Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
  1. ArchDaily
  2. Artigos
  3. Arquitetas, estamos vendo vocês

Arquitetas, estamos vendo vocês

  • 15:00 - 4 Setembro, 2019
  • por
  • Traduzido por Camilla Sbeghen
Arquitetas, estamos vendo vocês
Arquitetas, estamos vendo vocês, Estudantes na balaustrada do terraço da cantina, por volta de 1931 (fotógrafo desconhecido). Imagem Cortesia de Stiftung Bauhaus Dessau
Estudantes na balaustrada do terraço da cantina, por volta de 1931 (fotógrafo desconhecido). Imagem Cortesia de Stiftung Bauhaus Dessau

As mulheres são membros imperativos da comunidade arquitetônica, criando trabalhos inovadores e inspiradores nas áreas de arquitetura, design e planejamento urbano. No entanto, mesmo com a ascensão do movimento de mulheres, suas contribuições ainda são questionadas ou comparadas.

A Metropolis Magazine analisou a história do feminismo na arquitetura, lançando luz sobre os momentos em que foi testemunhado um progresso sem precedentes e os momentos em que se perdeu a vantagem.

St. Joseph's College, 1975. Imagem Cortesia de Escola de Planejamento e Arquitetura da Mulher, Sophia Smith Collection, Smith College (North Hampton, Massachusetts)
St. Joseph's College, 1975. Imagem Cortesia de Escola de Planejamento e Arquitetura da Mulher, Sophia Smith Collection, Smith College (North Hampton, Massachusetts)

Arquitetas do sexo feminino, eu vejo vocês ... vejo vocês com seus capacetes ou com os tênis da Nike, projetando, curando, ensinando e escrevendo. Vejo vocês liderando empresas e as principais escolas de arquitetura. Vejo vocês abrindo o Rhino, processando planilhas e equilibrando o ritmo entre vida profissional e pessoal ... Se não podemos nos ver, quem nos verá? - Mimi Zeiger, autora da Metropolis

"Fantasy Workshops" da WSPA, de Birkby e colaboradora Leslie Kanes Weisman. Imagem Cortesia de School of Planning and Architecture Records, Coleção Sophia Smith, Smith College (North Hampton, Massachusetts)
"Fantasy Workshops" da WSPA, de Birkby e colaboradora Leslie Kanes Weisman. Imagem Cortesia de School of Planning and Architecture Records, Coleção Sophia Smith, Smith College (North Hampton, Massachusetts)

Embora o número de arquitetas mulheres tenha aumentado nas últimas duas décadas, seu impacto continua transcendendo pelas obras dos homens na indústria. A professora da Escola de Arquitetura e Planejamento da Universidade de Buffalo, Despina Stratigakos, publicou um livro em 2016 intitulado Where are the Women Architects? No livro, a autora fez a pergunta para provocar os leitores, pois percebeu que há uma riqueza na história e nas pessoas, mas não as viu refletidas em museus e publicações.

Exposição WiAA. Imagem © Susana Torre
Exposição WiAA. Imagem © Susana Torre

Talvez a primeira tentativa de entender o papel das mulheres na arquitetura tenha sido durante a exposição e publicação dos anos 70 intitulada Women in American Architecture: A Historic and Contemporary Perspective. O evento foi organizado pela Architectural League of New York e seu recém-criado Archive of Women in Architecture, no Museu do Brooklyn em 1977. A exposição trouxe desenhos e apresentações de mulheres que contribuíram para a indústria ao longo da história e dos tempos contemporâneos. .

“Making Room: Women and Architecture” 11ª edição do Feminist Collective Journal Heresies, em 1981. Imagem cortesia de Metropolis
“Making Room: Women and Architecture” 11ª edição do Feminist Collective Journal Heresies, em 1981. Imagem cortesia de Metropolis

Para responder à pergunta de "onde estão as arquitetas mulheres", as mulheres caem na armadilha de serem excepcionalmente ótimas para serem vistas, devido às obras notáveis e estrelato de Zaha Hadid, Jeanne Gang e Elizabeth Diller. Juntamente com o "sistema estelar", as condições culturais e históricas impediram as pessoas de reconhecerem as obras de arquitetas e designers mulheres. Condições como discriminação de gênero, racismo, orientação sexual, acesso limitado a escolas de arquitetura, falta de educação técnica e responsabilidades no trabalho doméstico têm impedido o reconhecimento das mulheres em campo.

Sessão "Marcenaria" durante a WSPA. Imagem Cortesia de School of Planning and Architecture Records, Coleção Sophia Smith, Smith College (North Hampton, Massachusetts)
Sessão "Marcenaria" durante a WSPA. Imagem Cortesia de School of Planning and Architecture Records, Coleção Sophia Smith, Smith College (North Hampton, Massachusetts)

Quantas mulheres parceiras nos escritórios mais importantes são casadas ou dedicam um tempo significativo ao desenvolvimento e ao desfrute de uma vida "pessoal"? Até que isso mude, até que as mulheres sejam quase tão livres quanto os homens para dedicar suas energias à profissão, as dificuldades de conciliar as demandas da vida pessoal e profissional continuarão sendo um grande obstáculo para as mulheres. - Susana Torre, editora do catálogo Women in American Architecture

Hoje, o mundo está mais consciente das práticas feministas. As pessoas estão mais conscientes de arquitetas, consultoras e construtoras, abraçando a igualdade de gênero, identidade sexual e questões de raça. A autora da Metropolis Mimi Zeiger se aprofunda na história do feminismo na arquitetura e entrevista os principais membros do movimento de mulheres que ajudaram a provocar mudanças nas áreas do design e arquitetura. Leia o artigo completo.

Ver a galeria completa

Sobre este autor
Cita: Stouhi, Dima. "Arquitetas, estamos vendo vocês" [Female Architects, We See You] 04 Set 2019. ArchDaily Brasil. (Trad. Sbeghen Ghisleni, Camila) Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/924177/arquitetas-estamos-vendo-voces> ISSN 0719-8906

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.