Casa E-1027 de Eileen Gray é restaurada e aberta ao público

Casa E-1027 de Eileen Gray é restaurada e aberta ao público

A Associação Cap Moderne anunciou que a restauração da casa modernista E-1027 de Eileen Gray — junto com outros projetos da região, como a Cabanon, as Unités de Camping e o restaurante l'Etoile de Mer de Le Corbusier — foi concluída e a villa está agora aberta a visitantes. O local está listado como Patrimônio Mundial da UNESCO e é considerado um dos lugares imperdíveis a serem descobertos na região, recebendo mais de 10.000 visitantes por ano.

© Manuel Bougot© Manuel Bougot© Manuel Bougot© Manuel Bougot+ 9

A E-1027 foi construída entre 1926 e 1929 por Eileen Gray e seu companheiro, o arquiteto Jean Badovici. O nome da villa é derivado de suas iniciais: “E” para Eileen, “10” representando a letra J, de Jean, “2” representando a letra B para Badovici e “7” representando a letra G de Gray. A arquiteta construiu sua residência privada como um retiro tranquilo em um penhasco na Riviera Francesa para ela e seu companheiro, desenvolvendo um projeto de interiores altamente personalizado, com acessórios e mobiliário exclusivos. A arquitetura reflete os pontos de Le Corbusier, como os pilotis e as janelas com faixas horizontais.

© Manuel Bougot
© Manuel Bougot

Embora a villa tenha sido projetada por Gray, até 1967 o crédito sempre foi dado a Badovici. O projeto era conhecido como a "obsessão" de Le Corbusier, que tentou comprar a propriedade várias vezes, sem sucesso. Em vez disso, ele comprou a propriedade perto da villa e a transformou em seu Cabanon de Vacances. Na década de 1930, a casa foi infamemente violada pelo arquiteto suíço, que vandalizou os planos brancos puros da casa com oito murais coloridos e altamente sexualizados, enquanto se hospedava lá como um convidado. Posteriormente, a casa foi transformada em um campo de tiro durante a Segunda Guerra Mundial, onde soldados alemães praticavam sua pontaria contra as paredes.

O sítio Cap Moderne foi inicialmente reaberto ao público em 2015 e tem passado por restauros graduais por iniciativa da Associação Cap Moderne, com o apoio da prefeitura de Roquebrune-Cap-Martin, França. Os móveis fixos, concebidos sob medida, foram recriados usando as técnicas e materiais da época de Eileen Gray.

© Manuel Bougot
© Manuel Bougot
© Manuel Bougot
© Manuel Bougot
© Manuel Bougot
© Manuel Bougot

A restauração total da villa e da paisagem envolvente custou 5,5 milhões de euros, 55% dos quais financiados pelas autarquias regionais e pelo Estado e 45% por patrocínios privados e fundos angariados. 

Galeria de Imagens

Ver tudoMostrar menos
Sobre este autor
Cita: Stouhi, Dima. "Casa E-1027 de Eileen Gray é restaurada e aberta ao público" [Eileen Grey's Controversial E-1027 Villa is Restored and Open to the Public ] 02 Ago 2021. ArchDaily Brasil. (Trad. Baratto, Romullo) Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/965884/casa-e-1027-de-eileen-gray-e-restaurada-e-aberta-ao-publico> ISSN 0719-8906

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.