Explorando os princípios do reurbanismo: reuso adaptativo na escala da cidade

Explorando os princípios do reurbanismo: reuso adaptativo na escala da cidade

Cidades ao redor do mundo adotaram amplamente o conceito de reuso adaptativo e a importância de investir em locais históricos e trazê-los para os dias atuais. Em vez de se concentrar em uma construção totalmente nova, muitos estão vendo o valor em reaproveitar a antiga estrutura para novos programas. igrejas estão se tornando restaurantes, fábricas são transformadas em museus e apartamentos e armazéns são projetados para se tornarem espaços para escritórios icônicos. Mas, além de edifícios individuais, alguns urbanistas e preservacionistas estão reimaginando o que significa revitalizar de maneira semelhante, mas em escala de cidade, e como podemos determinar os edifícios que beneficiariam nossos bairros se eles fossem reaproveitados.

O conceito de ReUrbanismo, definido pelo National Trust for Historic Preservation, é semelhante a outras propostas de como núcleos urbanos podem se tornar mais amigáveis para pedestres e construídos para escala humana. O ReUrbanismo concentra-se em dez princípios orientadores que descrevem como a reutilização de edifícios históricos pode trazer benefícios sociais e econômicos para as cidades. A ideia vai além do que significa salvar um edifício do ponto de vista da preservação, mas como as pessoas podem interagir com esses projetos de uma forma que promova a marca e a identidade da cidade, promova a sustentabilidade, aprimore a mobilidade e fortaleça uma rede de criatividade social. A forma como imaginamos o futuro das cidades precisa incorporar algumas ideias do passado.

© National Trust for Historic Preservation
© National Trust for Historic Preservation

Mas como podemos definir “o passado” e que tipo de edifícios são considerados dignos de reinvestimento? O caráter histórico das cidades costuma ser uma boa medida de quanta proteção ela pode precisar contra a demolição. Os sinais são frequentemente óbvios - fileiras charmosas de moradias, pequenos parques públicos afastados de ruas movimentadas, igrejas antigas e edifícios com estilos arquitetônicos não replicados desde o início do século XX. Para "medir" o caráter de uma cidade em particular, o National Trust for Historic Preservation criou "The Atlas for ReUrbanism", uma ferramenta digital que ajuda a identificar cidades analisando o ambiente construído para observar edifícios de significado histórico óbvio e não tão óbvio.

A pontuação geral é determinada pela idade média das edificações, o intervalo de tempo entre essas idades e uma medida de quão densa é determinada área. As pontuações mais altas são encontradas em áreas que têm edifícios mais antigos, um bom equilíbrio entre antigos e novos e estruturas menores - uma combinação indicando que altos níveis de produtividade econômica ocorrem nessas áreas. Talvez, sem surpresa, os bairros que têm pontuações mais altas costumam ser bairros nos centros urbanos densos. Com esses dados, o “Atlas para ReUrbanismo” é capaz de quantificar o que torna o reuso adaptativo um sucesso e como ele pode ser implementado em outras cidades.

Conversão Domino Sugar Factory - Brooklyn NYC. Imagem via Aether Images
Conversão Domino Sugar Factory - Brooklyn NYC. Imagem via Aether Images

Algumas das descobertas interessantes mostram áreas onde não ocorreram novos empreendimentos. Em Chicago, muitos dos edifícios no The Loop são mais antigos e têm uma importância arquitetônica significativa - portanto, foram poupados de novos arranha-céus que estão mais concentrados ao longo do rio ao norte. Na cidade de Nova York, muitas das torres super altas estão concentradas no distrito financeiro ao sul e em áreas ao sul do Central Park, onde muitas empresas e condomínios de alto luxo foram construídos recentemente.

O objetivo deste mapa, alinhado com a ideologia do ReUrbanismo, é identificar maneiras de tornar as cidades melhores para todos. Uma mistura de tamanhos de edifícios e qualidades de projeto transforma os bairros ricos em comunidades e permite que as pessoas vivam, trabalhem e se divirtam em um ambiente empolgante e dinâmico.

Este artigo é parte do Tópico do ArchDaily: Reabilitações. Mensalmente, exploramos um tema específico através de artigos, entrevistas, notícias e projetos. Saiba mais sobre os tópicos mensais. Como sempre, o ArchDaily está aberto a contribuições de nossos leitores; se você quiser enviar um artigo ou projeto, entre em contato.

Galeria de Imagens

Ver tudoMostrar menos
Sobre este autor
Cita: Overstreet, Kaley. "Explorando os princípios do reurbanismo: reuso adaptativo na escala da cidade" [Exploring the Principles of ReUrbanism: Adaptive Reuse at the City Scale] 06 Nov 2021. ArchDaily Brasil. (Trad. Sbeghen Ghisleni, Camila) Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/970243/explorando-os-principios-do-reurbanismo-reuso-adaptativo-na-escala-da-cidade> ISSN 0719-8906

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.