Pagina inicial

Conheça a história por trás da nova identidade da nossa marca

Saiba mais

Harvard removerá nome de Philip Johnson do edifício que projetou enquanto estudante

Harvard removerá nome de Philip Johnson do edifício que projetou enquanto estudante

A Harvard Graduate School of Design (Harvard GSD) não se referirá mais a uma residência particular na 9 Ash Street em Cambridge como a “Philip Johnson Thesis House”. A partir de agora, esta casa, projetada e habitada por Johnson quando estava matriculado na Harvard GSD na década de 1940, será conhecida apenas por seu endereço físico.

A medida, anunciada pela reitora da GSD de Harvard, Sarah M. Whiting, em uma carta do dia 5 de dezembro, ocorre dias após o Johnston Study Group, um coletivo amplamente anônimo dedicado a examinar o racismo conhecido de Johnson e os esforços de colaboração com o Partido Nazista, publicou uma carta pública para ambos Harvard e o Museu de Arte Moderna (MoMA), duas instituições com fortes ligações com Johnson. A carta de 27 de novembro, que foi inicialmente assinada por mais de 30 arquitetos, designs, artistas e educadores, convocou o MoMA e Harvard a eliminar o nome de Johnson em todos os títulos e espaços devido às "atividades e visões da supremacia branca amplamente documentadas" do arquiteto.

“Há um papel no trabalho arquitetônico de Johnson nos arquivos e na preservação histórica”, afirma a carta. “No entanto, nomear títulos e espaços sugere inevitavelmente que o homenageado é um modelo para curadores, administradores, alunos e outros que participam dessas instituições.”

Entre os signatários da carta estavam a maioria dos arquitetos e artistas apresentados na próxima exposição do MoMA, Reconstructions: Architecture and Blackness in America, incluindo V. Mitch McEwen (também membro do Johnson Study Group), Felecia Davis, Sekou Cooke, Emanuel Admassu, Olalekan Jeyifous, Germane Barnes, e J. Yolande Daniels. A exposição é a primeira no MoMA a examinar os laços entre a arquitetura e as comunidades afro-americanas e africanas da diáspora.

A carta de Whiting em resposta, que é dirigida diretamente a McEwen e outros membros do Johnson Study Group, começa reconhecendo que “a influência global de Johnson na arquitetura no século XX e seu domínio no campo até agora, 15 anos após sua morte, não pode ser exagerado ”e que seu“ racismo, seu fascismo e seu forte apoio à supremacia branca não têm absolutamente nenhum lugar na arquitetura”.

Whiting prossegue explicando que a casa projetada por Johnson e de propriedade da GSD "não tem um nome oficial registrado, embora seja geralmente referida como Thesis House, ou Philip Johnson Thesis House, ou alguma variação". Ela acrescenta: “Mas concordo plenamente com seu ponto forte sobre o poder da nomenclatura institucional e a integridade e legitimidade que ela confere. E então estamos tomando medidas para reconhecer oficialmente a casa dentro da universidade simplesmente como ‘9 Ash Street’ - o endereço físico da casa.” É importante notar que o nome de Johnson não está fisicamente ligado à casa - ou à parede formidável que a protege da rua - por meio de um cartaz ou outro tipo de sinalização.

Chamando a mudança de nome de "um passo menor, mas esclarecedor para abrir espaço à outros legados que virão", Whiting conclui sua carta afirmando:

Não pretendemos pensar que o nosso trabalho, como escola, acaba aqui. Na GSD, estamos empenhados em fazer a nossa parte para trazer as mudanças tão necessárias e há muito esperadas para o campo, para uma reorientação fundamental em direção à inclusão. A influência de Johnson é profunda e ampla, através das gerações, e ainda assim ele também é apenas uma figura entre o racismo paradigmático e arraigado e a supremacia branca da arquitetura. Desfazer esse legado - do campo, não apenas de Johnson - é árduo e necessário, e como escola e comunidade estamos comprometidos em ver isso acontecer.

AN entrou em contato com o MoMA para comentar sobre a carta inicial e fornecerá uma atualização quando houver alguma manifestação.

Esse artigo foi publicado originalmente em The Architect's Newspaper.

Sobre este autor
Cita: Hickman, Matt. "Harvard removerá nome de Philip Johnson do edifício que projetou enquanto estudante" [Harvard Will Remove Philip Johnson’s Name From Cambridge Home That He Designed as Graduate Student] 18 Dez 2020. ArchDaily Brasil. (Trad. Sbeghen Ghisleni, Camila) Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/953433/harvard-removera-nome-de-philip-johnson-do-edificio-que-projetou-enquanto-estudante> ISSN 0719-8906

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.