Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos

Uma máquina pode executar o trabalho de um arquiteto? Uma conversa com Jesper Wallgren, fundador da Finch 3D

Uma máquina pode executar o trabalho de um arquiteto? Uma conversa com Jesper Wallgren, fundador da Finch 3D

Muito se falou sobre como a automação afetará a maneira como fazemos a arquitetura e qual será nosso papel quando as tecnologias alcançarem nossas próprias mesas de trabalho. Nos últimos anos, vimos como a robótica e a tecnologia avançada vem ganhando espaço nos processos de construção e fabricação. No entanto, novas ferramentas estão surgindo que prometem automatizar o próprio processo projetual. Isso poderia permitir configurar de forma rápida e fácil os espaços de convivência e suas dimensões nos estágios iniciais do projeto, usando simulações e inteligência artificial.

Será este o futuro do projeto arquitetônico? Conversamos com Jesper Wallgren, arquiteto e fundador da Finch 3D, para entender melhor essa ferramenta e seu possível escopo.

Quem é seu público alvo? A quem esse algoritmo poderia ajudar?

Finch é uma ferramenta para arquitetos que automatizará tarefas repetitivas e guiará os arquitetos através do processo deprojeto, ajudando-os a tomar decisões mais informadas usando simulações e Inteligência Artificial. Ao fazer isso, os arquitetos poderão gastar mais tempo criando uma ótima arquitetura e avaliar seu projeto com mais facilidade.

Finch funciona como uma extensão das ferramentas CAD / BIM já estabelecidas. Construí-lo como uma extensão foi uma decisão que tomamos muito cedo no design do Finch. Acreditamos que é importante que os arquitetos possam continuar projetando no ambiente a que estão acostumados, pois Finch apenas o tornará mais inteligente.

Finch deve ser usado nas fases iniciais de um projeto. Costumamos dizer que opera desde os primeiros esboços de guardanapos até a licença de construção. Você pode dizer que está na escala de 1:100.

Como / por que você acha que isso poderia melhorar a arquitetura em todo o mundo?

Eu administro meu próprio escritório de arquitetura há 5 anos. Nas fases iniciais de um projeto, é gasto muito tempo avaliando nossos projetos, garantindo que eles sigam os regulamentos, leis de zoneamento e forneçam os números que o cliente precisa. Isso é muito importante, pois nessa fase é possível obter mais valor, mas também perder.

Finch fornecerá um feedback instantâneo, garantindo que seu projeto esteja pronto para a tarefa e você poderá se concentrar no que faz de melhor, criando uma ótima arquitetura.

É importante lembrar que Finch é apenas uma ferramenta, muito parecida com uma caneta ou um martelo. Finch só melhorará a arquitetura tanto quanto a pessoa que usa a ferramenta é capaz. Mas quem pratica arquitetura sabe que muitas vezes você trabalha dentro de um prazo. Em muitos casos, você não tem tempo para várias opções e se aprofundar em cada uma delas. Finch ajudará você a avaliar milhares de projetos rapidamente e fornecerá as informações necessárias para tomar uma decisão informada.

Como a inteligência de sua ferramenta funciona e como foi configurada para fornecer espaços de dimensões "habitáveis"? Que tipo de atributos e restrições os usuários podem adicionar a essas plantas para se adaptar melhor a projetos específicos?

Finch tem dois tipos de inteligência, baseada em regras e Inteligência Artificial (IA). Baseado em regras são algoritmos com entradas que o usuário pode mudar por conta própria. São coisas como altura do prédio, distribuição do apartamento ou espessura da parede. Esta é a parte que automatizará muitas tarefas repetitivas. A parte da IA se concentra em entender nossos usuários e gerar diferentes sugestões de projeto. Quanto mais você usa o software, mais inteligente o Finch fica.

Existem inúmeras maneiras de projetar uma boa moradia, mas também há muitos recursos recorrentes. A maioria das habitações tem um banheiro, uma cozinha e alguns quartos. Ao analisar muitas habitações já construídas, conseguimos aprender muito e gerar sugestões com base nisso. Como mencionei antes, as sugestões geradas não pretendem ser o desenho final, mas um ótimo começo para o arquiteto ajustar e dar seu próprio toque.

Isso considera fatores como iluminação, instalações ou medidas adequadas para pessoas com deficiências? (Considerando que esses itens podem diferenciar o design automático do trabalho de um arquiteto)

A experiência do usuário é uma prioridade alta no Finch. Temos focado muito em manter Finch intuitivo e rápido.

Com isso em mente, Finch considera coisas como a luz natural e outras que influenciam sua arquitetura. As instalações são consideradas em um nível mais esquemático do que em um nível muito detalhado. Finch pode sugerir que você precisa de um shaft em vez de dizer que tipo de tubo ele conterá.

Algumas pessoas disseram que ferramentas como essa substituirão a necessidade de arquitetos em todo o mundo. De acordo com sua visão, qual será o papel dos arquitetos no futuro?

O papel do arquiteto deve sempre ser criar uma ótima arquitetura que aproveite as oportunidades apresentadas em um terreno e projeto específico. Esse é um papel muito complexo, onde algumas decisões são baseadas em fatos, como orçamento e construtibilidade, e outras em valores mais brandos, como o que consideramos belas e ótimas maneiras de viver. Acreditamos que essas decisões são tomadas pelos arquitetos da melhor maneira, e Finch os ajudará a tomar decisões ainda mais informadas.

Como arquitetos, é importante aproveitar as novas possibilidades e ferramentas que surgem para manter nossa relevância. Este é um desafio que a maioria das indústrias enfrenta. A Inteligência Artificial e a automação estão melhorando e agora podem realizar operações que não poderíamos imaginar há 10 anos. Isso é incrível, mas é claro que também pode ser um pouco assustador. Como arquiteto e humano, você pode se perguntar: poderei executar tão bem quanto a máquina? Às vezes a resposta será sim e outras vezes não.

O que você tem em mente no futuro próximo, em relação ao seu produto e para as habitações em todo o mundo?

Nosso foco no próximo ano será o lançamento da primeira versão do Finch. Para fazer isso, continuamos o trabalho com nossos clientes-piloto para garantir que Finch se torne um produto que os arquitetos adorem usar. Paralelamente, abriremos uma loja virtual em finch3d.com, na qual você poderá fazer o download de muitos dos algoritmos que desenvolvemos ao longo do caminho.

As ferramentas que usamos para criar arquitetura influenciam o design e as decisões que tomamos. É sempre importante se perguntar se as ferramentas que você usa estão ajudando a criar uma arquitetura melhor ou se estão dificultando. Depois de experimentar muitos softwares diferentes nos últimos 10 anos, concluo que precisamos de ferramentas que nos entendam melhor, e não o contrário.

Jesper e Pamela WallGren. Image Courtesy of Finch3D
Jesper e Pamela WallGren. Image Courtesy of Finch3D
Sobre este autor
Cita: Franco, José Tomás. "Uma máquina pode executar o trabalho de um arquiteto? Uma conversa com Jesper Wallgren, fundador da Finch 3D" [Can a Machine Perform the Work of an Architect? A Chat with Jesper Wallgren, Founder at Finch 3D] 03 Dez 2019. ArchDaily Brasil. (Trad. Souza, Eduardo) Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/929495/uma-maquina-pode-executar-o-trabalho-de-um-arquiteto-uma-conversa-com-jesper-wallgren-fundador-da-finch-3d> ISSN 0719-8906
Ler comentários

Mais entrevistas em nosso Canal de YouTube

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.