Inteligência artificial e gestão urbana: 7 aplicações práticas

Inteligência artificial e gestão urbana: 7 aplicações práticas

O uso da inteligência artificial (AI) se embasa na ideia de otimizar, dinamizar e ampliar o alcance das mais diversas operações. Seus sistemas são programados para identificar padrões e, com isso, tornarem-se aptos à realizar previsões e ações com velocidade e acurácia. A eficiência dos modelos depende da quantidade e qualidade dos dados, que podem ser obtidos por aplicativos, câmeras, sensores etc. No âmbito urbano, a tecnologia baseada no uso da inteligência artificial tem sido vista como forma de aperfeiçoar o gerenciamento destes territórios, sobretudo daqueles mais densos e de maior extensão.

Foto de bantersnaps, via UnsplashTecnologia aplicada em parada de ônibus em Barcelona. Foto de GaudiLab, via ShutterstockFoto de Paweł Czerwiński, via UnsplashFoto de Srh Hrbch, via Unsplash+ 8

O uso da inteligência artificial muitas vezes está associado ao conceito de cidades inteligentes, ou smart cities. Apesar da sua definição ainda não ser unificada e estabelecida, estas cidades apresentam características comuns na teoria e prática, como o uso de estratégias de gestão, projetos e tecnologias que visam ao aumento da qualidade de vida dos cidadãos e maior eficiência nos recursos e serviços. Frequentemente, termos como big data, inteligência artificial, machine learning, internet das coisas (IoT, Internet of Things), entre outros, estão associados a essas estratégias.

Nesse contexto, inteligência artificial, melhoria dos sistemas urbanos e gestão das cidades podem estar intimamente ligados uns aos outros. Mas é preciso também que exista, associado às estratégias de uso da inteligência artificial, o estudo das verdadeiras necessidades dos habitantes das cidades e como a AI pode atuar para melhorar os aspectos apontados. O envolvimento da comunidade é necessário também para que as pessoas possam confiar no sistema e tomar as medidas necessárias para corrigir possíveis erros.

Apresentamos a seguir algumas das aplicações da inteligência artificial, em estudo e/ou já em funcionamento, para melhoria da gestão e sistemas urbanos.

Otimização do transporte público

Tecnologia aplicada em parada de ônibus em Barcelona. Foto de GaudiLab, via Shutterstock
Tecnologia aplicada em parada de ônibus em Barcelona. Foto de GaudiLab, via Shutterstock

De robôs aptos a oferecer informações a passageiros em estações e pontos de transporte a sistemas operacionais que otimizam as redes de ônibus com quadros de horários em tempo real baseado em dados como o volume de passageiros e número de viagens diárias por linha, a inteligência artificial tem sido aplicada com frequência no sistema transporte público nas cidades. A análise das experiências dos usuários também pode ser coletada, armazenada e combinada por aplicativos baseados no uso da AI, promovendo possíveis adaptações a trajetos de usuários, utilizar transporte multimodal e ampliar a adesão à rede de transporte público.

Monitoramento da qualidade do ar 

Sensor de qualidade do ar feito com arduino. Foto: Ana Elisa Santana/Portal EBC / Creative Commons - CC BY 3.0
Sensor de qualidade do ar feito com arduino. Foto: Ana Elisa Santana/Portal EBC / Creative Commons - CC BY 3.0

Iniciativas têm criado redes de sensores capazes de captar amostras de ar, analisá-las e informar à população sua qualidade nas grandes ou pequenas cidades. Além de indicativos de poluição, pode ser feita a medição de partículas de combustível fóssil ou de queimadas conseguindo indicar em tempo real se existe queima próximo a uma floresta que represente perigo de devastação, por exemplo.

Ruas mais seguras para mulheres

Foto via Visual Hunt / CC0 1.0 Universal (CC0 1.0) Public Domain Dedication
Foto via Visual Hunt / CC0 1.0 Universal (CC0 1.0) Public Domain Dedication

Por meio de aplicativos que recebem informações das próprias usuárias, a inteligência artificial pode indicar se determinada rota é considerada segura para as mulheres. As informações geralmente colhidas e disponibilizadas são relativas à presença de movimento nas ruas, policiamento, estabelecimentos comerciais, iluminação pública ou ocorrências de assédios.

Gestão de sistemas de tráfego

Foto de bantersnaps, via Unsplash
Foto de bantersnaps, via Unsplash

Sistemas de tráfego baseados na AI dão às cidades o poder de aperfeiçoar o monitoramento e análise desses dados através do gerenciamento inteligente do tráfego, controle de semáforos, monitoramento de câmeras, etc. Sistemas de vídeo permitem o reconhecimento de diferentes modais de transporte, identificação de acidentes e a diferenciação entre veículos e pedestres, usando tais dados para acionar dispositivos de controle de fluxo e analisar estratégias para o futuro.

Detecção de vazamentos de água

Foto de Holger Schué, via Pixabay
Foto de Holger Schué, via Pixabay

Uma das formas utilizadas para detecção de vazamentos de água é através do uso sensores de som que capturam frequências do fluxo em canos. A leitura dos dados pode ser feita por um aplicativo que analisa a gravação através de uma base de dados armazenada em nuvem, capaz de diferenciar assim sons de canos com fluxo normal e canos com vazamentos usando inteligência artificial.

Otimização da coleta e reciclagem de lixo

Foto de Paweł Czerwiński, via Unsplash
Foto de Paweł Czerwiński, via Unsplash

Na coleta e seleção de resíduos, a inteligência artificial pode atuar de forma a otimizar a coleta seletiva, diminuir riscos de lesão para os funcionários e aumentar o potencial de reciclagem das cidades. Câmeras utilizadas tanto em lixeiras como no próprio processo de reciclagem conseguem, por meio da inteligência artificial, identificar os diferentes materiais e separá-los para reciclagem.

Monitoramento por vídeo

Foto de Srh Hrbch, via Unsplash
Foto de Srh Hrbch, via Unsplash

Reconhecimento facial e de padrões comportamentais, interligados aos órgãos responsáveis pela segurança nas cidades têm sido utilizados como estratégia para diminuir a violência. Além disso, sistemas de monitoramento podem permitir a contagem de números de pessoas em determinados eventos, com base na identificação de indivíduos pela inteligência artificial.

Galeria de Imagens

Ver tudoMostrar menos
Sobre este autor
Cita: Susanna Moreira. "Inteligência artificial e gestão urbana: 7 aplicações práticas" 20 Abr 2020. ArchDaily Brasil. Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/937777/como-a-inteligencia-artificial-pode-ser-aplicada-aos-sistemas-urbanos-e-a-sua-gestao> ISSN 0719-8906

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.