na Arquitetura?

Durante a maior parte da história da arquitetura, fachadas interessantes foram alcançadas através da materialidade ou ornamentação. Dos frisos elaboradamente pintados do Parthenon ao exterior de vidro dos modernos arranha-céus, a arquitetura era basicamente estática, apenas "mudando" junto com o seu contexto, seja de chuva, luzes, ferrugem, etc.

Painéis de fachada Al Bahar Towers. Image © Aedas Fachada do centro de Galleria. Image © UNStudio. Photographed by Christian Richters Painéis de sombreamento do Kiefer Technic Showroom. Image Courtesy of Ernst Giselbrecht + Partner Fachada cinética do parque de estacionamento terminal doméstico de Brisbane. Image Courtesy of Urban Art Projects + 18

L’Arbre Blanc de Sou Fujimoto, pelas lentes de Laurian Ghinitoiu

© Laurian Ghinitoiu © Laurian Ghinitoiu © Laurian Ghinitoiu © Laurian Ghinitoiu + 25

No início deste ano, o projeto L'Arbre Blanc foi concluído em Montpellier, França. Projetado por Sou Fujimoto, Nicolas Laisné, Manal Rachdi e Dimitri Roussel, a estrutura em forma de árvore apresenta varandas em balanço que se projetam a partir de seu "tronco" para todas as direções. Com sua silhueta incomum, o edifício já é um marco na paisagem de Montpellier e vem atraindo muitos turistas.

SURGE: um hub urbano que combina tecnologia, sustentabilidade e tradição

O arquiteto chinês Mingfei Sun projetou um hub urbano de orientação ambiental para a cidade de Masdar, em Abu Dhabi. Intitulado SURGE, o projeto explora a imagética do poder da natureza, tornando-se um oásis de grande valor ecológico.

Monumentos tradicionais da arquitetura iraniana são reimaginados como arranha-céus

© Mohammad Hassan Forouzanfar © Mohammad Hassan Forouzanfar © Mohammad Hassan Forouzanfar © Mohammad Hassan Forouzanfar + 10

Monumentos tradicionais da arquitetura iraniana são frequentemente construídos abaixo do solo devido às especificidades técnicas dessa cultura vernacular. Palácios, mesquitas e edifícios públicos são construídos com apenas um ou dois andares, e a arquitetura iraniana raramente apresenta torres ou arranha-céus.

Christophe Benichou Architecture projeta casa minimalista no deserto

Sesame, projeto de Christophe Benichou Architecture, é solitário e monolítico. Localizado em um deserto, suas fachadas são abertas e fragmentadas, deixando partes entreabertas; em cada uma dessas reentrâncias estão alguns ícones da domesticidade, incluindo uma cama, mesa, banheira, pia e vaso sanitário.

O trabalho comunitário global da arquiteta iraniana Yasaman Esmaili

Nascida em Teerã e profundamente motivada por referências iranianas, a arquiteta Yasaman Esmaili trabalha em projetos por todo o mundo. Entre estes estão, principalmente, trabalhos humanitários e de intervenção em zonas de crise que envolvem profundamente as comunidades locais. Um artigo recente da Metropolis Magazine discute esses projetos, bem como a história e as inspirações de Esmaili.

Hayri Atak projeta hotel em um penhasco na Noruega

Incrustado no famoso penhasco de Preikestolen, na Noruega, o projeto de Hayri Atak Architectural Design Studio para o Cliff Concept Hotel chama a atenção pelo virtuosismo formal. Com sua entrada pela cobertura e uma enorme piscina de vidro em balanço projetada sobre o desfiladeiro, o projeto pretende oferecer uma experiência única aos seus hóspedes.

Projeto transforma antigo reservatório de água de Paris em centro cultural

"Grey Day" . Imagem © Thomas Jensen "Under Rock" . Imagem © Thomas Jensen "Studio Life". Imagem © Thomas Jensen "Stairway to Heaven" . Imagem © Thomas Jensen + 26

Em seu projeto de tese recentemente concluído, Sebastian Siggard, Neemat Azizullah e Thomas Ron propõem a transformação de um reservatório de água parisiense do século XIX em um novo centro cultural. Abordando as crescentes questões sociais e a desigualdade em toda a Europa, o projeto, intitulado “New Parisian Stories" [Novas histórias parisienses], promove a interação social em um esforço para criar uma sociedade mais integrada e coesa. Duas questões principais motivam a proposta: Com os jogos olímpicos de 2024 chegando a Paris, que papel a arquitetura pode desempenhar em relação às oportunidades e potenciais destes eventos? E como a arquitetura pode melhorar a vida das pessoas menos favorecidas da sociedade, ao mesmo tempo em que cria espaços sociais para pessoas de diferentes culturas e idades?